1. Spirit Fanfics >
  2. Amor sem preconceitos >
  3. Para Sempre

História Amor sem preconceitos - Capítulo 24


Escrita por:


Capítulo 24 - Para Sempre


Fanfic / Fanfiction Amor sem preconceitos - Capítulo 24 - Para Sempre

 

                                                       Capítulo XXIV

                                                        Para Sempre

                 O dia 10 de abril de 2025 estava chegando. Seria o terceiro aniversário de casamento de Ignazio e Isabella. Ele queria fazer algo especial para ela. Pediu a Lorenzo a casa da Toscana, onde eles haviam passado a lua de mel. Lorenzo concordou imediatamente. Em casa, ele procurou Isabella que estava no quarto de Arianna, acabando de vesti-la, após o banho. Abraçou-a por tras, beijando sua nuca. Arianna se agitou toda, soltando gritinhos de alegria e estendendo os bracinhos para ele, que não resistiu e pegou-a no colo, apertando-a e enchendo-a de beijos. Ela ria, puxando as orelhas do pai e mordendo-lhe o rosto, babando-o todo.  Ele e Isabella riam da alegria da filha. Desceram com ela para jantar.
              No meio do jantar, Ignazio propos:
_ Amore, o que você acha de passarmos nosso aniversário de casamento na casa da Toscana? Só nós dois, pelo menos por uns cinco dias?
             Ela olhou para ele sorrindo, depois olhou para Arianna que batia uma colher na mesa de seu cadeirão soltando seus monossílabos. Como se sentisse o olhar da mãe, ela olhou para os dois e abriu um enorme sorriso banguela. Os dois se entreolharam e riram.
_ Você vai conseguir deixa-la para trás, tem certeza? (O tom de Isabella era de súplica.)
                 Ele suspirou e neste exato momento Arianna gritou, batendo palmas:
_ Papa... papa...   ( e estendeu os bracinhos para ele. )
                 Ele gargalhou, os olhos se enchendo de lágrimas de felicidade. Levantou-se, tirou a filha do cadeirão e pegou-a no colo, sentando-se novamente em sua cadeira.
_ Você é tão bruxinha quanto a sua mãe, sua safadinha! Como é que eu posso deixar você para trás agora, amore de la mia vita? Fala de novo, fala! 
                 E ela repetiu, colcando as mãzinhas no rosto de Ignazio:
_ Papa!
                  Ele se derreteu completamente, beijando a filha e apertando-a contra o peito. Sua bonequinha, seu bebezinho fofo e lindo. Agora seria impossível não leva-la, ele não conseguiria.  E assim, alguns dias depois, eles embarcavam para a Toscana. No carro, atrás, ele, Isabella e Arianna, na cadeirinha entre os dois. Na frente, dois de seus seguranças. 
                  Ao chegarem, a casa estava arrumada à espera dos dois. Desta vez, pediram à senhora que cuidava da casa para ficar e ajuda-los. Ela ficou, com muita satisfação, olhando para Arianna que lhe sorria, toda feliz.
_ Adoro bebês! Se vocês precisarem, podem deixa-la comigo, não se acanhem. Que bambina mais linda! Vem com a nona, bonequinha, vem!
                 Arianna não se fez de rogada, jogou-se nos braços da Sra. Lina, rindo, conquistando-a de imediato. Entraram e foram arrumar as bagagens nos quartos. Lorenzo já mandara preparar um quarto para Arianna, com berço e tudo mais que ela pudesse precisar. À tardinha, foram dar um passeio pelo vinhedo enquanto Lina ficava com Arianna. O por do sol estava deslumbrante e os dois se sentaram em um tronco, apreciando e suspirando satisfeitos.
                   À noite, depois de colocarem Arianna no berço dormindo serenamente, foram para o próprio quarto. E à luz da lua que entrava pela janela aberta, se amaram terna e intensamente. Mais tarde, abraçados, sentiam seus corações batendo no mesmo ritmo, um contra o outro e dormiram embalados pelo som das batidas de seus corações. 
                E os dias se passaram mansos, de dia passeando e brincando com a filha, à noite amando-se com ternura e paixão. No ultimo dia, Ignazio pediu que D. Lina Ficasse com Arianna à tarde e saiu passeando com Isabella, levando um violão e uma manta. Caminharam até um campo aberto cheio de flores e estenderam a manta no chão. Ignazio olhou para Isabella, passando os dedos em seu rosto, aquele rosto que ele não se cansava de olhar. Sua Isabella, sua amada, aquela que trouxera para sua vida tudo o que ele sonhava e esperava. 
_ Bella, eu trouxe você aqui porque queria te mostrar o presente de casamento que eu fiz para você. E queria mostrar só a você.
                   E dando-lhe um beijo na boca, sentou-se com o violão no colo e cantou.

                                                  PARA SEMPRE

A você, que realiza meus sonhos,
A você, que me faz ver estrelas
Mesmo se o céu está nublado.
A você, que aquece meu corpo e minha alma
Com carinho, com paixão, com ternura.
A você, que transformou nosso amor em uma nova vida
E me deu de presente a alegria de ser pai.
A você, que transforma meus dias em plenitude e alegria
E minhas noites em sonhos perenes de prazer.
A você, que fez meu coração se abrir e descobrir
Um amor imenso, um amor insano, um amor infinito
O meu amor por você
Para sempre.

Quando ele acabou de cantar, colocou o violão de lado e puxou-a para si, sentando-a em seu colo e beijando-a. Sentiu o gosto salgado das lágrimas que ela derramara enquanto ele cantava. Enxugou cada uma com beijos, misturando suas próprias lágrimas às dela. Deitaram-se e amaram-se com tanto amor, que no final, choravam um nos braços do outro. Olharam-se nos olhos, acariciando o rosto um do outro e sorrindo, falando juntos:
_ Te amo, amore mio, para sempre

                                                         F I M

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...