História Amor proibido - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Alzack, Angel, Anna Heartfilia, Aquarius, Aries, Bickslow, Bisca Connell, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Elfman Strauss, Erza Knightwalker, Erza Scarlet, Eve Tearm, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Leon, Libra, Lisanna Strauss, Lucy Ashley, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mirajane Strauss, Nashi Dragneel, Natsu Dragion, Natsu Dragneel, Wendy Marvell, Zeref
Tags Erza, Fairy Tail, Gray, Happy, Juvia, Lucy, Natsu
Visualizações 128
Palavras 2.927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei um pouquinho, mas aqui está o capítulo novo para vocês!!
Espero que gostem meus magos e magas!!
<3-<3-<3-<3-<3-<3-<3-<3-<3-<3-<3-<3

Capítulo 6 - Uma manhã um tanto tensa


Cap.6

-Lucy onn-

Acordo com um gosto amargo de bebida na boca, e percebo que não estou em minha cama e me levanto assustada.

-Natsu... - Percebo que já está de manhã e ele ainda dorme tranquilo, fico sentada na cama ainda cansada e com muitas dores nas pernas 

Eu olho para Natsu que não percebe que eu acordei e decido me levantar e me assusto ao ver uma grande mancha de sangue no local onde me deitava, e agora o qe eu faço? As meninas me disseram que era normal sangrar na primeira vez, mas será que Natsu percebeu? Espero que não! E como vou esconder isso? Já sei vou deixar a ponta do lençol por cima para pelo menos tampar por enquanto.
Caminho até o banheiro de Natsu, e fecho a porta atrás de mim e vou caminhando com as pernas trêmulas e doloridas até o box para tomar um banho quentinho e aliviar essas dores, ligo o chuveiro e sinto a água escorrer em meu corpo e as dores se aliviam, mas me assusto ao ver mais sangue caindo por minhas pernas e se misturarem com a água ao chão isso é pior que uma menstruação.
Continuo em baixo do chuveiro ainda com as pernas trêmulas, mas as dores se aliviam aos poucos enquanto espumo meu cabelo fico com os olhos fechados sem perceber que Natsu entrou no banheiro, e entra de fininho no box e ao enxaguar completamente meus cabelos consigo abrir os olhos e me deparo com os olhos maliciosos de Natsu que admira meu corpo sorrindo.

-Você achou que eu não perceberia? - Ele muda de expressão e me olha nos olhos

-E-eu... - Ele toca em meu rosto e não desvia o olhar dos meus olhos 

-Não me diga que tinhas vergonha de ser virgem? - Fico muda de repente seu toque em minha pele me deixa desconcertante 

-Mas é claro que tinha! - Fico cabisbaixa e ele me faz olhar em seus olhos 

-Isso não é motivo de vergonha Lucy, eu disse que não queria machuca-la! - Ele me olha ainda nos olhos e minhas lagrimas caem juntos com a água no meu rosto 

-Você não me machucou! Foi incrível lhe juro! - Ele sorri para mim e me beija 

Seus lábios se envolvem com os meus e nossas línguas travam outra batalha por espaço e suas mãos envolvem meu corpo nu ao seu em baixo da água que deixa tudo mais sexy, mesmo estando na minha cabeça que é errado eu fico feliz por ter perdido a virgindade com alguém experiente como Natsu.
Nos afastamos para recuperar o fôlego e aproveito para sair desta situação, pego uma toalha e me enrolo saindo para fora do banheiro enquanto Natsu continua seu banho.
Vejo minhas roupas jogadas por todo lado, foi uma ideia ruim ter bebido ontem, pego minhas roupas e as visto, mas agora que começo a pensar melhor nós não usamos camisinha eu tenho certeza disso!! E agora? O que faço? Eu não tomo anticoncepcionais porque me fazem mal, será que Natsu tem alguma pílula aqui? Decido ir até a cozinha para beber um copo d'Água, abro a porta e não encontro ninguém e isso é ótimo caminho até a cozinha e bebo um copo d'água para me acalmar, estou tão confusa, como podemos ter esquecido de umas camisinha? Que droga! Mas, ao mesmo tempo nossa noite foi perfeita!! Escuto passos vindo para cá e vejo Natsu sorrindo só de shorts deixando seu peitoral musculoso a mostra.

-Quer um café? - Ele caminha até mim tranquilamente 

-Eu aceito! - Estou com fome e preciso de um café forte para acordar 

Ele mesmo prepara um café para nós enquanto estou sentada à admira-lo.

