História Amor Proibido! (Jikook-ABO) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Bts, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jungkook, Jungkook!top, Mpreg, Yaoi
Visualizações 1.340
Palavras 1.396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, LGBT, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo triste😢

Boa leitura💞

Capítulo 9 - Despedida...


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido! (Jikook-ABO) - Capítulo 9 - Despedida...

Uma semana se passou.

Jimin estava se saindo bem como omma, seus bebês lindos e fofinhos. Nesse momento Jimin estava em casa com os amigos, havia tirados os pontos da cesária, um alívio.

S/N e Tae estavam conhecendo os gêmeos, S/N não quis pegar e Tae só faltava se fundir com os bebês.

S/N : Experiência nova né Jimin? — Olhou o amigo.

Jimin : Sim... Choros, delicadeza e o côco. — Jungkook entrou na sala com Hoseok e Yoongi. 

Tae : Bebês fazem côco? — S/N bateu na própria testa.

S/N : Todo mundo faz côco Tae. — Jimin riu.

Tae : Eca! — Fez careta e Jaebum deu um mini sorriso. — S/N arranja um bebê pra "nóis" cuidar? — S/N arregalou os olhos.

S/N : Claro, você esquece a criança no mercado e eu mato ela afogada. — Riu nervosa. — Acho crianças lindas, pros outros né. — Tae fez bico. — E também que o omma nos mata se aparecer grávidos lá em casa. — Fato, Kim Seokjin pirava se visse seus dois filhotinhos grávidos.

Jimin : Se o Jin-Hyung soubessem o que vocês fazem. — S/N e Tae riram.

Tae : Shh Jimin. — O rosado riu. 

Jungkook : Vocês tão parecendo velhinhos fofocando. — Se sentou ao lado de Jimin, o ômega tinha Taeyang no colo, o bebê encarava Jimin. 

Yoongi : To com sono... — Todos o olharam com uma cara de "Conta uma novidade" — Que? Cansa ser Min Yoongi. — Se jogou na poltrona, Hoseok estava ao lado de Tae, brincando com Jaebum, que sorria banguela pro casa- os mesmos.

Jungkook : Perdemos um filho Jimin. — Apontou para Hoseok e Tae que se derretiam com Jaebum.

Jimin : Não perdi não, olha a hora. — Jungkook olhou no relógio da sala, o horário erá 13:59 e Jaebum mamava as 14:00 em ponto. — Em três...

Jungkook : dois...

Jimin/Jungkook : Um! — Jaebum começou a chorar. 

Jimin : Segura o Taeyang. — Entregou o alfinha pra Jungkook e pegou Jaebum dos braços de Tae.

Tae : Meu filho! — Jimin olhou incrédulo.

Jimin : Seu nada, vai fazer um pra tu. — Riu e Tae pôs a mão no coração.

Tae : Não pera... — Cheirou o ar. — Pensando bem, o Jaebum já passou do prazo de validade. — Riu cobrindo o nariz. 

Jimin : Não é o Jae é o TaeTae. — Olhou pra Jungkook que tinha o bebê longe do corpo.

Jungkook : Omma to cagado. — Jimin revirou os olhos rindo. 

Jimin : Oxê! — Pegou Taeyang também. — Próxima vez você vai trocar. — Saiu com os gêmeos no colo. — S/N e Tae venham aqui! — Os ômegas se olharam e levantaram indo atrás de Jimin.

O rosado entrou no quarto dos bebês com os amigos atrás.

Jimin : Gente me ajudem? Troquem o TaeTae pra mim? — Os amigos assentiram.

S/N e Tae zuavam e tals, mas sabiam cuidar muito bem de crianças.

Enquanto Taeyang era trocado, Jaebum mamava.

.

.

.


Quase um mês completo.

Uma semana faltava para o casamento, Jimin e Jungkook estavam ansiosos e nervosos.

Mas nem tudo é um mar de rosas. Jimin e Jeon estavam no sofá da sala, enquanto assistiam um filme qualquer, tinham acabado de por os bebes para dormir. A campanhia começar a tocar fazendo o casal resmungar.

Jimin : Deixa que eu atendo. — Levantou e foi atender a porta, assim que abriu a mesma viu dois polícias. 

Polícial : Park Jimin? — O ômega assentiu. — Filho de Park Akion? — Assentiu novamente. — Eu sinto muito lhe informar, seu pai sofreu um acidente de carro... — O ômega arregalou os olhos, Jungkook já estava atrás de Jimin.

Jimin : Q-que? — Os políciais suspiraram. — Ele esta bem? — Seus olhos já marejavam.

Policial : Eu sinto Sr.Park, ele morreu, não sobrou nada do carro, ele foi arremeçado do carro e bateu a cabeça na calçada. — Jimin sentiu as pernas bambas e foi segurado por Jeon. 

Jimin : Não, não, não, meu pai não. — Começou a chorar. 

