1. Spirit Fanfics >
  2. Amores em Paris >
  3. Quando um anjo aparece em minha vida

História Amores em Paris - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoal.
Essa é minha primeira fanfic do Marc e Nathaniel.
Espero que gostem.

Capítulo 1 - Quando um anjo aparece em minha vida


 》Marc《

Olá meu nome é Marc Anciel, tenho 15 anos e sou do primeiro ano do ensino médio. Tenho cabelos pretos bagunçados no topo da cabeça, olhos verdes jade, pele um pouco bronzeada e lábios rosados.

Atualmente moro sozinho em Paris, por motivos que prefiro não revelar no momento. Moro em um apartamento que um cliente mi deu por meus serviços e que se localiza na cobertura de um dos hotéis mais importantes de Paris

No momento trabalho em uma boate como garçonete, isso mesmo, garçonete. A noite mi visto de mulher para trabalhar por causa de meus traços femininos e delicados. Agora estou mi arrumando para ir a escola. Terminado de mi arrumar pego minhas chaves e vou até o elevador. Isso mesmo eu moro em um belo apartamento na cobertura de um dos hotéis mais prestigiados de Paris. Felizmente não preciso mi preocupar com aluguéis pós meu amigo já havia comprado ele.

Chego na rua e vou em direção a escola em que estudo. No caminho cruzo com marinete e nós dois vamos juntos para a escola conversando animadamente um assunto qualquer. Assim como eu Mari é muito tímida e desastrada, principalmente quando estar do lado do Adryan por quem ela aparenta ter uma quedinha.

》QDT,《

Chegamos na escola e Alya a melhor amiga da mari estava a esperando. Mi despeço das duas e continuo a ir para a sala de aula. Bem enquanto ninguém chega coloco meus fones e fico ouvindo músicas internacionais.

Passados alguns minutos alguns alunos chegam e a aula corre normalmente, até o professor pedir a atenção de todos para fazer um comunicado.

Prof: bem alunos a partir de hoje teremos um aluno novo em nossa sala, esse aqui é o Nathaniel, ele estudava na sala ao lado mas a parti de hoje vai estudar aqui.- falou apontando para um garoto de cabelos laranja avermelhados e olhos azuis celestes. Por favor se apresente para os outros alunos.

Nathaniel: muito prazer em conhecê-los, mi chamo Nathaniel.- falou um pouco nervoso, aparentemente tem problemas para se expressar.

Prof: Nathaniel por que não se senta ao lado do Marc?- falou apontando para mim é eu comecei a ruboriza por causa que não goste que fiquem olhando para mim.

Ele caminha em minha direção e se senta do meu lado esquerdo. O professor volta a escrever o assunto no quadro e sou cutucar no braço.

Nathaniel: ah, oi prazer mi chamo Nathaniel.- ele fala estendendo a mão direita para mim é eu a cumprimento.

Marc: Marc, eu já conhecia você de vista, você era da sala da marinete não é? Pergunto mesmo já sabendo a resposta.

Nathaniel: sim, mas nunca tinha te visto antes aqui.- ele diz.

Marc: é que eu costumo ficar escondido em algum lugar silencioso ou não saio da sala mesmo.- respondo sem interesse nenhum na conversa.

Nathaniel: ah, entendo, eu também gosto de lugares silenciosos .- ele responde e dar um sorriso... somos tirados da conversa pelo professor.

Prof: com licença , estou interrompendo alguma coisa?- o professor pergunta. Provavelmente a nossa conversa estava atrapalhando sua aula e então nos sentamos direito e ficamos assistindo sua aula e as outras sem tocar em nenhum assunto, apenas algum relacionado com a matéria que estavam passando.

Terminado a última aula da manhã todos da sala saem para o refeitório e fico sozinho ouvindo minhas músicas. Quando dou conta tem um garoto auto de olhos azuis esverdeados e cabelos tingidos de azul na ponta segurando um bandeja com um hambúrguer, batata frita e refri.

Marc: ah, luka é você.- digo vendo meu amigo em pé a minha frente.

Luka: você não foi novamente comer então trouxe sua comida para você.- ele fala estendendo a bandeja em suas mãos.

Marc: obrigado por se preocupar, é que não gosto de ficar em um lugar com muitas pessoas.- respondo com um sorriso para ele. Mas então... e a marinete?- pergunto.

Luka: nada ainda. Ela ainda gosta muito do Adryan e parece não perceber que eu tenho interesse nela.- ele fala ficando cabisbaixo.

Marc: não se preocupe. Vocês são meus melhores amigos e vou fazer o possível e o impossível para ver vocês dois juntos.- falo com um sorriso no rosto.

Luka: obrigado Marc. É muito bom saber que posso contar com sua amizade e seu apoio.- ele fala e sai, provavelmente vai atrás da mari.

Termino o lanche e vou até a cantina para devolver a bandeja. No caminho acabo esbarrando em um garoto alto e musculoso.

