1. Spirit Fanfics >
  2. Amor sombrio -Bipper- -Hiatus- >
  3. AsK dA qUaReNtEnA

História Amor sombrio -Bipper- -Hiatus- - Capítulo 36


Escrita por:


Notas do Autor


divirtam-se!

~Boa Leitura~

Capítulo 36 - AsK dA qUaReNtEnA


Vou caminhando pela calçada dos studios, rumo ao de número 2. Como está frio, carrego comigo um copo de chá de camomila, juntamente com meu notebook — que não é meu, cof — e as fichas com as perguntas do quadro de hoje.

Chego no studio e abro a porta. Como esperado, está tudo escuro, deserto e empoeirado. Faz muito tempo que nem eu, nem ninguém entra aqui...

Adentro o lugar e vou caminhando até o interruptor. Assim que o aperto, todas as luzes se acendem.


– Buh!

– FILHA DA P- – me interrompo, assim que vejo o loiro rindo. – Desgraça...

– Tava' esperando pra' fazer isso à tanto tempo... – diz, sem fazer nenhum esforço para segurar a risada.

– Dipper vai ficar solteiro logo. – o ameaço, semicerrando os olhos.

– Eu tava' com saudades, pô!

– Não vou mentir, também estava. Era bom ficar irritando o pessoal no meio das gravações contigo...

– Bons tempos.

– É... agora, sem enrolações! Cadê o Dipper? – olho ao redor, procurando o moreno.

– Foi no Starbucks. – o encaro, incrédula.

– Mentira...

– Te juro. Ele disse que ia pegar um lanche.

– Se eu soubesse, teria pedido algo de lá.

– Cheguei! – diz, fechando a porta. – Gente, tá' muito frio lá fora, vocês não tem idéia!

– Querido, eu vim andando e me arrependi...

– E tá' vestida apropriadamente ainda, e eu?! – aponta para si. Ele estava com uma calça jeans escura e um moletom cor de vinho, com um tênis preto.

– A outra parece que veio de Nova York. – diz o loiro, rindo. Eu estava com uma touca preta, um blazer vermelho, calça legging e uma bota de cano médio preta, como a calça. Por baixo do blazer, uma blusa de manga comprida bege claro. Bill estava como o Dipper, a diferença é que seu moletom era amarelo e ele usava um cachecol cinza.

– Quem me dera! Mas agora que estamos aqui, bora começar a caceta toda. – digo indo para a sala de gravação, com eles atrás.


.


– Robson!

– Euu! 

– Queria te abraçar, mas não pode contato físico...

– Diz isso pro' casal ali. – olho para trás, e os garotos já estavam se pegando.

– Nem começou o quadro, gente do céu...

– Podemos começar agora se quiser.

– Vamos, vai. Vocês dois, andem logo!

– Ah, tá bom, tá bom... – o loiro reclama, se aproximando com Dipper, e se sentando do meu lado.

– No ar em 3, 2, 1... ação!

– Ooopa, bom dia, boa tarde, boa noite! Gente linda do meu coração. Sejam bem-vindos(as), ao primeiro ask desta fic. Temos perguntas maravilhosas aqui, que eu estou ansiosa para fazer! E eu estou com a ilustre presença do nosso casal maravilhoso, Bipper. Uma salva de palmas por favor. – começamos a bater palmas, e Robson põe os efeitos também. – Lembrando que, só tem quatro pessoas aqui, pois o Robson está atrás das câmeras. Vamos respeitar o isolamento, né meu povo.

– Inclusive, você que está na rua, toma vergonha e vai pra' casa caralho! É quarentena, não têm que sair, porra! – Dipper diz, batendo na mesa à nossa frente.

– Ficou puto ahahahahahah! 

– Fico puto, mano, nossa...

– Mas ele tá' certo gente, não saiam de casa, só se for por algum motivo urgente. E quando sair, usem máscara, e põe ela certo na cara pelo amor de Deus! Não é no queixo que têm que deixar, é pra' cobrir o nariz e boca. – Bill quem fala, dessa vez.