Policial : Precisamos que nos acompanhe para reconhecer o corpo. — Jimin assentiu chorando.

.

.

.

Médico : É ele? — Levantou o lençol que cobria o rosto de Akion. 

Jimin tampou a boca assentindo, Jungkook abraçou o ômega que chorava. 

Jimin : Pai... — Soluçou. — Não Kookie, não! — Apertou a camiseta de Jeon. 

Os bebês estavam com Yoongi e S/N junto aos outros amigos do lado de fora do necrotério. 

Jungkook : Vamos meu amor. — Saiu abraçando Jimin que chorava.

Saíram do IML(Instituto Médico Legal), assim que os amigos viram Jimin sentiram dó do ômega, que chorava aos prantos, Taeyang e Jaebum choravam, afinal mesmo bebês sentiam a tristeza de seu omma. 

Jin : Jiminie. — Jimin abraçou seu Hyung. — Vai ficar tudo bem. — Deixou Jimin chorar numa tentativa de fazer aquela dor ir embora.

.

.

.

No dia seguinte Jimin estava deitado no sofá enrolado num cobertor dormindo, havia cuidado de seus bebês e agora só quis dormir.

Jungkook estava na cozinha preocupado, sentia a dor de seu ômega e era tão sufocante, mesmo sendo o alfa de Jimin não podia fazer nada. Afinal era um processo de luto de seu coração.

A campanhia começou a tocar, Jungkook saiu da cozinha e foi atender a campanhia, abriu a porta e viu um homem de terno.

Jungkook : Sim? — Olhou o homem.

??? : Sou o advogado de Park Akion, Jackson. — Jungkook assentiu. — Vim falar com Park Jimin. — Antes de Jeon falar algo viu um ser enrolado num cobertor do seu lado.

Jimin : Jack? — Olhou o alfa.

Jackson : Pequeno... — Jimin não tardou em abraçar o alfa. — Calma. — O ômega já chorava.

Jimin : Por que Jack? Por que meu papai? — Soluçou.

Jackson : Shh. — Acariciou os fios de Jimin. — Eu tenho uma coisa para te entregar. — Jimin se afastou dele, o alfa abriu a maleta preta e tirou de lá uma carta. — Akion te deixou isso, escreveu semana passada e mandou lhe entregar se algo lhe acontecesse. — Jimin pegou a carta. — Leia sozinho e quando estiver melhor me procure, você tem negócios a assumir agora. — Acariciou a bochecha de Jimin e logo saindo.

O alfa tinha um ômega, Mark, um amigo de Jimin, eram como tios para o ômega rosado.

Jungkook : Minie? — Chamou já dentro da casa.

Jimin : Só preciso ficar sozinho Kookie, eu te amo. — Deu um selinho no lúpus e logo saindo de lá com Lírio atrás de sí.

Jimin entrou no quarto de seus bebês e se trancou lá, sentou num sofá e logo Lírio se sentou ao seu lado. 

Abriu a carta e começou a ler.

(A : Coloquem a música Home da Gabrielle Aplin ou alguma música triste.)

Oi meu amor, sei que lhe tratei muito mal, não mereço seu perdão, mas mesmo assim vou pedir para que você me perdoe, saiba que eu te amo filho, te amo mais que tudo em minha vida. Eu tive medo de você se machucar, por isso sempre fui rigoroso com você. Jimin você é meu único filho e saiba que sempre deu e vai dar orgulho a mim. Você não é mais um bebê, sabe o que vai fazer da sua vida e peço que nunca desista meu anjo, lute pelo seus sonhos e os conquiste, nunca olhe para o físico das pessoas e sim olhe para o que elas tem dentro. Um dia eu vou partir Jimin, eu estou muito doente meu pequeno, o médico me deu duas semanas de vida, mas não quis lhe falar nada e nem consegui me despedir né? Mas eu abençoou sua união com Jungkook e abençoou meus netos, que um dia lhe darão muito orgulho filho. Te deixo não só meus bens matérias, mas também meu amor, eu sempre olhar por ti, vou lhe proteger e lhe guiar, guarde nossas lembranças e me perdoe, se eu pudesse teria cido um pai melhor para você.

Mas eu vou sempre lhe amar, fica com Deus pequeno, nunca esqueça de mim e lembre-se eu vou sempre viver em seu coração...

Adeus meu pequeno Jimin.

Ass : Park Akion

Jimin abraçou a carta contra si chorando.

Jimin : Adeus Papai...  — Saiu do quarto de seus bebês correndo, assim que chegou na sala viu Jungkook ainda parado na porta, só correu e pulou no lúpus o abraçando.

Jimin : Eu te amo! Te amo muito... — Abraçou Jeon chorando. 

Jungkook : Eu te amo mais! — Acariciou as costas de Jimin.




Notas Finais


Penúltimo capítulo...

E não terá segunda temporada😚

Até mais♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...