1. Spirit Fanfics >
  2. Amor Proíbido- Jikook (ABO) >
  3. Capítulo - 11

História Amor Proíbido- Jikook (ABO) - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Capítulo - 11



5 anos depois...


                Autora on 

                        Reino de Jorang 

5 anos se passaram, a guerra entre os reinos vizinhos estava mais intensa nesses anos, o reino de Yogan estava cheio de raiva após saber que o príncipe Park Jimin havia sido capturado pelo rei de Jorang. Desde aquele dia Jimin nunca mais foi visto em nenhum lugar, porém ele não estava morto. 


Jimin com seus 22 anos, estava muito magro, sem força e tinha perdido parte de sua beleza graças aos maus tratos que sofria naquele cativeiro, guardas o castigavam caso ele fizesse algo de errado ou não aceitasse passar a noite com um deles, suas costas já tinha algumas cicatrizes para o mesmo se lembrar disso para sempre. 


-Ora ora, olá Jimin, gostei de você ontém hein. -um dos guardas se referia a noite em que passaram juntos, sorria de canto ao ver o garoto quase desmaiando novamente.- levante-se, vamos te dar comida agora. 


Jimin estava fraco, não conseguia nem se manter em pé direito mas fazia questão de tentar e se esforçar a ficar de pé apenas pra conseguir um pouco de comida. 


O guarda, sem nenhuma pena, apenas joga o pão um pouco duro no chão, ao lado de Jimin. 


-Coma antes que eu te deixe sem comida pelo resto do dia. -A maldade estava ao seu lado, todos os dias e ele nem se importava com isso.- 


Assim que o guarda se retirou, Jimin se sentou no chão e começou a comer o pão, estava morto de fome e sabia que a próxima refeição (se poderia chamar assim) seria apenas a noite, caso tivesse. 


-Eu preciso sair daqui... eu necessito.. -Jimin dizia quase surruando, sem forças o suficiente pra manter seu voz no tom normal.- 


                Autora off 

                JungKook on 

Estava em meu escritório trabalhando, porém nesse dia eu não conseguia me concentrar, minha cabeça teve a brilhante ideia de voltar para o passado e me lembrar do tempo em que podia conversar com o Jimin, que podia sair sem me preocupar ou ir caçar sem ser perseguido por guardas de meu irmão. 


Minha vida mudou drasticamente durante esses 5 anos, tive que participar da guerra por obrigação e me casar com uma ômega que odeio. 


Me senti tão infeliz nesses anos, ainda me culpo pela captura de Jimin, queria ajudar ele a sair porém eu não podia fazer nada... ou podia? 


Me levanto da cadeira em que estava sentado e ando até meu quarto, Jessy (infelizmente minha esposa) havia saído para fazer compras, vou até a estante de livros e remexo lá na procura de uma coisa. 


Após procurar por um tempo, eu finalmente acho a chave do porão, ando com cuidado pra não ser visto por Hoseok ou até o Tae. Depois de ir pra lá e pra cá eu finalmente chego no porão, coloco a chave na tranca e abro a porta. Cuidadosamente eu entro, vejo que os guardas não estavam por perto, provavelmente havia saído pra beber ou alguma coisa do tipo, aqueles guardas eram irresponsáveis. 


Já havia visitado Jimin algumas poucas vezes, mas hoje iria ser uma visita diferente. Desço a escada que levava até o cativeiro de Jimin e me aproximo do mesmo 


-Jimin.. Ei, Jimin. -Digo na tentativa de acordar o mesmo e acaba funcionando.- 


-JungKook?.. O-O que você faz aqui? -O menor estava drasticamente desnutrido, só de olhar pra ele eu sentia um aperto no coração, o brilho de seus olhos havia sumido como se sua esperança de sobreviver também tivesse sumido.- 


-Jimin.. Escute, irei te ajudar a fugir daqui.. sei que é perigoso mas eu preciso te ajudar, eu te devo essa.. 


