História Amor Sem Idade - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Lauren Jauregui
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camren, Dinah, Lauren G!p, Normani G!p, Norminah
Visualizações 348
Palavras 734
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Uiui voltei com o drama da Camz...

Capítulo 9 - Capítulos 9


Depois de me dar um beijo de tirar o fôlego ela dirige até sua casa onde assim que entramos nos leva até a cozinha e esquenta uma lasanha já pronta, segundo ela a Dinah sempre deixa o seu jantar preparado.

Queria ter uma relação familiar assim. Penso com amargura.

Logo que acabamos de comer vamos para o quarto. Direto para a enorme banheira. Lauren tira sua roupa, para depois tirar a minha da forma mais sensual possível. Olhando fundo nos meus olhos, como se tivesse algo a diz mas não encontrava palavras. Assim que nossas peças encontram-se largadas sobre o piso frio do enorme banheiro ela me beija da forma mais calma e carinhosa até então.

Suas mãos puxam-me pela cintura, colando nossos corpos. Deixando-me sentir sua ereção em minha barriga. Suspiro em alívio. Nada melhor que Lauren e um sexo incrível para me ajudar a esquecer a merda que é minha vida.

- Vamos para a banheira anjo - sussurra em meu ouvido e nos leva até a enorme banheira.

Ela se senta com as costas apoiada na parede de azulejo azul e me coloca em seu colo, de frente para ela. Suas mãos fazem um carinho tão relaxante em minhas costas que acabo deitando a cabeça em seu ombro, sentido sei cheiro de suor limpo e perfume cítrico. Sei cheiro é tão viciantemente bolo, que poderia ficar assim, apenas sentido-a pelo resto da vida que não me importaria. Quando sua boca pede pela minha, cedo a ela um beijo lento, calmo e cheio de desejo.

Tento colocar pra fora com esse beijo toda a frustração das recentes brigas.

Mordendo de leve seus lábios, sua língua. Esfregando firme minha língua na sua. Nos brigamos pelo que me pareceu horas, e em dado momento senti a necessidade de tê-la afundada em mim tão forte que não aguentei esperar para ver se ela teria planos para nós e levei minha mão ao meio das minhas pernas para guiar seu membro pulsante até minhas entrada molhada, não só pela água da banheira.

Quando ela já estava totalmente acomodada dentro de mim, inicie meu sobre e desce. Lento e prazeroso. Nossas mãos estavam famintas caminhando pelo corpo uma da outra. Nossas bocas não se desgrudaram um segundo sequer. Nem quando precisávamos tomar o fôlego.

Lauren incitava seu quadril de encontro ao meu toda vez que descia em meus movimentos, fazendo com que seu pau alcançasse meu âmago. Fundo, tão fundo, que eu já estava vendo as brilhantes luzinhas mágicas do orgasmo se apoderarem da minha visão. Sua boca enfim deixou a minha e viajou até meu pescoço, onde ela beijou, chupou e mordeu. Minhas unhas recém cortadas, arranhavam de leve toda parte de suas costas e nuca que alcançava.

Ficamos nessa posição nos satisfazendo por horas. Eu tentei segurar ao máximo o momento da nossa liberação, querendo que aquele momento em que nada me chateava, nada me fazia sentir rejeitada, fosse eterno. Que Lauren pudesse ficar acomodada dentro de mim para sempre. Que pudéssemos ser uma da outra para sempre.

A constatação de que esse meu tosco sono nunca poderia ser real por ela estar apenas se divertindo com sua fadinha como ela mesmo diz, veio como um tapa na minha cara. Deixando então o orgasmo vim, e gozei, querendo sair de perto dela o quanto antes, onde pense que me sentiria melhor, mas que agora mentia mais suja do que nunca em toda minha vida. Quando Lauren gozou e me puxou para seu peito, eu a afastei.

- Preciso de um tempo Lauren. Tem algum quatro vazio onde eu possa dormir até amanhecer? Não quero ir pra casa ainda - pedi sem olhar em seus olhos.

- Dorme comigo.

- Não posso, preciso ficar um pouco sozinha. Se não tem como ficar tudo bem. Chamo um taxi - sai da banheira e fui em busca de um toalha. Assim que comecei a enxugar-me ela parou atrás de mim, segurando minha cintura.

- O que foi fada. Fiz algo que não gostou? Você pode dormi onde quiser aqui. É só que quero que você durma comigo.

E eu preciso me afastar antes que faça alguma besteira em relação a nos dois.

- Por favor...

- Fica no meu quarto, eu durmo no quarto ao lado - ela beijou minha testa e saiu do banheiro.

Fiquei ali mais um tempo, parada em frente ao estremo encarando meu reflexo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...