– Exatamente galera. Não façam igual o presidente que põe a máscara no olho, e diz que o coronga é só uma "gripinha".

– Melhor nem falar sobre isso, né? – Rob diz, e nós rimos minimamente.

– Okay, parei... vamos para o quê interessa, e o quê vocês querem ver.

– A pegação? – Dipper pergunta, e o loiro ri malicioso.

– Também. Que eu me lembre, assim de cabeça, uma leitora pediu duas vezes pra' vocês se pegarem. E assim como ela, eu também quero ver isso.

– Pode começar agora? – o moreno pergunta de novo.

– Não, agora não, por jooji! 

– Comecemos então. – o loiro diz.

– Bora! – tomo um gole do meu chá, e me preparo.


.


– Vamos começar com esta leitora, a que me deu a idéia desse ask, inclusive. E ela se chama, Paula-foxy. Ela e nenhum(a) leitor(a) estará presente, porquê, vocês já sabem, mas já agradeço pela participação. E, o quê ela mandou não foi uma pergunta...

– Não? – Dipper pergunta, confuso.

– Não.

– O quê é então? 

– 'Para Bill e Dipper, só... só se peguem!' 

– Agora! – Bill puxa o menor, e os dois começam um beijo quente.

– Meu Deus, já começamos assim... – escondo meu rosto com as fichas das perguntas. – Chega, deu! – separo os dois.

– Chata... – Dipper diz ao separar.

– Obrigada. Agora, é uma pergunta: 'Vocês pretendem ter filhos?'

– Claro. – eles respondem.

– Vão adotar, no caso...

– É isso aí. Queremos adotar um menino.

Os leitores que sabem o quê vai acontecer no final da fic, devem estar querendo me matar depois disso... – sussurro para o Rob.

– Até eu quero te matar, imagina eles. – Dipper diz, e eu finjo uma tosse.

– Vamos para a próxima, né? Pra' você, loiro. 'Bill, você tem irmãos/irmãs?'

– Não gente, eu sou filho único.

– O xodó da mamãe.

– Exatamente. – nós rimos.

– Sabe o quê eu lembrei com isso? – Dipper se pronuncia.

– O quê?

– Tu és pra' mim, um chuchu que colhi na vidaaa!

– PUFFKKKKKKKKKKKKK

– Próxima pergunta, por favor... – Bill diz, bebendo água.

– Boa, Dipper. E agora, a última fala de nossa queridíssima leitora: 'Se peguem'. De novo mesmo, porque eu também quero.

– Muito obrigado, Paula! – Dipper diz, puxando Bill para outro beijo quente, e dessa vez, teve mão boba.

– Eu tô' aqui, pelo amor! – cubro o rosto novamente. Dessa vez deixei durar...


.


– Depois desse beijo, e dos dois terem esquecido que não estavam em um quarto a sós, podemos voltar à programação normal. Obrigada, Paula-foxy, por sua participação e também, pela idéia que você me deu. Agora a pergunta da minha linda amiga, _-Mystic-_: 'Bill, você já se fantasiou com o Dipper usando alguma roupa "inapropriada"? (além daquele cap que ele já usou).

– Eita rapaix'... – o loiro diz, coçando a nuca.

– Posso responder? – Dipper toma à frente.

– Se quiser... – dou de ombros.

– Em um cap que não foi ao ar, por motivos que não posso dizer... nós do studio, e isso inclui todos, nos fantasiamos e fizemos uma festinha depois de gravar. Nisso, o senhor Cipher, o loirinho aqui, apareceu com uma fantasia de policial e-

– Não precisa de mais detalhes, chega! – o loiro tenta o interromper, mas não consegue.

– E me levou pro' quarto, fez um show de strip pra' mim e no final, usou umas algemas comigo.

– Puta que pariu, tchau reputação... – o loiro lamenta, com a mão no rosto.

– Por isso que vocês sumiram...

– É menina, foi por isso. Só que eu tô' meio arrependido de ter contado ahahahahahah...

