1. Spirit Fanfics >
  2. Amor sombrio -Bipper- -Hiatus- >
  3. Chapter Thirty-Eight- Promessa...?

História Amor sombrio -Bipper- -Hiatus- - Capítulo 38


Escrita por:


Notas do Autor


eu disse que ia me esforçar, hehe

(olhem a coincidencia (ou ironia) enquanto arrumava este capitulo, começou a tocar 'Você Aqui' e 'Ópera de Meias', que é do VMZ, sobre Gravity Falls)


~Boa Leitura~

Capítulo 38 - Chapter Thirty-Eight- Promessa...?


Bill Cipher

 

– Obrigado por vir, Mabel. Podemos começar... – digo, olhando as pessoas presentes. Sendo elas meus pais, e os gêmeos – Dipper me pediu para reunir vocês, por algo grave que aconteceu, novamente.

– Novamente? – meu pai indagou, com a sobrancelha arqueada. Apenas assenti – E, o que houve?

– Bom... já deveríamos ter dito antes, mas eu não queria preocupar ninguém. Por isso, só Bill, que viu tudo acontecendo juntamente com Mabel, sabiam. – Dipper disse, desviando o olhar de todos, para o chão. Meus pais se entreolharam, preocupados.

– Estão me assustando, meninos... – mamãe disse, nos encarando com o cenho franzido – Andem, contem logo.

– No dia do Estranhagedon, sabem que, eu tive uma batalha com o vovô... – comecei, recebendo um olhar sério de meu pai –... e, bem... 

– Eu o ajudei a derrota-lo, só que aconteceram umas coisas à mais, e ele meio que... não saiu mais da minha mente. – ele disse por fim, deixando meus pais espantados – Fazia tempo que ele não aparecia, até hoje, de madrugada...

 

FlashBack

– Acho que já deu por hoje, né? – disse, sorrindo para mim.

– É. Vamos dormir, meus pais chegam de manhã, receberemos uma bronca se estivermos acordados...

– Então, vamos logo. – se levantou e me puxou junto à ele até meu quarto. 

A chuva começara a cair quando fomos para a sala, depois de eu receber aquele soco... relevemos. Chegamos e deitamos, esperando o sono chegar. Dipper adormeceu primeiro, mas não demorou para eu entrar no mundo dos sonhos também. Acordei com resmungos, baixos suspiros, mas ainda audíveis, e um choro. Abri os olhos, olhei para o lado, Dipper não estava. A luz não havia voltado, então forcei minha vista para olhar nos cantos do quarto, o encontrando, totalmente encolhido ao lado da porta da sacada. Levantei e corri até ele. Porém, não era totalmente ele...

– Pinetree...? – toquei em seu ombro. Ele se virou para mim, bruscamente, o que me fez recuar dois passos. Estava assustado. Aqueles olhos amarelos no lugar do castanho... era ele.

Saudades?! – disse, com um sorriso cínico no rosto – Eu senti. Principalmente do meu fantoche.

– Desgraçado... – avancei com o punho cerrado, porém, ele foi mais rápido, segurando meu punho com certa força – Deixe-o em paz! 

– Mas já? Acabei de chegar, garoto! E outra, você não pode reclamar de nada, eu lhes deixei em paz por muito tempo. É a minha vez de me divertir... – me encarou, com frieza. Encarei o fundo de seus olhos, assustadores. Seu olhar era como de uma cobra, e ela estava faminta.

– Deveria ter te matado quando tive a chance... – murmurei, vendo-o sorrir.

 Estou apenas começando, me aguarde... – após isso, sua força sumiu e o corpo de Dipper caiu à minha frente. O segurei, pegando-o estilo noiva, lhe deitando na cama.

– Pinetree! – chamei, balançando-o de leve. Seus olhos se abriam lentamente. Assim que me viu, lágrimas brotaram no canto de seus olhos e ele deixou que elas caíssem, me abraçando enquanto isso acontecia.

– Ele voltou, Bill... – soluçou – E está pior que antes! Eu não posso mais aguenta-lo, não tenho mais forças!

– Ei, ei! Acalma-se! Você pode sim, sei que consegue. – me afastei, secando suas lágrimas – Será por pouco tempo desta vez, prometo...

– Quero que seus pais saibam, eles podem ajudar, de alguma forma, não?

– Talvez... – pensei um pouco, tendo uma ideia – Meu pai vai saber o que fazer.

– Então vamos conversar com eles hoje! Chame a Mabel também, por favor. Quero que ela saiba o que iremos fazer, e não vamos demorar nem um minuto à mais...

~~~

 

– Deixa eu ver se entendi... – Mabel se pronunciou – Vocês querem derrotar o doritos gigante, o que não é impossível, porém arriscado, e querem que façamos o quê, exatamente? 

– Doritos gigante...? – perguntou meu pai, confuso.

– É como o nomeamos. – dei de ombros – E, sim, Shoting-Star, exatamente isso. 

– Queremos a ajuda de vocês para evacuarem a cidade quando for acontecer. E também, queremos meio que a permissão de vocês... – disse o menor, coçando a nuca.

– Não. – falou minha mãe, atraindo os olhares – Não permito. Vocês não arriscaram suas vidas, deve ter outra maneira de-

– Querida, não tem... – meu pai a interrompeu. Com lágrimas nos olhos, minha mãe nos abraçou.

– Não posso permitir... não posso! Dipper é como um filho para mim, e Bill... você é o meu filho, e o único! Se eu perder vocês...

– Tia Cecília, isso é um talvez. Nós temos 50% de chance para tudo certo.

– Deveria ser 100... – disse Mabel, encarando-nos – Eu só quero o bem de vocês, e sabem disso, mas concordo com a tia Cecília. Não podem arriscar-se assim. Não posso te perder, Dipper.

– Confiem em nós. – ele diz, e ela também nos abraça.

– Meninos – meu pai chamou nossa atenção –, amanhã, eu vou ajudar vocês. Com a condição, de tomarem cuidado e me prometerem, que nada vai acontecer, com nenhum dos dois! – encarei Dipper e sorrimos, olhando-o outra vez.

– Certo. – dizemos e ele suspirou.

– Não vai vir para o abraço? – perguntou Mabel, nos fazendo rir, quebrando aquele clima de tensão. O mais velho revirou os olhos, se juntando à nós.

– Cansei, chega. – ele se afastou e nós rimos.

– Está chorando, pai? – o encarei, surpreso.

– N-não! Impressão sua... – saiu. Sorri ladino, vendo-o ir para o escritório.

– Filho... – senti seu toque suave em meu ombro – Melhor ir conversar com Dipper, ele parece tenso, não sei, algo assim...

– Não se preocupe, ele vai ficar bem.

– E você? – perguntou – Vai ficar bem? – suspirei, a abraçando.

– Vou, mãe. Prometo...

 

 


Notas Finais


"porque a interrogação no titulo?"
não direi, pelo menos, não agora

algumas pessoas sabem o que vai acontecer, (vulgo Mind e Jubs) ã cof, kk


~Bye dos Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...