História Amor Proibido - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Adolescentes, Comedia, Drama, Lgbt, Romance, Romance Lésbico
Visualizações 79
Palavras 3.341
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


galera linda do meu coração
esse capítulo se passa no mesmo dia do capítulo 8 - Encontro
vcs já iam perceber isso
já que a Lola diz
mas é sempre bom avisar

aproveitem o capítulo
ignorem erros q dps eu corrijo

Capítulo 9 - Especial Lola


                   *~* 07:00AM *~*

Primeiro dia acordando em Toronto. Brasil socorro, que eu vou ter um troço! Isso é real!!! Aaaaaaa! 
Olho para o meu lado e não vejo nada. Alice já saiu para ir à escola. Provavelmente estou sozinha em casa, e não deve ter café pronto. Vamos ver... Preciso fazer minhas higienes né? 

Vou até o banheiro e faço tudo que precisava, escovo os dentes, penteio meu cabelo, faço minhas necessidades e volto para o quarto. 
Vou até "meu" guarda-roupa, e pego uma blusa qualquer e um short jeans, pego meu celular, coloco meu chinelo e desço até a cozinha. 

Ninguém, como o esperado. Vou até o balcão onde havia a cafeteira e vi que ainda tinha um pouco de café. 
Pego uma xícara e derramo o líquido. Dou um gole e bom... Não tá frio, mas também não está quente... E só isso não vai dar. 
Pego uma cápsula, preparo mais café e coloco 2 pães de forma na torradeira. Vou até a geladeira e pego geleia de morango. 
Assim que minhas torradas ficam prontas, coloco elas no prato e passo a geleia. Pego meu café e vou pra sala assistir qualquer coisa na Netflix. 

Ligo a TV no Netflix e lá coloco A Barraca do Beijo... Parece legal.

*Som de notificação do WhatsApp*

Pausei o filme. Quem diabos tá me interrompendo? E outra... Quem manda mensagem a essa hora? Pessoal não tá na escola não? 

WhatsApp                    7:24PM

Gab��: Bom diaa
Gab��: Ent? Hj tá de pé da gnt sair e fazer vários nadas? 

Aaah, faz sentido ser ele... 
Esse que me mandou mensagem, é o Gabriel, o garoto que eu conheci no avião. Seguinte, ele é um pouco mais alto que eu, provavelmente tem 1,73. É moreno de olhos verdes, tem um estilo meio bad boy, joga basquete e é mais velho... Tá aí o motivo do porquê de ele ter me mandado mensagem logo cedo. Ele tem 19 anos já. 

(Chat Gabriel On) 

Você: Claro! Tem ideia da onde nós vamos?

Gab��: Tem nem ideia kkk
Que tal ir no shopping? Podemos ir no SB (Autora: SB = StarBucks)

Você: Ah blz... Podemos nos encontrar na frente do SB às 4:00PM? 

Gab��: Blz... Te encontro lá 
Vou dar uma saída... Dps a gnt se fala, flws 

Você: Blz... Tchau

(Chat Gabriel Off)

Deixa eu falar um negócio pra vocês... Eu nem sei porque eu aceitei sair com ele. Sério mesmo. Vai que ele é louco... E eu sou mais louca ainda de ter aceitado sair com ele. Ai, que Deus, Santo Rorivaldo, ou qualquer santo, o que estiver disponível no momento, me proteja. Amém.
Tipo, vey. Ele é muito gato, faz meu tipo, e parece ser muito interessante... Devem ter sido esses motivos que me fizeram aceitar sair com ele. 

Paro de pensar nisso e volto a assistir o filme.

Quebra de tempo 

Sabe quando, você tá com sono, mas não sabe que tá com sono e dorme do nada? 
Então... 
foi bem isso que aconteceu. Eu tava tão cansada, que eu acabei dormindo no filme... A culpa não é do filme, até onde eu assisti tava muito legal. O negócio é que eu tava com sono mesmo e acabei dormindo até agora. Mais especificamente, 11:23AM.
Pois é... Em pouco tempo a Alice chega e eu vou ter que sair. Aaah, Deus socorro, que preguiça de sair. 
Sempre é assim, eu combino algo com alguém, e no dia, eu penso em desistir. Mas dessa vez eu não posso. Tenho que fazer a matrícula e ir no shopping depois. 

