1. Spirit Fanfics >
  2. Amor rival >
  3. A treta - Parte 2

História Amor rival - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Olá! Sumi um pouquinho né? bem, é que eu estava pensando em deixar logo capítulos prontos e lançar tipo, 5 de uma vez, e depois eu faço mais e lanço de de novo.
Mas vai demorar muito! E aí vai ficar dias sem capítulos e eu não posso fazer isso com vocês. Então aqui estou eu com a parte 2 de "A treta". E pra mim, esse capítulo a treta não é nada comparado do que estar por vir!(Coisas mirabolantes e inesperadas okay?) Não sei se já comentei, mas eu costumo fazer capítulos com as idéias frescas, digo isso, na mesma hora. Então fiquem ligados, por que realmente tem ainda muita coisa interessante! Tá bom! Tá bom! vou parar de enrolação e vou deixar vocês lerem o capítulo. Beijos e até amanhã leitores!

Capítulo 13 - A treta - Parte 2


Fanfic / Fanfiction Amor rival - Capítulo 13 - A treta - Parte 2

Parados na praça Infantil, os mesmos se encaravam um olhar mortífero entre si. Bakugou se sentou no balanço observando seu melhor amigo discutir com Eijirou. - Mas que tédio. - Pensava olhando para Momo que estava tentando segurar seus murmúrios. - Seu peito não parava de bater mais rápido, talvez seja pelo fato de que duas pessoas importantes para si estavam discutindo por ele. Não que ele achasse legal, ele estava decepcionado até pela atitude imatura dos dois a sua frente. Ele olhava para o céu, e suas roupas começaram a voar por que causa da ventania que estava por vir.

-Parem com isso Vocês dois! Poxa! Eu já tô cansada de ouvir vocês brigando! - Yaoyorozu exclama com um olhar perdido. - Desculpa por causar essa bagunça Bakugou! Me perdoe!

-Não é culpa sua. - O loiro foi a abraçá-la. - Não se sinta assim mal.

-TÁ BOM NÓS PARAMOS! AGORA SOLTA ELA! - Kirishima e Midoriya mordiam seus lábios inciumados com a visão que viam.

-Que tal nós irmos Tomar um café?! Vamos ser melhores amigos!

-Como é?!

-Vem! Vamos comer! - A saltitante sorria chamando a todos.

Chegando a lanchonete, o grupo se senta em um lugar reservado perto das janelas, onde o vento gelado fazia o clima ficar mais agradável para todos. Com seus pedidos feitos, o esverdeado se pois a ir no banheiro acompanhado de sua nova amiga Yaoyorozu, enquanto Kirishima e Bakugou se encaravam constrangidos.

-Aqui que pediram um capcake? - O jovem os olha curioso. - Kirishima? Bakugou? Vocês estão em um encontro?! Quem diria!

-Todoroki? Eai cara! Bem, em parte sim. - Kirishima sorri dando uma piscada para o loiro que se escondia seu rosto em sua vestimenta. - E esse doce aí é do Midoriya. Pode deixar aqui que ele já volta.

-M-Midoriya? Ele tá aqui?! Onde ele está? - Tenta avistar o menor entusiasmado.

-TU TIRA O OLHO DO DEKU SEU FILHO D..

-Tá no banheiro.

-Ok vou encontrá-lo! Já volto com o resto do pedido de vocês!

Será que é o destino? - Todoroki pensava com um sorriso de canto de boca. - Midoriya estava lá, em meio a lanchonete que trabalhava, o bicolor se pois a ir no banheiro e se depara com Midoriya ajeitando sua calça justa em frente ao espelho. Olhando-o sem parar, o jovem se perdia em seus pensamentos impuros em relação ao seu amado. Ele não era de pensar nesse tipo de coisa, mas era Midoriya! Um dos garotos mais bonitos de sua cidade. Impossível não se sentir atraído.

-Você é tão bonito Midoriya. - Diz fascinado olhando para o esverdeado de cima a baixo.

-T-todoroki-kun?! V-você tá me seguindo por acaso?

