História Amor Proibido - (Imagine) - Park Jimin - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Escolar, Jimin, Professor
Visualizações 69
Palavras 1.672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha sóooo quem estava na nossa capa, nosso querido TaeTae ❤
Desculpa a demora gente, estava me recuperando de epiphany... gente que voz de anjo é aquela? 😍
Antes de vocês lerem o capítulo quero dar um pequeno aviso
Lembrando que isso é uma FANFIC! Ou seja, NADA que se passa aqui é real (quem me dera fosse) então as personalidades dos personagens não são como na vida real, ok?
Beijos e boa leitura 😘❤

Capítulo 12 - Um segredinho entre nós


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido - (Imagine) - Park Jimin - Capítulo 12 - Um segredinho entre nós

Acho que a palavra “felicidade” ainda era pouco para descrever o que eu estava sentindo, na verdade era impossível descrever aquela sensação, eu só queria abraçar e beijar ele, guardar num potinho e poder chamar de meu.

Na hora não consegui dizer nada, apenas me joguei em seus braços e o abracei com todas as minhas forças, me derramando em lágrimas em seu ombro. Sim eu sou muito emotiva.

- Sim! Sim! Sim! Mil vezes sim! - Finalmente consegui dizer alguma coisa.

Suas mãos rodearam minha cintura, assim me abraçando e me girando no ar, aquilo estava parecendo um sonho que a todo momento eu rezava para que eu nunca acordasse.

Logo que sou colocada no chão Jimin abre a caixinha que estava em sua mão, então pude ver o lindo par de alianças na cor prata com muitos brilhos, mas nada compara ao brilho dos olhos de Jimin.

Pego a aliança maior e coloco em seu dedo anelar e logo ele faz o mesmo com a outra aliança, pulo no seu pescoço e o abraço novamente mas dessa vez o beijando com todas as minhas vontades.

Novamente começaram os aplausos para nós, alguns assobiavam e até mesmo gritavam, quando Jimin me coloca no chão pude ver seus olhos lacrimejantes.

- Ei, eu te amo. - Seguro delicadamente seu rosto.

- Eu também te amo s/n.

Depois de alguns minutos que mais pareciam horas fomos parabenizados por algumas pessoas que estavam no restaurante, e depois daquela cena maravilhosa de pouco tempo atrás decidimos voltar para casa, já era tarde eu eu estava super cansada.

E por ser tarde Jimin sugeriu que eu dormisse na sua casa, apenas concordei meio apreensiva pois nunca dormi na casa de um homem, mas eu me acostumo.

O caminho inteiro viemos conversando e trocando algumas carícias, fazendo “decorações” e dizendo o quanto amamos um ao outro, a qualquer momento eu iria vomitar arco-íris.

Seu apartamento não era muito longe do meu e dava até para ir a pé, descemos do carro e subimos o prédio até parar no seu andar.

Entro logo depois de Jimin e olhando cada detalhe do seu apartamento, até que estava bem arrumado e organizado, só não entendi a necessidade de ser um lugar tão grande.

- Gostou? - Ao ouvir sua voz saiu do meu transe.

- Sim é muito bonita, e muito arrumado para ser seu. - Tento segurar minha risada, mas não dá muito certo.

- A você acha que eu sou desorganizado? Não sou eu que deixo uma pilha de roupas em cima da mesa. - Ele fala brincando.

- Não fui eu que fiz aquela bagunça tá? A Kimi que é folgada e sai jogando minhas roupas pela casa! - Nós dois rimos do que eu disse.

Jimin me mostrou mais algumas partes do apartamento, e ainda estou intrigada com o tamanho dele mais beleza. Depois do nosso mini tour Jimin disse que iria trocar de roupa e que eu podia usar uma camisa sua, confesso que sempre quis usar a camisa de um homem para dormir, típica cena de filme.

Abri sua gaveta e comecei  a procurar uma camisa velha até que acho uma que supostamente seria velha, esperava que ela iria ficar um pouco abaixo da minha coxa mas ao vestir ela ficou acima dela!

Fico na frente do espelho e tento abaixar mais a camisa, mas nada dava certo então desisto e fico assim mesmo.

- S/n a camiseta serv… Uou. - Jimin entrou no quarto apenas de calça e me analisou de cima a baixo, e por incrível que pareça me deixou com vergonha. - Ei não tem nada aí que eu não tenha visto ainda.

- Mesmo assim! Respeita meu espaço. - Jogo um dos travesseiros nele depois deito na cama.

- Agressiva. - Antes de se deitar comigo ele apaga a luz do quarto, me aproximo mais dele  me aconchegando em seu peito com seu braço em volta do meu corpo, podia sentir perfeitamente o seu cheirinho, e isso me deixava calma.

Ficamos por alguns minutos apenas naquela posição, fazendo carinho e a aproveitando ao máximo a presença um do outro.

- Amor… - Era estranho chamar ela assim, tenho que me acostumar.

- Hum?

- Como vai ser daqui pra frente? Tipo, com a gente na escola, e quando eu terminar o ensino médio?

- Bem, na escola nós vamos agir normalmente como professor e aluna e quando você sair da escola, podemos viver uma vida normal de casal.

- Mas… quando eu terminar a escola vou ter que voltar para o meu país. - Só de pensar nisso já me dava vontade de chorar.

- Nós vamos! - Olho confusa pra ele.

- Como assim “nós vamos”? Você vai ir comigo?

