História Amor proibido-Arlequina e Coringa - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Batman, Esquadrão Suicida
Personagens Bruce Wayne (Batman), Coringa (Jack Napier), Dr. Jonathan Crane (Espantalho), Edward Nashton/Nygma (O Charada), Harleen Frances Quinzel (Harley Quinn / Arlequina), Harvey Dent (Duas-Caras), Oswald Chesterfield Cobblepot (Pinguim), Pamela Lillian Isley (Poison Ivy / Hera Venenosa), Selina Kyle (Mulher Gato)
Tags Arlequina, Coringa Romance, Drama
Visualizações 93
Palavras 1.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HELOOOOO PUDINZINHOS
desculpe a demora e que eu estava em semana de prova ai nao tive tempo mais agora a rotina vai voltar ao normal e este sabado mesmo ja vai ter mais um cap ou talvez amanha mesmo

Capítulo 23 - EU QUERO


LUCY NAPIER QUINZEL

Entro na garagem e admiro o belo carro a minha frente, sinto como se ele implorasse para que eu o dirigisse. Dou a volta pelo mesmo e vou ate o compartimento de armas, pegando tudo a minha vista como, uma granada, 3 facas, gás do riso do Joker, 2 metralhadoras. E exagero, mas porque não me diverti torturando esse desgraçado. Coloco tudo no carro e entro em casa indo ate o porão.

-ACORDEMMM MEUS BEBES- falo, e logo escuto risadas histéricas das quais me apaixonei perdidamente a muito tempo- VAMOS BRINCAR COM A MAMAE MEUS DIABINHOS...... APOSTO QUE ESTAO COM MUITA FOME NÃO E? .

Ando ate minhas preciosas hienas, Duffy e  Gorin, que estão com suas presas a mostra, andamos ate o carro e adentramos o mesmo

-Agora vamos pegar aquele maldito.- falo e piso no acelerador, dirigindo com toda a velocidade pelas ruas de Gotham City.

FLASHBACK  

LUCY NAPIER QUINZEL

Não sei onde estou.

Não sei para onde ir.

Não sei o que fazer.

Quero ir ate minha mãe, mas e se ela não me quiser, não sei o que fazer. Sinto-me estranha, horas atrás quando matei todos naquela prisão me senti bem, me senti livre só que agora estou perdida, ansiosa, desesperada, inquieta, quero fazer de novo quero machucar de novo, eu preciso, e como uma sede insaciável uma fera dentro de mim clamando por liberdade e quero liberta-la quero sentir o sangue em minhas mãos, ouvir os gritos de dor e desespero. Eu quero. Eu quero. EU QUERO.

-Ei doidinha- ouso alguém dizer e olho para um carro do outro lado da rua, mas não reconheço o rosto que esta diante de mim, ate que ele desce do carro andando para perto da luz de um poste próximo, então eu o vejo, Pistoleiro.- Esta meio frio para você ficar aqui na rua venha, vou te levar pra casa.

-Eu não tenho casa, velho amigo-falo com um sorriso zombeteiro no rosto.

-Eu sei-fala indo em direção a seu carro- Por isso você vai ficar na minha ate arrumar um lugar pra ficar, ou ate tomar coragem de contar a sua mãe que você existe.

Entramos em seu carro e ele dirigiu calmamente pelas ruas tediosas de Gotham. O que eu vou fazer agora? Eu já matei a maldita da Amanda e aquele cara, já fugi da prisão, o que me resta agora?.

Olho pela janela e vejo um cara assaltando uma mulher, e tudo ganha seu sentido, não estou mais no preto e branco, tudo esta mais claro, eu não nasci para seguir regras, não nasci para ser normal não posso ser, eu sou uma arma poderosa que ninguém jamais terá, sou uma bomba sem hora para explodir. Sou a princesa de Gotham e irei fazer por merecer este titulo.

MEU NOME E LUCY NAPIER QUINZEL

E NÃO TEREI MEDO.

 

FLASHBACK OFF

LUCY NAPIER QUINZEL

Chego em frente ao esconderijo do Espantalho, pego minhas armas e desço com meu preciosos bebes há meu lado. Bato na porta de entrada e um homem alto e forte a entreabre.

-Quem e você?-pergunta fazendo cara de pouco caso. AHHH FILHO DA PUTA.

-Eu sou o Batman- falo fazendo uma voz grossa e atiro na sua cabeça- Só que não. Meus amores podem ir caçar, a mamãe vai brinca.

Eles saem correm e começo a escutar tiros e gritos misturados a risada histérica de meus amados. Subo ate o ultimo andar e encontro meus pais pendurados inconscientes no teto.

