História Amor por toda uma vida!! - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, King, Meliodas
Tags Baine, Ban, Diane, elaine, Elizabeth, King, Meliodas, Nanatsu
Visualizações 91
Palavras 1.561
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite amorecos, vocês devem querer me matar rsrsrs mais que esta mais um capítulo para vocês.

Boa leitura😙

Capítulo 40 - A festa de noivado.


Fanfic / Fanfiction Amor por toda uma vida!! - Capítulo 40 - A festa de noivado.

O dia da festa de noivado havia chegado, a casa do platinado estava movimentada, Merlin andava de um lado para o outro, mesmo sendo uma festa para poucas pessoas, ela queria tudo perfeito e as meninas estavam na mesma empolgação; Elaine ajudava com um sorriso enorme.

- Era tão mais facil eu apenas pedir ela em casamento sem essa frescura. - Ban suspirou observando o vai e vem das garotas.

- E como elas falam. - King tampou os ouvidos, devido ao falatório das meninas.

- Merlin nem me deu atenção esses últimos dias, por cauda dessa festa. - Meliodas se desmanchou no sofá.

- Relaxa Capitão, Diane também me abandonou esses dias. - King colocou a mão no ombro de Meliodas.

- Cara se eu soubesse que isso daria tanto trabalho eu não tinha pedido ela em casamento. - Ban deu um sorriso.

- Esta servindo de exemplo pra nós. - Meliodas deu uma risada. - A propósito Ban, Zeldris precisa de um lugar para ficar, ele teve alguns problemas com os caras que dividia a casa, e não quer ficar mais la.

- E você quer que eu dei abrigo pro seu irmão? - Ban fez uma feição seria.

- Bom, como o quarto da Merlin esta vazio, achei que ele podia vir ficar aqui, pelomenos por um tempo. - Meliodas colocou as mãos na nuca.

- É claro que pode Capitão. - Ban abriu um sorriso. - Zeldris é da família, e outra para que deixar um quarto vazio ne?

- Valeu Ban. - Meliodas e Ban fizeram seu cumprimento estranho e único. - Vou avisar ele a noite na festa.

- Mais por que ele brigou com o caras qie dividia a casa, Capitão? - King perguntou.

- Zeldris me disse que eles estavam fazendo a casa com ponto de vendas de drogas. 

- Vapo, fala para ele vir o mais rápido possível Capitão. - Ban falou preocupado.

- Ei vocês três, se não vão ajudar, vaza! - Diane foi expulsando o trio.

- Mais amorzinho...

- King vaza! - Diane bateu o pé.

- Afs, vamos pro meu quarto jagar vídeo gama. - Meliodas fez sinal pra os amigos o seguirem e assim eles fizeram.

                         [...]

 Ja era noite, quando os convidados chegaram, a festa estava animada, a turma da escola estava toda la, dançando, bebendo e comendo.

- Então nosso rei da piranhagem vai pendurar as chuteiras. - Arthur falou pulando nas costa de Ban.

- Você me respeita. - Ban deu risada. - Mais é galera, logo me caso.

- Quem diria, logo você Ban. - Escanor sorriu. - Achei que você seria o último a se amarrar.

- A vida tem dessas, encontrei a mulher da minha vida e com ela que eu vou viver o resto da minha vida. - Ban falou admirando Elaine de longe, que conversava com as outras garotas.

- Ban tem toda razão, quando a mulher certa aparece o mundo muda. - King babava olhando Diane.

- Cara vocês estão tão melosos. - Galand se manifestou na conversa.

- Você fala isso, porque ninguem te quer. - Monspiet falou, arracando gargalhadas do grupo.

- Mudando de assunto, sua prima é linda em Ban. - Arthur fez cara de malícia.

- Gostosa isso sim. - Escanor aumentou. 

- Ela é tudo isso sim. - Meliodas ficou sério. - Porém, é minha.

- Desculpa Capitão. - Escanor falou sem graça.

- Olha Capitão Zeldris e Gelda chegaram. - King apontou para a porta principal da casa.

- Merlin venha conhecer meu irmão. - Meliodas gritou a morena que veio toda sorridente. - Zeldris essa e Merlin, minha namorada e prima do Ban.

- Muito prazer. - Zeldris a cumprimentou e a morena respondeu.

- Zeldris, Ban permitiu que você more aqui. - Meliodas falou contente.

-Ta zuano? Deixa eu ir la agradecer. - Zeldris saiu puxando a mão de Gelda ate Ban.

- Então seu irmão vai morar aqui? - Merlin passou os braços no pescoço do loiro.

- Tenho que agradecer o Ban, se não fosse ele, não sei para onde Zeldris iria.

- Estarossa provavelmente lhe daria abrigo.

- Talvez Merlin, falando nele, preciso conversar com Elizabeth sobre ele, prometi ajudar.

- Se der querido, converse com ela hoje, Elizabeth precisa de um empurrãozinho. - Merlin deu um beijo na bochecha do baixinho.

- Galera. - Ban subiu em cima do sofá com uma taça e com um garfo começou a bater de levinho, chamando a atenção de todos. - Acho que já esta mais que na hora de oficializar o meu noivado com essa baixinha linda, mesmo não tendo os pais dela aqui e nem o meu pai, vocês são nossa familia também, e acho justo ter vocês como minhas testemunhas, desse momento tão especial para mim. - Ban desceu do sofa, deu a taça e o garfo para King e pegou a caixinha vermelha de seu bolso, fazendo Elaine corar e derramar lagrimas.- Então minha princesa, aceita se casar comigo? - Ban abriu a caixinha, pegou o anel e levou até a mão delicada da garota.

