1. Spirit Fanfics >
  2. Amor por conveniência - Bughead >
  3. Capítulo 20 - Inesquecível

História Amor por conveniência - Bughead - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


⚠️ Capítulo Hot

Boa leitura ❤️

Capítulo 20 - Capítulo 20 - Inesquecível


Fanfic / Fanfiction Amor por conveniência - Bughead - Capítulo 20 - Capítulo 20 - Inesquecível

Betty

- Céus! Alice aparecer assim em minha porta foi um choque muito grande, e me trouxe muita dor, ainda bem que Jughead estava aqui se não eu não sei do que seria capaz de fazer com ela, fiquei bem com Sweet Pea e fiz ele me intender sem que brigassemos, e sei que todos podemos viver em harmonia, agora tudo se acalmou e sobramos Jughead e eu, eu olho para ele e vejo que está admirando cada cantinho do meu corpo.

- Vai ficar só olhando? - eu pergunto chamando sua atenção

- Betty, meu amor! me perdoe. - ele me diz desviando o olhar do meu corpo

- Não peça perdão, apenas me faça sua. - Eu digo me levantando da banheira e tirando meu sutiã e um gemido rouco saí da boca de Jugh assim que meus seio são revelados, então eu saio da banheira e sem perder tempo Jughead tira sua camisa e assim se revela em seu peito inúmeras cicatrizes e ao passar a mão em suas costas sinto muitas mais

- Jugh, o que aconteceu? - pergunto preocupada

- Um dia eu te conto tudo, agora temos coisas mais importantes pra fazer. - ele diz atacando minha boca, o beijo que ele me dá é tão intenso que eu não consigo evitar pequenos gemidos, ele me levanta e me encosta na parede gelada do banheiro e fica entre minha pernas ele me ergue até que meus seios estejam na altura de sua boca e lá começa a trabalhar neles.

- Ahh, Jughead. - um gemido involuntário sai de minha boca.

- Ah Betty, eu te quero mais que tudo. - ele sussurra em meu ouvido me pegando no colo e me levando para a cama.

- Hummm... eu quero ser todinha sua. - digo assim que ele me põe na cama e vem em cima de mim, então ele me dá um selinho e leves mordidinhas em meu pescoço e vai descendo até meus seios novamente, onde ele chupa o direito enquanto prende entre seus dedos o esquerdo, Céus! que prazer, eu não consigo mais controlar meus gemido ainda mais quando Jugh desce a sua boca tira minha calcinha e chupa meu ponto de prazer, todos seus movimentos são calculados com maestria, como se fosse ensaiado, ele usa sua língua em meu clitóris enquanto penetra dois dedos em mim e droga! já estou quase gozando

- Ju..Jugh, eu v..vou gozar. - digo com dificuldade de controlar minha respiração

- Isso, Bê, goza bem gostosinho em minha boca. - ele diz e volta a seu trabalho e com mais alguns estímulos eu me desmancho na boca de Jugh enquanto gemo seu nome, céus!, assim que me recupero Jughead deita e me põe em cima de seu peito. - Seu gosto é maravilhoso Bê, meu novo saber preferido. - ele diz lambendo seus lábio

- Agora é minha vez se sentir o seu. - eu digo vendo o grande relevo em sua calça, então Jugh me ajuda a livrar-se de sua calça e assim que ele fica completamente nú eu mão consigo evitar um gemido, Céus! ele é enorme e sem perder tempo eu coloco minha boca em volta de seu comprimento e começo movimentos de sobe e desce, Jughead solta gemidos enquanto segura meus cabelos.

- Que boquinha Bê, não para, porra! isso é bom demais. - ele me estimula a continuar e assim faço. - Céus! e..eu vou gozar. - ele me avisa e eu continuo a estimular até sentir seu líquido quente em minha boca.

- Humm, você é tão gostoso Jugh. - eu digo manhosa.

- Calma que ainda não acabou. - ele diz controlando sua respiração e eu percebo que ele está ficando duro novamente, Cristo! que homem

- Eu quero tanto te sentir dentro de mim. - eu sussurro pra ele

- Vou te foder bem gostoso. - ele sussurra de volta, eu adoro esse jeito selvagem, então eu sento em cima dele e começo a rebolar. - Porra amor! tu é gosta pra um caralho. - ele diz e dá um tapa em meu bumbum que me faz gemer.

- Que boquinha suja senhor Jones. - eu digo intensificando meus movimentos.

- Quando ela estava te chupando você não achou ruim. - ele retruca e inverte nossas posições, ele passa seu pau em minha entrada mas não penetra, droga! eu preciso dele dentro de mim.

- Jughead. - eu gemo em protesto.

- Me diz o que você quer. - céus! que provocador.

- Eu quero você dentro de mim agora. - eu exijo.

- Mas que menina mais mal educada. - ele diz me provocando mais ainda.

- Por favor, Jugh. - eu imploro.

- Agora sim, meu doce. - ele diz colocando uma camisinhas e ali nós fizemos amor até não aguentarmos mais.

- E com Jughead foi diferente, eu senti as emoções dele e ele as minhas, antes de tocar meu corpo ele tocou minha alma e meu coração.


Notas Finais


Me desculpem se não ficou bom, não sou acostumada a escrever Hot 😬

Espero que estejam gostando ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...