História Amor Prometido - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Minha primeira história!!! Espero que gostem 💖 está publicada no Wattpad também. Aproveitem 🌻💖

Capítulo 1 - Capítulo 01


Fanfic / Fanfiction Amor Prometido - Capítulo 1 - Capítulo 01

A neve caia de forma selvagem, do lado de fora da livraria. Céus, teríamos um inverno rigoroso. Bebo meu café, enquanto observo o cenário branco. Pelo jeito meu aniversário estava cancelado, pois era difícil ir muito longe nesse tempo. Seria só eu e minha tia. De novo, mais um ano. No meio daqueles livros, com um bolo simples e um parabéns animado. Mas esse ano, eu não queria nada disso.

Por Deus, eu queria pelo menos sair um pouco. Quem sabe tomar chocolate quente e comer uma torta de frango do Sander's. Até mesmo ir caçar com Luke, meu único e melhor amigo. Eu queria tudo, menos ficar ali. Não que eu odiasse minha tia, mas fazíamos a mesma coisa por longos 17 anos.

- Selena?

Escuto minha tia me chamar e me viro despertando de meus pensamentos.

- Vou ir até o correio, quer alguma coisa?- Ela pergunta parando do meu lado.

- Não tia, obrigada.- Respondo sincera.

Ela me analisa com seus olhos azuis e toca meu ombro.

- Pode arrumar aqueles livros na seção de romance, enquanto eu estiver fora?- Ela pergunta sorridente.

Ela olha para uma caixa velha e sigo seu olhar. Ahh não. Livros velhos e cafonas de romance. Essa caixa tinha chegado à uma semana, e ela sequer tinha tocado neles. Sabia que ia sobrar para mim. Olho pra ela e lhe dou um sorriso amarelo.

- Eu iria adorar.- Falo e ela ri baixinho.

- Sabia que podia contar com você, divirta-se querida.

Minha tia beija meu rosto e caminha até a porta. O correio não era longe, menos de 3 quadras. Mas com essa nevasca, minha tia iria demorar mais de meia hora para voltar.

Levanto contra minha vontade e pego a caixa de livros. Aquilo era pesado, quem diria que livros pesariam tanto. Caminho até a seção de romance e jogo a caixa no chão. Meus dedos estavam doendo. Esfrego eles em minha calça, tentando aliviar a dor. Que ótimo aniversário.

Pego um estilete em meu bolso e abro a caixa. Os livros não eram tão velhos, mas continuavam clichês. Olho os títulos e acabo rindo. Nunca ia conseguir ler um daqueles. Talvez amor fosse algo impossível pra mim, tanto quanto as crenças de minha tia. Não existia o par perfeito ou amor da minha vida. Amor era algo construído, algo que se cria com o tempo. Era algo que eu pensava quando Luke estava presente. Meu caçador favorito, poderia ser o pai de meus filhos e meu companheiro. Mesmo eu não amando ele.

O que eu estava pensando? Tiro aquilo da cabeça e começo a colocar os livros na estante.

Quando termino de colocar o último livro, a porta se abre com força e escuto o vento entrar violentamente pela mesma. Alguns livros caem e eu olho assustada pela estante para ver quem era. Não tinha ninguém. A porta deveria estar com problema.

Caminho até a porta depois do susto, lutando contra o vento gelado. Consigo fechar a mesma e respiro aliviada. O que tinha acontecido? Olho ao redor e vejo que tinha neve por toda a entrada. Perfeito. Era disso que eu precisava.

Eu ia ter que limpar tudo, obrigada porta. Teria que te agradecer depois. Antes de ir buscar as coisas para limpar, vejo um par de patas enormes. Levo a mão até a boca e fico espantada. O que era aquilo? Um lobo em Sant West? Olho ao redor novamente e não vejo nada. Nada além de outro par de patas, no piso. Elas iam até depois do balcão. Estava dentro da minha casa.

Não queria ser uma daquelas garotas burras, que iam atrás do monstro nos filmes de terror e acabavam morrendo. Principalmente um lobo, que iria me devorar em minutos. Eu não tinha saída, não tinha como sair sem minhas roupas de proteção. Iria congelar e morrer. Precisava chegar até o telefone principal, pois Luke saberia o que fazer.

Pego uma espada "mágica" da coleção de minha tia e vou em direção a casa. Segundo ela, era uma espada elfica, e era bom que ela funcionasse. Por mais que eu não acreditasse nisso, era a única coisa que podia me salvar para chegar até o telefone.

Quando entro na parte da casa, a luz acaba me fazendo soltar um grito. Qual é, só podiam estar brincando com a minha cara. Volto para a parte da frente e pego uma lanterna do lado do computador. Não tinha como usar nada ali, não sem energia. O que incluía o telefone. Droga.

O que eu ia fazer? Poderia me esconder e esperar minha tia voltar. Ou ir até o lobo e acabar morrendo. A primeira opção era mais amigável, e a que eu escolheria.

- Que feitiço ridículo, até uma criança o quebraria.- Escuto uma voz feminina dizer atrás de mim.

Um frio corre por minha coluna, o que era isso? Fecho os olhos e imploro para que fosse só uma alucinação.

- Acredite querida, não é agora se vire por favor.

Ela podia ler minha mente? Aquilo realmente era loucura, não podia ser real. Algo parece tomar conta do meu corpo, como cordas me prendendo. Grito e percebo que meu corpo se vira. A luz volta, no instante que meu corpo fica de frente para a dona da voz.

Seus cabelos eram loiros, perfeitamente arrumados ao redor de uma tiara dourada. Sua pele era branca como a neve e seus lábios vermelhos vivos. Seus olhos azuis eram como o gelo e seu vestido dourado como sua tiara. Parecia uma deusa dos livros de minha tia. Ela me dá um sorriso e seus dentes perfeitamente brancos aparecem.

- Agradeço por achar isso querida.- Ela flutua até mim e toca meu rosto.- Pode sair Archie.

Ela olha além de mim e com um gesto me tira da frente da porta. Quem era ela? Eu devia estar sonhando. Quem era Archie? Escuto patas pesadas virem em nossa direção e logo noto que Archie era o lobo.

- Fez um belo trabalho irmã, agora temos que ir até Kasper.

A loira diz ainda olhando para a porta.

- Sim precisamos ir, a bruxa humana pode voltar a qualquer momento.

Uma voz suave, que deveria ser de Archie diz concordando com a loira. O lobo fala? Meu Deus, preciso acordar agora! Não tinha como ver o ou a loba, pois estava de costas.E quem era Kasper? Eu não ia pra inferno algum.

- Os pensamentos dela são gritantes.- Escuto Archie dizer e a loira suspira concordando.

- Vamos ter um longo trabalho.- A loira diz e toca minha testa.

 Ela sussurra "durma" e meu corpo amolece. Não via mais nada, além de uma longa escuridão.


Notas Finais


Até o próximo, bjs 😘💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...