História Amor Triplo (furry) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Alexander, Amor, Furries, Furry, Lina, Sônia, Vpls
Visualizações 33
Palavras 1.114
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom, eu demorei um pouco por que a faculdade me pegou de jeito, e eu ainda estou meio mal esses dias... Bem, anyways, boa leitura... ^w^

Capítulo 5 - A História de Mia, Tony e Ning...


Fanfic / Fanfiction Amor Triplo (furry) - Capítulo 5 - A História de Mia, Tony e Ning...

Continuando, Mia, Tony e Ning foram para a casa de Alexander, Lina e Sônia, mesmo que eles tenham acabado de se conhecer, eles tinham algo em comum e realmente tinham curiosidades uns dos outros a sanarem, se falaram no caminho todo até chegarem ao seu destino...

Sônia: Chegamos, é aqui a nossa casa... - Mostrou a casinha toda arrumada com um jardim com algumas flores e bem cuidado...

Mia: A entrada me parece bem linda e arrumada! - Elogiou...

Lina: Vamos entrar? - A partir dai entraram em casa, Alexander foi fazer um café enquanto os seus convidados se sentaram no sofá...

Tony: Bom, aonde estávamos mesmo? - Disse em pulou em Ning fazendo cócegas no mesmo e novamente derrubando Mia junto...

Mia: Tenho que parar de me sentar entre vocês dois! - Disse rindo e alegre por estar em um lugar em que não seriam repreendidos por demonstrarem afeto mútuo entre os mesmos...

Lina: Nem me fale, fazemos isso com o Alexander toda vez, ele sempre é derrubado também hihi... - Riu um pouco da situação...

Alexander: Bom, vejo e já começaram a conversar sem mim hehe... - Disse chegando com o café...

Mia: Bom, pode se dizer que o Tony quis continuar a conversa de onde ele parou lá na praça... - Disse meio envergonhada...

Alexander: Sei como é, mas nos contem, como vocês se conheceram? - Perguntou com curiosidade no olhar...

Mia: Bem, eu trabalhava em uma cafeteria no centro, Tony passava todo dia lá de manhã, e Ning passava todo dia de tarde, um dias eles se encontraram, bem, digamos que ambos vieram no mesmo horário me chamarem pra sair e isso resultou em uma situação meio embaraçosa...

Ning: Eu fui chegar nela primeiro, e quando ia fazer isso percebi a cara de choque e tristeza com decepção do Tony, com as orelhas abaixadas e o rabo entre as pernas, estávamos a sós ali, só nós dois na fila, era um dia parado...

Tony: Eu achei que estava tudo perdido mas ai ele veio até mim como um completo estranho e me perguntou "Por que essa criaturinha tão fofa está tão triste?", no início tive raiva mas depois eu... Corei, ele estava tão perto, tinha me chamado de criatura fofa, e eu estava tão emocionalmente abalado...

Mia: Eu pedi um tempo pra pensar, no dia seguinte eu teria folga, estava me sentindo bem mal, eu queria conversar com ambos e tentar conhece-los...

Ning: Os dias foram passando, passando, fomos nos conhecendo aos poucos para tentarmos desempatar essa disputa, mas isso só nos fazia nos apegar mais uns aos outros...

Tony: As esperanças sobre isso iam desaparecendo, nenhum de nós queria um sem o outro, estávamos muito mal...

Mia: Mas ai eu fui a um restaurante, estava de folga, e bem triste mesmo, vi algo lá que me faria ficar curiosa, um felino e duas felinas que compartilhavam a mesma mesa deram um beijo triplo ali mesmo, as pessoas em volta olharam com nojo, eu os vi de maneira diferente, tomei coragem e fui perguntar o por que daquilo e como aquilo era possível...

Ning: Ela nos ligou pouco depois e nos pediu para nos encontrarmos em uma praça que havia ali perto...

Tony: O medo em ambos era real, a qualquer segundo um teria seu coração destruído, mas ai, ela nos falou do que viu e ouviu, era como um milagre, não aguentamos e rolou um beijo triplo ali mesmo, entendemos que não era preciso eu ter alguma relação com Ning e ele comigo, era apenas dividirmos Mia, mas acho que nos apegamos demais uns nos outros nesse tempo, e bem, todos adoramos o que tinhamos acabado de fazer ali, salgado por conta de nossas lágrimas juntas...

Mia: Ficamos corados um tempo, mas logo passou e rimos disso, começamos a conversar sobre isso e essa nova vida de casal... Aí um tempo depois, vocês apareceram naquela praça também... - Disse terminado a história...

Sônia: Realmente, isso foi lindo... - Disse sorrindo de canto...

Lina: Parece que como nós o destino tinha planos para vocês... - Disse também sorrindo...

Alexander: Irônico eu servir café agora então haha... - Todos riram, afinal o responsável por aquela outra relação de poliamor era justamente o café, que uniu os três ali, isso podia ser interpretado como uma piada...

Lina: Uma dúvida, se esse foi o primeiro encontro com demonstração de afeto de vocês, por que naquela hora você falou que teriam que voltar pra casa de novo? - Perguntou levantando uma grande dúvida ali...

Mia: É que combinamos uma vez antes de se encontrar em um lugar público, e digamos que as pessoas não gostaram de nos verem juntos, e nós nem sabíamos ainda que o poliamor existia... Nesse dia me senti tão mal que voltamos pra casa... - Disse fazendo uma expressão de nojo ao se lembrar desse fato...

Alexander: Mas podem ficar tranquilos, ninguém vai julgar vocês aqui... - Disse sorrindo de canto, afinal, todos estavam entre amigos ali...

Lina: Ao menos vocês dois descobriram que eram bissexuais em meio a toda essa confusão...

Ning: Sim, acho que desde o início eu já era assim, mas hoje foi diferente, senti um peso sair das minhas costas, sei que não preciso ter relações com ele, só precisávamos dividir Mia, mas, acho que gosto disso... - Sorriu, Tony corou, Mia riu disso, Sônia olhou para Lina com um olhar de: "Que tal demonstrarmos a eles que também somos assim por coincidência?" e Lina a olhou com uma cara de: "De novo não..." e corou, Alexander já sabia o que podia rolar e apenas ficou observando calado mantendo um sorriso calmo enquanto bebia sua xícara de café...

Mia: Está ficando tarde, eu preciso ir trabalhar amanhã então vou levantar cedo... - Disse se levantando...

Sônia: Uma dica, morem na mesma casa, vai ficar mais fácil agora que se conhecem bem, senão vocês vão ficar indo de uma casa para a outra como filhos de pais separados hehe... - Disse brincando um pouco...

Após isso se despediram, Lina, Alexander e Sônia ficaram pensando nos novos amigos que agora tinham, e  com toda certeza esses mesmos amigos estavam pensando assim também, afinal eles foram aceitos do jeito que eram, sem discriminação ou qualquer tipo de padronização causado elo conservadorismo nojento da família tradicional, um modelo ultrapassado que força as pessoas a não serem felizes como realmente querem em uma sociedade preconceituosa que gosta de discriminar qualquer coisa que seja nova ou diferente com uma recepção contendo extremo repúdio e ódio de tudo que é novo ou inovador, seja tecnológico, seja uma escolha e sexualidade, uma de relacionamento, modo de vida, ou o simples fato de ser furry...


Notas Finais


Esse capítulo ficou com muita cara de final não é verdade? ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...