-Natsu...Você não tem uma pílula? - Ele me olha surpreso e percebo que ele também havia se esquecido deste detalhe 

-Você não toma anticoncepcional? - Eu balanço a cabeça como um sinal negativo e ele me olha surpreso -Eu não tenho, mas posso comprar agora mesmo! - Eu não quero incomoda-lo é melhor eu ir

-É melhor eu ir, e eu aproveito para passar em uma farmácia - Eu me levanto em tentativa de ir embora, mas sou impedida por Natsu que me pega pelo braço 

-Fique tranquila, eu conheço uma farmácia que fica ao lado de uma padaria e eu já estava indo comprar alguns pães! E eu adoraria tomar café da manhã com você! - Eu fico tocada por seu convite, mas não posso aceitar...Tenho que ir

-Desculpe Natsu, mas eu realmente tenho que ir... - Me levanto de uma vez indo para sala pegar minha bolça que está jogada no sofá 

-Fica para próxima? - Ele é realmente insistente, mas não pode haver próxima 

-Não pode ter próxima, mas veremos no que dá! E não esqueça que este será nosso segredo! - E se alguém me ver saindo daqui? O pai do Natsu pode ficar sabendo! Aí que droga!

-Será nosso segredo! - Eu tive uma ideia 

-Natsu, e se alguém me ver saindo daqui? - Ele me olha tranquilo

-Não achas se alguém fosse te ver sair era pra te ver entrar antes? - Suas palavras meio confusas trazem algum sentido

-Eu tive uma ideia para ter certeza que não irão me reconhecer!! Você vai em minha moto e pega meu capacete e eu espero no elevador! - Ele escuta com atenção 

-Se insiste! - Ele se levanta e saímos para o elevador 

Fico em silêncio enquanto ele aperta algum botão, percebo que ele está pensativo enquanto eu vejo algumas mensagens em meu celular.

-------------Celular---------------

Erza: Você vai hoje né amiga?! Tenho alguns rapazes para te apresentar!!

Erza: Lucy, eu e as meninas vamos ao shopping hoje à tarde antes da festa, topa? 

Cana: Lucy, você vai no shopping hoje à tarde? 

Levy: Amiga, você vai hoje?

---------------------------------

Eu respondo quando chegar em casa, tá cedo ainda.
O elevador se abre e Natsu anda até lá fora rapidamente sem chamar atenção, mas eu acho que não tem ninguém na recepção que ótimo.
Vejo ele voltando com a capacete em mãos, eu pego o capacete e o coloco sem demora.

-Não tem ninguém na recepção? - Ele balança a cabeça em sinal de negação 

-Vai sair hoje à noite? - Ele realmente é muito insistente 

-Vou! As meninas me chamaram para ir no shopping... - Bem isso faremos a tarde, mas não deixa de ser mentira e não quero que ele saiba que vou na festa da prima dele

-Tudo bem... Até Lucy! - Eu me viro para ir embora enquanto ele se vai no elevador

Pego minha moto e a ligo sem demora, percebo uma figura de longe que parecia me vigiar, será que é minha imaginação? Eu não quero descobrir, acelero paras ruas e ultrapasso carros para ver se alguém está me seguindo, percebo uma moto preta que não está muito atrás de mim, que droga! Eu mudo de trajetória para não ir diretamente para casa e a mesma moto continua atrás, e se for alguém atrás de mim enviado por ele? Não vou ser pega assim fácil, eu acelero e desvio rapidamente, percebo que a figura se perde em minhas manobras e eu aproveito para acelerar para casa logo!
Ao chegar em meu prédio guardo minha moto na garagem, e subo para meu apartamento passando pela recepção.

-Não dormiu aqui sr.Lucy! Bom dia! - Sou recebida pelo porteiro que sorri 

-Bom dia! Dormi na casa de uma amiga! - Sorrio rapidamente e vou direto para o elevador que para minha sorte não demora, mas antes que eu entre o porteiro me chama

-Sr.Lucy alguns rapazes vieram em sua procura ontem à noite e diziam ser da sua família, queriam de todo jeito entrar, mas ameacei chamar a polícia! - Merda!! E se me encontraram? Aí que droga!!

-Obrigada por me avisar, mas devem ter se confundido de Lucy! Eu não tenho família que me lembre! - Eu entro no elevador fingindo tranquilidade 

E agora? Tenho certeza que aquela moto estava me seguindo! E vieram diretamente para cá! Eu tenho que fugir, mas eu gosto tanto de Magnólia! 
Preciso falar com minhas amigas, mas e se tiver alguém lá fora? Calma! Agora não é hora de ficar com medo de sair! Eu não vou embora de jeito nenhum! Ele estragou minha vida desde o começo e agora que tenho um pouco de felicidade ele chega e destrói? Não vou me render e vou lutar pela minha liberdade!! Pego meu celular e mando uma mensagem desesperada para Levy.

