História Amores cruzados (sexing) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Block B, EXO, Girls' Generation, Monsta X, Seventeen
Personagens Kris Wu, Kyung, Lay, Lee Seokmin "DK", Lu Han, Min Hyuk, Sehun, Taeyeon, Wen Junhui "JUN", Won Ho, Xiumin, Yoona, Zico
Tags Dei Amor Para Os Vilões, Kris, Menção De Lumin, Min-hyuk, Seokhui, Sexing, Zikyung
Visualizações 18
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá psoas! Como estão? Gente já estar postado o mimo, é um imagine do GD e tem duas partes, Vão ler certo?
Não acredito que já tenho que fazer outro pra 200 visualizações. Estou de veras feliz.
músicas:
Why da Taeyeon
Playing with fire da Blackpink
Her do block B
Bem divergentes as músicas não?
Perdoem os erros e boa leitura.

Capítulo 7 - Resgate da noite (parte 2)


Fanfic / Fanfiction Amores cruzados (sexing) - Capítulo 7 - Resgate da noite (parte 2)

Estava sentado na cama segurando um copo de água e comprimido. A porta se abre e o loirinho sai com as roupas meio desarrumadas e ajeitando os fones, os cabelos desalinhados e pouco molhado.

-Ah! Você me assustou Sehun.- Fala ao me ver o encarando- Muito obrigada por tudo

-Disponha.- Entrego o que estava segurando

-São pra mim?

-Eu acho que estar obvio que sim.- Tiro o headfone de sua cabeça e deixo no local certo.

-Obrigado.- Tomou e me entregou sem uma gota d'agua

-Como estar?

-Bem… Eu acho.- Se sentou na cama

-Você deseja conversar? Ou dizer o que aconteceu?

Nega com a cabeça.

-Certo. Quando desejar pode me dizer sem problemas.

Recebo um pequeno sorriso, também sorrio. Pego a roupinha que estava sob a cama.

“Espero que ele não se importe de emprestar pra mim também.”

Tiro a blusa e olho pro Lay, seus olhos estão maiores do que já são e sua coloração ganha um tom avermelhado.

-Tudo bem? Estar um pouco vermelho.- Começo a desabotoar minha calça.

-Precisa se trocar aqui? Tem banheiro.- Diz olhando para baixo.

-Tem algum problema? Somos homens, é normal.- Não consigo segurar o risso pequeno e tiro a calça.

-'ta fazendo isso de proposito?- Se levanta ao deduzir tal coisa.

-'to incomodando?

Antes que pudesse responder a porta do quarto abre e um rosado bêbedo, segurando um copo quase cheio aparece.

-Desculpa. Atrapalhei não foi?

-Cai fora Seokmin.- Digo vestindo uma calça de moléton.

-Você conhece o DK Sehun?- Pergunta alegre

-Somos amigos…

-Não…- Me interrompe- Melhores amigos.

-Nossa.- Sorri inda mais.

-Eu sabia que curtiria muito bem a festa que te dei.- Seu tom foi malicioso- Tem espaço pra mais um?- Da uma golada grande.

-Cala boca garoto!- Jogo uma almofada nele.

-Desculpa.- Riu- Vou deixa vocês se comerem em paz.

Saio antes que eu pudesse pegar o abajur e jogá-lo na sua cabeça.

-irritante.- Resmungo.

-Essa festa é sua?

-Sim. Hoje sou oficialmente adulto. 19 anos meu bem.

-Vá pro banheiro.- Ordena.

-Por que…

-Tenho 22. Agora vá.- Aponta pro local.

-Você é mais velho que eu? Cara não parece.

-1…

-O que tá…

-2…

-Não pode me forçar…

-3…-Me olha seriamente

-Que saco. Só falta a blusa.- Pego a peça e faço o que ele tanto quer.

Saio enxugando os cabelo, meu novo hyung estar deitado na cama e olhando pro teto.

“'ta triste de novo.”

-Muito obrigada por salva minha vida.- Olha pra mim- Feliz aniversario.

-…

-Eu vou indo.- Se levanta.

-Mas já?

-Não me sinto no clima de festa.- Sorrio fraco.

-Fique.- Sussurro.

-Por que?- Olha diretamente nas minhas órbitas.

-Porque me deve.

-Que?- Se surpreende com a resposta.

-Poíse, me deve ou acha que não mereço nada?

Levanta uma sobrancelha.