-Eu deveria começar a fazer isso. - Puxa o pela cintura depositando um beijo apaixonado. - Eu acho que.. Acho que faço isso pelo fato de eu estar totalmente apaixonado por você, Midoriya.

-P-Para de falar isso! Sai! A momo tá me esperando lá fora!

-Você é amigo dela? E ela nem pra me fazer ficar mais próximo de você. - Resmunga dando selinhos nos lábios rosados a sua frente.

Midoriya estava ao seu máximo, ele não conseguia se mover enquanto os braços de Todoroki estivessem voltados a sua cintura. Ele estava arfando por dentro pelos olhares sem jeito do bicolor. - Que sentimento estranho.- Pensava mordendo seus lábios.

-Acabou o tempo. Solta o Deku meio a meio de merda.- O loiro aparece de repente escorado na porta com os punhos cerrados.

-Ah poxa.. Bem, vou voltar a trabalhar agora. - Beija o esverdeado na bochecha. - Tchauzinho porcelana.

-Obrigado Kacch..

-VOCÊ NUNCA MAIS DEIXA ELE TOCAR EM VOCÊ ENTENDEU BEM? - Aperta os pulsos de midoriya fortemente. - Seu.. idiota.

-D-Desculpe...

-Vem. Ainda temos que aguentar aquela doida falar um pouco mais. - Pega em suas mãos mais suavemente.

Os dois amigos voltaram para a mesa calados, e Yaoyorozu estava de boca aberta ao vê-los de mãos dadas sem hesitar. A conversa com o tempo surgiu, e eles se olhavam calmamente como se fossem amigos dês de sempre, embora uns realmente sejam isso. O dia havia acabado e cada um foi para sua casa. Já dado um tchau, Midoriya e Bakugou andavam sozinhos em plena noite quando ouviram uma barulheira vindo da casa do loiro. Eram seus pais discutindo sobre ele, dizendo de como ele havia sido irresponsável por ter saído com Yaoyorozu naquela tarde.

-Por que você foi com ela seu idiota?! Você não aprende nunca?! - A mãe dizia furiosa ao mesmo que tinha acabado de chegar.

-Esse garoto deve - Os desconhecidos cochicavam quando passavam diante deles.

O maior não estava se aguentando e pois tudo para fora. - Mas que merda! - Exclamava intrigado. - Naquela noite, ele decidiu ir embora de casa para nunca mais voltar, afinal, ele já queria sair de lá faz um bom tempo, e esse era o motivo perfeito para sair. - De manhã, ele pega suas coisas principais colocando tudo em sua mochila. Segurando as mãos delicadas de Midoriya, eles caminham enquanto o sol ainda nascia atrás deles. - Naquela noite eles decidiram que iram morar juntos,Midoriya não via problemas em deixar seu melhor amigo em sua casa, ele sempre estava lá, tinha até algumas coisas suas em seu quarto. Porém era difícil para o maior de deixar seus pais assim, ele se sentia decepcionado com sua família, uma raiva o consumia por dentro, ele queria ter dito mais coisas, ele queria ter dito o que realmente sentia,mas ele já sabia que não seria ouvido, para sua família não havia conversa que tirassem as idéias da cabeça deles. - Deitado com a cabeça escorada no apoio do sofá, ele sentia uma enorme vontade de fechar seus olhos e suspirar um pouco. O maior apenas queria deixar que seus olhos lacrimejassem um pouco, só para ele se sentir melhor. - Midoriya vendo seu estado decadente, pega seu DVD de melhores momentos entre eles e põem para passar em sua televisão. A tempos atrás, seu melhor amigo tinha descoberto a forma de fazer que Kacchan se sentisse bem,e essa forma era esses momentos. O loiro então olhou rapidamente para a tela, e um sorriso bobo surgiu em seu rosto tristonho ao haver as cenas. Ele olhou para os olhos de Midoriya que lacrimejavam um pouco, o abraçou e deitou se em seu colo cochilando um pouco. Ele podia sentir que a partir daquele dia, poderia ter um pouco de paz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...