História Amor pra toda vida! - Capítulo 149


Escrita por:

Postado
Categorias Totalmente Demais
Personagens Arthur Valmont Carneiro de Alcântara, Carolina "Carol" Castilho, Cassandra Matoso "Sandra", Charles, Débora Matoso, Eliza de Assis, Fabio "Fabinho" de Bocaiuva Monteiro, Germano Monteiro, Gilda de Assis Machado, Hugo Matoso, Isadora "Dorinha" Castilho, Jamaica, Jonatas, Jorge "Jacaré" da Silva, Liliane "Lili" de Bocaiuva Monteiro, Maria Luísa "Lu", Personagens Originais, Rafael Guerra, Rosângela Castro, Silas, Sofia de Bocaiuva Monteiro, Zé Pedro
Tags Amor Pra Vida Toda, Cassinho, Gerlili, Totalmente Demais
Visualizações 99
Palavras 988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 149 - Se amando na sala


Horas se passaram e eles já se encontravam em casa...

-Fazia tempo que não me animava desse jeito. -Comentou Lili quando se sentava -Acho que podíamos fazer isso mais vezes, o que acha? 
-Concordo sogrinha. 
-Até que não seria uma má ideia- Se sentou ao lado da sua esposa- É só nós marcar. 
-Bom...eu queria muito ficar aqui com vocês, mais acontece que já tá tarde as meninas já estão dormindo aqui e eu também tô quase. -Disse pegando seus pertences- Tenham uma boa noite! 
-Vai lá filhota, amanhã nós conversa mais...-Beijou em sua testa- Qualquer coisa chamem. 
-Eu também vou indo, sabe? Mais depois continuamos essa conversa. -Pegou as meninas- Boa noite! 
-Boa noite meninos, durmam bem. 
-Digamos o mesmo! -Respondeu Silvia. 

Minutos depois a sala se encontrava vazia pelo casal e como não teria outra coisa pra fazer...Lili se aproximava lentamente 

-Não quer subir não? -Pôs sua mão em uma das suas mãos 
-Acho que tá cedo pra dormir. 
-Não me referir a isso, por enquanto. 
-Hum...agora entendi -Se fez de difícil -Por que não ficamos aqui mesmo? 
-Germano, a gente não tá em casa sozinhos, não! Eles já subiram, mais ninguém garante que irão voltar. 
-Ai que você se engana. 
-Bom...já que você não quer subir, vou beber água. -Disse indo pra cozinha
-Hum! -Ele estava se fazendo difícil pra ver até onde ela iria com aquele joguinho, mais como não estava conseguindo reagir a sua "sedução", logo foi atrás dela na cozinha.

�� {Germano} ��
Fui ao encontro dela na cozinha, como sempre ela estava apoiada na pia vendo pela janela o jardim e bebendo água, parecia que ela estava pensando em algo, estava tão descontraída que quando me aproximei tocando meus dedos em seus braços, acariciando até sua mão e depois de encostar meus lábios nas suas costas, dando leves beijos...senti em seu corpo arrepios e murmurações do seu jeitinho meigo. Eu sabia que ela queria aquilo mais eu preferia que fosse em um lugar diferente antes de irmos pro quarto...logo ela se virou a mim me encarando, passando suas mãos até o meu ombro e com seu olhar malicioso tascou um beijo em mim, eu não diria apenas um beijo e sim um beijão daqueles de novela, com tudo que tivesse direito. Nele nossas línguas brigavam por espaços, o beijo realmente era de tirar fôlego, com isso eu levantei ela até a parte da pia e me agachei nela, meu "amigo" já estava bem ereto, por isso o volume já estava alto...e como ela havia percebido isso, levou sua mão até o zíper da calça abrindo lentamente e eu desfazia o nó que havia atrás do vestido, para facilitar depois a retirada dele. 
Ali não estava muito confortável confesso, então peguei a no colo novamente e aos beijos levei até a sala, colocando a no sofá... 

-Amor, vamos pro quarto...lá ficamos mais confortados. -Disse acariciando meu rosto 
-Depois nós vamos. -Voltei a beijar seu pescoço, deixando um pouco marcado e pus por baixo do seu vestido minha mão, massageando um dos seus seios que por sinal estava um pouco enxado por conta da gravidez, isso não iria impedir que fizéssemos o que estávamos querendo fazer...ela já não aguentava de tantos prazeres e para aumentar um pouquinho, tirei uma das alças de seu vestido e comecei a dar uns beijos em seus seios, já avermelhados ela... 

-Meu bem, isso que você faz é maravilhoso...Mais acontece que estou sentindo um pouco de dores, já. Mais se quiser continuar eu deixo, mais pegue um pouco leve, ok? 
-Desculpa meu bem...Eu sei que é por conta da gravidez.
-É sim. 
-Podemos voltar? 
-Com maior prazer. -Me deu um selinho -Te amo! 
-Eu também te amo meu amorzão! -Assim voltei a sentir seu corpo. Ela de toda forma havia desabotoado os botões da minha blusa (coisa rápida de se fazer) e a minha calça já encontrava longe de nós...Praticamente nós já estávamos quase "nus", o vestido dela, já estava na parte da cintura, o sutiã então, já havia voado. Eu havia voltado a beijar todo o seu corpo...já estava na parte da barriga acariciando e como sempre ela estava com um sorriso bobo: 

-Esse baby ai está com uma adrenalina...acho que é por do fogo que estamos tendo, né? 
-Será que ele tá querendo sair daí já? 
-Acho que sim...
-Ou ele tá treinando algo? 
-Que isso! -Ironizou- Ele deve tá querendo dormir... 
-Mais não vai mesmo.
-Coitado. 
-Coitado de mim...-Voltei agachar nela- Você quer continuar ou parar por aqui? 
-Parar? Jamais! -Me puxou com maior força- Quero continuar. 

Desci uma das minhas mãos até a sua intimidade e comecei a massagear lentamente...após disso voltei a massagear um dos seus seios...

~*~

��{Lili}��

Nós estávamos fazendo amor ali na sala mesmo. Germano por sinal estava amando tudo aquilo dali, ou melhor, aproveitando. Por mais que o espaço naquele sofá não era tão bom, nós tentávamos se locomover por ali mesmo. 
O nosso baby não parava de se mexer, parecia que estava fazendo algo também. Eu não conseguia mais esconder os meus prazeres, entre outras coisas...Por sinal, Germano preferiu fazer de uma maneira diferente, mais gostoso digamos...Ele estava massageando minhas intimidades, algo que ele fazia poucas vezes. Nós além de tudo já estávamos nus, sem medo qualquer de sermos flagrados daquela forma (sim, pela primeira vez não estava com vergonha). Após diversos momentos, ele começou a dar suas famosas estocadas lentas e prazerosas. 

-Ah! -Disse suado ao meu lado 
-Cansou é? 
-Sim! 
-Que velho!- Brinquei 
-Sou mesmo, sou mesmo. 
-Meu amor, vamos subir? Lá terminamos melhor. 
-Como assim Liliane, você quer mais? 
-Sim, quero...mais eu vou dominar desta vez. 
-Tudo bem, nós vamos...-Me deu um selinho 
-Me empresta sua blusa? 
-Claro...-Pegou e logo me ajudou a colocar 
-Vamos! -Puxei sua mão subindo rapidamente e ao chegarmos no quarto entramos no quarto e logo tranquei a porta pulando em seu colo e assim fomos pra cama se amar novamente... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...