-Tem razão…

-O que fizeram com você?

-Do que estar falando?

- Seu estado era de quem estava segurando um peso enorme… Na piscina… Te empurraram?

-Esqueça, vá pra festa, se divirta. Não pretendo te priva da sua noite por conta dos meus problemas.- Desvia o olhar.

-Prefiro conversa com meu mais novo hyung.- Sento na cama e sorrio de forma infantil.

-Não faça isso.

-Fazer o que?- Estendo a toalha pra ele pegar.

-Me fazer fica.- Pega e vem pra minha frente.

-Gostaria de lhe ajudar mais profundamente.- Sinto o pano nos meus fios.

-Já fez o bastante.- Passa atrás de minha orelha.

-Quero transformar essa noite horrível em agradável.

-Qual o motivo?- Para de secar.

-Você. Quero que se lembre de algo feliz quando ver uma piscina ou festa.

-Seu bobinho.- Pega rapidamente na minha bochecha.- Me lembra meu irmão, é amável e mentiroso.

-Mentiroso?- Pergunto um pouco ofendido.

-Não trabalha naquela loja.

-É claro que…

-Não minta Sehun.- Diz autoritário.

-Não trabalho naquela loja porque sou de outra.

Coloca a mão na cintura e respira fundo.

-É serio… Eu trabalho em outro… Quer dizer… Vou começa…- Paro de falar e coloco os braços na frente do rosto como forma de defesa.

“Ele tacou a toalha em mim?”

-Admita.- Taca mais uma vez.

“Doe.”

-É verdade hyung!

-Prove.

-Te provo! Me dá seu número de celular.

-Por que daria…

-Não 'tô pedindo. Me dá.

Sorrio de novo.

Me sinto feliz por ver seu sorriso tantas vezes.

-Eu daria com prazer porém meu cel ficou na água.

E na minha melhor cantada o cara não tem mais celular. Sorte do caralho o nome.

-Tá… vamos nos encontra e eu te mostro onde é.

-Tudo bem, que tal na mesma loja?

-Não vejo problema.

Se senta ao meu lado- E agora?

-Vamos conversa.

-Você é rico?

-Direto. Não, eu não sou meus pais que são.

-Onde conheceu o DK?

-Numa festa chata de adultos, quando tínhamos 9 ou 10 anos.

-Ele é legal como falam?

-Com certeza… Não.

-Mas todos dizem.

-Ele pode ser bem… Grosseiro.

Utilizei o termo mais leve que encontrei.

-Gostaria de falar com ele.

-É fã né? Vejo sua animação.

-Um pouquinho.

-Fique calmo, depois terão outra oportunidade, uma ocasião em que ele estará sóbrio.

-Sim. Já namorou?

-Me sinto interrogado. Sim mas no momento estou totalmente solteiro. E você?

-É complicado, não foi um namoro mesmo, acho que os dois precisam se amar para haver um relacionamento… No final agente só fudeu mesmo.

Fico um tempo analisando suas palavras.

-Desculpa por minhas palavra, fico estressado quando lembro deste assunto.

-O ocorreu entre vocês?

-Esta curioso demais.- Tocou na ponta do meu nariz e se deitou.

-Mas…

-Deita.- Dá leves batidas no colchão.

Suspiro e deito.

-E seus pais?- Me pergunta.

-Eles são do tipo ausentes e brigões.

-O meu também é ausente.

Começamos a conversar sobre filmes, dramas e variedades, temos muitas coisas em comum realmente. Ele é estranho e engraçado, pelo fato de mudar de assunto mais rápido do que consigo acompanhar. O mais incrível foi o fato dele ter dormido do nada, primeiro houve um silêncio e quando olhei seus olhos estavam fechados e sua expressão apesar de angelical aparentava cansaço.

-Espero que fique bem.- Pronuncio baixo.

Dou um sorriso de lado e o cubro com um cobertor grande o suficiente para nós dois, o observo até pegar no sono.

 

“Nossos melhores momentos sempre serão os que consigo te aproveitar por completo.”


Notas Finais


Foi mais leve esse capi, Psoas vai ser uma log se não perceberam, então paciência que as emoções tão só começando.
Link do mimo:https://spiritfanfics.com/historia/tres-anos-imagine-g-dragon-10775697
Link da fic da amiguinha pra cês lerem:https://spiritfanfics.com/historia/destino-10586607
Ate.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...