– Normal, acontece. Próxima pergunta: 'Bill, já teve um sonho erótico com o Dipper? Se sim, como foi?'.

– Porra, Mys, me ajuda também, né...

– Tomou no cu! – Dipper diz rindo e eu o acompanho.

– Sem contar o sonho do capítulo 8, sim, já tive. E, foi muito bom, vou falar pra' vocês...

– Conte mais. – tomo mais um gole de meu chá.

– Foi dois dias antes, do dia dos namorados. Eu tava' no meu quarto jogando videogame, e ele simplesmente apareceu e me fez um lap dance.

– Que delícia ahahahahah.

– Foi bom demais... – ele afirma olhando para o moreno, que estava bem corado.

– Esse ask tá' maravilhoso, ui... – viro meu copo, acabando com o chá. – Rob, pega outro chá pra' mim, por favor?

– Agora minha consagrada. – diz saindo da sala.

– Enquanto ele não volta, vamos para a próxima pergunta: 'Dipper, já teve um sonho erótico com o Bill? Se sim, como foi?'.

– Então, infelizmente ou felizmente, nunca tive. – ele diz, corando um pouquinho.

– Triste. – Bill solta, fazendo-o rir.

– Sad. – (leiam com a voz do Luba).

– Meme Man reina! – o loiro diz, me fazendo rir dessa vez.

– Olha, não tinha chá, mas eu trouxe café com caramelo. – diz Robson, entrando na sala.

– Café com caramelo? – pergunto, pegando o copo de sua mão. – Achei que isso só existia no filme do Alvin e os Esquilos.

– Você não reviveu isso... – Dipper diz, cobrindo o rosto.

– Ué gente, me deixa! – tomo um gole do café. – Gostoso, nossa... quero mais depois. Enfim, a próxima pergunta é pra' mim, olha só.

– Tô' torcendo que seja pesada... – Bill diz, cruzando os dedos.

– Só pra' você quebrar a cara: 'Mary linda maravilhosa, como tá' essa quarentena? Uma bela merda?'. Obrigada pelo elogio, você também é maravilhosa! 

– Isso não vale, tinha que ser pesada! – reclama o loiro.

– Chola' mais! Respondendo a pergunta, amore, uma bela quisnack!

– Fale nossa língua, álien... – Dipper diz, me fazendo rir.

– Não tenho culpa se vocês não sabem falar em alteano. – dou de ombros. – Traduzindo, uma bela porra. Estou ficando mais paranóica, tá' ficando tenso o negócio...

– Sad... – Bill complementa.

– Realmente. Agora pra' essa última pergunta, vamos ter que fazer uma chamada de vídeo, pois ela é pra' Mabel. 

– Inclusive, diz porquê ela não tá' aqui. – diz Bill, cruzando os braços.

– Então gente, senhorita Mabel e senhorita Pacífica, no momento, estão em Bahamas!

– Não é meme. – Dipper completa.

– Exato, não é meme. Antes da pandemia, elas decidiram tirar umas férias e apenas, foram.

– E não chamaram ninguém! Ainda por cima, no grupo que nos temos do elenco, elas só mandam fotos de lá! – o moreno diz, mostrando sua indignação.

– Por que será que não chamaram, né? – pergunto ironicamente.

– Por que será, né? – Bill cruza os braços, rindo. – Só pra' avisar que ela tava' ouvindo tudo.

– Opaaa!

Falando pelas costas, seus cuzões! Não vou levar mais lembrancinhas. – diz a morena do outro lado da linha.

– Saudades, Mab.

Saudades também! 

 Então amore, tem pergunta pra' ti.

Só manda.

– 'Mabel, teu cunhado é incrível né?'

Chato pra' um carai! Nossa gente, não sei como o Dipper aguenta esse menino, juro... 

– Falsa do cacete... – Bill responde, e nós começamos a rir.

Te amo, pô! Ele é incrível mesmo gente, embora se ache muito, mas ele é um amor. – ela diz.

