História Amor Verdadeiro - Ryan Carter - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Tags Nenhuma Das Situações, Romance, Sexo, Tratando-se Esta Obra
Visualizações 47
Palavras 1.197
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem-vindos a continuação da história de Julia Stewart e Ryan Carter...
Quem já conhece o jogo vera que vou usar algumas coisas e outras vou adaptar,
Espero que todos os leitores gostem bastante vou me esforçar para agradar á todos e aceito opiniões.

Desde de já obrigada, e aproveitem ...

Capítulo 8 - Acho que isso é um encontro. II


Fanfic / Fanfiction Amor Verdadeiro - Ryan Carter - Capítulo 8 - Acho que isso é um encontro. II

Julia...

 

 

Julia:  Não mesmo...

Lisa: Por que você não dá uma chance ao Matt, ele parece gostar de verdade de você.

Julia: Eu não posso, obrigar o meu coração gostar do Matt, mesmo que ele seja esse cara Incrível.

Lisa: Eu acho que o melhor é você esquecer o senhor Carter.

Lisa tem toda razão, o que posso fazer assim que eu o vejo a minha vontade e de me jogar em seus braços, e mergulha em seus lábios. Eu deveria tentar algo com o Matt talvez ele me ajude a esquecer o Carter. 

Lisa: Ei, você não está me ouvindo pelo visto não né?

Julia: Claro que estou.

Lisa: Humm sei...

Lisa: E ontem vocês não fizeram nada impróprio, por que você não quis se aproveitar do Matt, ele e bem gato?

Julia: hahahahaha, tá louca... ele apenas me animou. Eu confesso que ele e realmente atraente. Quem sabe um dia a gente tente algo mais não agora.

Lisa: Julia, você tem que aproveita-se daquele Moreno Lindo.

Julia: Acho que temos que voltar a trabalhar vamos?

Lisa: Vamos.

Assim que chegamos na Carter eu vou na sala de descanso talvez eu encontre O Matt por lá... Assim que eu entro na sala vejo o Gabriel sentando em uma das mesas... Merda. Do meia volta antes que ele me veja por aqui. E tarde demais escuto me chamando.

Gabriel: Julia, posso falar com você, por favor.

A voz dele e triste, provavelmente deve estar com vergonha da merda de ontem.

Julia: Sim, claro.

Gabriel: Eu quero me desculpar, por ontem. Eu bebi de mais antes de você chegar eu não parava de imaginar você com o Carter, eu não suporto isso, eu realmente gosto muito de Você. Me Perdoe não era a minha intenção machucá-la.

Julia: OK...

Julia: Espero que nunca mais se repita algo daquilo novamente, eu sempre serei uma amiga para você nada mais. Sinto muito Gabriel.

 

Prefiro não dizer mais nada, não quero dá nem um tipo de chance a ele. Eu apenas sinto muito pela confusão de ontem nada mais.

Julia: Eu vim apenas pegar um café eu tenho que ir, até mais Gabriel.

Gabriel me olha levando da cadeira e ele apenas acena, eu não consigo ver aquele homem tão seguro de si, só vejo um cara que acabou de ver que nunca vai conseguir ter nada com a garota que ele gosta, eu fico um pouco triste por ele, mais eu não vou da falsas esperança a ele... Pego o elevador, ansiosa para ver o Carter eu não tenho notícias dele a horas. Passo pelo hall é vejo que a sua sala continuar fechada. MERDA, ele nunca tá por aqui. Assim que eu entro na minha sala um telefone tocar

Telefone: Alô, Julia. Boa tarde.

Automaticamente eu reconheço a sua linda voz eu posso imaginá-lo sussurrando no meu ouvido. Minha voz sair como um sussurro de tão nervosa que eu fiquei. 

Julia: Boa tarde, senhor Carter.

Carter: Você fez o que eu lhe pedir senhorita?

Julia: Sim...

Carter: Remarque com a Susan para outra semana hoje eu já tenho um compromisso. E quando você for embora passe na minha sala antes.

Julia: Sim, ok...

