História Amor submisso - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 40
Palavras 3.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Harem, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tô de coração partido 💔

Boa leitura bbs

Capítulo 16 - O coração quer o que o coração quer.


Fanfic / Fanfiction Amor submisso - Capítulo 16 - O coração quer o que o coração quer.


Acordo em um pulo, assustada e suando frio. Olho em minha volta e estou na cama, ao meu lado, Yoongi dormia profundamente. Me deitei e o abracei, tendo o abraço retribuído segundos depois.


[...]


Preparei tudo que precisava para passar o dia fora e desci a escada, Yoongi tomava seu café da manhã já pronto para ir trabalhar.


Yoongi: Aonde você vai tão cedo? Pensei que fosse dormir até tarde depois da canseira de ontem.

Você: Eu estou acabada mas preciso ir em um lugar. 


Andei até seu lado e comecei a comer algumas frutas que estavam no prato dele.


Yoongi: Vai visitar ele?


Yoongi pergunta, escondendo o olhar. 

Neguei.


Yoongi: Não precisa mentir para mim, princesa. Eu realmente não quero que vá, você devia esquece-lo... 

Você: Sabe que não vou obedece-lo, certo?

Yoongi: Sei... vá, mas tome cuidado.

Você: Muito obrigada.


O abracei e lhe dei um beijo na bochecha, deixando lá a marca de meu batom.


[...]


Cheguei no hospital e haviam dois seguranças na entrada.


Você: Merda!


Dei a volta no hospital e vi minha chance de entrar. Entrei pela entrada das ambulâncias, dei a volta no interior do hospital e sorrateiramente entrei no quarto de Namjoon.


Você: Nam?


Ele dormia serenamente.

Me aproximei e sacudi seu braço.


Você: Nam? Acorda...


Ele não se movia.


Você: Por favor, Nam! Acorda!


Me desespero. Ele não estava ligado à nenhuma máquina. Nada além de sua suave respiração indicava que ele estava vivo.


???: O que está fazendo aqui?


Me viro para a doce voz feminina que vem da porta.


Você: Por favor, ele não me responde...

Enfermeira: Eu vou dar uma olhada.


A enfermeira examina Namjoon e analisa a ficha dele.


Enfermeira: Ele está bem, apenas foi medicado e está dormindo, por favor senhora, esse paciente está proibido de receber visitas.

Você: Como assim?

Enfermeira: Está aqui, no prontuário dele. Você tem que ir embora.

Você: Tudo bem, eu já vou. Posso me despedir?

Enfermeira: Seja breve.


Me aproximo dele e beijo seu rosto. Sussurro uma promessa de que voltaria em seu ouvido.

Voltei para casa e esperei por Yoongi. Já não suportava mais ver Namjoon naquele estado, por minha culpa. Eu queria estar lá, do lado dele e já não me importava mais a sua personalidade, apenas queria voltar para ele, ser dele novamente.


Você: Yoongi, precisamos conversar. Não, não... parece até que somos um casal.


Ando de um lado para outro na sala, roendo as unhas, procurando uma forma de conversar sem magoa-lo, afinal, ele cuidou muito bem de mim.


Você: Yoongi... sinto muito... e-eu... é...


Me assusto ao ouvir a porta da sala se abrir.


Yoongi: Está tudo bem? Parece que viu um fantasma.

Você: Estou sim... como foi seu dia?

Yoongi: Um idiota perdeu o drone na floresta, devem estar procurando até agora, arranjei um jeito de sair.


Yoongi se senta no sofá e retira os sapatos.


Yoongi: E o Namjoon? Como foi a visita?

Você: Ele estava dormindo, não estava ligado à nenhum aparelho, acho que melhorou.


Yoongi resmunga de dor quando retira o terno.


Você: Dor nas costas? Quer uma massagem?

Yoongi: Adoraria.


Fomos para o quarto onde ele se deita de bruços, monto em suas costas e com um hidratante em mãos, começo a massagem.


Você: Yoongie... você pode me fazer um favor?

Yoongi: Hum... claro.

Você: Liga para o Jin, quero saber como Namjoon está.

Yoongi: Você disse que ele estava dormindo.

Você: É mas... na sexta, ele tinha acordado, estava cheio de fios colados pelo corpo e hoje ele parecia bem, só parecia estar dormindo.


Yoongi se vira de frente e pega o celular no bolso da calça, disca o número de Jin e põe no viva voz.


Ligação on


Jin: Alô.

Yoongi: Oi Jin, estou ligando para saber do Namjoon, não tive tempo para visita-lo.

Jin: Você não vai acreditar... a SN apareceu aqui!