Jimin levanta um pouco a sua cabeça, olha diretamente para os meus olhos e solta um sorriso fraco. 


-Como irei fugir se nem consigo ficar de pé direito, JungKook? 


-Preste atenção, não temos muito tempo e eu não irei poder vir com frequência, então preste atenção e me ajude a formar um plano. 


                JungKook on 

                Autora on 


                        Reino de Yogan 

No reino ao norte, estava o Reino de Yogan, o lugar que era feliz e tinha paz, agora se tornou um lugar desesperador. 


Kim Namjoon e Kim Seokjin haviam morrido, Yoongi foi o único de sangue real que sobreviveu, agora rei e soldado da linha de frente na guerra entre os reinos. 


Yoongi tinha seus 26 anos e com a perda de todos seus familiares, se tornou uma pessoa fria e reservada. Muitos o odiavam por varios motivos mas o principal deles era de se concentrar 100℅ na guerra, deixando o seu reino de lado.



                Autora off 

                Yoongi on 

Escuto alguém bater na porta da sala, me levanto da mesa em que estava tomando café da manhã e me direciono para a porta, 2 guardas a abrem e eu vejo alguém que esperava ver, mesmo depois de muito tempo. 


-Perdoe-me lhe atrapalhar, majestade. -O homem de cabelos claros dizia para mim com um semblante feliz nos olhos.- Sei que ainda é muito cedo mas trago notícias de seu irmão, parece que Jimin ainda está vivo! 


-O quê?! Como você sabe? -Me aproximei do homem que contratei pra trabalhar no caso de Jimin.- Por favor, entre e venha tomar um café. -Dei-lhe espaço para passar e assim fez o mesmo. O levei até a mesa e o servi uma xícara de café, estava ansioso demais para voltar a comer então apenas fiquei olhando para o homem.- 


-Vossa majestade, recebi uma carta do príncipe JungKook. -Aquele nome.. sentia ódio toda vez que escutava aquele nome.- Ele quer ajudar o Jimin a sair daquele cativeiro em que seu irmão se encontra. 


-Como você recebeu essa carta? Como conseguiram saber onde você mora? 


-Senhor, eu não faço ideia, JungKook deve ter dado um jeito. Vamos nos concentrar no que  realmente importa, eu trouxe a carta para você ler e entender o plano que ele planejou. -Ele retirou uma carta de seu bolso, eu a peguei rapidamente e comecei a ler. 


-Podemos mesmo confiar nisso? E se for apenas uma armadilha para me capturar? Yuno eu sou o último membro da família real, não posso me meter em uma armadilha besta. 


-Senhor, as vezes arriscar vale a pena, não temos mais nenhuma pista sobre o paradeiro de Jimin e o príncipe quer nos ajudar, vai mesmo deixar seu irmão na mão por medo? -Lanço um olhar fatal para o mesmo, rapidamente pedindo perdão pelo o quê disse.- 


Yuno tinha razão.. não podia deixar meu irmão em um cativeiro e sendo maltratado, devia fazer algo por ele mesmo que isso custe minha vida, afinal, eu ja perdi ela. 


-Certo.. Irei no local marcado assim como ele disse, não levaremos guardas para não alertar ninguém, diga para os soldados que acabei me ferindo dentro de casa. 


-Sim senhor, irei informá-los imediatamente, com licença. -Yuno se levanto e dirigiu-se para fora do castelo. Estava com medo? Sim.. muito, mas eu precisava fazer isso pelo meu irmão, meus pais nunca iriam me perdoar se eu o deixasse na mão.. muito menos eu.-



2:45 da manhã... 

                         Rio Lio 

O rio Lio era um lugar onde as fronteiras de Yogan e Jorang se encontravam, assim como a floresta Niju, porém aquele lugar era mais isolado por causa do rio. O lugar ideal para se encontrar com alguém sem alertar ninguém. 