– Ele é convencido, isso eu posso acrescentar. – digo e o loiro me encara como se dissesse "ei!".

– Não desliga, Mab, tem mais perguntas pra' você e pra' lora'. – Dipper diz, e a morena assente.

– Obrigada pelas perguntas, Mys. Agora, vamos com as perguntas da Mizu_nii. E a primeira pergunta é: 'Marizinha, se o Bill passou pela elevação para conter o Estranhagedon, como ele aconteceu???'. Eu conto ou você conta?

– Eu conto, eu conto. Então, realmente era pra' ter sido contido, mas no meio da elevação, o doritos conseguiu abrir um portal para o nosso mundo, e deu no quê deu.

– Você revelou a parte cortada do capítulo, parabéns.

É que nem aquelas partes dos filmes que são cortadas, e depois quando passa de novo tem a bendita! Ahahahahsh. – Mabel comenta.

– Verdade! É que nem as partes cortadas de Harry Potter.

– Concordo! Concordo muito! – diz Dipper, me fazendo rir.

– Eu não sabia dessa parte.

– Foi no dia que você não veio gravar.

Explicado...

– Acho que muitos tinham/tem essa dúvida, tá' esclarecido agora, okay? Okay! Próxima pergunta: 'Bill, nesse tempo que você passou longe do Dipper (mesmo quando estavam namorando) como você reagiu? :3'.

– Passei muita raiva. – diz simples, e Dipper ri. – Em Nova York, gente vocês não têm idéia, eu passei tanta raiva com uns negócios que aconteceram, mas não posso dizer pois é pessoal, e quase destruí a Times Square.

– Eu tava' lá. – tomo um gole do café vendo-os rir. – Gente é sério, eu tava lá.

– Pior que ela tava' mesmo.

– Aí, ó! – eles riem mais. – Enfim, próxima: 'Dipper, quando você percebeu que amava o Bill? Tá, você sempre amou ele, desde pequeno... mas quando você falou "não... eu sou Gay e eu amo aquele loiro ali ó!"'.

– Puts... eu descobri que era gay, no mesmo momento que a Mab descobriu que era do vale. – a morena ri do outro lado, assentindo. – E isso já fazem 6 anos. Ou seja, tínhamos 10. Mas, eu comecei a gostar do Bill com uns 6, 7 anos...

– Que informação interessante... – Bill comenta, comendo um Donuts.

– Ham, eu quero! De onde veio? – pergunto olhando para Robson, que estava com uma caixa em mãos.

– Chegou agora, eu que pedi. – ele responde, e estende a caixa para mim e Dipper. 

– Oh glória! Tu é um anjo, Robson! – diz Dipper, começando a comer.

– Assim eu fico sem jeito, para. 

– O Rob tá solteiro meninas, chama no zap. – digo e Mabel começa a rir, contagiando à todos.

– Recebi uma pergunta aqui, ao vivo mesmo, da Laurinha. 'Quando vão ter filhos, vai demorar muito?'.

– Não sabemos dizer se vai demorar, vocês vão ter que esperar... – Dipper responde, com um sorriso ladino.

– Vou apanhar tanto, oh jiisus...

– Dó de você. – o loiro diz, batendo em meu ombro.

– Ai, ai. Obrigada pelas perguntas Mizu e Laurinha! Agora vamos para o(a) penúltimo(a) leitor(a), Kimitsuky_books: 'Autora, quais são suas inspirações?'.

– Olha, tenho muitas inspirações, mas as que são mais assim, é a escritora Lyyhh e uma grande amiga minha, a Jubs. Elas me inspiram demais, desde o começo, sou grata à elas.

Que coisa linda... – finge estar chorando.

– Me comoveu também. – Rob quem diz agora.

– Vocês aquietem! Próxima: 'Bill... queria que a autora fizesse mais lemons teus com o Dipper?'.

– Você não têm IDÉIA! Ninguém têm, do tanto que eu encho o saco dela, só pra' fazer mais. Mas ela me ignora e me xinga, porque eu insisto demais.

