História Amor Platônico - Capítulo 64


Escrita por:

Postado
Categorias Girls' Generation
Tags Amizade, Drama, Girls' Generation, Lésbica, Romance, Taeny, Yulsic
Visualizações 65
Palavras 446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 64 - Falling Love


Já perdeu a noção do tempo, eu não conseguia lembra quem era eu, a cena ficava vindo e voltado na minha mente. Não sei como cheguei na minha casa, mas quando cheguei às lagrimas quentes ainda caia em meu rosto, meus olhos ardiam tanto, deveria tem chorado por horas sem nenhuma pausa.

 

Aquela dor não acabava, acho que era muito mas intensa que tudo na terra, estava tudo escuro, ,eu deitada naquela cama, apenas me mexendo no intuito de parar a dor, queria respirar sem sentir que estava indo embora, meu coração sagrava.

 

Eu tinha raiva de mim naquele instante, pois depois de tudo eu ainda nutria um sentimento tão puro por ela, eu tive medo de sair do quarto, e ir ao se encontro e me rasteja, tirei a bateria do celular, por que já tocava inúmeras vezes era o numero dela.

 

Minhas mães batiam na porta do quarto, desesperadas, querendo sabe o que tinha acontecido, eu sentia angustia na voz delas, mas não conseguia mexer as forças haviam acabado. Não sabia, mas será noite ou dia, até quando simples, apaguei.

 

Meus olhos se abriram estava tudo claro, onde estava?, Sim isso mesmo no hospital novamente, assim que abri os olhos mamãe Yuri estava bem perto de mim, como se sentisse que eu iria acordar naquele instante.

 

Ela me pegou em seus braços, e me abraço como se a minha vida dependesse daquele conforto, não posso negar que por uma fração de segundo me senti protegida de tudo. Ela fez de tudo pra que eu contasse o que de fato havia acontecido, porém não tive palavras.

 

Tentei fingir que tudo estava bem, apenas pra sair logo do hospital, assim que cheguei em casa, vi que a minha porta havia sido arrombada, eu havia ficando lá por dois dias, até que elas não ouviram mas meu choro, e quebrar a porta.

 

“Taeyeon, Já mandei arrumar a porta o moço já deve tá chegando, mas mandei fazer uma copia da chave pra nos, tudo bem ? , eu só confirmei com a cabeça que sim, peguei meu caderno aonde escrevia, e cada palavra que escrevi no mesmo, sai da minha alma, e a dor anestesiava, escrevi por muito tempo, depois virei a noite apenas olhando pra teto.

 

Meus dias se resumiam a isso, uma vez ao dia Yuri abria a porta que ficava me mimado, ela parece que me entendia meu olhar, mamãe Sica tentava se comunica só que em vão.Depois do período de uma semana sem falar nada, só escrever, chora, e comer para não preocupa minhas mães.

 

E finalmente abri a boca. A expressão no  rosto de Yuri parecia não acredita no que eu falava.

 

 

 


Notas Finais


Não vou pedir desculpas pela demora, por que isso já virou clichê, só espero que continue apreciando a estoria

bjs de luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...