Me levanto e vou até o banheiro de baixo e lavo meu rosto pra dar uma acordada. Como já era quase 12:00PM, e eu já estava com fome, quase pedi algo pra comer. Tava com vontade de comida japonesa, mas deixa pra outro dia. Então, decidi fazer algo de almoço. Procurei umas receitas na internet e comecei a preparar uma torta de frango com catupiry. Espero que eu tenha algum talento na cozinha e não queime essa torta. 

                    *~* 12:37PM *~*

Alice acabou de chegar, a torta já está posta na mesa, juntamente dos pratos, talheres e de Coca Cola. Óbvio né? 

Alice: Olha só! - diz olhando por toda a mesa. - Que belo almoço. Você que fez a torta ou pediu? 

— Eu tinha pensado em pedir comida mas mudei de ideia e tentei achar habilidade na cozinha. E olha, acho que achei. Agora vem, senta aí e vamos comer isso. - digo me sentando na mesa. 

A Alice então me acompanha, pego uma faca e corto a torta em 4 pedaços iguais. Pego um pedaço e coloco no meu prato e a Alice faz o mesmo. 
Almoçamos e conversamos sobre o que faríamos hoje. Disse que era pra ela me contar tudo que acontecer depois do encontro dela com a Rafa. Ai gente... Meu casal. 

Assim que terminamos, a Alice lavou a louça e eu ajudei secando tudo. Terminamos 1:00PM e vimos que tínhamos que subir e nos arrumar para os nossos compromissos. 

Quebra de tempo 

Eu tomei meu banho demorado como sempre, demorei um tempo até escolher uma calça jeans rasgada, e uma blusa preta de manga comprida. E ainda demorei demais, provavelmente uns 7 minutos, pra escolher entre uma sandália aberta prata, ou uma outra sandália fechada preta. Depois de muito tempo, eu escolhi a aberta prata. 
Fui ao banheiro passar uns reboco na cara, passei também delineador, e bem como vocês sabem, isso requer muita calma, já que se errar um pouco o ângulo ou o desenho, tem que decidir entre, apagar um ou outro. Saí do banheiro indo direto para a sala achando que a Alice já teria acabado de se arrumar, mas não. Não tinha nem sinal dela.
Olha, eu confesso que eu demoro MUITO, mas MUITO MESMO, pra me arrumar. Mas hoje a Alice se superou. Já é 1:48PM e ela não saiu do quarto. 
Segundos depois, Alice finalmente saiu.

— Terminou? Ou vai ficar mais 20 minutos se arrumando? 

Alice: Não, já to pronta. - diz descendo as escadas. - Aliás, como você se arrumou mais rápido que eu? 

— Também não sei... Foi um milagre. Agora vamos. - digo abrindo a porta de casa.

Pedi um táxi para levar cada um ao seu destino. O taxista deixou a Alice na casa da Rafa primeiro, já que era mais perto, e depois me levou para a Lawrence Park. 
Assim que cheguei no colégio, fui para a sala de matrículas, e dei amém por estar vazio. 
Assim que adentrei a sala fui chamada pra fazer a matrícula. 

?: Boa tarde, eu sou a Hana. Em que posso ajudá-la? 

— Boa tarde. Eu vim do Brasil e bom... Eu precisava continuar meus estudos. Ainda dá pra fazer a matrícula? 

Hana: Claro! Apenas preencha esse formulário com seus dados pessoais e já lançarei seu nome na lista de alguma sala. - fala me entregando o papel que eu deveria preencher.

— Tem como eu ficar na mesma sala que a minha amiga? Eu só conheço ela e uma outra amiga dela. Elas estão na sala 3E.

Hana: Hmm. Deixa eu ver se tem vaga ainda. - fala mexendo no computador. - Tem como eu te colocar sim. 

— Ai que bom. - digo preenchendo os devidos lugares.

Quebra de tempo 

Assim que fiz minha inscrição, recebi meu uniforme dentro de uma sacola branca. Depois chamei outro táxi pra me levar pro shopping e me encontrar com o Gabriel. 
Bom, ainda são 3:00PM, eu fiquei lá conversando com a Hana até essa hora. Ela ficou me perguntando coisas sobre o Brasil, e eu só fiquei lá falando. Depois aproveitei e perguntei como funcionava os horários de aula, se haviam alguns psicólogos na escola pra caso eu precise falar com alguém sobre um problema meu. E bom, tem uma psicóloga aqui, e provavelmente eu irei nela todos os dias. 
Hana também me disse que mês que vem, já começarão as matrículas para algumas atividades extracurriculares. Como dança, ginástica, judô... Além de aulas de espanhol, francês e alemão. 

