História Amores complicados de Kaori (Kakashi-Gaara) - Capítulo 23


Escrita por: e DeiFani-Chan

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Iruka Umino, Kakashi Hatake, Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Personagens Originais, Rock Lee, Sakura Haruno, Shukaku, Temari, Tobirama Senju, Tsunade Senju, Yamato
Tags Comedia Romantica, Gaara, Gai, Iruka, Kakashi, Naruto, Romance
Visualizações 93
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O capítulo a seguir se passa entre os capítulos 52 e 53 de Naruto Clássico .

Capítulo 23 - A Noite das Mulheres


Fanfic / Fanfiction Amores complicados de Kaori (Kakashi-Gaara) - Capítulo 23 - A Noite das Mulheres

 

Na noite seguinte ao encontro, Akira, Kaori e Kurenai se reúnem em um restaurante para comer churrasco, tomar saquê e jogar conversa fora.

Kurenai estava ansiosa para saber as novidades.

-Então meninas, como foi o encontro de vocês?

-O meu não teve nada demais. - Akira passa a vez para Kaori.

-Eu posso até começar a contar, mas não me venha dizer que não aconteceu nada de mais.

Kaori relata tudo o que aconteceu nos mínimos detalhes.

-Então ele te deu uns amassos! - diz Kurenai empolgada – E você sentiu aquilo lá…?

Kaori cai na gargalhada, as duas estavam mais soltinhas após alguns saques.

-Uhum – confirma Kaori e faz um gesto com as palmas das mãos afastadas indicando tamanho.

-Hahahahaha! Você é terrível, Kaori! - Afirma Kurenai enquanto Akira permanece quieta. - Agora é a sua vez de abrir o bico, Akira!

-Já disse que não foi nada demais!

-Com licença meninas, mas eu preciso ir ao banheiro, volto já. – diz Kaori, mas era apenas um pretexto, ela foi ao balcão pediu um chá, um umeshu (vinho de ameixa) e mais dois saquês. Ela pega o umeshu e mistura no suco, ela mesma leva a bandeja até a mesa

-Aqui, um saque para Kurenai-chan, um para mim, e um chazinho para a moça comportada que não tem nada a dizer. E você Kurenai, como anda no amor?

-Então, tem um carinha aí…

-Hum sei! Um carinha que eu conheço bem, por sinal… - interrompe Akira. - Nossa! Esse chazinho está uma delícia. - Kaori se espanta ao ver o copo ficar vazio em segundos. - Ei garçom, traz mais um chá desses no capricho!

-Akira, não é melhor pegar leve? - Aconselha Kaori já com medo do que havia feito.

-Ah Kaori, deixa de ser chata, parece meus pais, eles se preocupavam por qualquer coisa comigo, eles queriam que eu me tornasse uma grande ninja, mas olha só onde fui parar, numa droga de recepção de hospital, e por quê? Por eu ter sido uma idiota que causou a morte dos companheiros…

Kurenai fica sem entender nada, então Kaori faz um gesto com o polegar indicando para o copo e em seguida gira o indicador para baixo.

-Você misturou o chá da Akira com bebida alcoólica? - sussurra Kurenai e Kaori responde que sim com a cabeça.

-Mas você ainda não nos contou como foi o encontro com o Gai ontem, Akira – Kurenai se aproveita da situação para voltar no assunto.

-Ah, o Gai, ele é tão cavalheiro e gentil, me encheu de bichos de pelúcia, mal conseguimos carregar todos na volta para casa, era uma pilha enorme, e eu adoro bichos de pelúcia, eles são tão fofinhos e …

-Esquece os bichos, rolou um beijo não foi? - Kaori redireciona o assunto.

-Não rolou um, rolaram vários!

-Uuuhhhh! - fazem em coro Kurenai e Kaori.

-Mas não vai achando que sou como essa descontrolada aí, não – aponta para Kaori – Foram só uns beijinhos, não teve nada de amasso.

-Então conta dos beijos. - diz Kurenai.

-Ele beija tão bem, o primeiro foi bem atrapalhado, não sei o que deu nele, estava se retorcendo todo e do nada caiu em cima de mim. Acho até que ele fez de propósito. - Kaori quase cospe o saque que estava bebendo – Mas quando ele me beijou, eu não sabia se empurrava, se o ajudava e acabei deixando e era o que faltava para o homem tomar coragem, ele se levantou, sentou-se do meu lado e me beijou pra valer, mas delicadamente, não igual a uns aí - aponta novamente pra Kaori – Que quase se engoliram.

Kaori só ouvia enquanto Kurenai tinha dores no estômago de tanto rir.

-Depois ele me levou pra casa, com certeza teríamos ido abraçados, se não tivéssemos que levar todos aqueles bichos de pelúcia, de vez em quando um caia e toda vez que ele ia juntar aproveitava e me dava um selinho. Eu adoro mesmo bichos de pelúcia, já falei isso pra vocês?

-Sim, já falou, mas e aí? Como foi a despedida? - pergunta Kurenai.

-Não teve prensada na porta como umas aí. – aponta mais uma vez para Kaori – que os vizinhos quase chamaram a guarda por causa da indecência. Não mesmo. Só teve mais um beijinho suave, bem romântico. E foi isso, mas combinamos de treinar juntos um outro dia e eu vou estar preparada! - Akira começa a dar golpes no ar e acaba acertando a mesa e virando tudo.

-Chega por hoje, mocinha! Vamos para casa. - diz Kaori segurando a amiga.

Kurenai se desculpa com o dono do restaurante, acerta a conta e as três vão embora.

Kaori deixa Akira em casa e vai para a sua, mas no caminho tem novamente aquela sensação de estar sendo seguida. Ela chega e vai direto tomar um banho. Enquanto ensaboa os cabelos de olhos fechados sente uma coisa cair em sua cabela, ela abre os olhos e vê um punhado de areia que havia passado embaixo da água do chuveiro, ela olha em volta e as paredes do box todo estão tomados de areia.

“Droga! É aquele garoto esquisito da aldeia da areia!”


Notas Finais


No próximo capitulo Gaara ameaça Kaori...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...