História Amores Drogas e Vidas perdidas - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias A Origem dos Guardiões, Como Treinar o seu Dragão, Enrolados, Frozen - Uma Aventura Congelante, Valente
Personagens Anna, Elsa, Flynn Rider, Hans, Jack Frost, Kristoff, Mérida, Rapunzel, Soluço
Visualizações 64
Palavras 1.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie!
Voltei!!!
Estou de volta com essa fanfic que, espero que gostem.
Fiquem com o capítulo!
Bju! 😚

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Amores Drogas e Vidas perdidas - Capítulo 1 - Prólogo

POV'S ELSA

Acordei com a luz da janela em meus olhos e o despertador com seu barulho infernal. Eram 6:00 da manhã. Levantei e fui tomar banho, quando entrei no banheiro o espelho estava a minha frente, meus cabelos bagunçados, olhos com olheiras e cara amassada. Girei a torneira da banheira e esperei ela encher.

Enquanto isso acontece deixe me apresentar formalmente. Sou Elsa Snow, tenho 16 anos, sofro com depressão e ... tenho algumas manias -que vocês verão no decorrer desta história- como contar o tempo para me distrair ou roer unhas.

Estou no segundo ano do Ensino médio e sofro com depressão desde... sei lá, a quinta série? Meus pais sempre me trataram mal e sempre me batiam, nunca fui uma péssima filha ou algo assim, pelo contrário.

Minhas notas em sua maioria eram impecáveis, arrumava meu quarto todo dia, fazia os trabalhos de casa, tanto pelo lado escolar quanto o doméstico. Meu pai morreu quando eu tinha 13 e minha mãe colocou a culpa em mim, eu acho.

Depois disso, ela me tratava pior que um animal e então fui morar com minha avó logo depois que minha mãe entrou no mundo das drogas. No primeiro ano comecei a sofrer bullying o que me fez me mutilar e tentar cometer suicídio um ano depois que cheguei lá.

Minha vó me deixou o resto do ano internada e... Agora no segundo ano estou tentando fazer minha vida voltar ao normal. Mas já fiquei sabendo de algumas coisas que ocorreram como, meu melhor amigo usar minha doença para virar popular.

A banheira encheu. Desliguei a torneira e tirei minhas roupas, entrei na banheira e me sentei ficando ali parada. Olhei minhas mãos. Pálidas. Talvez por causa da água meio fria, olhei meus pulsos. Marcas vermelhas dos cortes.

Daqui a pouco meu inferno começa. Nem me imagino voltando para esta merda que eu chamo de escola. Sei que Mérida vai estar lá, ela vai me dar apoio... como sempre. Me ensaboei e logo depois tirei o sabão, abri o ralo e fiquei de pé. Peguei a toalha e fui para a pia.

Escovei meus dentes, passei meu desodorante, passei uma make básica e fiz um coque frouxo. Sai do banheiro e fui direto ao meu guarda roupa.(Link da roupa na descrição.) Eram 06:45, desci e fui tomar o café. Minha vó estava olhando o jornal tomando uma xícara de café, passei por ela lhe dando um beijo na bochecha e me sentando ao seu lado.

-Bom dia vó. Bença?!

-Deus te abençoe, bom dia querida. Preparada para seu primeiro dia de aula?

-Sinceramente?! Não.

-Qual motivo querida?

- Não sei... Estou com medo de que algo aconteça... -Abaixo a cabeça, Loni chega e coloca suco de laranja no meu copo com um pedaço de bolo. -Obrigada Loni...

-De nada querida.- Ela sorri simpática e sai.

-Querida vai dar tudo certo e qualquer coisa pode me ligar. -Ela diz sincera e me olha meio cansada.

-Ok... -Tomo meu café da manhã, dou novamente um beijo em minha vó e saio.

Joseph me esperava na frente de casa ao lado do carro da minha vó. Já insisti que ela deixasse eu pegar um ônibus ou sei lá, mas ela insiste que eu vá com ele, por achar mais seguro. Entro no carro e ele me leva até a escola. Ao chegar lá, todos os olhares se voltaram para mim.

