História Amor submisso - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 100
Palavras 3.001
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Harem, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura bbs 💕

Capítulo 15 - Pensamentos confusos


Fanfic / Fanfiction Amor submisso - Capítulo 15 - Pensamentos confusos


Você: ME SOLTE SEU IDIOTA! EXIJO QUE ME LARGE!


Soco o ombro do enfermeiro com todas as minhas forças e sou lançada para fora do imenso hospital. Algumas pessoas que estavam passando no local olhavam a cena assustados, outras cochichavam apontando para mim.


Você: O QUE FOI? PERDERAM ALGUMA COISA AQUI?


Arrumei minhas roupas, peguei minha bolsa no chão e fui para o ponto de ônibus. Na espera pelo transporte, tento por meus sentimentos em ordem.


Porra, o que eu faço? De um lado eu tenho Yoongi, um homem maravilhoso que me trata bem e me dá tudo que quero... bom... menos um bendito celular... do outro, tenho Namjoon, o homem que me jogou nessa vida mas que parece estar arrependido e em busca da reconciliação... ahh... o que eu faço? 

Isso é muito injusto! Não posso ficar com os dois? Estou sendo egoísta? Yoongi tem três, por que não posso ter dois?

Por que faz isso comigo, coração? Além de me manter viva, gosta de me ver sofrer? 


 Peguei o primeiro ônibus que passou. Praticamente todos iam na direção da casa de Yoongi. Chego em casa já anoitecendo.


P.O.V Namjoon


Sexta à tarde


Namjoon: SN?


Estico meu braço ao ve-la sendo arrastada para fora do quarto.


Porra.


Estou fraco demais para ir atrás dela.


Namjoon: Jin... Não toque nela!


Minha voz é baixa demais para ser ouvida. Sinto um enjoo forte seguido de uma tonteira.


Namjoon: Eu preciso vomitar... SN... SN... me ajude...


Meu coração acelera ao ouvir os gritos vindo do outro lado da parede. O monitor apita, alertando o repentino aumento da frequência cardíaca.


Jin: Eu estou aqui, amigo, você vai melhorar logo, eu prometo.


Encarei Jin seriamente, tudo que queria era dar uma surra nele.


Jin: Esse remédio vai te ajudar a dormir.

Namjoon: Eu não quero dormir.

Jin: Tem certeza? Por que quero fazer uma bateria de exames e não quero que durma na ressonância magnética.

Namjoon: Tenho.


Rodei todo o maldito hospital fazendo vários exames, minha esperança era de que SN estivesse escondida em algum lugar do hospital, aguardando o momento certo para nos encontrar-mos.

Sou levado na cadeira de rodas até meu quarto onde o enfermeiro se oferece para me por na cama mas recuso, estava me sentindo bem.


[...]


Enfermeiro: Aqui está seu jantar.


Ele me trouxe uma bandeja com arroz, purê de batatas e legumes cozidos.


Namjoon: Arrghh isso é nojento. 


Fecho os olhos ao sentir os legumes sem gosto algum em minha boca.


Enfermeiro: Prefere voltar para o tubo de alimentação?

Namjoon: Amo purê com legumes.


 Em minha voz não há ânimo, apenas sarcasmo.

Dou outra garfada e tenho ânsia de vômito.


Namjoon: Mas que merda!

Jin: Se não comer não irá para casa.


O médico aparece com as mãos nos bolsos escorado na porta do meu quarto.


Namjoon: O que você fez com SN? Onde ela está?

Jin: Mandei embora.

Namjoon: Por que? Ela veio me ver!

Jin: Por que você está aí por causa dela!

Namjoon: Não é por causa dela!

Jin: Jura? Do grupo, você é o que menos sofre os efeitos do álcool, derrepente sua vagabunda some e você passa a beber quarenta garrafas de bebidas por mês, fora o que você bebia nos bares! Eu te fiz um favor expulsando ela daqui!

Namjoon: Não chame ela assim! Ela tem nome! Você não deveria ter interferindo!

Jin: Como médico foi meu dever! Foi só ela entrar e você quase teve outra parada cardíaca!

Namjoon: Eu amo ela! E depois de tanto tempo sem notícias, acha que eu reagiria como?


Jin coça os olhos cansados.


Jin: Olha, eu não vou discutir com você, fora desse hospital sua vida com ela não me importa, mas aqui dentro, na minha área, ela não entra! Pela sua saúde, eu te proibo de receber visitas!

