História Amor por acaso - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Tags Crepusculo
Visualizações 150
Palavras 524
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente essa é minha primeira fanfic e eu espero que quem leia goste e comente. Bom é isso obriga bjs😘

Capítulo 1 - Prólogo


P.O.V Renesmee

Depois da visão de tia Alice Aro desistiu da luta, mas pediu algo em troca de unânime trégua, ele pediu um casamento para selar a paz entre as famílias e esse casamento era entre mim e e Alec Volturi. Eu não entendi bem na época por que eu tinha apenas um ano de vida com aparência de oito, mas aqueles olhos me encantaram, os olhos de Alec eram vermelho sangue e ele não desviava a atenção de mim nem por um segundo, assim como eu. Não sei dizer bem mais tudo deu certo naquele dia, tirando o fato que daqui sete ano eu irei casar com um desconhecido para salvar minha família.

Depois que os Volturi foram embora mamãe e papai me pegaram no colo comemorando assim como meus tios e tias, e claro os meu avós também. Fomos para casa e mamãe e papai pediram para falar comigo para explicar o que estava realmente acontecendo.

-Renesmee, filha, daqui a alguns anos nós iremos nos mudar para outro lugar e você irá casar com um Volturi - disse mamãe meio triste comigo no colo e ao lado estava papai com a mesma expressão.

-Mamãe- chamei-a, fazendo-a me olhar curiosa assim como papai- o que é casamento?- perguntei curiosa, fazendo os dois a minha frente darem um sorriso mínimo 

-Filha, casar significa se juntar a uma pessoa e ficar ao seu lado pelo resto da vida, como eu e sua mãe- respondeu papai

-Ata

-Nós amamos muito você- disse mamãe 

-Também amo vocês- disse e eles me abraçaram

Depois disso mamãe disse que ia me pôr para dormir. Ela me levou até meu quarto e me trocou. Pôs um pijama que era uma blusa com mangas longas branca e uma calça de moletom também branca. Ela me deitou e se deitou ao meu lado

-Mamãe?

-Hum...

-Você e o papai se amam?

-Claro filha, mas por que?- disse me encarando confusa

-Por que quando casar também irei amar o Alec?- perguntei sonolenta

-Isso só vocês podem decidir meu amor, vocês vão se conhecer e eu espero que vocês sejam felizes juntos assim como eu e seu pai.

-Tudo bem, espero que ele goste de mim- disse antes de cair no sono.

Acordei no outro dia com mamãe me chamando. Tomei um banho e ela me ajudou a me vestir, depois fomos para cozinha onde papai estava nos esperando 

-Bom dia papai- digo sorrindo 

-Bom dia princesa- diz e me pega no colo- O que vai querer comer hoje?

-Panquecas- digo rindo

-Tudo bem meu amor, eu e seu pai vamos fazer, mas você tem que tomar um copo de sangue.

Disse mamãe, eu apenas assenti ja que não sou muito de contrariar, mas é que eu não gosto muito de beber sangue

Tomei café e fui brincar lá fora sozinha, comecei a pensar em como vai ser daqui a alguns anos, será que papai e mamãe vão continuar morando comigo? Será que meu casamento vai dá certo? São tantas perguntas e me sinto pesada com tantas coisas em minha cabeça que conhece tão pouco desse mundo. Espero que tudo dê certo no final.

 


Notas Finais


Espero que gostem e desculpa o cap. pequeno é que foi só o prólogo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...