1. Spirit Fanfics >
  2. Amor sem previsão - Bobby (ikon) >
  3. Pousada

História Amor sem previsão - Bobby (ikon) - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Então gente fiz esse capítulo às pressas. Espero que gostem e me perdoem os erros ortográficos ❤️

Capítulo 23 - Pousada


Fanfic / Fanfiction Amor sem previsão - Bobby (ikon) - Capítulo 23 - Pousada

 - Acho uma ótima ideia, a gente iria se divertir bastante. - Respondeu Bobby enquanto balançava meu braço de um lado para o outro.


Continuamos caminhando pela praça, que ficava próximo ao colégio, e resolvemos parar e nos sentarmos em um banco que ali havia. Enquanto conversávamos observei as paisagens, crianças brincando pelo gramado, casais namorando, jovens desfrutando de sua leitura, mais à frente ficava a pista,  observei também as pessoas que ali estavam paradas no sinal verde aguardando o mesmo ficar vermelho para atravessarem. Eu amava observar de vez em quando o cotidiano das pessoas, era interessante. De repente sinto uma sensação estranha, era como se eu já tivesse vindo aqui antes mas não especificamente aqui, sentada no banco observando a movimentação e sim parada do outro lado da calçada aguardado o sinal fechar. O engraçado era que eu realmente já estive ali várias vezes mas essa sensação era diferente, como se algo muito marcante houvesse ocorrido comigo naquele ponto. Bobby me encarou preocupado pois eu estava muito distraída.


- Você está bem? - Pergunta o mesmo.


- Sim é que.... - não consigo falar pois fui atingida com uma forte dor de cabeça.


Bobby me abraçava perguntando o que estava acontecendo mas eu não conseguia dizer nada. Logo um turbilhão de lembranças foram surgindo de uma só vez em minha mente causando uma forte dor de cabeça, uma delas foi do dia do acidente. Eu estava parada do outro lado da rua conversando com Mia no sinal aberto quando sinto alguém me empurrar me lançando na frente do carro, porém antes de eu chegar a essa lembrança, todas as outras já haviam surgido em minha mente de uma só vez. Eu não passava pelo local do acidente desde minha saída ao hospital pois Bobby resolveu me levar todos os dias pra escola de carro. Me recordei da mudança dos vizinhos novos para nosso condomínio, dois carros lindos que continham sete garotos lindos mas um deles me chamou mais atenção do que todos os outros, era o Bobby. Me recordei também das vezes que tentava me aproximar do mesmo e ele sempre me ignorava e as vezes era um grosso, como na vez que estávamos na biblioteca. Lembrei de discutirmos em uma festa na sua casa e em seguida o mesmo vindo até à mim sem jeito pedindo perdão, ou quase isso. Depois desse dia ele mudou completamente até me chamou para um encontro. Foi quando me lembrei da cena em que estávamos no monte a mesma cena que vi no dia em que ele me beijou de repente e eu lhe dei um tapa só que dessa vez as Imagens na minha mente estavam mais claras. A media que as lembrança retornavam senti uma felicidade misturada com tristeza. Eu estava feliz por ter me lembrado dele e dos momentos incríveis que vivenciamos, da sensação de alegria quando o via em minha frente sorrindo, mas também estava triste por saber a forma que o tratei quando ele estava sofrendo com o ocorrido e quando tentava me ajudar. Um arrependimento tão grande surgiu em meu peito que eu preferia não ter recuperado minha memória. Mal podia conter as lágrimas, olhei para ele e o vi com os olhos cabisbaixos me encarar preocupado. Sem pensar duas vezes o beijei. Bobby surpreso com minha atitude não movimentou um músculo se quer mas depois me envolveu com seus braços enquanto desfrutava daquele beijo.


- S/n o que houve? Por que você ficou tão séria de repente? Está sentindo dor? - Perguntou Bobby após pararmos de nos beijar.


- Me perdoa, por favor amor me perdoa. - falo sem conter as lágrimas dessa vez o abraçando fortemente.


- Pelo o que? Você não fez nada de errado. Por acaso tá ficando com outro cara? - diz ele já mudando seu tom de voz.


- Continua o mesmo paranoico. - falo enxugando as lágrimas e sorrindo fechado pro mesmo.


- Como assim continuo? - Pergunta Bobby confuso.


- Eu me lembrei, finalmente me lembrei de tudo. A chave para recuperar minhas lembranças era o local do acidente esse tempo todo. - se eu soubesse disso antes poderia ter  evitado todo aquele sofrimento.


- Você está falando sério? Não está brincando comigo? - seus olhos já estavam enchendo de lágrimas.


- Não amor, não estou brincando é sério. De certa forma mesmo se eu não recuperasse minha memória não haveria problema, pois você foi capaz de me conquistar pela segunda vez. - Bobby soltou uma gargalhada gostosa de se ouvir enquanto me pegava no colo e me girava.


