História Amor Verdadeiro em troca de uma falsa amizade? - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Amizade Falsa, Lila Rossi, Marichat
Visualizações 25
Palavras 1.551
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Literatura Feminina, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


De volta á ativa, meus amores.

Capítulo 18 - A descoberta chocante da senhora Rossi.


_  Por nada, para ser honesta, não entendi muito bem, quando o meu marido fez o acordo com a senhora Rossi na época. Nunca apoiei a idéia dele . - disse- lhe Mayura ao modelo. 


 

_  Concordo plenamente. Bem…  - disse Chat Noir descendo as escadas do hall da mansão. 


 

_  Está pronto para deixar a mansão. Não é mesmo?! -  disse Mayura sorrindo ao ver o modelo descendo as escadas. 



 

_ Como nunca. Finalmente vou ter uma vida própria. Sem o meu pai mandando em mim.  Enfim, vou ter coragem para me declarar a quem amo. Independente , deste acordo sem noção com os Rossi. - disse Chat ao terminar descer o último degrau da escada. 



 

_ Isso muito bom. Porém, deve estar atento com a senhorita Rossi. Ela não acostuma a desistir tão fácil do que quer. Conhece ela, desde que estudaram juntos no Ensino Médio. -  disse Mayura ao modelo. 


 

_  Sim, é verdade. Preciso me declarar a Marinette , o quanto mais cedo, é melhor. - disse o modelo dando uma boa olhada na casa. 



 

_ É um bom plano. -  apoiou Mayura. 



 

( ···)


 

 Depois que teve o conflito com a esposa usurpadora de Hawmoth, a senhora Rossi voltou lívida de ódio , rancor , mágoa , devido que ela foi desrespeitada pela esposa falsa. 



 

Os seus planos de enviar a filha a uma instituição de etiqueta, para ser tornar uma dama para a alta sociedade, foram radicalmente alterados , a socialite tomar uma decisão radical a caminho de sua mansão. 


 

Cerca de quinze minutos, a senhora Rossi chegou em sua mansão, subitamente as escadas, que nem um furacão , abriu as portas da mansão com violência, vendo que alguns empregados tinham se assustados, até ouviu algo de vidro se quebrar no chão . 


 

(···)


 

_  Onde está a minha filha, seus imprestáveis?! -  ralhou Madame Rossi ao lançar um olhar de águia em todos. 


 

_  Ah, eu sei onde está a sua sua filha, madame. -  disse uma empregada doméstica que veio correndo até a senhora. 



 

_ Fala logo, sua burra. Não gosto de longo discurso, nem desculpas esfarrapadas. -  disse a senhora apressando a resposta da empregada doméstica. 



 

_ Sua filha está na piscina, recebendo uma visita desconhecida. -  respondeu a empregada doméstica com medo. 



 

_ Do que se trata a visita desconhecida , que a minha filha recebeu hoje?-  quis saber a senhora Rossi . 



 

_ Bem, é de um homem . Tentei dar uma espiada na piscina. Para o meu azar , ela acabou me expulsando e me xingou. - respondeu a empregada doméstica que olhou fixo para a senhora. 



 

_ O que você viu na piscina, antes de ser expulsa por minha filha? -  ordenou a senhora ao apontar o dedo no rosto da empregada doméstica. 



 

_   Ah, não posso falar sobre o que vi, porque é vergonhoso, constrangedor , promíscuo… - respondeu a empregada doméstica ao se interrompida pela senhora. 



 

_ Anda, fala logo, ou vou cortar o seu salário mensal .  - disse a senhora ameaçado corte no salário mensal da empregada.     


_ Bem, ela transa com o desconhecido na cadeira da praia, gemendo muito alto, e muito excitada com o que o amante dela estava oferecendo a ela. - respondeu a empregada tímidamente.


 

(**)


 

Aquela resposta fez o sangue da senhora Rossi se explodir de dentro, a deixando enlouquecida , rangendo os seus dentes , olhando enfurecida para todos os empregados, inclusive a doméstica que tinha respondido a sua pergunta, fazendo que todos recuem correndo da ira maníaca da senhora, escondendo-se em alguma parte da casa, torcendo para que a senhora não os encontre, e descarregue a sua fúria incontrolável.


 

Margareth deu um grito tão alto, mais tão alto , que o grito quebrou vários itens caros na casa , como vasos de flores, cigarretes finos , que o marido dela tinha trazido de presentes de viagem de negócios.


 


 

Após o momento de ira , Margareth marchou na direção da piscina , onde Lila comentia um grave delito em sua casa.


 


 

(**)


 


 

Já na piscina , Lila continuava a fazer sexo com um desconhecido na piscina, gemendo horrores , deixando a vizinhaça envergonhada com tudo aquilo, e contudo, a morena os ignorava , como se todos não existem.


 

(**)


 


 

_ E então, minha gostosa . Já terminou com aquele seu namorado feio ?! - gemeu o desconhecido ao gozar na morena no meio da piscina.