– Ainda bem que você justificou, se não, já ia te dar um chute! E é verdade isso gente, o elenco todo é prova disso.

– Eu também quero que tenha mais... – Dipper se pronuncia. – Quero fazer uma petição aqui e agora, para a autora fazer mais lemons! Quem quiser apoiar, escreve nos comentários #querolemon

– Meu Deus, NÃO! KKKKKKKKK

– Faz sim, por favor! A voz do povo, é a voz de Deus, não é assim o ditado? – o loiro pergunta, e todos dão de ombros. – Foda-se, não importa como é o ditado. O que importa é, que vocês comentem isso e façam ela escrever mais lemons.

– Já acabou, Jéssica?

– Já, Kátia.

– Ótimo. Próxima: 'Dipper, tu é baixinho mesmo ou é só perto do Bill? Tipo, ele é mais alto que tu, mas tu é mais que a Mabel, tipo isso'.

Já quero dizer que SIM! Ele é baixinho, até eu sou mais alta! – Mabel responde pelo moreno, que a olha incrédulo.

– Desgretera! – diz, ouvindo a menina rir. – Mas é verdade...

– Ele assumiu! – Bill comemora, enquanto nós rimos. 

– Alguém vai apanhar por fora das câmeras... próxima: 'Mabel, pode me dar a receita do seu suco? Quero experimentar =w='.

– Ela é secreta, sorry.

Eu passo ela depois gente, pra' quem quiser, é só pedir que eu digo. – Dipper diz.

CORTO TEU PINTO SE REVELAR!

– Que isso gente?! Family Friendly, pelo amor...

– Eu te desafio... 

– EEEEITA! – eu e Bill gritamos, eufóricos.

Tá' registrado, você que me aguarde. – diz a morena, com um sorriso maldoso.

– Credo, cadê o amor de vocês?

– Tá' enterrado por aí... – Dipper responde.

– Eu hein... enfim, última pergunta: 'Pacífica, só pra' incluir todos os meus favoritos, eu não sei o quê te perguntar então, como vai a vida?'.

– Amore, é pra' você essa. – diz a morena, e logo, a loiro aparece. 

– Você cortou o cabelo, Pací?!

Cortei, gostou?

Tá' diva, meu anjo. Arrasou!

Ah, valeu, haha! Respondendo a pergunta, estou maravilhosamente bem, espero que você também esteja e obrigada por perguntar. – ela diz, sorrindo no final.

– Fofa, saudades de você. Bom, obrigada pelas perguntas Kimitsuky! Agora, para fechar esse ask maravilindo, temos ela, um dos amores da minha vida... dona Jubs. A primeira pergunta: 'Dipper e Bill, qual é a música do namoro de vocês? Tipo, aquela música digna de trilha sonora da vida amorosa'.

– Aí pegou... – Bill comenta, olhando Dipper.

– Não temos uma música específica. – diz o moreno.

– Deve ter uma, pô!

– Se têm, não sabemos. Escutamos muitas músicas juntos... – o loiro justifica.

– Pior quê, eu acho que todas as músicas combinam com vocês. O que tocar, eu acho que combina.

– Também acho. – Dipper concorda. – Então, sua resposta é, qualquer uma que você e que os outros acharem.

– Gostei dessa resposta. Próxima: 'Bill, como você pode descrever o Dipper em apenas uma palavra?'.

– Puts, difícil... – ele encara o moreno, que sorri. – Luz.

– Luz?

– É...

– Por quê?

– Porque ele é a luz da minha vida.

– Awnt, que fofo!

 UOOO! MEU LENÇOL DROBADO', JÁ TÁ TODO BAGUNÇADO, COM SEU CHEIRO NO MEU QUARTO, TÁ DE BRIN-CA-DEI-RA! – as garotas começam a cantar, fazendo os dois terem um ataque de riso.

– Te amo, mor. – Dipper diz, recebendo um beijo na testa.

– Maravilhoso, ai... – finjo limpar umas lágrimas. – Próxima: 'Dipper, só os fortes sabem... quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?'. Só os fortes sabem mesmo...