Namjoon: Quando vou embora?

Jin: Os resultados dos exames saem amanhã de manhã.

Namjoon: Ótimo! Por favor saia, eu quero dormir um pouco.


Jin se retira e eu me deito na cama. Acaricio meus cabelos enquanto penso no que SN havia me dito quando eu ainda estava apagado. Sorrio.


Namjoon: Ela me ama! Ela disse que me ama!


Choro de felicidade ao lembrar dos toques de suas mãos, ainda sentindo seu abraço reconfortante caio no sono.


Sonho de Namjoon


Estou em um longo corredor, as paredes, teto e chão, em um único tom de preto. Alguns quadros estão nas paredes mas não tem portas ou janelas.

Vejo uma mulher de costas para mim no fim do corredor, ela usa um vestido branco.


Namjoon: Moça?


Ela não se move.


Namjoon: Moça? Sabe onde estamos?


Caminho em direção à ela mas vejo as paredes ficarem mais longas e a mulher mais distante de mim. Começo a correr mas nunca a alcanço.

Já ofegante, apoio minhas mãos em minhas coxas, puxando ar para os pulmões. Olho para ela e ela está de frente para mim.


Namjoon: SN?


Forcei minha visão à enxergar mais longe. É ela.


Namjoon: SN! SN!


Volto a correr e ela se distancia mais ainda de mim.


Namjoon: SN POR FAVOR! NÃO VÁ!


Continuo a correr.


SN: Namjoon...


A voz de SN era alta e ecoava pelo longo corredor.

Paro de correr ao ver as paredes caindo, mostrando um novo cenário, um campo aberto e florido.


Namjoon: SN!


SN estende os braços.


SN: Joonie...


Corro em sua direção e a abraço, quase nos jogando no chão com o impacto de nossos corpos.


SN: Joonie, eu te amo tanto... mas você me machuca...

Namjoon: Eu não sou mais daquele jeito! Eu mudei.. por você.


Ainda em meus braços, SN chora e tenta se soltar me batendo.


SN: Você me machuca! Você me machuca! VOCÊ ME MACHUCA! VOCÊ ME MACHUCA!


Namjoon: Eu prometo, não vou mais te machucar... por favor, vamos para casa.


SN para com os golpes, sua voz se torna grossa e novamente, alta.


SN: Tarde demais.


SN se desfaz em um arranjo de flores que caem no chão e são levados pelo vento. Fico paralisado ao ver algumas pétalas em minhas mãos.


*****


Acordo apavorado e gritando o nome dela. Saio de minha cama desnorteado, procurando ela pelo hospital.


Namjoon: SN... SN...


Já era de madrugada quando fui de sala em sala procurando por ela.


Enfermeiro: O que está fazendo fora do seu quarto?

Namjoon: Merda...


Dou meia volta e bato de frente com outro enfermeiro, ambos grandes como armários.


Enfermeiro: Vamos te levar para o seu quarto.

Namjoon: Não quero! Quero ir embora!

Enfermeiro: Poderá ir quando receber alta, por enquanto volte para o quarto.

Namjoon: NÃO!


Chegaram mais dois enfermeiros. Olho em volta e não tenho saída. Tento correr, péssima escolha que fiz. O maior me segura, tento me soltar e sinto uma picada em meu braço, logo vejo tudo borrado e minhas pálpebras pesam.


Agora não... por favor...


P.O.V Yoongi


Sábado anoitecendo


Chego em casa e encontro minhas meninas vendo tevê. Dou um beijo em cada uma delas e chamo SN na cozinha.


Na cozinha


Yoongi: Eu tenho uma festinha para ir e quero te levar.

SN: Não seria perigoso?

Yoongi: Não, é particular, meus amigos não estarão lá.

SN: Peraí, essa festinha que você está falando seria uma orgia? 


Cruzo os braços para Yoongi.


Yoongi: Quem dera... mas não te levaria em um evento desses... é aniversário de uma parente minha.

SN: Pensei que não tivesse.

Yoongi: Eu tenho... só não falo muito com eles. 


Yoongi dá de ombros quando esclarece minha dúvida. 


SN: E por que você vai? Já que não fala com eles?

Yoongi: Por que é na minha antiga casa! Faz muito tempo que não vou lá.


Yoongi está com um suspeito brilho no olhar.


SN: Tudo bem então.

Yoongi: Coloca um vestido bem bonito e o colar que te dei.

SN: Ok, fico pronta rapidinho.