-VEJA SO QUEM ESTA AQUI. MINHA ESTRELA DA NOITE- diz uma voz vinda de um canto escuro.

-SOLTE ELES CARA DE PALHA E TALVEZ EU NÃO DEMORE TANTO PARA TE MATAR-falo e aponto a metralhadora para ele.

- Isso não vai acontecer querida, você e eles iram morrer aqui hoje, e não a nada que você possa fazer estando aqui sozinha.

- Ela não esta sozinha-olho para traz e vejo Thomas com uma arma em mãos. Pronto agora sim vamos todos morrer, se eu levar um soco desse idiota aqui o Gatinho vai abaixar a guarda e morrer, que droga Batman você não podia ter feito um filho menos mole.

 

FLASHBACK HARLEY

Por que ele fez isso comigo?  Já não bastava me ignorar todos os dias e agora isso, eu não aguento mais eu não quero isso, eu quero amor, quero ser feliz, quero liberdade, eu...... Eu..... Eu quero ele longe de mim.  

-fuja sua idiota ela vai fazer de novo

- ele te ama e ira se arrepender

-ele vai te matar

-ele vai te amar um dia

-CHEGAAAAA- grito para que elas calem a boca.

-POSSO SABER  O PORQUE DE ESTAR GRITANDO SUA VADIA – pergunta Joker entrando no quarto, ele estava vindo em minha direção para me bater, ate que vê os hematomas em meu corpo, e congela no caminho antes de se aproximar e passar os dedos delicadamente sobre o “J” gravado em minha pele, então penso ver remorso em seus olhos por apenas um segundo mas então o surto de realidade me atinge, literalmente. Joke me da um tapa que me faz cair na cama.

-Se você gritar de novo arranco suas cordas vocais sua cadela maldita- fala e sai do quarto, minutos depois ouso seu carro dando partida e corro arrumar minha mala antes que ele volte, coloco meu uniforme dentro da mala, me arrumo e pego meu bastão saindo de casa. Ando ate uma rua próxima que esta bem movimentada e chamo um taxi.

-Para ond..... AI MEU DEUS VOCE E A HAR....

- shhhh. Quieto ou eu te mato e se contar onde estou mato você e sua família entendeu?- ele concorda e começa a dirigir ate o endereço que passei para ele, quando chegamos dou uma bancada forte o suficiente para que ele desmaie e entro no carro o deixando em um beco próximo, ando ate a casa de Ivy.

TOC TOC

-JÁ VAI- grita ela la de dentro- Harley?

- Oi Ivy, será que eu posso morar aqui com você?-pergunto quando ela abre a porta, antes que ela responda, a mesma passeia os olhos por meu corpo e quando volta para meu rosto sua expressão muda para espanto.

-QUEM FEZ ISSO NO SEU ROSTO-pergunta, virando meu rosto de lado e olhando para algo que esta nele, provavelmente deve ser o tapa que Joker me deu. - Foi ele não foi? Ownt meu anjo venha vou cuidar de você.

-Eu quero ele bem longe de mim Ivy- falo com lagrimas nos olhos.

-Não se preocupe, ele não vai tocar em você nunca mais.

 

Bruce Wayne

- Agora me explica o que você estava fazendo com essa vadia Bruce- Diz Selena irritada

-Já disse que nos dois trabalhamos juntos e eu não te devo satisfação, afinal não somos nada um do outro- falo já estressado.

-Eu sou a mãe do seu filho, babaca- fala ela me seguindo ate o quarto.

-Por isso o garoto e desse jeito, corre atrás do que não o pertence, e deixa ser usado por ela, sendo que tudo que ela faz e maltrata-lo. O garoto e fraco como você e isso e culpa sua.

-Fraco como eu!? HAHAHA. Você só pode estar de brincadeira nem? Quem sempre apanha da Harley e do Joker e agora da Lucy? Quem sempre que deixa alguém morrer abandona a cidade e deixa o Superman fazer todo o trabalho, porque na verdade e um inútil? Sou eu? Acho que não. Seu filho tem o triplo de sua coragem, pois ele sim e homem de verdade, - diz ela com raiva, levanto a mão para bater nela, mas antes que eu conclua o ato ela me acerte com o vaso de flor na cabeça.- E além de tudo e um covarde igual ao Joker, sinceramente você não e melhor que ele, ele te supera em tudo, e por isso seu filho admira tanto seu maior inimigo, porque você não e nada.

Ela sai do quarto, me deixando sozinho com meus pensamentos, e escuto coisas se quebrando.

Então os gritos começam


Notas Finais


MDS quanta treta senhor kkkkk espero que tem gostado meus amores comentem e ate o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...