---------Celular-------------------

Eu: Levy avise as meninas que não irei hoje, eles estão atrás de mim! Tenho que sair de meu apartamento às pressas para pelo menos me esconder por esse final de semana! Se eu tiver mais notícias informo vocês!! 

Levy: O que? Mas, como? Lucy não saia daí, eu estou indo!! Eles não vão tentar nada de dia e muito menos se estiver acompanhada!!

Eu: Não quero envolvê-las nisto!! Ele é capaz de tudo para me fazer sofrer, e se tentar machuca-las?! 

Levy: Não se preocupe!! Vai ficar tudo bem!! Já estou a caminho!!
E já avisei as meninas!

---------------------------------

Espero que seja coisa da minha cabeça, mas a Levy e as meninas são verdadeiros anjos da guarda, já no meu apartamento eu ando de um lado para o outro sem largar meu telefone, eu me sinto desesperadamente nervosa e com raiva ao mesmo tempo! Que droga! O telefone da portaria toca e me acorda da minha paranoia é só o recepcionista avisando que a Levy chegou, eu autorizo ela subir e a espero enfrente ao elevador, quando as portas se abrem vejo ela vindo para meu abraço.

-Então minha linda como você está? Não se preocupe porque não tem ninguém estranho lá embaixo! - Ela afirma e se solta do meu abraço, eu não quero me passar como louca, mas preferia que você paranoia da minha cabeça 

-Venha, entre e fique a vontade! Levy estou muito preocupada! Eu lhe juro que hoje de manhã me senti perseguida por uma moto preta e depois o porteiro me avisou de uns rapazes que queriam subir de todo jeito atrás de uma Lucy! E eu sou a única Lucy neste prédio! -Ela fica em silencio prestando atenção em cada detalhe 

-Você dormiu fora? Com quem? - Merda! Essa Levy realmente não deixa passar uma hein 

-Eu só estava indo para uma farmácia! Merda! - Ela me olha espantada sem entender 

-O que foi? - Esse negocio de ser perseguida me fez esquecer de ir na farmácia comprar uma pílula é um anticoncepcional 

-Eu esqueci de ir na farmácia por causa da tal perseguição! Mas, enfim se for ele atrás de mim de novo eu não saio nem arrastada daqui e esse gostinho de vitória eu nunca vou dar pra ele! - Levy compreende minha dor e tenta amenizar a situação 

-Não acha que vai se livrar de mim e das meninas tão rápido assim viu!! - Eu dou uma risada ainda nervosa, mas me solto mais e isso me tranquiliza 

-Eu não sei o que faria sem vocês! - Estou torcendo para ter uma pílula aqui e se tiver vou ficar mais preocupada

Enquanto converso com Levy vou até a cozinha e olho no meio de meus remédios a bendita pílula, até que vejo uma cartela ao fundo da caixa de remédios e ao pega-lá vejo que tem um único comprimido a minha sorte está mudando, pego um copo d'água e engulo rapidamente enquanto Levy fala de seu relacionamento com Gajeel.

-As vezes acho ele muito possessivo sabe, mas ao mesmo tempo eu gosto disso nele! Você tem sorte por não estar apaixonada! - Queria tanto contar para ela tudo, mas esse é um segredo meu e do Natsu 

-Eu não sei se vou na festa da Erza hoje, fiquei tão desanimada... - Levy me olha com carinho

-Você tem que ir para espantar essa tristeza, mas se você acha que não está disposta a Erza vai entender, não se preocupe! - Ela é uma fofa e tem razão eu devo ir e tudo isso que houve pode ter sido um engano ou melhor uma grande coincidência 

-Você está certa eu devo ir!! E também quero ir ao shopping com vocês hoje!! Eu não vou deixar de curtir minha vida por um medo bobo - Ela me olha sorrindo e me sinto bem agora

-Hora ruim pra dizer que as meninas estão vindo para cá? - Não creio nisso!! Minha casa tá de pernas pro ar e agora? 