Nossa conversa terminou assim que meu táxi chegou. Me despedi de Hana e entrei no carro e falei o endereço. 
Estava indo para o shopping Yorkdale Shopping Centre. Assim que chego no lugar, desço do táxi, pago o motorista e entro no shopping. 
Enquanto ainda tenho tempo,  aproveito pra comprar sapatos e roupas novas. 

Olho meu celular e vejo que eram quase 4:00PM. Aproveito que já estava perto do StarBucks me dirijo até lá e pego uma mesa. 

Atendente: Olá, no que posso ajudar? - diz um homem vindo até minha mesa. 

— Ah... Hm... Me vê um café médio e um muffin de mussarela, por favor. 

Atendente: Tudo bem... - diz anotando o meu pedido em um bloquinho. - Qual seu nome? 

— Lorena... Lola... Esse é mais fácil. - ele sorri e concorda. Moço, sorriso bonito hein? Dentes certinhos, todos brancos, e ainda é moreno de olho azul. 

Atendente: Moça? - chama minha atenção. Puta merda, banquei a idiota na frente dele. Sempre fazendo merda né? 

—A-ah... Sim? Pode dizer. 

Atendente: Assim que ficar pronto vão te chamar, okay? - concordo com a cabeça. - Qualquer coisa, só me chamar. Meu nome é Michael. - fala e se retira.

Enquanto eu esperava minhas coisas recebi uma mensagem do Gabriel.

WhatsApp                  4:07PM

Gab��: To chegando... Vc já tá no SB?

(Chat Gabriel On)

Você: Já... Até fiz meu pedido. 

Gab��: To chegando calmae.

Você: Okay.

(Chat Gabriel Off)

Continuei mexendo no meu celular, olhei um pouco o Twitter e passei a maior parte do tempo no Pinterest. Até que alguém coloca meu café e muffin na minha frente. Olho pra comida e depois vou subindo meu olhar para ver quem era o dono da mão que havia colocado as coisas ali. 

Gabriel: Oi. - diz e dá um belo sorriso. 

Ele estava vestindo uma calça jeans azul escura, com uma camiseta branca com uma imagem de praia em preto e branco, uma jaqueta preta e um tênis branco com detalhes em cinza da Nike. 

— Oi! Senta aí. - falo desligando meu celular e o colocando de lado. - E aí? Tudo bem?

Gabriel: Tudo beleza... E com você? 

— Bem também. Vou chamar o atendente pra você pedir. - levanto a mão pra chamar a atenção de algum atendente. 

Michael: Boa tarde - se direciona ao Gabriel. - O que vai querer?

Gabriel: Por enquanto só um capuccino. Obrigada. 

Michael: Qual seu nome? 

Gabriel: Anota aí, Biel. 

Michael anota o nome dele e sai. Me viro para falar com o Gabriel e ele estava olhando para uma mesa ao lado onde haviam duas garotas de mãos dadas e dois garotos que estavam lado a lado. 

— Ei. - digo chamando sua atenção. Ele se vira lentamente para me olhar. - Por que tá olhando pra eles? 

Gabriel: Ah... É que, eu acho que aquelas garotas não deveriam mostrar esse afeto em público e tal. Tipo, eu respeito, mas que ficassem assim em casa. Sei lá. 

Ele não pode estar falando sério né? Ele-Ele tá zoando né? 

— Acho que elas podem mostrar sim... Até porque elas são um casal como qualquer outro. 

Gabriel: Eu sei... - diz olhando pra mesa - Mas é que as crianças não estão acostumadas com isso. Podem acatar essa ideia como modinha e tal, e depois crescer com a ideia de que devem sair com pessoas do mesmo sexo. 

— Na verdade não... Minha amiga é lésbica e sempre viu os padrinhos dela juntos, sabia da relação que os pais dela tiveram, e nem por isso ela é hetero. 

Gabriel: Agora eu entendi porquê defende tanto isso... Mas nesses casos. Quem é o homem da relação?

— Se são duas mulheres, não tem isso de "homem da relação" - respondo. Eu juro que já to perdendo a paciência com você meu anjo. To doida pra mandar você pra puta que pariu. Vamo calar a boquinha então? 