[...]


Estou no sofá, esperando por uma eternidade SN ficar pronta. Enfim ela chega na sala com o vestido verde pastel colado, salto agulha também verde e o colar de rubi com brincos combinando.


SN: Vamos?


Meu coração acelera, fico boquiaberto quando a vejo.


[...]


Estacionei de frente à minha antiga casa, que por direito deveria ser minha.


SN: Uau! Essa casa é linda!

Yoongi: Obrigado.

SN: Eu disse a casa...


Cruzo meu braço com o de SN e a levo até a porta onde toco a campainha. A mulher com excesso de plástica no rosto abre a porta.


Sra. Min: Oi, meu querido sobrinho Yoongi.

Yoongi: Oi, tia Min.


Nos abraçamos, mas o que eu queria mesmo era expulsa-la de minha casa.


Sra. Min: Essa moça seria...?

Yoongi: Uma amiga.

Sra. Min: Não devia trazer esse tipo de mulher na minha casa, mocinho.

Yoongi: Ela não é uma prostituta, tia...


Olho brevemente para SN e volto minha atenção à minha tia.


Yoongi: ...Devia tomar cuidado com o que fala.


Forcei minha entrada e junto levei SN.


SN: Por que falou assim com sua tia?

Yoongi: Por que ela é uma víbora.


Pego duas taças quando o garçom passa e entrego uma à SN.


Yoongi: Vamos falar com a aniversariante logo, quero ir para o meu lugar favorito.

SN: Eu não tenho um presente para dar!

Yoongi: Não se preocupe com isso.


Andamos pelo primeiro piso da casa à procura de minha prima, Momo.


Yoongi: Momo?


Ela se vira, a jovem conversava com um rapaz qualquer.


Yoongi: Feliz aniversário!


Tiro do bolso uma caixinha pequena e entrego para ela. Ela lança um largo sorriso quando tira o presente da caixinha.


Momo: Um bracelete! Eu amei!


Momo me abraça dando pulinhos. E sussurra em meu ouvido.


Momo: Quem é a moça bonita?

Yoongi: Uma amiga.

Momo: Uhum... sei...


Ela pisca para mim e eu apenas sorrio.


Momo: Vamos dançar um pouco!

Yoongi: Na verdade eu tenho que--

Momo: Por favor, primo! Raramente você vem aqui!

SN: Vamos um pouquinho, Yoongi...

Yoongi: Tudo bem, só um pouquinho.


Momo nos arrasta para a sala de estar, onde todos os móveis foram removidos.

Eu não quis dançar, não estava me sentindo confortável ali. Momo agarrou SN, elas pareciam amigas de infância, então apenas assisti as duas se divertirem. Depois de muitas músicas, Momo se despede e SN vem em minha direção, tomando da minha mão e bebendo toda vodka do meu copo.


Yoongi: Isso é... deixa.

SN: aaahhh...


Ri da careta que SN fez.


SN: Isso queima!

Yoongi: Tentei avisar, vamos, quero te levar em um lugar.

SN: Para onde vamos?

Yoongi: Meu lugar favorito.


Subimos as escadas e a guio até o terceiro quarto do corredor. Entramos no cômodo.


SN: É um lindo quarto... rosa?


SN me olha, zombando de minha cara.


Yoongi: Peraí! Esse... e-esse é meu quarto!

SN: Não sabia que gostava de rosa! haha.

Yoongi: Deve ser o quarto da Momo agora... porra!


Até isso tiraram de mim.


SN se joga na alta cama enquanto ainda olho incrédulo para a penteadeira, cortinas... absolutamente tudo feminino e rosa.

Me sento no Puff/baú debaixo da janela e observo a lua. SN logo se junta à mim.


SN: A lua está linda!

Olho para SN. Ela ainda observa a lua, suas mãos apoiam o rosto e seus cotovelos estão na janela.


Como uma mulher tão incrível como você pôde parar com ele? Você seria ideal para mim... mas sei que não mando no seu coração e que nessa batalha eu não vou vencer. Espero um dia encontrar uma mulher como você SN.


SN: O que foi? Tem algo no meu cabelo?


Rio ao ve-la desajeitada, ajeitando os fios soltos.


Yoongi: Não é nada.

SN: Você parece triste.

Yoongi: Essa casa... 


Bufo.


Yoongi: ...Tenho muitas lembranças, só isso.

SN: Lembranças boas?


Infelizmente não...


Yoongi: Sim. 