– A galinha, porque pra' ter o ovo, precisa da galinha primeiro. – ele responde, convencido.

– Se pra' ter o ovo precisa da galinha, então como a galinha nasceu? – o loiro pergunta, deixando todos confusos.

– Não sou Deus, pergunta pra' ele. – o moreno rebate.

Aí! – as meninas dizem, rindo em seguida.

– Vou ficar quieto depois dessa...

– Melhor hein, loiro. Pró-



Opa, opa, opa! Interrompemos a programação, para um aviso. Antes de continuar, eu queria compartilhar o meu desespero que passei agora mesmo. Eu comecei a escrever esse capítulo, uma 15 e pouco e, meu celular já estava com 52%. Comecei a escrever e tals, tudo bem, até eu ver que tava nos 15%, e tava no(a) penúltimo(a) leitor(a) ainda. E eu tava vendo toda hora e escrevendo cada vez mais rápido, até que o celular desligou... e eu comecei a rezar pra' não ter perdido tudo isso, e caso o contrário, esse ask só ia sair semana que vem. Era só isso mesmo, voltemos para a programação normal.



– Próxima: 'Pacífica, você e Mabel já dormiram de conchinha? E quantos namorados(as) você já teve? *fogo no playground*'. Jubs não perdoa KKKKKKK

Então, vamos por partes. Sim, já dormimos de conchinha, sempre dormimos assim, inclusive, antes de ligarem, estávamos de conchinha. E eu já tive três namorados e uma namorada, a Mab é a segunda, e é o meu segundo namoro que dura tanto assim.

Mega sincera, gostei. Você está bem com essa pergunta e resposta, Mabel?

 Sem sombra de dúvidas. – ela responde sorrindo.

– Okay então, não teremos treta de casais, amém.

– Fale só por elas... – Dipper se manifesta.

– Por quê?

– Enquanto vocês conversavam aí, Bill disse uma coisa e isso abriu um debate entre nós, que vamos resolver em casa.

Se fudeeeu! – as garotas falam, me fazendo rir.

– Boa sorte, loiro. 

– Obrigado, vou precisar mesmo...

– Enfim, vamos para a próxima e penúltima pergunta: 'Mabel, posso ser sua filha? E... pensa em sair de Gravity Falls?'.

Te adoto agora, vamo mo? – pergunta olhando para a loira.

Aceito, pode ser. – responde e sorri meigo.

Considere-se adotada! Agora, respondendo a outra pergunta, sim, pretendo. Eu e a Pací estamos planejando de morar no México.

– Que chique. – diz Dipper.

É bom irem nos visitar, seus cuzões!

– Já que você convidou, vamos sim. – o loiro responde.

– O bom do México, é que tem esse negócio do dia dos mortos e umas festas lindas, né...

... – Dipper me encara. – Vou ficar quieto, próxima.

– O quê que eu disse?!?

– PRÓXIMA!

– Ain KKKKKKKK. Okay, última pergunta: 'Autora, já comeu?'.

– Estoy comiendo un pastelito de lluvia, ahora mismo.

– Do nada a garota começa a falar em espanhol, qué pasa mana?! – diz o loiro, se segurando para não rir.

– Baixou o santo aqui. Bom, essa foi a última pergunta. Muito obrigada à todos(as) que participaram, e obrigada à você, que está lendo. Até e a próxima, e pra fechar esse ask: Se o Pinóquio disser "meu nariz vai crescer agora" é uma verdade ou uma mentira?. Reflitam e respondam aqui pra' mim, não vale Google. Tchauzinho!

– Tchau gente! – todos se despedem acenando.

– Ela me bugou muito com essa pergunta... – Bill comenta.

– Você não foi o único, tenho certeza.





Notas Finais


fiz o possível pra não ter erro nenhum, espero que não tenha, corretor tem q me ajudar! se tiver algum, me perdoem.

obrigada por lerem até aqui <3


~Bye dos Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...