História Amor Por Acidente. (Camren) - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally, Amor, Cabello, Camila, Camren, Comedia, Dinah, Humor, Jauregui, Lauren, Normani, Norminah, Romance
Visualizações 290
Palavras 622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem. ; )

Capítulo 36 - Foi mal?


Pov. Normani

Senti meu celular vibrar no bolso da calça. Assim que olhei a tela tomei um pequeno susto.

Normani On.

(Dinah): Oi – Sim era ela. Talvez seja transmissão de pensamento.

(Eu): Oi...

(Dinah): Preciso falar com vc. – Como tenho o número dela salvo no meu celular? Só roubei do celular da Lauren mesmo.

(Eu): Pode falar.

(Dinah): Tem que ser pessoalmente. – Nossa, exigente ela né?

(Dinah): Vem aqui no meu apartamento. E não fala nada com a Lauren sobre isso. – Okay, agora está estranho.

(Eu): Por que não quer que eu avise a Laur que vou até aí?

(Dinah): Quando você chegar aqui eu te falo. Vem logo. – É para eu ter medo?

(Eu): Tá bom. Estou indo. – Acho que ela não seria capaz de me matar. Ou seria?

Normani Off.

Aproveitei que a Laur estava no quarto e saí do apartamento. Respirei fundo e cruzei o corredor. Antes que eu pudesse tocar a campainha a porta abriu revelando Camila. Um pouco estranho, más achei melhor não comentar nada.

-- Oi Mila. – Ela não me cumprimentou. Apenas me puxou pelo braço até que eu estivesse na sala e voltou correndo para fechar a porta. Acho que ela tá passando muito tempo com a Dinah. – Desculpa vir assim é que a Dinah disse que queria falar comigo e me pediu para vir.

-- Na verdade não foi a Dinah que te mandou mensagem. Fui eu. – Franzi as sobrancelhas em confusão. – Vem, senta aqui vou te explicar.

Me sentei no sofá e ela começou a me explicar tudo. Depois de alguns minutos, apenas uma coisa eu não tinha entendido.

-- Espera. Você me mandou mensagem do celular da Dinah, certo? – Ela assentiu. – Sem que ela visse? – Assentiu novamente. – Então, como a Dinah conseguiu meu número? Ela não me pediu e tenho quase certeza que a Lauren também não deu meu número pra ela.

-- Ah, ela roubou do celular da Lauren mesmo. – Isso me parece bem familiar. Dei risada do meu pensamento e a Camila me encarou com os olhos cerrados. – Espera, eu não disse quem era na mensagem e você também não perguntou. Ou seja, você já tinha o número dela salvo no seu celular. Considerando que a Dinah fica muda ou com gagueira quando te ver, acho que ela também não te deu o número dela. Então, como você conseguiu?

-- Roubei do celular da Lauren. – Senti meu rosto ruborizar com a confissão.

-- Sabia! – Camila quase gritou e começou a gargalhar. Enquanto eu estava morta de vergonha. – Vocês estão caidinhas uma pela outra.

-- Quem está caidinha Chancho? – Escutei aquela voz e meu corpo petrificou na hora. -- Ma-mani? – Lhe encarei dos pés à cabeça e engoli em seco.

ELA ESTAVA SÓ DE LINGERIE. Porra! Me perdi totalmente naquele corpo cheio de curvas. Não conseguia parar de olhar. Estava focada em seus seios quando senti uma cotovelada na minha costela. O que me fez sair dessa miragem.

-- Ei, acho melhor você fechar a boca e limpar baba. Tá escorrendo aqui olha. – Camila apontou pro canto da minha boca. Nem tinha percebido que estava com a boca aberta enquanto encarava a oitava maravilha do mundo.

-- De-desculpa. – Dinah se desculpou e saiu correndo.

-- Ela adora andar pela casa assim. Foi mal. – Camila falava, más eu estava mais concentrada em encarar o corredor que a Dinah entrou correndo.

-- Acho que eu vou vir mais vezes aqui. – Falei baixinho e a risada da Camila se fez presente, garantindo que ela tinha escutado o que eu falei.

Depois desse episódio, conversamos mais um pouco. Logo tive que ir por causa do estágio. Mas nem ele foi capaz de me fazer parar de pensar naquela linda garota loura e naquele maravilhoso corpo.


Notas Finais


Hey crianças!!

Adorei conversar com vocês no capítulo anterior.
Nossa história também está no Wattpad.

Humm que será que a Camila queria com a Mani?

; )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...