História Amor para recomeçar. - Capítulo 96


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Arthur Weasley, Fílio Flitwick, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Lord Voldemort, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Murta Que Geme, Personagens Originais, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Hermione Granger, Severo Snape
Visualizações 117
Palavras 1.739
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Own...
Gente, esta acabando! Kkkkkk
Sim...
Mas...enquanto não acaba, vamos amarrando as pontas soltas♥
Lêem os créditos finais, pois quero fazer uma pergunta básica! Se puderem responder!

Capítulo 96 - Casamento da Águia e da Serpente


Fanfic / Fanfiction Amor para recomeçar. - Capítulo 96 - Casamento da Águia e da Serpente

POV Ashara Dayne



Estava conversando com Harry, não que eu gostasse, na verdade, o assunto dele ser pai, acabou deixando ele meio chato para meu gosto, e Gina não fazia questão nenhuma de ser simpática, ela não gostava de mim e deixava isso bem claro. 

Enquanto trocávamos amenidades, sobre a bela barriga da Weasley, passei os olhos pelos convidados. Poucos, típico do mal humorado do Snape. Mas algo, ou melhor, alguém, chamou minha atenção, e não foi pelo belo vestido que usava. 

Narcisa Malfoy flertando com Kingsley. Ergui minhas sobrancelhas e ri de canto, nesse momento, nada que Harry falava me interessava. Além da cena inusitada, sabia que se a mocreia estava ali, seu rebento também estaria. E ele era minha meta. 

O maldito não saiu da minha cabeça. Cheguei a pedir transferência para Alemanha, país onde foi viver desde a queda de seu amável pai Comensal. Queria aquele loiro oxigenado gostoso para mim...e iria ter.Ha se iria. 

Não precisei ir até ele, quando fui buscar pelo local, logo o vi, vindo na minha direção, com um sorriso torto nos lábios. Típico dele. 

- Dayne. - Minha mão foi beijada, causando uma onda de eletricidade. - Tive a impressão que me procurava. - Joguei meus cabelos pro lado.

- Típico de um Malfoy. Convencido. - Apesar da reposta, sorri. 

- Falando em convencido, notei que está sozinha. A bela Dayne sozinha. 

- Minha mãe veio Malfoy. - Afirmei, indicando com a cabeça uma bela mulher, com seus 55 anos, ao lado de Molly Weasley. Malfoy olhou longamente para ela.

- Já sei de onde herdou toda sua beleza. 

- Vai ficar com essas cantadas baratas a tarde toda? - Ele riu, olhando para a mãe dele e percebendo o que acontecia lá. E pelo semblante dele, Malfoy não concordava. 

- Espere um minuto! - O vi se afastar e seguir até a mesa de Narcisa. Ela e Kingsley estavam realmente introsados. O olhar dele para a matriarca Malfoy era assassino, e me fez lembrar Severo. Não sei bem o por que, mas segui ele. Antes de alcançar, um vulto negro passou na minha frente e chegou em Draco antes de mim . Severo Snape usava um belo terno preto. Estava elegante e belo. Até ri ao constatar meu pensamento. Me aproximei e agarrei o braço de Draco. 

- A senhora não deveria. É uma mulher casada mãe. - Draco disse. Narcisa estava envergonhada, e com raiva de ter que lidar com ciúmes bestas do filho. Kingsley ia falar, mas se calou pelo olhar demoníaco de Snape para o afilhado. 

- Draco, aproveite que a senhorita Dayne está aqui e leve ela para tomar uma champanhe lá nos jardins de inverno. Sei que irá adorar. - A voz era baixa pausada e fria. Draco ousou abrir a boca para falar, Severo novamente não permitiu. - Agora ,Draco. - A ordem saiu imperativa, e confesso que senti medo. 



POV Narcisa Malfoy



Minha respiração parou em alguns segundos. Meu medo de um escândalo era evidente. Severo olhava meu filho sumir, indo na direção da casa . Kingsley ainda olhava para mim.

- Deveria se divorciar Narcisa. - Snape resolveu finalmente me fitar. E pelo seu olhar para Kingsley, estava sendo tão possessivo quanto meu filho. 

-Puritano agora Severo? - Foi a única coisa que saiu. 