-Então avisa elas que nos encontramos lá em baixo para ir ao shopping!! - Levy concorda e se levanta pronta para ir enquanto eu pego minha bolça 

-Vamos? - Já lá fora ela me apressa 

-Estou indo!! - Tranco minha porta e vou junto à Levy para pegar o elevador 

-Lucy, você já sabe que roupa irá usar hoje? Será uma festa chique e eu não faço a mínima ideia do que vestir! - Eu vou com meu vestido vermelho colado ao corpo com as costas aberta 

-Vou com meu vestido vermelho! Você poderia ir com o seu azul escuro ele é lindo!! - Percebo que ela se alegra ao imaginar e concorda 

-Eu tinha me esquecido dele!! O que eu faria sem você, Lucy!! - Ela sorri docemente 

O elevador chega e entramos ainda conversando sobre a festa de Erza, ao se abrir na recepção o porteiro me olha meio sem jeito.

-Srt.Lucy... - Aí meu santo kami-sama o que aconteceu agora?! 

-Sim? O que houve? - Já me apresso nas perguntas enquanto Levy está ao meu lado em silêncio 

-Tem uma ligação pra você... E diz ser seu pai... Eu iria te chamar, mas como já está aqui, eu digo que você está ou não? - Eu arregalo os olhos e fico um pouco surpresa pela audácia dele de me ligar! O que ele quer? Fazer da minha vida um inferno? 

-Pode me passar o telefone? - Levy me olha sem entender e eu caminho até a recepção ainda um pouco hesitante 

Pego o telefone e respiro fundo, e escuto uma respiração do outro lado da linha e com palavras ásperas eu o atendo.

-O que você quer? - Eu estou tão irritada quanto com medo 

-Lucy, você tem que parar com essa brincadeira! Volte para casa por bem ou por mal, o que prefere? - Esse homem tem a cara de pau de querer mandar em mim sem pelo menos um pedido de desculpas 

-Eu já te disse que não vou voltar para esse inferno! Pare de me seguir! Pare de vir atrás de mim! - Eu escuto sua raiva do outro lado da linha e não me importo porque estou confiante da minha decisão 

-Olha garota eu estou perdendo a paciência! Você vai voltar e vai fazer o que tem que ser feito! E não se atreva a me desafiar, você é uma vergonha para mim e para sua mãe! - Essas últimas palavras são suficientes para me deixar com mais raiva desse monstro 

-Não se atreva em citar minha mãe! Eu tenho certeza que ela me apoiaria em fugir de você e desse inferno que você chama de casa!! Você nunca vai entender e eu estou cansada de fugir toda vez que me instalo em um lugar!! Aqui é minha casa e eu não vou voltar!! Não preciso do seu dinheiro!! - Meu tom de voz aumenta e algumas pessoas que passam me dão olhares curiosos enquanto Levy está cabisbaixa e o recepcionista fica sem graça 

-Lucy Heartfilia!! Você vai voltar!! E vai se casar com o pretendente mais rico!! - Ele só pensa em dinheiro e esquece da minha felicidade!! Eu o odeio!!

-Eu te odeio!! É só volto morta!! Porque o único jeito que minha mãe conseguiu de fugir foi a morte!! - Uma lágrima de saudades escorre em meu rosto e com toda minha força eu desligo antes que ele responda 

-Você está bem? - Levy me olha com carinho e me abraça, eu respiro fundo e sorrio para o recepcionista 

-Obrigado! Se ele retornar a ligar me comunique ou melhor mande ele ir para o inferno! - Ele sorri para mim vendo que meu bom humor voltou 

-Ele é uma verdadeira pedra no sapato!! As meninas já chegaram estão em um táxi a nossa espera!! -  Será que vai caber todas nós? Já sei o que houve no "táxi"

-Deixa eu adivinhar a Cana pegou um dos carros do pai dela? - Levy sorri confirmando, essa Cana não tem jeito mesmo 

Andamos até o carro onde elas nos recebem com sorrisos, e ao entrarmos sou recebida por milhares de perguntas, eu até me assusto.

-Era mesmo ele? - Mira ainda está desacreditada, mas ela não imagina o que esse homem pode fazer, eu concordo com a cabeça 

-Que filho da puta!! - Cana é mais agressiva 

-Como você está? Quero dizer com tudo isso? - Erza fala do banco da frente com um tom triste 

-Não sei, mas eu não vou voltar de jeito nenhum! Aqui é minha casa e vocês são minha família!! - Elas sorriem e em coral soltam um "Awwwnnnn" 

-Que bom que vai ficar! Eu fiquei preocupada quando a Levy nos disse dos seus planos de partir assim!! - Erza ainda está preocupada ela é uma fofa

-Eu estava de cabeça quente e um pouco preocupada...Mas, vamos mudar de assunto? Como vocês vão esta noite na grande festa? - Eu as ânimo e falamos muitooo de vestidos e dos garotos que vão na festa



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...