Estava esperando Yuno e JungKook chegarem, cada segundo que se passava eu sentia cada vez mais que aquilo era uma armadilha e... 


-Yoongi? -Escutei alguem me chamar, olhei para os lados para ver se era o Yuno.- Aqui Yoongi, no rio. -Olho para frente e vejo o ser que armou contra meu irmão, o príncipe JungKook. 


-JungKook.. -Sem perceber eu deixo escapar um rosnado.- O que você fez com meu Jimin? 


-Yoongi, agora não é hora, não temos tempo para papo furado. -Ele se aproximo da margem do rio, como se quisesse atravessar.- 


-Não ouse entrar em minhas terras, não encoste nenhum dedo nela. -O garoto ignorante apenas atravessou o rio sem nem se preocupar, parecia que não tinha medo de mim.- 


-Yoongi preste atenção, preciso de sua ajuda para tirarmos o Jimin de lá! Sei que sente raiva de mim mas saiba que eu não sabia daquilo, agora me escute cuidadosamente! 


-Fare isso assim que Yuno chegar. 


Depois de um tempo o Yuno chega no lugar, atrasado, parecia um tanto quanto preocupado. 


-Me perdoem pelo atraso, me atrasei pois tive que informar os guardas sobre algumas coisas, eles não acreditaram no acidente então tive que inventar outra coisa. 


JungKook se sentou no chão em minha frente, ele estava em silêncio, provavelmente procurando as palavras certas para usar depois de ter sequestrado meu irmão. 


-Como diabos o silêncio vai nos ajudar em trazer o Jimin? Você está brincando comigo JungKook?! 


-Eu já não mandei você calar a merda da boca e escutar? Sente-se e apenas escute se você quiser realmente salvar o Jimin. 


-Antes quero saber como ele est..


Senti o toque suave de Yuno em meu ombro, respirei fundo e me sentei perto dele, o menor cuidadosamente começou a falar sobre seu plano...





         [...]





                Yoongi off 

                JungKook on 


                        Reino de Jorang

Acordo cedo, na verdade nem consegui dormir direito, estava ancioso para realizar o plano. Me levanto e vou até o banheiro fazer meus afazeres. 


Assim que terminei, fui direto para minha estante de livros, onde guardava a chave para o porão e assim poderia visitar Jimin, peguei a chave e guardei no meu bolso. 


Tae não estava em casa, estava lutando na guerra e iria voltar alguns dias depois, porém se o plano der certo, conseguirei com que ele fique alguns meses lá. 


Fui até o porão, os guardas estavam lá, dessa vez não estava jogando baralho ou bebendo enquanto conversavam. Me aproximei lentamente até eles, rapidamente eles formaram uma barreira em minha frente. 


-Príncipe JungKook, o senhor não pode entrar nesse lugar. -Um dos guardas falava enquanto me olhava.- 


-Quando a sua majestade está fora, quem manda no castelo? -um silêncio foi formado.- rápido! Se movam daí! Quero ver o Jimin imediatamente. 


-Mas senhor, você está proibi... 


-Eu mandei vocês sairem! Querem que eu machuque alguém de vocês? Me obedeçam ou as coisas vão ficar feia. -Depois de um tempo os guardas sairam da frente e eu pude passar.- 


Fui até Jimin, o menor ainda estava desnutrido e sei lá o que mais, me agachei na frente do cativeiro para poder falar com ele melhor. 


-Minnie.. ja informei seu irmão, o plano vai começar hoje e a primeira parte vai ser agora. 


Jimin apenas sorriu enquanto me olhava, o menor estava sem forças, não aguentava ver ele assim. 


-Guardas! -gritei o mais alto que pude, queria que todos estivessem lá.- 


Minutos depois todos chegaram, estavam confusos do que estava acontecendo, achando que Jimin poderia ter me atacado ou simplesmente fugido mas não, ele estava bem ali. 


