História Amor Proibido - ( Imagine Park Jimin) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts
Visualizações 86
Palavras 929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente não liguem para o título kkkkk
To um pouco sem criatividade kkk

Capítulo 3 - Sangue do meu sangue


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido - ( Imagine Park Jimin) - Capítulo 3 - Sangue do meu sangue

(S/n) on

Ainda não estou acreditando que beijei meu irmão,  não é possível isso,  é muito errado,  mas eu não posso negar que gostei. Como vou conseguir lidar com o fato de que beijei meu irmão?  Sangue do meu sangue!  Nem sei com que cara vou olhar para ele. 

Fico no meu quarto refletindo sobre o acontecido,  quando escuto a voz de Jimin me chamando para jantar. Eu não queria descer,  mas estava com fome.  Coloquei um pijama,  e fui mesmo assim. 

Desço as escadas e vou em direção a cozinha colocar minha comida,  sempre desviando o olhar para meu irmão.  Terminamos de comer,  e fui lavar os pratos. Jimin chega na cozinha e diz: 

- (S/n)  não precisa ficar assim,  não foi nada demais!- ele diz querendo se desculpar com outras palavras! 

-Como não foi nada demais Jimin?  Como?  Eu beijei você,  sangue do meu sangue,  isso é muito errado, não podíamos ter feito isso- digo enxugando as mãos

Termino de lavar a louça,  e saio da cozinha.  Jimin tenta me segurar pelo braço,  mas eu não deixo e subo para meu quarto. 

Vou tomar banho e dormir 

De manhã acordo com Jimin sentado ao lado da minha cama: 

-(s/n)?  Acorda!  Nossos pais  ligaram dizendo que vão voltar na segunda- ele diz ainda meio sonolento. 

Nossos pais sempre viajam a trabalho por duas semanas em uma cidade um pouco distante de Seul,  a oportunidade do emprego foi ótima,  então eles aceitaram,  depois desse emprego eles se afastaram mais de nós,  eles ficam apenas 1 semana com a gente,  e depois voltam para Daegu. 

Foi apartir do começo desse trabalho que as coisas aqui em casa foram mudando. 

Levanto,  tomo banho,  coloco uma roupa qualquer e desço para tomar café da manhã,  eu já nem estava mais ligando pro que aconteceu ontem mesmo.  Meu pescoço estava cheio de chupões que o Jimin deu,  minha sorte é que era sábado. 

Desço é encontro ele no sofá assistindo série.  Fico de longe assistindo um pouco e me interesso. 

- Jimin?  Posso assistir com você? - pergunto a ele com os olhos fixados na televisão. 

- claro,  senta aí- ele diz me dando espaço para sentar aos lado dele. 

Assistimos uns 2 episódios juntos,  e assim que terminamos ele me pergunta. 

-(s/n)  ainda ta chateada com o que aconteceu ontem?  - ele me pergunta passando a mão em meus cabelos. 

- não Jimin,  Não!  É isso que vc queria saber?  Não to mais! - respondo friamente virando os olhos. 

Ele da um sorriso de canto e diz: 

- ei?  Quer ir ao cinema hoje?  Pode chamar suas amigas se quiser!  - ele pergunta querendo me animar. 

- você vai? - pergunto ao mesmo

-Sim né!  Também quero assistir o filme (s/n). 

- Humm...  Acho melhor não viu,  Infelizmente ainda me lembro da última vez em que vc saiu comigo e com minhas amigas,  vc ficou com elas,  e eu não gosto nada de lembrar disso! 

- que isso (s/n)?  Ciúmes é?! - ele pergunta me provocando. 

- QUE PORRA DE CIÚMES O QUE JIMIN?  TA DOIDO? - digo ao mesmo nervosa e com raiva. 

- aff jimin,  ta bom,  você pode vir com a gente. - completo querendo acabar logo com a discussão. 

A tarde chegou,  e eu marquei com minhas amigas para virem aqui pra casa,  e que Jimin nos levaria. Assistimos o filme,  tudo tranquilo por incrível que pareça. Depois que saímos do cinema,  Jimin nos levou para lanchar em um Fast-food ainda dentro do shopping,  ele sequer não cogitava a cara de pau de ficar olhando para Sun-he o tempo todo,  eles ficaram trocando olhares por muito tempo. 

Saímos do shopping e fomos deixar minhas amigas em suas casas,  Sun-he foi a última pois sua casa era mais longe,  demos uma parada rápida na casa dela para eu ir ao banheiro pois estava muito apertada,  entro na casa dela,  e fui em direção ao banheiro. Jimin e Sun-he ficaram lá,  fora. Sun-he era mais velha que eu uns 2 anos,  nos conhecemos ainda crianças. 

Termino de usar o banheiro,  e vou a procura de Sun-he para me despedir,  a procuro pela casa toda e não acho,  decidi sair da casa e ir logo embora com Jimin.  Procuro ele também e não acho.  Não estava dentro do carro e nem ela dentro de casa,  liguei os pontos e os procurei atrás da casa,  me deparo com a cena de meu irmão agarrando uma das minhas "melhores amigas",  eles notam minha presença e eu saio correndo sem dar satisfação á eles!  Vou correndo sem rumo,  com lágrimas nos olhos,  pois quando nos beijamos,  eu realmente senti uma coisa diferente,  e não podia acreditar que ele estava agarrando minha melhor amiga atrás da casa dela. 

Escuto o barulho do carro do Jimin, e começo a correr mais rápido ainda,  não queria olhar na cara dele,  queria apenas sumir por um tempo. 

Eu entro em um bairro totalmente desconhecido,  e também paro de escutar o barulho do carro do Jimin,  eu já estava desesperada,  pois estava perdida e sozinha. Fiquei andando por muito tempo,  quando de repente eu sinto alguém puxando meu braço,  um homem me puxou e começou a me agarrar,  comecei a gritar e me debater, ele apenas me mostrou uma faca que estava em sua cintura,  e logo me calei.  Já estava de noite,  tudo absolutamente escuro,  e silencioso.  O cara começou a beijar me agarrando,  e ficou passando a mão em meus seios.  Eu tinha certeza que o cara iria me estuprar,  ali,  num beco totalmente desconhecido.  




Notas Finais


Obrigada por ler🖤
Até o próximo capítulo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...