- E logico que eu aceito. - Elaine falou sorrindo entre lágrimas, Ban colocou o anel em seu dedo.

- Beija, baija...- Todos da ali presente começaram a gritar, Ban o mais rápido possível puxou Elaine e lhe deu um beijo cheio de ternura. - Aeeeee!!!! 

- Ae galera a festa ainda não acabou. -Diane gritou. - Para comemorar vamos beber! - Assim foi uma alegria só, Ban puxou Elaine para dançar, e os outros o seguiram.

- Meliodas, porque não vai conversar com Elizabeth agora. - Melin deu um sorriso para o baixinho.

- Você não se importa Merlin. - Meliodas a encarou, fazendo Merlin sorrir.

- Vai logo, eu vou ficar bem, vou dançar com Gelda e Diane.

- Cuidado com esses tarados. - Meliodas a repreendeu.

- Não troco você por nada baixinho. - Merlin lhe deu um beijinho. - Agora vai.

Meliodas sorriu e foi em rumo a Elizabeth que conversava  com Merascylla.

- Elizabeth, podemos conversar?

- Claro Meliodas, você não se importa ne Merascylla? - A platinada perguntou.

- E claro que não flor, vai la.

Os dois foram para o jardim,onde não tinha movimento, Meliodas pediu para Elizabeth se sentar no banquinho.

- O que você quer conversar comigo Meliodas?

- Você sabe que não sou de enrolar, é sobre Estarossa.

- Não quero falar sobre ele Meliodas.

- Elizabeth me escuta, eu sei que ele errou, mais ele te ama.

- Eu não quero viver com alguem, que machuca os outros pros seus caprichos.

-Eu sei Elizabeth, o que ele fez foi muito errado, mais ele estava sendo influenciada pelo louco do Gloxinia.

- Isso não justifica Meliodas.

- Mais ele ficou assim, por minha culpa também. - Meliodas abaixou a cabeça.

- Sua culpa? Como assim Meliodas, olha pra mim! 

- Eu era apenas uma criança egoísta, e não pensei no meu irmão. - Meliodas a olhou. - Uma vez quando eramos pequenos ele me disse que te amava e que não tinha coragem de te dizer, pediu minha ajuda e eu disse que o ajudaria, mais não fiz isso, eu fiquei com você, mesmo sabendo que ele te amava, talvez até mais que eu. Ele veio aqui em casa, e conversamos, ele não é culpado de tudo Elizabeth, eu acabei levando meu irmão ao caminho da vingança e para me redimir prometi ajudá-lo em relação a você.

- Então por isso ele sentia todo aquele ódio de você, não era apenas por aquela briga ou pelos pais de vocês ter mandado ele morar com seus tios. - Elizabeth suspirou.

- Eu me arrependo por ter feito isso com meu irmão,por isso te peço  Elizabeth, pela nossa amizade conversa com ele, tenta entender meu irmão.

- Preciso pensar Meliodas. - Elizabeth suspirou novamente. - Vamos voltar para a festa. - Elizabeth deu um sorriso.

- Vamos sim. - Meliodas e Elizabeth se levantaram e voltaram para dentro,o baixinho se aproximou de Merlin.

- Como foi? -A morena perguntou.

- Para falar a verdade, não sei o que ela vai fazer. - Meliodas passou seu braço pela cintura de Merlin.

- Vamos aguardar ne. 

                          [...]

Já era madrugada quando a festa se acabou, Zeldris aproveitou para ficar ja na casa, buscaria o resto de suas coisas no outro dia. Elaine e Merlin terminaram de arrumar o quarto de hóspede para o garoto.

- Nossa Ban, agradeço por você me deixar ficar. - Zeldris falou todo contente.

- Amigos são pra isso, fica a vontade e se quiser trazer Gelda aqui pode viu. Agora vá dormir que quando acordamos vamso buscar suas coisas. 

- Valeu, boa noite a todos. -Zeldris entrou no seu novo quarto, King já estava desmaiado em sua cama, Merlin e Meliodas também foram dormir.

- Bom minha baixinha, vamos deitar? -Ban faloi puxando Elaine para o quarto, fechou a porta e ja se jogou na cama. - Estou tão cansado.

- Também estou meu amor. - Elaine falou caminhando para fechar a janela do quarto, quando se aproximou e olhou pra a rua, viu Gloxinia a olhar. - Ban!! - Elaine virou para o platinado assustada.

- Que foi Elaine? - Ban se levantou correndo e foi até ela.

- Ele estava la! - Elaine apontou para a rua.

- Ele quem? - Ban olhou para rua.

- Gloxinia. 

- Não tem ninguém ali Elaine.

- Mais eu o vi, ele me encarou e ainda sorriu. - Elaine foi chegando para trás ate se sentar na cama, Ban terminou de fechar e trancar a janela, e foi ate Elaine.

- Calma meu amor, estou aqui. - Ban a abraçou forte. - E eu nunca vou deixar alguem fazer algo com você.

- Ban, estou com medo.

         




Notas Finais


Desculpem os erros amorecos👏😙

Até logo, beijão 😙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...