-A partir de hoje Jimin irá ficar no castelo, irei investigar esse ômega sozinho já que vocês não prestam nem pra isso. -Olho para o guarda principal, ele tinha a chave do cativeiro.- Me dê a chave, irei tira-lo daqui imediatamente, vocês não fazem nada de útil! 


Sem hesitar o mesmo me entregou a chave, todos estavam em silêncio e provavelmente se perguntando do porquê disso. 


-Senhor, o quê nós iremos fazer? Seremos despedidos? 


-Boa pergunta e não, vocês não seram despedidos, Tae está precisando de soldados na linha de frente e vocês iram lá para o ajudar. 


-Mas senhor, nós não somos treinados para isso! 


-Eu não me importo, não são ordens minhas e sim a de seu rei, então obedeçam calados. -Olho rapidamente para todos eles.- Agora vão, arrumem suas coisas que alguns soldados iram te levar até o campo de batalha e eu não quero escutar nenhum "a". 


Assim que todos foram embora, eu abro o cativeiro de Jimin, o mesmo me olhava com medo de alguma coisa. 


-Calma Minnie.. irei cuidar bem de você, eu prometo. -Pego o mesmo no colo, sinto sua pele fria e vejo melhor o seu corpo quase esquelético.- Caralho.. eles não te davam comida? 


-Dois pães por dia as vezes.. na maioria das vezes era apenas um para o dia inteiro... 


Fiquei em silêncio, não acreditava que deixei o mesmo assim por 5 anos.. 5 anos sofrendo desse jeito sem poder fazer nada. 


O levei até o quarto de hóspede, perguntei para o mesmo se ele conseguia tomar banho sozinho, ele disse que sim e então apenas deixei uma roupa confortável para o mesmo em cima da cama. 


O deixei sozinho e desci até a cozinha, já estava um pouco tarde e o almoço já já iria sair, vi as cozinheiras começarem a preparar o almoço. 


-Com licença, hoje teremos mais alguém na mesa, quero que o almoço de hoje seja grande e muito delicioso, me entenderam? -Caladas, as cozinheiras apenas afirmaram com a cabeça.- Ótimo. 


Saio do lugar e vou até a sala, me sento no sofá e espero Jimin terminar seu banho e se arrumar, não estava com pressa e queria que o mesmo aproveitasse o máximo que pudesse. 




[...]




Pensei que o mesmo ia demorar mais porém não, minutos depois o menor desceu as escadas (com um pouco de dificuldade) e foi para perto do sofá, me levantei rapidamente e fui até o mesmo. 


-Minnie, por que não aproveitou mais o banho? Você precisa descansar. -Toquei em seu braço, o mesmo se afastou um pouco, seus olhos indicavam que o mesmo estava com medo.- Ei.. Calma.. não irei te machucar, eu prometo. 


Jimin não dizia uma palavra, parecia até mesmo traumatizado.. mas do que seria? 


-Senhor? o almoço está na mesa. -A cozinheira nós avisa.- Senhor, a Jessy irá almoçar com a gente também? 


Aquela pergunta me pegou desprevenido, havia organizado tudo mas acabei esquecendo da Jessy.. o quê eu iria fazer agora?... 


-Senhor? Está tudo bem? 


-Não, A Jessy não irá almo... 


-Não irei o que, amorzinho? -A pronto, o demônio chegou. Ela se aproxima de mim e me rouba um selinho.- Cheguei atrasada meu bem? 


-Não amor, apenas não sabia que você iria almoçar hoje. -Na verdade eu nem me importei.- 


Ela olha pra Jimin, seus olhos um tanto simpático viraram olhos de fogo que me encaravam. 


-Quem é ele JungKook?! 


-Jimin, prisoneiro do Tae, ele está aqui porque os guardas não poderiam mais trabalhar aqui então eu resolvi cuidar dele. -Falei calmamente, sem me importo com a reação da mesma.- Por favor, sirva o almoço. 