As pessoas estavam olhando pra gente sem entender nada e eu estava começando a ficar envergonhada. Peço para que ele me solte e o mesmo então para de me girar, me pondo no chão novamente.


- Foi mal me empolguei. - Como eu pude me esquecer desse homem maravilhoso?


- Mas você não me respondeu ainda. Você me perdoa pelo tapa na cara, por ter pedido que desistisse de mim e ainda bem que não desistiu, por ter sido tão rude...- Bobby coloca seu dedo indicador em meus lábios interrompendo minha fala.


- Não precisa se desculpar você não teve culpa de nada. E é óbvio que eu não desistiria de você nem se você me pedisse. - o abracei forte, apesar dele dizer que estava tudo bem eu não me sentia assim.


(...)


No dia seguinte sou recebida com a visita da polícia local e do delegado informando que já haviam apreendido a responsável pelo meu acidente. De repente me recordei de algo. Ao recuperar minha memória lembrei também de Aisha e do que Bobby havia me dito no dia do nosso encontro, que a mesma havia ido atrás dele e o beijado a força. No dia que ele me contou eu não liguei muito já que eu não o conhecia direito mas ao recuperar minhas lembranças senti uma sensação crescer dentro de mim ao imaginar a cena, ciúmes.


(...)


Duas semanas haviam se passado e nossa tão esperada férias de verão havia chegado. Eu estava arrumando minha mala para a viagem quando meu appa adentra no quarto me fitando com os olhos.


- Promete se comportar durante essa viagem? - Pergunta o mesmo sendo direto.


- Prometo! - na verdade eu menti, se o aprontar dele se referia ao sexo não sei se poderia cumprir essa promessa.


- Quantos irão com você? - lá vem mais um interrogatório do dia. Minha omma também teria passado hoje mais cedo no meu quarto e feito várias perguntas.


- Eu já disse, irão comigo Bobby, seus irmãos e Jisoo. - Respondi novamente.


- Por que tantos homens e apenas duas meninas? - Perguntou meu Hyung novamente.


- Ya! Porque Deus quis, agora você poderia me da licença? A não ser que queira me ajudar com as malas. - meu appa me encarou seriamente e em seguida se retirou. Por um momento pensei que ele iria se zangar comigo, por eu ter o respondido, e acabar não permitindo que eu fosse a essa viagem. 


Eu estava sentada no sofá com a mala ao meu lado aguardando Bobby vir passar na minha casa para podermos ir. Após 10 minutos o mesmo chega buzinando, pego minha mala e vou até o mesmo. No banco de trás estavam Jinhwan, Jisoo e Yunhyeong. Os outros quatro foram no outro carro.

Chegando no aeroporto aguardamos nosso voo, após uma hora esperando já era hora de embarcarmos. Já dentro do avião me sentei obviamente ao lado do Bobby. Eu estava muito nervosa morria de medo de viajar de avião, mal conseguia olhar para a janela e minhas mãos estavam trêmulas. Bobby pegou em minhas mãos e deixou um selar nas mesmas.


- Não precisa ficar nervosa vai dar tudo certo. - diz o mesmo puxando minha cabeça e a encostando em seu ombro.


Após horas de voo finalmente desembarcamos pisando em solo americano. Pegamos um táxi e pedimos para que nos deixasse no local destinado. Chegando lá fiquei encantada com a paisagem, era tudo tão lindo. Corri para dentro da pousada observando cada detalhe da casa, estava tudo impecável, logo todos foram adentrando também na mesma. Estava doida para ver qual quarto eu e Bobby iriamos ficar, peguei o mesmo pelo braço e o "arrastei" junto comigo. Escolhemos o primeiro quarto com uma pequena varanda que deixava visível a bela vista do mar. Enquanto admirava a paisagem Bobby explorava o banheiro. 


- Amor vem vê essa banheira. - disse Bobby, então fui até o mesmo.


Realmente a banheira era incrível e enorme, só de olhar já dava vontade de tomar um refrescante banho. Bobby me fita com os olhos fazendo uma cara de pervertido.


- O que foi? Por que dessa cara? - Pergunto.


- Da pra transar legal nessa banheira. - diz Bobby sorrindo todo abobalhado.


- Aigoo, banheiras foram feitas para se tomar banho e não transar. Camas foram feitas para transa. - Respondo olhando seriamente para o Hyung, apesar dele estar certo. Seria um máximo fazer amor naquela enorme banheira.


- Estraga prazeres. - diz Bobby fechando a cara e se atirando na cama.


Já estava tarde fomos comer e em seguida dormir pois amanhã começaria a diversão. Bom antes de dormir eu e Bobby fomos desfrutar daquela incrível banheira, se é que me entendem.