Gabriel: Tá... Mas quem manda na casa então? Já que em um relacionamento hetero, normalmente quem manda é o homem. Nesses casos ninguém tem mais poder dentro de casa?

— Perai - começo a rir de nervoso. - Como assim "ter mais poder"? Vocês, homens, não são tudo isso não... Se é pra ter poder dentro de casa, que sejam poderes iguais. 

Gabriel: Mas vey, em relacionamentos heteros, a mulher é submissa ao homem. O que é normal, já que os homens são mais fortes, mais altos, e tem que trabalhar duro pra sustentar todos da casa. Enquanto a mulher só tem que cuidar da casa e das crianças.

Mano, to de saco cheio já. Olho a hora na tela do meu celular e vejo que são 4:37PM. Já deu né? aguentei esse bosta falando por 30 minutos. 
Me levanto e vou em direção ao caixa sem dirigir uma palavra ao Gabriel. 

Gabriel: EI! - se levanta e agarra meu braço. 

— Me solta. - digo puxando meu braço e me soltando. - Quando você aprender a largar de ser esse... Negócio preconceituoso e machista, você vem falar comigo beleza? - Me viro é pago minha parte. 

Atendente: BIEL!!

— Vai pegar seu capuccino. Aproveita que vem nesses copos, e vai tomando no caminho da sua casa. 

Ele sai batendo o pé e bufando. Meu Deus, parece uma criança. 

Michael: Ele estava te incomodando? 

— Ah, tá tudo bem... Ele só foi um pouco escroto enquanto a gente conversava. Então to dispensando ele. 

Michael: O que aconteceu? - conto tudo o que aconteceu pra ele. - Nossa, pessoas assim nunca mudam. Difícil sair com um cara desses... 

— Pois é... - olho a hora no meu celular de novo. - Nossa! Já são 6:00PM. Preciso ir pra casa. Tchau Mike! 

Mike: Tchau Lola! Vê se aparece mais. 

— Apareço sim. Pode deixar. E da próxima eu apareço com algumas amigas. 

Mike: Okay. Falou!

Sigo meu caminho e vou para a entrada do shopping. Chamo um táxi e peço para que ele me leve de volta para casa. 

Quebra de tempo 

Chego em casa 6:30PM, assim que eu entro, vejo o Math jogado no sofá mexendo no celular.

Math: E aí Lolaaa. - diz olhando pro aparelho. - Onde você tava? 

— No shopping. - levanto as sacolas - E tomando café com um cara escroto. - Coloco minhas compras no chão e me jogo no sofá ao lado do Math. 

Math: Não sabia que você gostava desse tipo de pessoa. 

— Não gosto... Cara preconceituoso e machista. Nossa vey... Eu só não dei um soco nele, porque eu ainda sou civilizada. 

Math: Não parece ser, mas tem atitudes de uma. - dou um tapa leve em seu braço e o mesmo começa a fazer drama se jogando no chão. - AI MEU BRAÇO. SUA COISA NÃO CIVILIZADA! 

— Vai dar um de Neymar aqui na cara dura? Levanta daí criatura, porque se eu levantar aí você vai ver a não civilizada aqui... - ele não pensa duas vezes, se levanta e senta do meu lado. - Boa escolha. 

Math: Onde a Alice tá que não chegou até agora? 

— Provavelmente que esteja beijando a Rafa. - digo e rio. - A Rafa chamou ela pra fazer um trabalho de química e disse que depois iriam a um encontro. 

Math: Alice arrasando corações... Bom, vamos assistir uma série pra passar o tempo? 

— Vamos! O que tá pensando em colocar? 

Math: Minha amiga, Andy, me recomendou uma que se chama O Bosque. É uma série de suspense e- 

— Suspense??? Coloca. Agora. - digo interrompendo-o.

Ele liga na Netflix e procura a tal série. 
A série consiste em que uma garota desaparece na floresta próxima a um vilarejo na França. Durante a busca, a polícia e uma professora descobrem vários segredos inquietantes.
Só com essa sinopse da vontade de ver. 
Math então coloca o primeiro episódio, que tem duração de 1 hora. 