O meu coração está na minha boca, eu fico imaginando novamente os seus beijos os seus toque. Eu tento me forcar em outras coisas mais eu não consigo, o meu cérebro só que saber o que ele tem a me dizer. Assim que dá o meu horário de ir embora eu ainda não terminei eu deixo para finaliza na próxima semana é pego as minhas coisas e vou na direção da sala do Senhor Carter. Bato 2 vezes antes que e aguardo que ele me peça para entrar, meu coração está a mil.

Carter: Boa noite, sente-se.

Eu tento parecer que eu estou ótima, feliz e segura, eu sento delicadamente na cadeira e cruzo as minhas pernas eu vejo que ele seus olhos segue cada movimento que eu faço.

Carter: Senhorita esse final de semana será a festa beneficente é eu quero que você esteja lá.

Julia: Sim, claro. Eu estarei.

Carter levanta da sua cadeira e vem na minha direção nossa com ele e tão lindo eu sinto, seus joelhos tocando na minha perna.

Carter: Aceitar uma bebida?

Antes que eu diga algo ele vai até um armário é nos serve uma bebida, ele me convida a olhar a cidade com ele, sua sala tem uma ampla visão dos arranha-céus de Nova Iorque, e simples magnifico.

Carter: Você gosta do que ver?

Julia: Sim. É magnifica a cidade.

Carter: Você tem razão realmente é linda.

O meu cérebro acabou de entrar em pânico ele acabou de elogia a cidade ou a mim?! (Eu não entendo o Carter ele gosta de mim ou não? Uma hora ele me trata como se gostasse de mim e a outra me trata como seu fosse apenas a sua funcionária) Realmente eu não faço ideia, enquanto ele falava tudo isso os seus olhos estavam presos aos meus. Eu sinto a sua respiração na minha bochecha eu estou vermelha igual a um tomate. Eu sinto arrepios pelo meu corpo inteiro como se cada palavra fosse um geito de carinho. Estamos tão próximo um do outro até o meu celular tocar, Droga quando eu vejo quem e o Matt.

Julia: Eu preciso atente é importante.

Eu deixo bem claro para o senhor Carter que é alguém importante.

Carter: Pode ficar à vontade, senhorita.

Julia: Obrigada.

Prefiro não dizer o nome do Matt, assim eu  mantenho um suspense ele não vai sabe com quem eu estou falando.

Julia Ligação: Oi...

Matt Ligação: Eu estou aqui em baixo do seu prédio.

Merda eu acabei esquecendo do Matt.

Julia Ligação: Eu ainda estou na Carter, mais chego em casa em 5 minutos, você pode me esperar um pouco?

Matt Ligação: Ok. Eu espero.

Julia: Tá bom.

Quando eu desligo o celular o senhor Carter me observar da sua cadeira, com uma certa curiosidade, sua mão esquerda está no seu queixo ele me observa atentamente. Eu não vou dizer com quem eu estava falando. Eu lembro do que a Lisa me disse, eu acho que eu vou usar agora.

Julia: Eu preciso ir senhor Carter, Eu tenho um encontro agora.

Sua mão esquerda vai em direção a sua gravata ele abre ela um pouco, acho que isso causou algum efeito nele, espero quem bem negativo... (CIÚMES)

Carter: Tenha uma ótima noite.

Julia: Obrigada.

Eu dou meia voltou e ainda sinto os seus olhos me seguindo até a porta, a vontade dele era de me jogar pela janela agora. Julia 1X0 Carter.

 Eu gostei dessa reação dele me faz pensar que talvez ele goste de mim Assim que eu desço eu chamo um táxi, tenho que chegar logo em casa.

Quando o taxista para, vejo o Matt com dois capacetes, a sua moto e linda. Eu o convido para entrar mais ele não aceita. Então eu vou correndo tomar uma ducha rapidinho e veste algo apropriado. Quando eu voltou para encontrar o Matt ele continuar lá encostado na sua moto, quando ele me ver jogar um capacete na minha mão.

Matt: Pronta para essa nova aventura?

Julia: Sim... 

 


Notas Finais


Pessoal espero que vocês aproveitem a leitura;
podem comentar a vontade caso queira deixa sugestões sobre a história .. Esse capítulo é a continuação do anterior, o próximo capítulo vou trabalhar melhor nele, quero desenvolve mais conflitos entre os personagem.

Obrigada á todos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...