Sorrio para SN, ela não precisava saber dessa parte de meu passado.


SN: Vem! Vamos dançar!

Yoongi: Agora?

SN: Isso! A música está tão alta que dá para ouvir daqui.


Sn me puxa para o centro do quarto e começa os passos da batida eletrônica.


Yoongi: Minha nossa! Você é tão dura dançando!

SN: O que? Faz melhor então!

Yoongi: Olhe e aprenda!


Quando vou começar os passos, a música muda.


Yoongi: Acho que a aniversariante está dançando a valsa...

SN: Vamos de valsa então.


Colamos nossos corpos e iniciamos os passos, guio SN pelo quarto, giro seu corpo e a inclino para trás erguendo sua perna, a puxo de volta e roubo um beijo seu. A viro de costas e abraço seu corpo.


Yoongi: Humm... adoro isso...

SN: Me diz o que você adora...


Sussurro no ouvido dela.


Yoongi: Adoro quando você sarra sua bunda gostosa no meu pau. 


Passo minhas mãos em suas pernas, subindo por sua cintura, seguindo seus movimentos chego em seus fartos seios e os aperto forte, arrancando suspiros e um olhar malicioso dela.

Viro seu corpo de frente e abro seu ziper, tirando todo o vestido.


Yoongi: Está sem calcinha, por que?

SN: A calcinha ficavam marcando muito o vestido, preferi ficar sem.


Ouvir aquilo fez meu pau latejar.


Yoongi: Porra SN, não faz isso comigo!


Abracei sua cintura e a beijei. Apertei sua bunda firme quando ela abraçou meus ombros.


Yoongi: Deita ali na cama.


Deixei ela na posição que queria, deitada de costas para o colchão, com a cabeça um pouco para fora da cama.


SN: Yoongi não entendo.

Yoongi: O que?

SN: Essa posição.

Yoongi: Abre a boca que você vai entender.


Tirei minhas roupas e ordenei que ela abrisse a boca.


Yoongi: Respira pelo nariz, se engasgar me avisa ok?


Ela acente sorrindo.

Pus minha glande em sua boca e sem ordenar ela lubrifica meu pau por inteiro. Introduzi lentamente.


Yoongi: Humm... isso é tão gostoso!


Me inclinei um pouco para frente e acariciei seus seios ainda penetrando em sua garganta.


Yoongi: Adoro sua garganta profunda... Humm...


Retiro meu pau e SN respira mais aliviada.


Yoongi: Está tudo bem?

SN: Sim.

Yoongi: Abre a boquinha de novo.


Pus a mão em sua garganta e introduzi, sentindo meu pau dilatar suas paredes. Acelerei os movimentos.


Yoongi: Porra! Ah...


Sn arranha minhas pernas.


Yoongi: estou quase... aaah...


Me desfaço em sua garganta, me ajoelho diante de SN, e dou um selinho em sua boca.


Yoongi: Você foi perfeita.


Dei a volta e puxei ela pelas perna. Abocanhei sua buceta molhada, mordo seus grandes lábios e chupo seu clitóris. Olho para ela, e a vejo se contorcendo, puxando os cabelos e gemendo alto.

Lambo toda a sua área e penetro minha língua em sua entrada, sentindo seu líquido doce em minha boca.


SN: Yoongiiieee...


Faço zig zag em seu clitóris e sinto seu corpo ter espasmos, suas pernas tremerem e seus músculos se contraírem.


SN: Aaaahhh, humm...


A buceta de SN se enxarca de gozo e eu como um bom menino, limpei tudo. Beijei sua buceta e subi, traçando um caminho de beijos em seu corpo e me deitando sobre ela.


SN: Você é louco!

Yoongi: Por que? 


Afundo meu rosto em seu pescoço, beijando-a.


SN: E se sua prima aparecer? Esse é o quarto dela!

Yoongi: A porta está trancada... relaxa.

SN: E se ela resolver entrar?

Yoongi: Quando eu tomar essa casa de volta, você não vai mais se preocupar com isso...


Início um beijo suave e sem maldade.


Yoongi: Quer beber alguma coisa?

SN: Estou com muita sede.

Yoongi: Eu já volto.


Vesti apenas minha calça e a camisa e desci, indo em direção à cozinha.

Pego uma garrafa de champanhe e duas taças.


Sra. Min: Onde pensa que vai com essa garrafa?

Yoongi: Não é de sua conta!

