História Amor proibido (yaoi) - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel
Tags Amor Doce, Castiel, Nathaniel, Romance, Sexo
Visualizações 86
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ecchi, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


espero que gostem deste capitulo
boa leitura!
bjss amo vocês kkk

Capítulo 13 - Jason, meu irmão


Fanfic / Fanfiction Amor proibido (yaoi) - Capítulo 13 - Jason, meu irmão

Lá pras 22:40, cheguei em casa, eu estava com um sentimento estranho, um péssimo pressentimento,  quando abro a porta, todas as luzes estão apagadas, menos uma, a da sala.

         Vou até a sala, mas não tem ninguém, acho que foi em pressão minha, coloco minhas coisas no sofá.

- você chegou- diz a voz grossa e forte

- o que você faz aqui?- digo me virando

         o homem a minha frente, que eu não via a tempos e que não mudou nada, mesmo cabelo preto, seus olhos com um marrom puxado pro vermelho, corpo escultural, alto, e com tatuagens.

- não posso visitar meu maninho?- ele diz com um sorriso

- e seu trabalho?- pergunto

- relaxe, vou ficar só por dois meses- ele diz se sentando

- e depois?- pergunto, meu corpo esta todo rígido, minhas mãos estão tremulas, minha voz quase não sai direito, em resumo a presença desse homem me da medo

- volto para o Brasil- ele diz

- vamos falar de você- ele diz todo relaxado, enquanto eu estou em pé com a coluna reta

- por que não respondeu minhas mensagens?- ele diz, merda!

- ando ocupado- digo

- serio?- ele diz

- sim- digo

- e a namorada?- ele pergunta

- anda trepando com aquela vadia ainda?- ele pergunta

-não- digo

- a cara perdeu uma gostosa- ele diz se levantando

- eu não achava ela gostosa- digo

- como é?, tu é viado por acaso?- ele fala me zuando

- não, só que meu padrão é alto- digo

- que merda- ele diz indo pra cozinha pegar uma cerveja

-voce ainda ta no ramo das drogas?- pergunto

- drogas, armas, transporte ilegal, rapto de pessoas, entre outros- ele fala

         Engulo seco, o principal motivo de não querer ter relação com meu irmão, é esse, ele esta envolvio em todo tipo de coisa, alem disso ele é o líder dessa merda toda.

- onde você vai ficar nesses dois meses- eu pergunto

- em um hotel, por que?- ele fala

- não nada- digo aliviado por ele não vir morar aqui

- mas se alguém me encontrar, eu venho para cá- ele diz

- merda!- digo

- o que?- ele pergunta

- não nada- falo

         Que porra! Agora que tudo tava indo tão bem,  ele aparece e fode tudo, pego minha jaqueta jogada no sofá.

- onde vai?- ele pergunta

- sair – falo, indo para a porta

-não vai- ele diz agarrando meu pulso

- por que?- pergunto

- a essa hora, tem gente perigosa então não – ele diz, pronto, voltamos quando ele tinha 15 e eu tinha 10 anos, ele mandava e tinha que obedecer se não levava uma surra.

- eu vou e ponto-digo me soltando, não acredito que to fazendo isso!

- não vai!- ele diz com um tom autoritário, eu paro por um segundo mas continuo.

         Coloco a mão na maçaneta e isso foi a gota d’agua para ele, ele pegou a gola da minha camiseta e me puxou para trás, fico sem ar por um tempo.

- parece que você tem que lembrar dos velhos tempos- ele diz sorrindo

- vai se fuder- digo, então ele pega minha garganta e me coloca contra a parede, ele começa a me socar com força, com quatro ou cinco socos, não sei ao certo, começo a sentir que vou desmaiar.

- que foi? Mas já, você agüentava mais- ele diz apertando minhas bochechas então soca minha boca com mais força.

         Ele mesmo me golpeando por todos os lados, ele tem cuidado para não me bater em lugares muito amostra como braços e pernas e rosto, então ele começa a socar em meu peito, fico sem ar, não sei se é o ar saindo ou a comida.

         Cuspo o sangue em sua camiseta, ele olha para baixa e depois volta para mim,nervoso, com o pouco de força que restou, dou um soco em seu nariz, ele me larga, então saio correndo do apartamento, ultima coisa que eu vejo é aquele doente sorrindo enquanto para o sangramento do nariz.

         Esqueci as chaves lá dentro e nem morto, volto pra lá.

         Vou as ruas e começo a andar, meu celular deixei em casa, minhas chaves, e o gelo ta no freezer.

         Entro em um beco escuro, encosto na parede, olho para cima, vendo o céu, escuro, sem estrelas, só o preto azulado, fecho meu olhos e começo a chorar, minha vida acabou, ele esta aqui, sinto minhas mãos geladas, tremo pelo frio, passo a mão pelo meu cabelo, sento ali mesmo e abro meus olhos.

- o que faz aqui?- pergunto

- essa pergunta vai pra você- diz a pessoas conhecida

- me escondendo- digo

- ele esta aqui de novo?- a pessoa pergunta

         Olho para o chão e assinto com a cabeça

- venha, vamos arrumar isso que você chama de cara- a pessoa estende a mão e me ajuda a levantar

   


Notas Finais


espero que tenham gostado, até o proximo cap
não se esqueçam de comentar e curtir...

bjsss
<3 amo lhamas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...