História Amor pelo vermelho - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gore, Terror Psicológico, Tortura
Visualizações 9
Palavras 1.129
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Recomendo que não leia se você é sensível e tals.

Capítulo 1 - Belo cachecol


A escola era muito chata até o sétimo ano,foi em 2006 que vi ela pela primeira vez. Uma garota quieta que sempre andava com um livro e um batom nas mãos. Seus olhos são verdes claros,pele morena,cabelos compridos cacheados,gordinha,boca rosada e bochechas tão fofas. Me apaixonei tão rápido. Como não se apaixonar por uma garota tão linda? 

Nunca tive coragem de falar com ela,eu era muito tímido. Já tínhamos algo em comum,pois ela também era muito tímida. No intervalo ela ficava na biblioteca ou em baixo da árvore lendo. Ela é tão inteligente.

Ficamos na mesma sala durante todo o ensino fundamental. Eu nunca consegui dizer oi ou qualquer coisa,como vou ficar com ela?

Um dia,escrevi uma carta para ela,me esforcei bastante para a minha letra sair muito perfeita. Perguntei se eu podia ir na casa dela para mostrar alguns livros que estou lendo. Na saída entreguei pra ela. Ela leu e se espantou um pouco; não entendi e perguntei o motivo da surpresa. 

-Você não pode ir lá em casa, está tão bagunçada. A Zala não arrumou lá ainda,ela está de férias. Mas eu posso ir na sua casa.

Era incrível como a voz dela era doce e suave. Eu concordei e estava muito ansioso para o sábado. Acho que Zala é a diarista dela.

Finalmente o sábado chegou. Acordei cedo e arrumei tudo,tomei um belo de um banho e esperei. Ela chegou por volta das duas da tarde. Ficamos conversando e eu mostrei os livros.

-Eu já li todos haha,você tem um ótimo gosto para livros. 

Uau,já leu todos? Impossível. Ela me disse que já leu todos os livros da biblioteca da escola e a biblioteca da cidade. Ficamos conversando e brincando, sim,brincando. Somos muito crianças apesar de ter 14 anos.

Fui "melhor amigo" dela até o ensino médio. Ela não mudou nada,apenas as curvas que ficaram mais aparentes. Ela se vestia como uma modelo,sempre roupas diferentes. Mas sempre estava com um cachecol vermelho, sempre! Ela usa o mesmo à 3 anos! Puxa,ela deve ter um amor incrível por esse cachecol.

-

Eu e ela éramos muito amigos,nada poderia acabar com essa amizade. Alguns achavam que a gente estava namorando,mas eu e ela nunca levamos a sério, pelo menos era isso que eu achava. 

Um dia,ela me chamou para conversar no ginásio em um horário que não tinha ninguém. Achei estranho mas fui. Ela estava muito mais inquieta e nevosa que o normal. Ela me disse que era apaixonada por mim. Naquele momento o meu mundo parou,eu fiquei paralisado. Quando percebi a gente estava se beijando. Foi mágico, uma das melhores coisas que aconteceu no colégio comigo.

Depois daquilo,ela sempre ia na minha casa. Eu queria ir na casa dela,mas ela fingia que não me escutava e mudava de assunto. 

Em uma noite,eu liguei para uma amiga dela e perguntei se ela já tinha ido na casa dela. Ela disse que sim mas a casa estava com uma energia muito pesada. Pedi o endereço e fui lá.

Queria fazer uma surpresa,então não bati palma. A casa dela é um pouco distante da cidade, mas eu não liguei pra isso. Me apoei em um banco para olhar pela única janela que tinha uma luz ligada e meu estômago embrulhou quando vi oque estava acontecendo.

Ela estava torturando uma moça que estava com braços e pernas amarrados. Ela também estava com a boca colada. Ela chorava,se debatia e sangrava muito. Tinha um arame introduzido em sua vagina,agulhas pelo corpo, uma orelha cortada, vários pregos em baixo de suas unhas e muitas coisas. Naquele momento ela pegou uma faca e abriu a barriga da moça. Largou a faca e começou a devorar a menina viva. Muitas lágrimas escorriam. Eu fiquei em choque e não conseguia me mover.

Ela pegou partes do corpo dela,colocou em um forninho que estava na mesa e foi embora. Ainda não conseguia me mover. Ela voltou com um gato. Fez carrinho,tirou seu cachecol e colocou no gato. De início achei que ela não ia fazer nada,até ela puxar cada vez mais o cachecol que estava no pescoço do gato. Ele tentava se soltar mas acabou morrendo sufocado. Eu saí correndo e quando cheguei em casa me joguei na cama rezando para que aquilo fosse um pesadelo. 

No dia seguinte fui para a aula muito assustado. Ela perguntou oque aconteceu mas eu não falei nada. Na saída ela me levou até a casa dela mas...não era a mesma casa. "Ufa..." eu pensei. 

-

Durante um ano inteiro eu fiquei indo naquela casa e ela sempre estava lá. Torturando pessoas e animais diferentes. Ela sempre usava o cachecol para sufocar a pessoa. Era horrível, mas aquilo me deixou curioso e até 'viciado'. Ela não sentia culpa?nenhum peso sobre as costas? Aquilo era horrível! Era como se ela tivesse dois lados, o psicopata e o inteligente. Ela consegue disfarçar tão bem. De repente senti um aperto no pescoço e era ela. Ela enrolou o cachecol e puxou. Minha visão ficou embasada mas felizmente consegui fugir enquanto ouvia "NUNCA MAIS VOLTE AQUI SE QUISER VIVER". 

Ela não tinha visto o meu rosto por completo,mas ainda assim fiquei com medo. No dia seguinte na escola,ela estava agindo estranho. Talvez por conta das torturas. Escutei barulhos de pés correndo e vários homens com roupas especiais entraram na sala. Pegaram ela pelos braços e saíram. Ela gritava e ria. Eu fui atrás e vi eles colocando uma camisa de força nela e em uma maca para prender as pernas. Ela estava com um sorriso diabólico no rosto. A única coisa que ficou para trás, foi o cachecol vermelho. Quando caiu,eu vi que tinha várias marcas no pescoço dela,talvez seja por isso que ela use, também como se fosse um troféu.

No dia seguinte me chamaram na delegacia e eu contei tudo que vi. Eles falaram que ela era abusada e torturada pelos pais,e na maioria das vezes era estrangulada até desmaiar. Então fez bastante sentido. Eles perguntaram se eu tinha algum pertence dela,mas eu neguei. Eu apenas dei o endereço daquela casa. Eles foram até lá mas não acharam nada! A casa estava impecável. As buscas pelos corpos começaram e nunca acharam nada.

Eu decidi visitar ela. Ela ainda estava presa na camisa de força, com um protetor na boca e com pés presos. "Fique longe de mim! traidor!". Apenas me afastei e voltei para a casa. Depois de dois anos,ela foi condenada a morte mas acabou fugindo. Fiquei com medo de ser morto por ela,então acabei me mudando. 

Mudei de país, mudei meu número. Estava tudo no passado,eu tentei esquecer,mas as imagens das torturas eu nunca consegui parar de pensar. Se passaram mais de 15 anos,estou casado e com três filhos. Ainda tenho o cachecol dela,está guardado em uma caixa.

*Toc Toc Toc* 

-Entrega - disse uma voz feminina. Deve ser os presentes de natal. Chegaram tão rápido.





Fim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...