Quebra de tempo 

Escutamos o barulho de motor de carro do lado de casa. Ficamos esperando alguém entrar e então a mãe da Alice entra e logo atrás vimos a Rafa e a Alice juntas. 
Olhei para o Math e na mesma hora fizemos Moon Face para as duas. Alice ficou envergonhada com aquilo e chamou a Rafa pra subir. 
Mano, ela é meio tonta né? Velho, elas só chegaram juntas e nós já fizemos Moon Face, agora que elas subiram... Imaginação tá a mil aqui. 

Math me olhou e aparentemente pensamos a mesma coisa. Subimos a escada juntos e paramos em frente à porta do quarto que agora é meu e da Alice, e ficamos espiando. 

Quase que o Math e eu começamos a surtar quando elas começaram a se beijar. Sério mesmo. Depois o Math achou que as coisas iriam começar a esquentar ali e caiu fora. Eu fiquei ali caso fosse rolar alguma coisa, eu interrompia falando que precisava pegar uma roupa pra tomar banho. Mesmo que eu não queira ser empata foda, eu teria que ser porque não queria dormir no mesmo lugar onde elas... Vocês sabem... Dedos... Enfim. 
Passou um tempo e elas só ficaram aos beijos mesmo. Olhei a hora e já eram 8:00PM. Deixa eu interromper logo e ir tomar banho. 

— EEEEEH SUAS SAFADAS! - grito abrindo a porta. 

Alice: Lola! Não, nós só estávamos... É... - diz coçando a nuca. - Estávamos... - Ela se vira e cochicha algo para a Rafa

Rafa: Nós só estávamos conversando...

— Ata... Você em cima dela, e com as bocas encostadas. É um belo jeito de se conversar. Aliás, que conversa era essa, que deixou você tão vermelha Rafa? - falo indo em direção ao guarda-roupa e pegando uma muda de roupa. 

Rafa: É-é... - diz ficando mais vermelha ainda. - N-não lembro... Eu... Eu já to indo. - fala se levantando rapidamente da cama. 

Alice: Okay, vou te acompanhar até lá em baixo. - diz se levantando da cama. 

— Rafa. - chego ao lado dela. - É zoeira tá? Por favor, me diz que você não está brava comigo.

Rafa: Eu não estou não - diz rindo um pouco - é que realmente preciso ir. Antes eu só ia deixar a Alice aqui e em seguida iria pra casa, mas a mãe dela insistiu pra eu entrar. Acabei perdendo a hora lá em cima. 

— Só uma coisa. - ela vem até meu ouvido e diz. - ~ Shippo muito ~ - Me afasto rindo. 

— Ah tendi - diz rindo também. - Agora eu preciso ir, já são - olha no celular - PUTA MERDA, são 8:07PM e ainda tem 2 ligações perdidas da minha mãe. Socorro , ela vai me matar. - desce correndo as escadas e Alice vai atrás dela. 

Pego minhas roupas e vou direto para o banheiro. Mas antes de entrar no banho, recebo a mensagem de alguém. Pego meu celular só pra ver quem é. 

WhatsApp                       8:12PM

Gab��: Lola
Gab��: Dsclp por hj... Eu falei merda. 
Gab��: Eu só faço merda
Gab��: Será que a gnt pode conversar dps pra tentar resolver isso? 

(Chat Gabriel On) 

Você: Vc fez mt merda sim... 
E bom... 
Pra termos uma boa relação de amizade
Vc tem q melhorar esse preconceito e machismo 
Ent pfv 
Melhore isso, e assim q vc melhorar, nós combinamos de sair dnv

Gab��: Blz... 
Me dsclp por hj... 
Vou dar meu melhor pra melhorar 

Você: Blz
agora eu preciso sair 
flws

(Chat Gabriel Off) 

Entro no chuveiro e tomo meu banho tentando não pensar na minha pior tarde. Falando nisso, depois eu preciso falar com a Alice sobre isso. 

Quebra de tempo 

Assim que terminei meu banho, desci as escadas, jantei com todo mundo e depois contei pra Alice minha tarde. Ela também fico indignada... E ela é tipo eu, meio agressiva, e também queria dar um soco nele. 
Nos aprontamos pra dormir, ficamos deitadas na cama mas, ficamos conversando pro um bom tempo. A Alice ficou me falando de como foi a tarde dela. Desde o trabalho até o encontro. Foi a coisinha mais fofa né? 

Depois de um tempo, nos viramos e dormimos. Precisamos dormir cedo porque amanhã temos aula né? Meu segundo primeiro dia de aula. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...