História Amor Proibido - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias La Casa de Papel, Resident Evil
Personagens Ada Wong, Albert Wesker, Leon Scott Kennedy
Tags Ada Wong, Aeon, Drama, Leon Kennedy, Resident Evil
Visualizações 60
Palavras 613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 29 - O encontro Harper e Kennedy


Leon e Helena aproximavam-se de um restaurante Domino’s. Leon a encarou.

- Belo lugar para jantar depois de um longo dia. – disse Helena, que observava Leon sair do carro e abrir a porta para a mesma.

Helena retirou seu cinto de segurança e saíra do carro, encarando-o.

- Cavalheiro... – sorrira brincando com o mesmo

Leon deu um sorriso galanteador para a mesma. – Todas as mulheres babavam por Leon, na delegacia e fora. Ele é uma pessoa bastante galanteadora.

Leon entrou com Helena no restaurante, os dois haviam deixado suas armas e distintivos no carro. Estavam ali apenas para um jantar.

Leon puxou a cadeira para que Helena se sentasse, e logo, sentou-se de frente para a mesma.

- E então... – encarava os olhos da cor de mel, de Helena. Que mantinha os olhos fixos também nos olhos de Leon – Vai querer o que? – perguntou

- Que tal um Sashimi? É uma comida japonesa, muito boa. – disse sorrindo para o mesmo

- Hm... – Leon limpou a garganta – fique com o sashimi, eu irei pedir... – procurava no cardápio – Um vinho. – sorriu para a mesma, fazendo Helena derreter-se com aquele sorriso. – Pode ser? – perguntou fazendo-a acordar do transe

- Claro! – sorriu – Claro... – disse – Eu só vou ao banheiro um minuto. – levantou-se da cadeira, caminhando com aquela calça jeans e uma blusa preta regata, com um tênis e um colete jeans.

Helena observou-se no espelho, respirando fundo. Arrumou seus cabelos e passou um batom nude, retocou o rímmel, e deu um sorriso para si mesma.

- Você é linda, Harper. – disse para si mesma

Helena voltou para a cadeira, e vira o vinho. Era um vinho caro, assustou-se o encarando.

- Leon... – o encarou

- Olha, hoje é por minha conta, ok? Relaxa... – sorriu para a mesma – E como está sua irmã?

- Quem? Deborah? – perguntou

- A única não é? – rira fazendo Helena mexer no cabelo, um pouco sem graça.

- Sim, ela está bem. – riu – Você é filho único, Kennedy?

- Sim... – disse um pouco seco, meio falho.

- Você está bem? – perguntou franzindo uma das sobrancelhas, estranhando a resposta do mesmo.

- Sim. – respondeu novamente voltando a si.

Os dois beberam por horas ali, até que Leon pagou a conta e caminhou com Helena, que estava um pouco tonta. Abriu a porta do carro para a mesma, que entrou. Leon entrara pelo outro lado e ligou o carro.

Don’t Wait – Mapei

Ao chegar na casa de Helena, deixaria a mesma ali. Leon encarou-a

- Pronto. Chegamos. – Helena ria e Leon a encarava – Ei, você não parece nada bem. – rira para a mesma

- Você também não! – rira o encarando

Logo, os dois se silenciaram.

Leon aproximou-se da mesma, que o beijou calorosamente, sem pensar duas vezes. Leon retribuiu o beijo, puxando-a para seu colo. Abaixava o banco com uma das mãos e com a outra, segurava na nuca de Helena. Beijando-a calorosamente.

Leon retirou o colete da mesma, jogando no banco do carona. Logo, ajudou a mesma a retirar sua calça jeans, e sua calcinha fio dental, vermelha. Leon mordeu seu lábio inferior, e voltou a beijá-la. Helena desabotoava a calça do mesmo, abaixando a calça até o joelho de Leon. Retirou o membro de Leon daquela cueca Box preta, e Leon encarou-a.

- Você tem certeza? – dizia lentamente, com sua voz quente.

- Sh! – Helena o calou, beijando-o e sentando em cima do membro de Leon.

Rebolava e quicava no pênis do mesmo, não havia como ter outros movimentos naquele carro, o espaço não era grande.

Os dois chegaram ao ápice, e Helena caíra no banco do carona.

Os dois estavam colocando as roupas e rindo um do outro. Ainda sem acreditar.

[CONTINUA]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...