História Amor proibido (Imagine Mark Tuan) - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 265
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura Baby's.

Capítulo 30 - Cap XXX


Fanfic / Fanfiction Amor proibido (Imagine Mark Tuan) - Capítulo 30 - Cap XXX

               P.O.V Mark 

Me acordei e vi S/n dormindo como um anjo. Me levantei e fui tomar meu banho. Liguei o chuveiro e senti alguém me abraçar por trás. Olhei e vi S/n me abraçando. 

- Porque não me acordou? - Ele pergunta manhosa. 

- Você parecia um anjinho dormindo. Não queria te acordar. - Falei a ela. 

- Ta bom... - Ela sorri. 

Tomamos banho juntos. Logo ela saiu e eu também. Vesti uma roupa qualquer e me deitei na cama. Fechei meus olhos e senti alguém subindo em cima de mim. Olhei e vi S/n sorrindo me olhando. 

- Porque tá sorrindo? - Pergunto a ela. 

- Você não lembra? - Ela me pergunta. 

- Não... - Ela sai de cima de mim. Ando até o closed e pego uma aliança. Escondo atrás de mim e voltei para perto dela. 

- COMO VOCÊ NÃO SE LEMBRA? - Ela grita e eu me sento na cama. - Pensei que me amasse. - Ela fala e começa a chorar. Me aproximei dela e limpei suas lágrimas. 

- Feliz aniversário de 6 anos de namoro. - Falei e beijei ela. - Pensou que eu tinha esquecido? 

- Eu pensei. -  Ela fala e eu me ajoelho. - O que você tá fazendo? - Ela pergunta. 

- S/n, eu não consigo explicar o que eu sinto por você, meu amor por você é infinitamente infinito. - Sorri. - Eu te amo desde o dia em que eu te conheci. - Falei e abri a caixinha da aliança. - Então eu quero saber se você aceita se casar comigo? - Pergunto a ela. 

- Mark, claro que eu aceito meu amor. - Ela fala e eu sorrio. Logo me aproximei dela e juntei nossos lábios. Nos separamos por falta de ar e coloquei o anel em seu dedo. Ela fez o mesmo. 

- Vocês podem deixar a gente sozinho? - Pergunto e abro a porta, fazendo S/f, Sehun, Xiumin e Markson cair no chão. 

- Como sabia que eles estavam aí? - S/n me pergunta. 

- Tinha escutado passos. - Falei e eles saíram correndo. 

                 P.O.V Markson 

Hoje seria o dia em que eu iria falar para Julie que eu sou vampiro e que minha família também é. 

Peguei o carro do meu pai e dirigir até a casa dela. Logo cheguei e bati na porta. A mesma abriu e sorriu. 

- Oi Mark. - Ela sorri. 

- Oi Julie. Eu vim te contar, tudo sobre mim. - Falei a ela. 

- Entra. - Ela fala e eu entro. Ela se senta no sofá e eu faço o mesmo. Fico olhando para ela. - Então... De onde vem essa força? - Ela me pergunta. 

- Eu sou um vampiro. - Falei. 

- Mark, para de brincadeira. - Ela fala. 

- Eu não tô brincando! - Falei sério. - Eu sou um vampiro. 

- Me explica isso melhor. - Ela fala. 

- Ta bom. 

     Uma longa explicação depois

- E assim é minha vida. - Falei. 

- Nossa. - Ela fala. 

- Não está espantada com tudo isso? - Pergunto a ela. 

- Não... Minha família. - Ela faz uma pausa. - Acreditava em Vampiros e outras coisas místicas. - Ela fala. 

- Foi por isso que você não se espantou. - Falei. 

- Eu gosto de você. - Ela fala rápido, mas acabei entendendo. 

- Eu também gosto de você. - Falo e me aproximo dela.  Puxei ela para mais perto e selei nossos lábios. Sentir o gosto do seus lábios nos meus era a maior sensação do mundo. - Eu não te contei uma coisa! 

- O que? 

-  Você precisa morar lá em casa agora. Agora que você já sabe de toda a verdade. Alguém pode vir atrás de você. - Falei a ela. - Eu sei que é difícil mas... Você tem que ir. 

- Ta bom, eu vou. - Ela fala e sorri.

              Quebra de tempo 

Já estavamos quase chegando em casa. 

- Seus pais não vão se encomodar com a minha presença? - Ela pergunta. 

- Você tá com medo né? - Pergunto a ela. 

- Um pouco. E se eles tentarem me morder? 

- Eles não vão. Minha mãe ela é humana e meu pai e ela são juntos há seis anos. - Falei. 

- Menos mal. - Ela fala e sorri. 

Logo chegamos em casa. Peguei suas malas e levei para dentro. Mark e S/n estavam na sala. 

- Mãe e Pai! Essa é a Julie. A garota que eu falei mãe. - Minha mãe vem em nossa direção. 

- Nossa filho! Escolheu bem. - Ela fala. - Prazer Julie. Eu me chamo S/n e esse aqui é meu marido Mark.

- Prazer senhor e senhora Tuan. - Ela fala meio tímida. 

- Senhor não... Pode me chamar só de Mark. - Meu pai Fala. 

- Ta bom. 

- Mamãe, vou levar ela para o quarto de visitas. - Falei. 

- Ela vai dormir no seu quarto. O quarto de visitas esta muito bagunçado. - Meu pai Fala. 

- Ta bom. Amanhã eu vou arrumar ele. - Falei e subi para o meu quarto junto com ela. Abri sua mala e comecei a arrumar no closed. 

- Obrigada. - Ela fala. Sorrio e termino de arrumar tudo. 

- Aqui é o banheiro. - Falei apontando para o banheiro. 

- Ta bom. - Ela fala e entra nele. 

Ela começa a tomar banho e logo sai já vestida. Ela se deita na cama e eu me deito em seguida. Ela se vira para mim e me beija. 

                      P.O.V S/f

[03:23]

Me acordei por causa de um pesadelo. Andei até o quarto do Sehun e abri a porta. Ele dormia tranquilamente. 

Me deitei ao seu lado abraçando sua cintura. Ele abriu os olhos e me olhou. 

- Porque não está em seu quarto? - Ele me pergunta. 

- Tive um pesadelo e não consigo dormir. - Falei.

- O que você sonhou? - Ele me pergunta levando sua mão até minha bochecha. 

- Você estava sendo morto por um homem. - Falei e escorreu uma lágrima que o mesmo limpou. 

- Calma... Eu tô aqui. - Ele fala e me abraça. Logo durmo em seu peito. 

.

.

.

.

.

.

Continua... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Até a próxima.
Bjs. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...