Sra. Min: Você está na minha casa, comendo e bebendo às minhas custas e ainda trouxe uma vadia com você, é da minha conta sim.

Yoongi: Você está enganada. VOCÊ  que está na minha casa. VOCÊ que bebe e come com meu dinheiro e trás seus amantes para o quarto dos meus pais... aproveite seus últimos dias na MINHA casa! Logo ela voltará a ser minha!

Saio dali e subo às pressas para o quarto onde SN está. Sirvo uma taça para ela e nos sentamos novamente no baú debaixo da janela.


[...]


Yoongi: Não vai se vestir?

SN: Não, hihihi.

Yoongi: Chega de bebidas para você por hoje.

SN: Nhaum... eú queru maixs!

Yoongi: já chega para você.


Paguei a taça da mão de SN e me levantei, indo colocá-la na penteadeira junto com a garrafa quase vazia.

Sinto as mãos de SN me abraçarem, descerem e abrirem o botão da calça, logo a jogando no chão.


SN: Eu querú maixs.

Yoongi: Você está bêbada... 

SN: Naum... naum seja mala!

Yoongi: Mala?


SN fica de frente para mim, agarra meu pau e começa a me masturbar.


Yoongi: SN... para...

SN: Naum... quero você dentro de mim!

Yoongi: SN... não me provoque...


Ela sorri sapeca para mim.


Yoongi: Foda-se.


Tirei a única peça que restou em meu corpo e empurrei SN até a parede. Encaixei na sua buceta e penetrei com força, fazendo SN suspirar.

Colei meu corpo no dela e a preensei na parede, metendo fundo nela.


SN: Aah...

Yoongi: Você pediu por isso!


Acelerei os movimentos, ao ver SN morder os lábios e prender os gemidos que me deixavam louco.

A peguei no colo e a pus sentada na penteadeira de madeira rosa. Abri e ergui suas pernas.


SN: Yoongi, não...

Yoongi: Yoongi, sim! Quero ver sua buceta gulosa engolir meu pau!


Na primeira estocada, toda a base da penteadeira treme, e os objetos junto com as taças e a garrafa, caem se espalhando pelo chão, por sorte, caíram no tapete peludo. Nada havia quebrado.


Yoongi: Você é tão gostosa, quero te comer a noite inteira!


SN se apoiava onde podia para manter o equilíbrio, olhei para baixo e vi perfeitamente meu pau entrando e saindo e porra, aquilo é excitante.

Colo nossos rostos quando estou prestes a gozar, dou a última estocada com força, entrando por completo nela e mantenho nossas posições por alguns minutos.

Ela me abraça respirando pesado e com o suor escorrendo pelo seu corpo.


Yoongi: Vamos... vou te levar no banheiro e depois a gente desce.


Depois de um prazeroso banho, nos despedimos da aniversariante e voltamos pra casa.


[...]


P.O.V você


Você: Aahh! Estou exausta e com uma puta dor de cabeça.


Massageio minha cabeça e Yoongi logo me trás um copo de água e um analgésico.


Yoongi: Vamos dormir um pouco, amanhã você vai estar melhor.


Nos deitamos e pelo cansaço, rapidamente dormimos.


Seu sonho


Estou em um cômodo escuro, onde há muitas pessoas chorando.

Ando um pouco pelo local e lá no fundo vejo um caixão, em volta dele cinco homens choram. Me aproximei e reconheci os rostos.


Tae: Ali está ela! 


TaeHyung aponta para mim.


Jin: A vadia que matou nosso amigo!


Você: E-eu não matei ninguém!


Então todos no local gritam para mim, me chamando de assassina.

Vou até o caixão e vejo Namjoon morto.


Você: NAMJOON! NAMJOON!


Começo a chorar a medida que os gritos aumentaram.

Os amigos de Namjoon se aproximam.


Jeon: Ela merece morrer!

Hoseok: MATEM A ASSASSINA!


Então o que se chama Jimin, me agarra pela gola da camisa e me puxa para o meio da multidão. Todos gritam comigo, desejam minha morte.

O chão amolece e um par de mãos surgem debaixo de mim e me puxam, olho para baixo e é Yoongi. 

Me vejo afundar no solo escuro e profundo, grito mas minha voz não é ouvida, continuo a cair até desaparecer na escuridão.



Notas Finais


Eai? O que acharam? Esse sonho doido da SN... sei não ein... quem vcs escolheriam, Namjoon ou Yoongi?

Sem brigas...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...