 

_ Ah, ainda não. Ele não me quer me largar de maneira nenhuma . É tão ciumento comigo, que nem me deixa sair de casa, para visitar a minha família. Ah, é um tormento. - mentiu Lila sensualmente .


 


 

_ Ah, gostaria de ser um pouco mais forte para te proteger. Por isso, me matriculei em uma academia de musculação, perto da minha casa. - disse o desconhecido enfiando o membro na vagina da Lila.


 

_ Ah, amo homens musculosos. Para mim, são como... Ah... - gemeu Lila com intensidade.


 

(**)


 


 

Os dois continuaram a transar no meio da piscina , deixando todos estupetados com a falta de educação por parte do casal.


 

Alguns vizinhos estavam filmando com um celular, comentando em vozes baixas sobre a pouca vergonha do casal , transando que nem coelhos na piscina.


 

Cerca de 2 minutos depois , a senhora Rossi entrou que nem um furação na piscina , interrompendo a transa no meio da piscina, pegando o delito no flagra.


 


 

(**)


 

_ Você saia da piscina, agora mesmo, seu infeliz. A minha filha não é vagabunda de aluguel. E está mentindo sobre o namorado dela . - disse a senhora ao impor a filha ao ridículo público.


 


 

_ Ah, mas foi ela quem me convidou , senhora . - o desconhecido tentou justificar a senhora.


 


 

Não me interessa o motivo . Quero você fora da minha casa, saia de perto da minha filha. E não a procure mais - proibiu a senhora Rossi ao expulsar o homem da casa .


 


 

_ Mãe, por favor. Deixa ele ficar . O amo muito - implorou Lila a mãe.


 


 

_ A senhorita não me engana mais , filha. Por conta da sua traição, vai ficar sem nada , a partir de agora. E a senhorita vai para um colégio interno de etiqueta. Somente vai sair de lá, quando se formar sem trapaças. - disse a senhora a filha.


 

_ Não quero ir para um colégio interno, mãe. Por favor, reconsidere – choramingou Lila.


 


 

_ Não, está decidido. Vai para o colégio interno, querendo ou não. Estou cansada de não ser devolvida, com todos os meus gastos , que tive , durante a sua infância e adolêscencia. Agora, está na hora do acerto de contas. - disse a senhora ao negar o pedido da filha.


 


 

Ah, com licença , preciso pegar a minha roupa , que deixei na cadeira. Não se preocupem em pegar uma toalha para mim, já a minha de casa. - disse o desconhecido sentindo que o clima entre mãe e filha ia esquentar.


 


 

_ Sábia decisão, agora, saia já da minha piscina. E não volte mais aqui - disse a senhora ao parabenizar ironicamente a decisão do desconhecido.


 


 

_ Ah, claro. Agora, sei o quanto é durona com a sua filha . Mesmo ela sendo uma adulta . Vou indo- disse o desconhecido nadando para a borda da piscina.


 


 

_ Mãe , por que tudo isso ? - lamentou a filha ao começar a chorar .


 


 

_ Pode chorar a vontade, filha. Estou me lixando da sua situação. De agora em diante, vou mandar em você, todos os dias. Perdeu tudo o que tinha direito. E não saia mais com nenhum outro homem . Por acaso, o seu ex- namorado sabe da sua traição. - disse a senhora friamente.


 


 

_ Ah, não. Escondi isso dele o tempo todo. - respondeu Lila em lágrimas .


 


 

_ Acho bom que mais ninguém fique sabendo desta pouca vergonha , que teve , filha . Vou mandar para que todos os vizinhos, e os empregados não façam denúncia sobre isso. Se isso parar em alguma rede social, na internet toda. A dignidade da nossa família vai por buraco. - disse a senhora Rossi inconformada com a filha.


 


 

Ah, vou bloquear a sua filha das minhas redes sociais . Está bom para a senhora ?! - disse o desconhecido aflito com a senhora.


 


 


 

É uma boa ideia . Quero ver o senhor longe da minha filha. Ela não passa de uma mentirosa, que quer vida fácil, fama fácil, entre outras coisas... . - apoiou a senhora Rossi ao ser interrompida pela filha.


 


 

Mas, foi a senhora quem me ensinou tudo isso. - falou Lila em um tom alto para a mãe.


 


 

_ Calada, filha. Aqui não tem mais o direito a resposta . Mora no mesmo teto comigo e com o seu pai. Se quer continuar a morar aqui. Vai ter que seguir as minhas diretizes de agora em diante, Lila Rossi - falou a mãe ao dar um ultimato a filha.


 


 

_ Te odeio ,mãe. Odeio do fundo da minha alma - falou a Lila com intenso ódio da mãe dela.


 


 

_ Pode me odiar a vontade, filha. Mas, agora é a minha vez. Precisamos ter uma conversa séria sobre o acontecimento vergonhoso, que teve aqui. Não viu que os vizinhos a filmaram ?! - disse a senhora sobre a espionagem dos vizinhos.


 


 

- Nem ligo para eles, mãe. - Lila se defendendo dos vizinhos .


Notas Finais


me desculpe por algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...