Yoongi: Apareceu? 


Yoongi  ri baixo.


Jin: Ah cara, aquela vadia quase matou ele. Tive que expulsa-la.

Yoongi: Essas vadias não sabem seu lugar no mundo.


O que?


Agarrei o saco de Yoongi e apertei com força.


Yoongi: Para! Haha me solta mulher!

Jin: Está acompanhado?

Yoongi: Sim... minha vadia está rebelde hoje.


Seu filho da


Yoongi: Mas me fale sobre o Namjoon, ele já acordou?

Jin: Já, ele teve um surto na madrugada. Meus enfermeiros disseram que ele estava atrás daquela puta. Tiveram que conte-lo. O efeito do sedativo já deve estar passando.

Yoongi: Algum sinal de alta?

Jin: Se ele se comportar, amanhã já estará liberado.


Comemoro ainda no colo de Yoongi.


Yoongi: Humm... preciso desligar, obrigado por cuidar daquela vadia.


Yoongi me olha com um sorriso bobo.


Yoongi: Seria terrível se ele a visse.


Ligação off


Você: Vadia?


Pego o travesseiro debaixo da cabeça dele e o acerto no rosto.


Yoongi: O que eu disse de errado? 


Yoongi ria alto.


Você: Eu. Não. Sou. Va. Di. AAAHHH!

Yoongi: Para! Maluca!

Você: O que?


Quanto mais Yoongi me xingava, mais eu batia. Ele tentava me parar mas foi em vão, bati até meus braços cansarem.


Yoongi: Já cansou, vadia?


Novamente ele ri da minha cara de ódio.


Você: Seu filho da--

Yoongi: Respeite Maria!

Você: IDIOTA!


Saio do colo dele e vou em direção à porta.


Yoongi: Aonde você vai?

Você: Para bem longe de você! Para não socar sua cara!

Yoongi: E quem disse que conseguiria me bater?


Ele debocha.


Você: Ahh... vai levar a surra que Maria nunca te deu!


Voltei para cama furiosa, louca para socar o rosto de Yoongi. Bom, não preciso dizer como terminou nossa noite, certo?


[...]


Segunda de manhã


Você: Humm...


Acordei super dolorida.


Você: Yoongi você me paga!


Me levantei e ele ainda dormia.


Você: Pelo menos consegui deixar algumas marcas em seu pescoço.


Me levantei lentamente, tomei um banho breve e pus um vestido azul florido. Ajeitei meu cabelo e fui até a lateral da cama, pegar minha bolsa. Dei um beijo em Yoongi e sinto sua mão subir entre minhas pernas.


Yoongi: Aonde vai?

Você: Visitar Nam. Quero ir antes que ele tenha alta, não quero correr o risco dele me seguir até aqui.

Yoongi: Quer que eu te leve?

Você: Me dê uma carona e eu volto de ônibus.

Yoongi: Me dê dez minutos, Ok?


Assenti e desci, preparei um lanche para Yoongi comer no caminho para o trabalho.


[...]


No hospital


Refiz o caminho anterior e corri ao ver Jin se aproximar, entrei e tranquei a porta com força e rapidez.


Namjoon: SN?


Meu corpo treme, minha pele se esfria, sinto minha pressão cair, acho que vou desmaiar.

 Me viro e Namjoon está apoiado na cama, ajustando o relógio no pulso, usando roupas que não eram dele.


Você: Nam...


Corri o curto espaço do cômodo e o abracei forte. As mãos dele tremiam ao me tocar.

Segurei seu rosto e lhe dei muitos beijos, o marcando todo com meu batom.


Namjoon: S-SN...

Você: Não diga nada...


As mãos de Namjoon que estava em minha cintura sobem por minhas costas, levantando um pouco do meu vestido.


Você: Nam... está tirando minha roupa. 


Sussurrei entre os beijos.


Namjoon: Eu senti tanto sua falta... por onde você esteve?

Você: Falamos disse depois... Joonie eu vim porque quero voltar para casa.


Namjoon respira aliviado quase chorando.


Você: Eu sinto muito a sua falta. Eu te amo, Nam.

Inicio um beijo quente e ofegante, passo minhas mãos por seu corpo, ele me apertava firme, deixando marcas vermelhas na minha pele.


Namjoon: Vamos para casa.

Você: Hum... eu não vou aguentar...

Namjoon: O que?

Você: Não posso voltar hoje... mas quero muito você.

Namjoon: Por que não pode voltar agora?

Você: Não dá... não hoje...