-Sim, senhor. -A moça saiu para a cozinha.- 


-JungKook, ele não vai ficar aqui! Um ômega de Yogan em nosso castelo?! 


-Primeiramente, é o MEU castelo. Segundamente, eu mando aqui quando o Tae não está, se queremos tirar informações da boca dele então teremos que o tratar bem e não deixar ele morrer de qualquer jeito. -Fui até a mesa e me sentei, um tempo depois as cozinheiras colocaram a comida na mesa.


Ela estava furiosa mas não poderia fazer nada, o castelo era meu e eu que botava as ordens naquele lugar. Jimin estava em pé, olhando para a mesa e achando que não poderia se juntar a nós. 


-Jimin, sente-se logo! -Não queria agir com grosseria, mas não poderia ser dócil na frente de Jessy, ou ela iria desconfiar.- 


-Só não sente-se perto de nós! -Soltei um leve rosnado com a fala dela, fazendo a mesma abaixar a cabeça e começar a comer.- 


-Coma Jimin, daqui a pouco irei fazer um interrogatório com você, por isso preciso que se alimente. 


Mesmo hesitando um pouco o mesmo se sentou e começou a comer, dava pra perceber o quanto ele estava faminto.



                JungKook off 

                Yoongi on


                         Floresta Niju 

Andava cuidadosamente pela floresta em minha forma de lobo, a qualquer momento alguém poderia me atacar. Fiquei em alerta assim que escutei um som de galho quebrando, parei de andar imediatamente e começei a procurar por um cheiro de alguém. 


Estava em total alerta, conseguia escutar alguns rosnados e logo depois consegui sentir seu cheiro... Taehyung.. 


-Parece que você está com medo, não é Tae? Está escondido.. apenas esperando para me atacar desprevenido. -Escuto uma risada sair de trás do arbusto e logo em seguida um lobo de pelagem marrom saiu dali também.- 


-Que pena né.. não foi assim que eu me lembro quando seus pais morreram.. -Meus olhos logo se encheram de raiva, sem nem perceber eu ja estava na posição de ataque enquanto rosnava.- Calma lobinho, não deseja morrer do jeito que eles morreram, né? Tenha um pouco mais de honra, majestade. 


-Cale a boca! Pelo o que eu me lembrei, seus pais também morreram, na mãos da minha família! 


-E foi por isso mesmo que eu os matei! Apenas me vinguei da dor que eles me causaram por todos esses anos! Vocês e as pessoas do seu reino me enojam, não consigo olhar pra nenhum deles depois daquele dia. 


-Você teve o que merecia! Nenhuma pessoa merece piedade com as barbaridades que faz! -O maior soltou um rosnado maior, mas não perdi minha postura.- 


-Melhor calar a boca antes que eu vá ai e tire sua língua! 


-Tentei! Venha pra cima de mim Tae! Venha para eu conseguir minha vingança. -Aquilo não estava no plano mas eu não conseguia me segurar, so de ver a pessoa que assasinou os meus pais.. aquilo me faz querer estrangular eles.- 


-Vou fazer a mesma coisa que seus pais fizeram com os meus, irei te matar da forma mais brutal, assim como fiz com o seus!












Continua...


Notas Finais


Oi! Eu sei, eu sei.. estou sumida. Me perdoem mas meu bloqueio criativo me impede até de pensar no próximo capítulo. Por um milagre eu consegui escrever esse capítulo (ou por não ter o quê fazer no final de semana)

Espero que tenham gostado desse capítulo, não posso prometer que irei voltar rápido mas lembre-se, eu irei voltar.

Obrigada por me acompanharem até mesmo quando eu sumo, não acho justo fazer vocês esperarem tanto para um capítulo tão pequeno... bem, não quero me lamentar aqui, agradeço por terem lido até aqui e até mais ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...