História Amor Proibido - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Tags Bang Chan, Jeongin, Kpop, Stray Kids
Visualizações 5
Palavras 292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), LGBT, Survival, Suspense, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi gente, capítulo novo aqui. Boa leitura...

Capítulo 5 - Lembranças


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido - Capítulo 5 - Lembranças

Meus olhos estavam penetrados em Jungkook. Ele me encarava de um modo assustador. Nunca o vi com aqueles olhares. 

[...]

Lembro da última vez que o vi, estávamos brincando na floresta próxima de minha casa. Eu era, e ainda sou, adotado. Ele sempre ia me visitar quando eu chegava da escola. Porém, ele era alfa. 

Era apenas um dia comum de inverno, a neve fofinha em nossas pequenas patas.Ainda éramos filhotes. Joguei uma bola de neve nele e o mesmo riu. Mais risadas, mais brincadeiras, filhotes inocentes brincando na neve. Mas, quando olhei para trás dele, havia um lobo grande, provavelmente alfa. Seus olhos laranjas estavam penetrados nos meus. Jungkook olhou para trás e viu, era Kim Namjoon, seu pai. 

Eu não sabia o porque, mas Jungkook pulou em mim às ordens de seu pai, e começou a me atacar. Como era apenas um ômega, não tive forças e acabei por desmaiar. Desde aquele dia, nunca mais vi Jungkook. Até hoje... 

[...]

Jungkook não nos atacou, apenas nos olhou como se fosse a primeira vez e saiu correndo pela floresta. Não o seguimos, mas ficamos preocupados. 

De volta a forma humana decidimos ir até o pai de Bang Chan. 

Caminhamos pela floresta até chegarmos em uma casa que se estabelecia dentro de um tronco de uma antiga árvore. 

Assim que nos viu, levantou-se rapidamente. 

^Filho, vejo que voltou^ Ele fala com uma voz grossa. 

<Pai, trouxe JeongIn, como o senhor pediu>

^Por favor, sem tanta formalidade na frente de seu pai^

<Como quiser pai>

^Então, JeongIn certo?^

•Sim senhor• Falo nervoso. 

^Não me chame de senhor, me chame de Felix, Lee Felix. Sou o pai de Bang Chan^

•Como quiser Felix•

Eu reconhecia aquele nome,e aquele rosto era familiar. 

Ele me lembrava... meu pai no dia em que me abandonou... 



Notas Finais


Foi isso gente, espero que tenham gostado. Bjusss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...