Beijo seu pescoço enquanto minhas mãos abrem os botões de sua camisa. Namjoon entende o recado e me pega em seu colo, jogando o corpo para trás, ele nos deita na cama.

Mordo seu pescoço, ele agarra meus glúteos por cima do vestido.

Desço minha mão e acaricio seu membro por cima da calça.


Você: Voce é tão gostoso...

Namjoon: SN...


Pus seu membro para fora e encaixei em minha entrada.


Namjoon: Vai com calma SN... estamos em um hospital... eu não estou cem por cento ainda...

Você: Meu amor, apenas relaxe e goze!


Introduzi lentamente, prestando atenção em Namjoon que resmungava, ora de dor, ora de prazer.

Aumentei gradativamente os movimentos de sobe e desce conforme Namjoon se adaptava as sensações.


Você: Humm...

Namjoon: Porra SN... quer me fazer ter um treco ainda no hospital?

Você: Estou só matando a saudade...


Peguei as mãos dele e pus em meus seios.


Você: Sinta...

Namjoon: Humm... senti tanta falta delas!


Toc Toc Toc


Paro imediatamente, olhamos juntos para a porta trancada.


Jin: Namjoon! Quanto tempo vai ficar aí? Preciso do quarto para outro paciente.

Namjoon: E-eu já estou saindo, me dê mais um tempo.


Um silêncio se instalou no local.

Voltei com os movimentos, aumentando mais a velocidade e agora, rebolo em seu colo.


Namjoon: Porra! Ahhh.

Você: Vamos Joonie... goze para mim!

Namjoon: SN...


Ele pende a cabeça para trás e aperta firme minhas coxas. Tapo sua boca quando um alto gemido escapa.


Você: Bom menino... infelizmente tenho que ir agora...

Namjoon: Fica aqui... por favor!

Você: Não posso demorar.

Namjoon: Só um pouquinho...


Concordo e me deito ao seu lado. Sua mão acaricia meu cabelo e eu abraço seu corpo.


Você: Nam...

Namjoon: Hum?

Você: Eu estou morando em um lugar, eu vou voltar para lá, pegar minhas coisas e ir para sua casa, ok?

Namjoon: Eu já recebi alta, eu vou com você e aproveito para agradecer o dono da casa, parece que você está muito bem cuidada.

Você: Ele cuidou muito bem de mim, mas não precisa ir comigo.

Namjoon: Agora que está aqui, não quero me afastar nunca mais de você. E quero saber com quem esteve esse tempo todo. 

Você: Nam, me escuta. Você pode confiar em mim, eu só vou pegar minhas coisas e vou direto para sua casa.

Namjoon: Eu te levo até lá e fico no carro te esperando.

Você: Nam! Para isso dar certo, preciso que confie em mim.

Namjoon: Mas eu sinto muito a sua falta.

Você: Não começa! Eu tenho que ir.


Monto nele e me despeço com um beijo.


Namjoon: Não demore por favor, vou estar em casa te esperando.


[...]


Entro em casa e Yoongi está na sala, vendo tevê com Jandi.


Você: Yoongie, preciso conversar com você.

Yoongi: Aconteceu alguma coisa com Namjoon?

Você: Mais ou menos, podemos conversar no seu quarto?


Ele se levanta e sua feição é de preocupação. Fomos para o quarto e ele se senta na beirada da cama. Ando de um lado para outro, resmungando comigo mesma.


Yoongi: Está me deixando nervoso. O que foi?

Você: Eu não sei como te dizer isso...

Yoongi: Diga a primeira coisa que vier na sua mente e falamos sobre isso.

Você: Yoongi, me desculpe...

Yoongi: Eu te desculpo, o que você fez?

Você: E-eu fui ver o Namjoon e... eu...


O nervosismo tomou conta de mim.


Você: De um tempo para cá eu... ahh... você foi um homem maravilhoso para mim...

Yoongi: SN... calma...


Yoongi está com as pernas e os braços cruzados, tentando decifrar as frases misturadas em minha cabeça.


Você: Eu amo Namjoon.

Yoongi: Isso eu já notei...

Você: Eu vou voltar para a casa dele.


Penso que ele gritaria comigo mas sua reação foi diferente.


Yoongi: Vem aqui.


Ele me chama com as mãos. Me aproximo, ele se levanta e me abraça.


Yoongi: Você tem certeza?

Você: Tenho...

Yoongi: Tem certeza... que ama ele?

Você: Yoongi me perdoe... eu amo ele.

Yoongi: Quando se deu conta de que ama ele?

Você: Acho que depois do acidente, não suportei a ideia de ve-lo morrer.