Na manhã seguinte acordo toda manhosa em seus braços malhados, fiquei o admirando por alguns segundos ainda pensando em como pude me esquecer dele isso ainda não entrava na minha cabeça. Fui capaz de esquecer do homem que amava. Enquanto viajava em meus pensamentos nem percebi que o mesmo já havia acordado e estaria me encarando, ao perceber levei um susto quase caindo da cama.


- O que houve? Parece pensativa. - Perguntou Bobby pondo uma das minhas mexas de cabelo atrás da orelha.


- Nada só estava pensando na namorada horrível que eu sou. - falo manhosa fazendo um bico fofo.


- Deixa disso S/n já te falei que está tudo bem. Não se culpe por algo que você não tem culpa. - apesar dele sempre dizer que eu não tinha culpa de  nada, ainda sim me sentia culpada.


- Prometo te recompensar daqui pra frente. - falo sorrindo fechado.


- Ae? E como pretende fazer isso? - diz ele mordendo os beiços.


- Te satisfazendo ao máximo. - Respondo enquanto subo em cima do mesmo, que se encontrava apenas de cueca, rebolando em cima de sua intimidade.


- Hum gostei disso, mas agora não você precisa se alimentar. Bora levanta essa bunda gostosa daí e vamos tomar café. - diz ele distribuindo um tapa em meu glúteo.


- Ai! Okay vamos. - me levanto de cima dele, caminhando apenas de calcinha pelo quarto pegando uma de suas blusas e vestindo.


Vou para o banheiro fazer minhas higiene matinas e em seguida me dirigindo para o andar de baixo. Fui para cozinha e vi os meninos e Jisoo sentados a mesa tomando café, resolvi me juntar à eles. Bobby chegou logo depois de mim se juntando a nós. Eu estava simplesmente amando passar as férias com os meninos principalmente em poder acordar pela manhã ao lado do homem que eu amava após uma noite de prazer incrível. Jisoo parecia tímida diante de tantos meninos em um só lugar, já eu teria me acostumado à tempos. Percebi que Yunhyeong me encarava e eu sem entender o encaro de volta. Bobby olha para Yunhyeong e segue seu olhar, logo saquei pra onde o mesmo estava olhando. Bobby então me fita com os olhos e em seguida olhando para minha vestimenta.


- Poderia vestir algo mais apropriado, não tem somente eu de homem aqui. - diz Bobby seriamente então me retiro indo para o quarto me trocar.


Retorno para cozinha, ainda vestindo sua camisa pois eu amava usar suas blusas, só que dessa vez coloquei o sutiã e o short.  Vejo que a maioria já havia se retirado da mesa restando apenas Jisoo, Jinhwan e Chawoo. 


- Onde está o Bobby? - Pergunto.


- Disse que ia tomar um ar. - me informou Chanwoo.


Fui até o mesmo e o encontrei sentado em um sofá que ficava do lado de fora da pousada em uma pequena cobertura. Me sentei ao seu lado apoiando minha cabeça em seu peito enquanto sentia seus batimentos cardíacos. Ele parecia tão sério de repente, isso me preocupou um pouco.


- O que houve amor? Está tão sério. Foi porque apareci na cozinha daquele jeito? Me desculpe não voltarei a fazer isso. - falo deixando um selar em sua bochecha.


- Não é isso. É só que.... - ele não terminou a frase.


- O que Bobby fala logo. - já estava ficando apreensiva.


- As aulas estão chegando ao fim... - disse Bobby respirando fundo.


- Tá, idai? - Pergunto.


- Eu irei pra faculdade S/n. - eu estava começando a entender o que ele queria me dizer e confesso que não estava gostando do rumo dessa conversa. - Irei estudar aqui nos Estados Unidos, na universidade de Harvard mais especificamente. - Não, eu não gostei nenhum pouco do rumo daquela conversa.


Bobby claramente estava me dizendo que quando as aulas terminassem passaríamos um bom tempo longe um do outro e isso eu não suportaria. E se ele conhecesse alguém na faculdade e acabasse se apaixonando? já que eu não estaria por perto para lhe dar atenção. Uma tristeza tomou conta de meu coração naquele momento ao perceber que só teria alguns meses para aproveitar ao máximo que podesse ao seu lado. É claro que eu também estava feliz por ele, em querer ser alguém na vida, afinal ele iria estudar em uma das melhores universidades do país isso não é pra qualquer um, mas por outro lado eu também não queria ter que me afastar do do mesmo novamente. Nós enfrentamos tantas dificuldades juntos e permanecemos firme e forte, nem minha perda de memória foi capaz de nos afastar então essa viagem com certeza não irá ser um empecilho para nós também. 


Notas Finais


Então foi isso gente, essa fanfic está quase chegando ao fim. Deixem seus comentários.
.
.
.
Continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...