- Não. Só acho que você deveria pensar no que Draco sente. - Ele me olhou com seu olhar de ônix, vazio e profundo. Severo queria falar mais, porém se retirou, indo organizar as pessoas para a celebração. 

- Tudo bem?-Kingsley perguntou. 

- Nada. Estou acostumada com os ciúmes dos meus homens. -Kingsley olhou para Severo pensando maldades. - Não seja tolo! Severo é meu amigo desde Hogwarts! E quando o...Lord das Trevas tinha alguns rompantes de violência, ele me protegeu mais que Lúcio. Me mantinha longe, tentou manter Draco longe. E bem...ele está certo. Não tive coragem até hoje de me divorciar. 

- Por que? -Kingsley me olhava atento. 

- Vivi uma vida com ele...

- Ele não sairá de Askaban...

- Eu sei...mas...é difícil prosseguir entende? - Kingsley sorriu gentil se servindo de mais vinho. 

- Eu sei...Quando achar que está pronta, adoraria sair para jantar. - Meu rosto pálido ficou rapidamente rubro. 




POV Ashara Dayne





Draco estava bravo, entrou no jardim espraguejando o padrinho. Eu me perguntei mentalmente, por que estava me importando com isso.Mas estava. Isso me assustou. 

- Draco, ela não estava fazendo nada...-Tentei rebater a crítica. Detestava machismo. 

- Meu pai esta preso em Askaban! Assumiu toda a culpa para ela poder estar aqui!Flertando com aquele miserável do Ministro! - Draco falou tudo gritando. 

- Ótimo! Então a meta de vida para sua mãe é:Ficar sozinha, nem dar uma ela pode, esperando seu pai morrer? Nada de viver? Começar novamente?  

- Eles são casados! Será que não entende o quanto isso é sagrado? 

- Eu entendo sim! - Gritei de volta. -Só que seu pai esta na perpétua! O que acha que ela tem que fazer? Abdicar da vida? Em? Me diga! Sua mãe também precisa ser feliz! - Draco olhou em volta, buscando algo, algum suporte que não veio. 

- Meu pai livrou ela...eu só... Ah! Que droga! - Ele passou a mão pelos cabelos, e senti o cheiro que vinha deles. Me aproximei e acariciei suas mechas, sentindo o corpo tenso tocar o meu lentamente. Queria transar com ele, e não me importava de ser ali.

-Eu entendo você. Entendo como se sinta sobre seu pai...mas... e ela? - Depositei em seu pescoço um beijo casto, mas meu estômago revirava pela aproximação. 

- Ela? Eu quero que ela seja feliz. Mas...não é justo Ashara. - Mordi o lábio inferior dele, e suas mãos foram parar na minha cintura.Seus olhos se perderam nos meus seios. 

- Acha justo sua mãe estar solta junto com você? - Ele parou e pensou. Não me deu uma resposta. - Certo e errado. Esquece. É sua mãe. Deixe ser feliz. Viva e deixe viver. - Ele deu um longo suspiro e me apertou mais em seu corpo. Me arrepiei. Mordi novamente seu lábio inferior e beijei sua boca. E que beijo! A língua dele entrou em mim causando calafrios. Senti ser puxada mais para o corpo dele, sentindo sua ereção. 

- Transar no casamento do meu padrinho seria algo memorável! - Sorri, permitindo ter meus seios tocados por cima da roupa. Logo notei seu interesse por eles. 

- Ainda mais tendo como padrinho Severo Snape. Eu não tentaria! - Sorrimos e voltamos a nos beijar. Se Molly não tivesse aparecido e nos trazido a sanidade, teríamos transado ali.A mão dele já tocava meu baixo ventre arrancando contrações dela, e a minha,  brincava por dentro da calça dele.Era grosso e grande. Os Sonserinos eram, definitivamente,  os melhores e maiores. 

- Crianças!-Ela riu batendo as mãos na perna. 

- Senhora Weasley...-Draco não sabia onde enfiar a cara . Primeiro,  por ela ser uma Weasley, segundo pela situação. 

- Vocês dois! Vamos! A cerimônia irá começar! McGonagall está procurando o senhor! São os padrinhos! - Draco tentava se arrumar, para esconder a ereção, o que me fez rir. 