Yoongi: Você acha que vai ser mais feliz com ele?


Yoongi tira uma mecha de cabelo de meu rosto.


Você: Não sei, preciso tentar e descobrir.

Yoongi: Você nunca foi minha e... sabia que sua estadia aqui seria curta... eu não quero que você vá, mas o coração quer o que o coração quer.

Você: Yoongi...


O abraço novamente.


Yoongi: SN, me prometa que se ele te fizer um mal, mesmo que seja um peteleco, me procure! É uma pena uma mulher tão incrível como você, desperdiçar um amor tão lindo com um cara como ele... infelizmente não mandamos no coração. Aqui sempre terá um espaço na minha cama e um guarda roupas cheio para você.

Você: Muito obrigado por tudo, Yoongi. Quero que me visite sempre.

Yoongi: Com certeza vou.


[...]


Passei o dia com Yoongi, ele queria passar os últimos momentos comigo, ficamos agarradinhos na cama, assistindo qualquer coisa na tevê, só curtindo o momento juntos.


Terça feira


Acordei com Yoongi me abraçando, sentirei saudade da cama quentinha e confortável dele.


Você: Vamos tomar um café?

Yoongi: Humm... vamos.


Nos enrrolamos em um roupão e descemos.


Você: O que quer comer?

Yoongi: Você...


Yoongi sussurra em meu ouvido.


Você: Você não cansa?

Yoongi: Só estou aproveitando meu último dia com você.


Preparei panquecas, café, suco e torradas, juntei algumas frutas e pus tudo na mesa.


Yoongi: Já disse que você cozinha muito bem?

Você: Obrigada.

Yoongi: Não precisa levar suas roupas se quiser, sabe, pode deixar suas coisas aqui... ou levar só algumas.

Você: Não vou levar nada... não quero ter que inventar uma história dizendo como comprei tudo aquilo. Vou levar apenas o colar que me deu.

Yoongi: Obrigado. Vou te levar até a esquina, e vou esperar você entrar. Depois eu vou embora.

Você: Muito obrigada, sempre que precisar pode me chamar, ouviu?


Ele sorri fraco.


[...]


Yoongi para com o carro na esquina, atrás de algumas árvores.


Yoongi: Ainda está em tempo de desistir.

Você: E fazer o que? Voltar para sua casa e foder a noite inteira?

Yoongi: Funciona para mim.


Dei um tapa em seu ombro e rimos depois.


Você: Tchau Yoongi, obrigada por tudo.


Dentro do carro nos abraçamos, Yoongi beija a minha boca e por um segundo nossos olhares se encontram.


Yoongi: Tchau SN, foi um prazer te ter na minha casa.


Desço do carro e caminho até a entrada principal da casa, minha espinha gela, parecia que reviveria tudo novamente. Toco a campainha e Maria abre a porta.


Maria: SN? O que faz aqui?


Maria me puxa para fora de casa, observando se Namjoon apareceria.


Você: Está tudo bem Maria, eu voltei, por conta própria.

???: MARIA?


Escuto a voz e logo reconheço meu amado.

Entro e vejo Namjoon na cozinha, com as mãos cheias de manteiga.


Você: O que está fazendo, Joonie?

Namjoon: Maria está me ajudando a fazer um bolo para você, mas você chegou cedo, ainda não misturamos os ingredientes. 


Abraço o homem alto e com o avental sujo de farinha.


Você: Não tem problema, eu espero.

Maria: Acho que não precisa mais de mim... vou ligar para o Yoongi me buscar.

Namjoon: Muito obrigado Maria, você será sempre bem vinda nessa casa.


[...]


Estamos comendo o bolo de Namjoon e conversando na cozinha.


Namjoon: O bolo está bom?

Você: u-hum... uma delícia!


Namjoon parecia incomodado, tentava iniciar um assunto mas desistia antes mesmo de começar a falar.


Você: Maria parece ser gent--

Namjoon: Onde você esteve esse tempo todo?


Então a frase que estava presa entre seus lábios se soltam.


Você: Eu estive na casa de uma amiga.


Me matava ter que mentir para ele mas a verdade estava fora de cogitação.


Namjoon: Uma amiga? Mulher?

Você: Sim.

Namjoon: Você esteve com algum homem?

Você:...


Não consegui responder, mentir teria sido melhor. 


Namjoon: Porra... usou proteção?

Você: Não estive com nenhum homem.


Droga.


Namjoon: Ah, que bom, isso é muito bom.

Você: Não quero falar sobre isso...


Encarei o bolo para não ter que olhar nos olhos dele. Um clima pesado se formou na cozinha.


