História Amor vulpino - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 301
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura meus amores

Capítulo 14 - Senpai com "U"


Fanfic / Fanfiction Amor vulpino - Capítulo 14 - Senpai com "U"

Mei on

- Agora meu caro público, estamos diante de uma perigosa situação, nossa heroína se encontra de frente de um rival a altura, ele solta fumaça de tão quente que ele é, enfrentá-lo desprepada pode levar nossa heroína a uma morte dolorosa de suas células, porém a vitória trará imenso prazer as suas glândulas salivares.

- Você descreveu que vai comer algo quente desse jeito? - fala a Li me encarando colocar o pedaço na boca.

- Claro, afinal nossa heroína terá que enfre tar seu inimigo natural, que sempre busca vingança pelo assassinato de seus familiares pelas mãos da minha família.

- É só um pedaço de torta de atum, nada de mais.

- E algo de mais sim, é a única torta que eu como e é a única que eu gosto.

- Não gosta nem das de chocolate.

- Não.

- Por que?

- Porque essa era a única torta que eu não sabia fazer quando era pequena e por isso jurei que nunca comédia outra torta até apre der a fazer essa.

- Como você era quando pequenininha?

- Vish, deixa isso pra lá...

Tempos atrás...

- MEI, VOLTA AQUI PIRRALHA.

- Socorro, tem uma louca finjindo ser minha irmã, mas que só quer ver meu corpinho nu.

- EU SOU SUA IRMÃ E EU SÓ QUERO TE DAR BANHO, VOLTA AQUI PRAGA DO CARALHO.

- Não. - subo no poste e fico lá encima.

- DESCE DAI PRAGA.

- NÃO DESÇO, NÃO DESÇO. - viro de costas e fico batendo na minha bunda da e com a Lingüinha pra fora.

- Quer que eu traga ela para baixo. - fala outro cara com um jeito de musculoso.

- Claro.

- Me chame de Senpai então.

- Eu não, não te chamo de Senpai nem na escola, que dira fora dela.

- Posso chamar ele de Senpau?

- NÃO....

VOLTANDO...

- Me fala um pouco da dua infância.

- Eu era uma anjinha...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...