História Amor proibido- Malec - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Simon Lewis
Tags Malec
Visualizações 264
Palavras 829
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Capitulo 1- Balada? Sério?


Fanfic / Fanfiction Amor proibido- Malec - Capítulo 2 - Capitulo 1- Balada? Sério?

Alec estava almoçando com a Isabelle. Ele só foi depois de muita insistência. Não gostava de sair, ao não ser pra ir pra escola. 

- E aí? Como vai ser namoro com a Lydia?- disse Isabelle com desdém.

- Vai bem.- disse Alec brincando com o arroz em seu prato, dando a mínima a pergunta de Izzi.- Por que?

- Por nada. É que eu percebi que vocês deram uma afastada, então eu perguntei se estava tudo bem.- disse e voltou a olhar ao homem no balcão. 

- Izzi?- disse e ela olhou para ele novamente.- Sabe quando parece que tem um vazio dentro do peito?- ela concordou com a cabeça. - Por que isso acontece?

- Talvez seja porque você não encontrou a pessoa certa pra você. Você nem ao menos gosta da Lydia e por isso sente esse vazio por dentro. - disse pegando a mão de Alec.- Você a ama? 

- Sim?- disse em dúvida e arqueando uma das sombrancelhas. E Isabelle o olhou reeprendendo.- Não...- suspirou.- Eu não a amo. Não sinto nada por ela.

- Então porque está com ela?

- Sinceramente? Não sei.- disse Alec olhando novamente para a comida.- Perdi a fome.

- Eu também.- disse ela se levantando e Alec fez o mesmo logo em seguida. E foram ao balcão pra pagar a conta. - Vamos? - disse Izzi estendendo a mão para o Alec.

- Vamos.- disse pegando a mão dela e indo até o carro que estava logo na frente do restaurante.

-----------------------------------------------------------------------

Magnus estava em seu loft tomando um belo copo de Whisky quando ouviu sua campainha tocar.

- Quem será? - disse se levantando do sofá e indo até a porta.- Ragnor? - disse dando passagem ao velho amigo.- o que faz aqui?-  disse fechando a porta e seguindo Ragnor até a cozinha, na onde ele estava pegando um copo e logo em seguida enchendo de Whisky.

- Vim lhe fazer um convite.- disse Ragnor sentando no banquinho da bancada.

-De que tipo?- disse Magnus fazendo o mesmo que o amigo.

- Oras. Balada. Izzi nos convidou.- disse tomando o líquido que estava no copo.

- Isabelle Lightwood. É claro. A mulher mais baladeira que eu conheço.- disse tomando o líquido que estava no copo.- Para qual balada?

- Pandemônio. A unica balada que permite menores.

- Eu não sei se eu vou. Estou com dor de cabeça.- disse massageando a lateral da cabeça.

- Tome um remédio. Vamos Magnus. Sei que quer conhecer outras pessoas. Outros caras.

- Na verdade não. - disse enchendo o copo novamente.

- Cara, depois da Camille você se fechou. Existe outras mulheres melhores que ela. Ou homens. Ao seu critério. Mas tem que começar a se abrir. O que ela faz pode ser esquecido.

- Pode?- disse incredulo.-Traição não se esquece, ela era uma vadia, mas eu a amei. Ela era manipuladora, mas eu a amei. Nunca amei uma pessoa desta forma.- disse se debruçando no balcão.

- Não pode ser esquecido, desculpe. Mas pode ser superado.- disse se levantando.- Vamos. Vou te levar a uma balada incrível que nem a Pandemônio.

- Tudo bem. - disse se levantando.- mas eu vou me arrumar aqui. Nos encontramos lá.

- Okay. Mas se você não aparecer... eu te mato.- disse ele dando um abraço em Magnus, ja na porta, e foi embora vitorioso por ter convencido o amigo.

- Esse Ragnor vai acabar me matando.- disse fechando a porta e subindo ate o banheiro. Tomando um belo de um banho demorado, pois faltava bastante tempo para a "festa".

------------------------------------------------------------------------

- Vamos Alec! Vai ser legal.- disse implorando aos pés do irmão mais velho, que recusada a ir ao Pandemônio.

- Não Isabelle. Não irei a balada alguma. - disse firme e querendo sair do lugar mas tinha uma ser no seu pé, literalmente.

- Você vai.- disse se levantando e ficando na sua frente.

- Nem morto.

- Jace!- gritou Izzi ao perceber que seu irmão tinha acabado de passar no corredor.

- Sim?- disse escorando-se no batente da porta do quarto do Alec.

- Convense o nosso querido irmão a ir na Pandemônio?- disse dando um tampinha no ombro do Alec.

- Maninho. E melhor fazer o que ela está mandando. Pois se não, terá reclamação para o resto da vida - disse fazendo careta e Alec fez o mesmo.- Vamos, pois teremos que ter um motorista sóbrio. 

Alec estava na dúvida. Não queria ir, mas queria. Ela odiava ir nesse tipo de lugar, mas se não fosse a sua vida se tornaria um inferno. Lydia ficaria sabendo, mais um pretesto pra acabar com o relacionamento deles. 

- Tudo bem. - disse e Isabelle foi e pulou no seu colo.- Mas nao irei beber.

- Tudo bem. Vai precisar ficar sóbrio para o que vai acontecer.-disse mandando uma piscadia pra ele e para o Jace.

- Como assim?- disse com receio.

- Você vai ver.- disse indo em direção a porta.- E Alec?- disse e ele a olhou novamente.- Irei te apresentar uma pessoa incrível.

Ela não deu tempo pra ele responder, que já estava no seu quarto. O que será que ela está aprontando?- pensava Alec.

-----------------------------------------------------------------------



Notas Finais


Espero que tenham gostado deste primeiro capítulo.♡♡

Até o próximo ♡♡ beijinhos no Cori.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...