Você: Eu estou um pouco cansada, vou me deitar um pouco.

Namjoon: Eu vou com você.

Você: Joonie... eu quero ficar sozinha.

Namjoon: Eu disse algo errado? Me desculpe!

Você: Você não fez nada de errado, eu vim andando de longe, só quero dormir um pouco.


Subi a escada e parei de frente ao quarto da empregada. Ameaço abrir a porta mas desisto, vou direto para o quarto de Namjoon e ouço seu suspiro de alívio quando entro no cômodo.

Tiro toda a minha roupa e pego uma camisa dele. Sinto seu cheiro nela então a visto.


[...]


Acordo algumas horas depois e desço, me encontrando com ele na sala, assistindo futebol. Me deito de bruços, apoiando meu rosto em sua coxa.


Você: O jogo está acabando?

Namjoon: Acabou de começar.

Você: Joonie...


Me viro de frente para ele.


Você: Quero conversar com você.


Ele põe a tevê no mudo e passa a prestar atenção em mim. Me levanto e sento no seu colo.


Você: Eu preciso conversar sobre nós.

Namjoon: Claro! Sobre o que quer falar?

Você: Eu quero ficar, quero viver o nosso amor mas preciso te falar algumas coisas que me incomodam e que me fizeram sair daqui.

Namjoon: Se for para você ficar, eu faço tudo que quiser!

Você: Tudo?

Namjoon: Sim!

Você: Quero ir para o quarto.


Ele me leva até o quarto principal.


Você: Estou falando do vermelho.


Namjoon sorri bobo e caminhamos até lá.

Percorro o cômodo e pego um chicote de couro marrom. Ele sorri.


Você: Tire suas roupas!


Ele abusa da sensualidade removendo cada peça de roupa.

Dou a volta lentamente em seu corpo e chicoteio suas costas.


Namjoon: Aaii!


Ele resmunga.

Pego uma corda na outra parede e amarro suas mãos.


Namjoon: O que vai fazer, amor?


Jogo a corda que se fixa no gancho no teto e a puxo, esticando os braços dele para cima, amarro a ponta da corda no pé da cama.


Você: Eu vou voltar mas tenho algumas condições.

Namjoon: Que seriam?

Você: Chega de festas! Até podemos ir e dar algumas mas não haverá sexo envolvido.

Namjoon: Topo com a seguinte correção. Haverá sexo mas no nosso caso, só entre nós dois.

Você: Fechado. Não quero ter que chama-lo de "Sr. Kim", te chamarei como quise e onde eu quiser.

Namjoon: Não concordo, em casa tudo bem mas na frente de meus amigos, quero ser chamado pelo meu sobrenome.

Você: resposta errada.


Chicoteio seu peito, ele rosna e me xinga.


Você: Vou chama-lo como eu quiser. Entendeu?

Namjoon: Sim...

Você: Bom menino... não quero servir de banquete para os seus amigos pervertidos.

Namjoon: Não quero que faça mais isso.

Você: Obrigada, amor.


Chicoteio suas pernas.


Namjoon: ahhrrg... porra! Por que fez isso?

Você: Por que gostei... é prazeroso... por isso me batia com os chicotes?


Ele assente segurando o riso.

Chicoteio suas costas.


Namjoon: Para SA!

Você: Não! Hahaha


Acerto ele mais algumas vezes. Olho em volta e vejo sua coleção de vibradores.


Namjoon: Não! Não! Por favor não!


Pego o maior e mais grosso, caminho até ele e o ligo, perto de seu ouvido.

Namjoon se desespera.


Você: Olha como treme e gira em várias direções!

Namjoon: Por favor, você não vai usar isso em mim, vai?

Você: Não sei... você foi um menino muito malvado, sabia!

Passei o vibrador pelo rosto dele, ele se debatia me implorando para não usa-lo.


Você: Promete ser um bom menino?

Namjoon: Prometo! Prometo!

Você: Promete me amar e me respeitar como sua mulher?

Namjoon: PROMETO... POR FAVOR, TIRE ISSO DAQUI!

Você: Tudo bem.


Jogo o vibrador longe, retiro toda a minha roupa e abraço seu corpo.


Você: Agora que nos acertamos, vamos nos divertir um pouco.


Lhe dou um longo beijo.  Solto a corda do pé da cama e puxo Namjoon até a mesma.


Você: Deita... vamos começar.



Notas Finais


Iaiiii..... SN voltou para casa e parece que os papéis se inverteram ein...

Ahh Yoongi, queria te abraçar agora 😭

Até a próxima bbs

Obrigada por tudo! Amo vcs 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...