- Claro que sim! Nós somos namorados não somos? Temos que ficar juntos! - Só Deus sabe a tamanha felicidade que invadiu meu peito naquela hora.

- Você se mudaria comigo mesmo?

- Claro que sim, porque não. - Jimin sorriu e logo depois me da um selinho

Saber que não vou precisar me preocupar em ficar longe de Jimin quando eu terminar os estudos, saber que ele não vai desistir de mim me dava um grande alívio, não iria suportar ficar longe dele por muito tempo.

Aperto mais o seu corpo contra o meu e puxo o cobertor para nos cobrirmos, fecho os olhos e relaxo totalmente o meu corpo, e com e a sua mão fazendo carinho na minha que eu adormeço.

Sábado de manhã…

A luz do sol que entrava pela janela do quarto batia bem no meu rosto, me arrependi de não ter fechado as cortinas ontem antes de dormir.

Resmungo algo que nem eu mesma consegui entender antes de abrir os olhos, olho para o relógio que estava em cima do criado mudo do lado da cama e vejo que são 8:00, graças a Deus era sábado.

Me viro para o outro lado da cama e bato com a mão no colchão na procura de Jimin, e me assusto por ele não estar do meu lado, levanto e fico sentada na cama passando o olhar pelo quarto a procura dele, mas como a porta estava aberta ele deve ser saído.

Levo muito tempo para tomar coragem e levantar daquela cama quentinha, ajeitei a camiseta que estava usando e aproveitei para pegar uma bermuda dele também - estava parecendo uma mendiga mas ok -, dou a volta na cama e vou em direção ao corredor.

Antes do final do corredor conseguia ouvir o barulho da TV ligada na sala, e distingui ser Jimin assistindo alguma coisa e assim que chego na sala tive certeza, ele estava sentado no sofá e com a cabeça encostada no estofado, com os cabelos todos bagunçados.

Chego por trás dele e deslizo minhas mãos pelo seu corpo, me inclino mais para frente e comecei a distribuir beijos pelo seu pescoço, podia ser paranóia minha mas seu cheiro estava diferente e seu corpo parecia maior.

- Bom dia amor. - Minha voz saiu manhosa.

- Hum? Opa… bom dia. - Leva um puta susto quando ouço essa voz que não era do Jimin.

Num impulso me afasto do sofá e olho pro homem que estava sentado no sofá, que se levanta e fica de frente pra mim, ele era um pouco mais alto que Jimin e uma aparência totalmente diferente, mas a cor escura dos cabelos eram idênticas, e como eu havia acabado de acordar o sono não ajudou nada na hora de prestar atenção.

- M-mas… quem é você? - Comecei a ficar com um pouco de medo, não é nada normal você acordar com um estranho na sua casa.

Antes que ele pudesse responder a porta da frente se abre Jimin entra em casa segurando algumas sacolas.

- S/n cheguei… Tae? O que você tá fazendo aqui? - Espera, eles se conhecem?

- Também fiquei com saudades Jimin. - Os dois começam a rir e depois se abraçam, e eu fico lá com cara de tacho não entendendo mais nada.

- Porque você já está em casa? Achei que só voltasse na segunda.

- Pois é, aconteceram algumas coisas lá na empresa e não precisei ficar por mais tempo então decidi voltar para casa. - O suposto “Tae” sorri, e logo deu olhar para em mim. - E quem é ela?

- Ah, você já acordou. - Jimin vem até mim e dá um beijo na minha testa. - S/n esse é Kim Taehyung, um amigo de infância e que mora comigo, e Tae essa é s/n minha namorada. - Ele me analisou de cima a baixo.

- Ah sim, então, prazer senhorita s/n. - Tae sorri para mim de um jeito que não pude negar que foi bem sexy.

- Prazer, Kim Taehyung. - Não sei porque mas senti uma pontinha de medo dele.

- O que vocês estavam falando antes de eu chegar? - Jimin pergunta para mim.

- A gente estava…- Antes que eu pudesse arranjar uma boa resposta Tae o responde.

- Ela estava procurando por você, ai eu disse que você deveria ter saído e pelo jeito eu estava certo.

- Sim eu saí para comprar algumas coisas para o café, Tae você me ajuda certo. - Ele concordou, e enquanto eles foram para a cozinha voltei para o quarto colocar minha outra roupa.

E novamente tomei um susto - tô devendo pra alguém - quando Tae entra na quarto onde eu estava, se ele tivesse entrado segundos depois iria me ver totalmente sem roupa.

- Você está bem?

- Sim estou… porque não contou a verdade pra ele? S-sobre o que eu fiz?

- Ah foi um acidente, acontece. - Senti um grande peso sair das minhas costas, mas essa sensação logo vai embora quando ele se aproxima de mim e sussurra em meu ouvido. - Isso vai ser um segredinho entre nós.

Sua voz no meu ouvido me fez arrepiar, pelo amor de Deus s/n para com isso! Olha para Tae que ainda mantinha um sorriso no rosto mas logo depois ele sai do quarto, me deixando sozinha.

Eu estou literalmente ferrada, eu “beijei” o amigo do meu namorado e ainda por cima menti pra ele sobre o que estávamos falando! E se ele contar para Jimin? E se ele usar esse segredo contra mim no futuro? Mas talvez ele não seja tão ruim assim, ou é?



Continua...


Notas Finais


Gostaram? Espero que sim hehehe, talvez vocês já saibam o que vai acontecer mais para frente
Tchauzinho 😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...