Ótimo, meu inferno pessoal começou.

Nota mental: Tentar inventar uma doença para faltar amanhã.

Que Deus ou ... Essa pessoa que criou o mundo me proteja, ela e todos os santos.

Fui pegar meu material no armário. Chegando lá, como sempre... imperrado. Ótimo. Quer me castigar por que vida?

-Ajuda Snow? -Olho para a pessoa que disse e era Hiccup ou Soso como eu costumava o chamar.

-Quer ir embora Haddock? -Ele me ignora e consegue abrir meu armário.

-Você não costumava dispensar minha ajuda.

-Eu não sabia que você era um babaca.-Pego minhas coisas e fecho o armário e quando ia sair ele se coloca na minha frente.

-Você esta brava comigo?

-O que você acha?

-Eu não fiz por mal.

-Claro, usar a doença da sua amiga para virar popular não é ser mal. Vai ver se eu tô na esquina e se não me achar fica por lá para ver se o caminhão de lixo passa e te da uma carona para sua casa.

-El...

- Não me chame assim Haddock, você perdeu essa autoridade quando fez o que fez comigo.

-Snow por favor...-Ele continuou na minha frente.

-Haddock é sério! Me deixa passar! -Ele demora um pouco mas abre o caminho e me deixa passar.

Hoje em dia ele anda que nem um riquinho idiota. (Link da roupa de Hiccup na descrição)

Fui para sala e no meio do caminho encontrei Meri, conversamos e fomos para a sala. Ela disse que estava bonita com minha roupa e eu disse o mesmo para ela. (Link da roupa na descrição.)Estava tudo bem ate até a idiota metida a linda chegar com sua lacaia pessoal.

-Olá gótica de cabelo bagunçado. -Rapunzel diz para Mérida que revirou os olhos.-  E ola garota suicída.-Ela ri.

-Ola loira falsa metida a besta. -Ela para de rir e me olha brava.- Cara feia para mim é fome. 

-Por que não se matou logo loirinha?

-Pelo mesmo motivo que você continua sendo ridícula, Corona. 

-Ninguém te quer aqui além da Dunbroch e ela também é uma ridicula.

-Como se você não fosse ridícula não é ?! Olha Rapuzenl queríamos mesmo te escutar mais, mas a gente não suporta sua voz esganiçada de galinha. Então... Tchau.

-Você...

-Você não ouviu a Meri,Corona? Tchau...

-Vocês não podem falar assim com ela...

-Tchau! -Dizemos juntas e elas saem batendo o pé. Juro que quase vi elas rasgarem as roupas só para falarem que foi a gente.

O professor entrou e deu início a aula. Em menos de 15 minutos de aula o diretor entrou com um garoto ao seu lado.

Platinado, alto, bonito, usava óculos e roupas pretas. (Link na discrição.) E começou a apresentar o mesmo e bem... Eu prestei zero atenção. Até que ouvi meu nome ser pronunciado.

-Meri, eles disseram meu nome ou foi impressão?

-Eles disseram, o novato vai sentar atrás de você...

-Aish que merda...

-Só finja estar de boa... -Vimos ele sentar atrás de mim. Até que ele me perguntou algo.

-Qual a página?

-oi? 

-Qual a página!

-ah...sei não. Meri?

-Página 12.

-Obrigado ruiva.

-Obrigada Me.

-Por nada. -Meri me olha meio que "Por que você não respondeu?!" e voltou a olhar o professor.

Nota mental: NÃO  paralisar na frente de um novato e ainda mais um bonito. 



Alguém me salva!


Notas Finais


Aqui esta o link da roupa da Elsa:
https://pin.it/na5c36ln4cbxby
E aqui da Mérida:
https://pin.it/zzxpbos3myaa2y
Roupa da Rapunzel:
https://pin.it/qllon44ledpm4m
Roupa da Anna:
https://pin.it/u3xjolisepvhxw
Roupa do Soluço:
https://pin.it/bwv6xm2hzeilih
Roupa do Jack:
https://pin.it/25bb5scuaorwqa

Espero que tenham gostado! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...