- Sim...eu já vou! - Eu fiquei junto de Draco quando Molly voltou. 

- Se ficar aí, ele não vai resolver o problema dele, venha Ashara! - Draco se encolheu mais, sem saber onde enfiar a cara.Segui a mulher ruiva, deixando ele lidar com seus problemas, afinal,  os meus também não estavam sendo fáceis.Minha calcinha estava toda molhada. 



POV Carlos Weasley




Uma roda foi feita entre os dois. Todos fazendo sua energia mágica fluir. Tentava me concentrar, mas não podia deixar de estar enciumado. Heleanor estava linda em um belo vestido rosa, simples ,mais elegante, ressaltando todas as curvas de seu corpo. Notei que Severo estava tenso. Natural, ele não gostava de ser observado. Draco Malfoy e Minerva McGonagall estavam atrás deles, passando as fitas pelas mãos e entregando as alianças. Não conseguia me concentrar. Estava difícil de olhar a cena . Luna estava ao meu lado e apertou forte minha mão. 

- Ei! Tudo bem...ja vai acabar. - Ao olhar seus olhos alegres e azuis me senti completo novamente. Sorri.

-Obrigado. - Disse baixo e sincero. Então continuei, dessa vez mandando energias boas, senti ela sair da minha mão, passar pela mão de Luna e Kingsley, que estavam do meu lado. E então ouvi as juras de ambos. Eles se amavam, Severo olhava para ela como sua salvadora. De fato, talvez fosse. Em um tom rouco e completamente tímido ele falou enquanto colocava a aliança nela. 

-A partir de agora, vou me tornar o homem que sempre deveria ter sido. Serei mais romântico e aproveitarei ao máximo o tempo que ainda temos juntos. Em cada um desses preciosos momentos, espero conseguir fazer ou dizer algo que a faça entender, que eu jamais poderia ter amado outra mulher como amo você.-Heleanor riu da forma mais linda que poderia. Limpou uma lágrima insistente. Severo estava sério. McGonagall estava tendo dificuldades de continuar, pois não parava de soluçar. 

- Meu porto seguro.Quando eu mais precisava de alguém, você surgiu. Não me conhecia, mas,quando nossos olhos se cruzaram, nossos corações foram invadidos pela afinidade, pela atração física, pelo carinho. Senti que naquele momento minha busca pela felicidade havia terminado, enfim te encontrei.

Hoje me vejo vivendo um momento realmente especial, descobrindo que amar vale a pena e que a vida pode ser verdadeiramente feliz. Quero viver este sentimento bonito e ter a certeza que fomos feitos um para o outro. Porque de tudo que descobri ao seu lado, o que me deixa mais feliz e completa, é o fato de poder compartilhar com você parte do que sou e tudo que sinto.

Estamos procurando juntos um caminho para seguir e podemos acreditar que tudo será maravilhoso, mas uma coisa você pode ter sempre certeza: qualquer que seja a situação, em todos os momentos estarei sempre ao seu lado, e sei que estará do meu.-Ela pois a aliança no dedo dele, chorando agora, muito emocionada. Severo deu apenas um sorriso mal humorado, que fez ela rir. Com a autorização da bruxa, saímos do círculo. Eles se beijaram, mas logo se afastaram para o pulo da vassoura. Essa queria ver . Snape logo fez seus lábios virarem uma linha fina de irritação. Todos riram alto, ninguém ligava mais para o mal humor dele.

Os dois pularam juntos a vassoura, e quando ela o abraçou , até que sorriu, com as testas coladas uma na outra,  se beijaram profundamente. 




Notas Finais


Olaaaaa

Então, queria a opinião de vocês.
Eu devo ter mais uns 4 capítulos dessa e finalizo! Finalmente! Kkkkk
Mas...eu já havia dito que tenho uma outra fic do Severo. Queria saber de vocês, se, acham que eu deveria esperar essa terminar para postar ou se coloco logo.
Claro que não sei se vocês irão querer ler a próxima!
Será bem mais violenta. Enfim! Se puderem dar a opinião, ficaria feliz! E claro, digam o que acharam! !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...