Garoto: cuidado, você sujou meu tênis novinho.- oque eu tinha esbarado fala e com ele tinha mais dois garotos.

Marc: me desculpe eu não tinha visto vocês aí.- tento mi desculpar

Garoto2: olha oque o vento nos trouxe, se nos é a puta número um de Paris.- diz o outro garoto que estava com ele com um sorriso falso no rosto.

Marc: já pedi desculpas agora mi deixem em paz!- falo e vou saindo de lá, mas um dois garoto puxa pelo capuz da minha jaqueta.

Garoro3: porque pressa? Nós estávamos com saudades de seus serviços especiais.

Marc: eu não faço mais isso, e mesmo se fizesse, nunca mais eu ia querer ver vocês três na minha vida.- falo tentando mi soltar deles. Eu falei pra mi soltar...

Nathaniel: ele não disse para solta-lo!- Nathaniel chega e segura o braço do cara que segurava minha roupa.

Garoto1: olha pessoal o namoradinho dele veio salva-lo.- eles dizem e começam a gargalhar.

Nathaniel: vamos ver se vocês vão continuar rindo quando eu quebrar a cara de vocês seus idiotas.- Nathaniel fala mi assustando um pouco. Sinceramente desde que eu o conheci ele parecia ser uma pessoa que não gostava de violência, mas aqui estamos.

Garoto3 e quem vai nos obrigar? Você?- eles dizem e continuam a rir.

Luka: nós também!- Luka fala e fica na minha frente com Nathaniel, marinete, alya, juleika, rose, alix e Adryan.

Ao verem todos eles ali o garoto e solta e sai correndo com os outros dois.

Luka: vocês estão bem?- Luka pergunta para nós dois.

Marc/nath: sim.- dizemos os dois juntos.

Mari: bem, podem no contar oque estava acontecendo aqui?- ela pergunta.

Nathaniel: esses caras estavam mexendo com o Marc e quando eu vi eu não pude ficar parado.- ele fala, realmente fico feliz em saber que tem pessoas que se preocupam comigo.

Alix: amigo você foi um herói.- alix falou batendo sua mão com a de Nathaniel.

Alya: isso mesmo, que coragem.- dessa vez foi Alya que falou.

Rose: essas pessoas não tem noção que quando se mete com um amigo nosso se mete com todos nós.- rose fala animada enquanto juleika apenas parecia neutra sorrindo.

Adryan: bem oque importa é que estão bem não é mesmo? Agora temos que ir para a sala de aula.- ele fala e sai com Mari, Alya, Alix, juleika e rose para sua sala. Enquanto luka, Nathaniel e Eu vamos para a nossa.

Chegamos os três e nos sentamos em nossos lugares. O resto das aulas correu normalmente sem tocarmos no assunto da briga e finalmente posso ir para casa.

Na saída topo Mari conversando com Luka e resolvo não interromper a conversa. Sigo sozinho o caminho para casa e quando estou passando pela praça do carrossel perda da casa da mari, escuto alguém mi chamar e viro para ver quem é. Fico surpreso e vejo que é Nathaniel que mi chamava e resolvo espera-lo para saber oque ele quer.

Marc: oi. Oque está fazendo aqui?- pergunto quando ele se aproxima.

Nathaniel: você tinha esquecido isso em baixo da mesa.- ele fala mi entregando um caderno de capa preta.

Marc: ah, obrigado. Não precisava se preocupar.- digo pegando o caderno de suas mãos.

Nathaniel: você mora por aqui?- ele pergunta enquanto continuávamos a andar.

Marc: sim, eu moro no Château Hotel.- respondo.

Nathaniel: que legal, eu também moro lá.- ele responde no surpreendendo. Em qual andar você mora?- continuando a conversa.

Marc: na cobertura.- respondo.

Nathaniel: Eu moro no apartamento logo abaixo.- ele responde.

Continuamos o percurso conversando normalmente e quando chegamos no hotel entramos no elevador. O hotel era bem bonito, com uma arquitetura parisiense e ao mesmo tempo ateniense em cores branca e vermelha com um total de um conjunto de 48 apartamentos em um prédio com doze andares. Nathaniel desce no 11º andar e Eu no 12º. Entro em casa e vou mi trocar procurando uma roupa mais confortável para mim. Opto por uma bermuda de um rosa bem suave que ficava um pouco acima do joelho e uma camisa cinza de preta com várias estrelas douradas na barra e um par de meias rosas com corações.

Vou até a cozinha e preparo um lanche para mim. Enquanto preparo o lanche fico trocando mensagens com o Luka sobre a Mari e que hoje a noite ele e o pessoal iam sair para se divertir. Ele até mi convidou mas tive de recusar por que tenho de trabalhar hoje a noite.

Terminamos de papear e vou comer meu lanche. Terminado de lanchar vou para meu quarto fazer meu dever de casa. Quando término procuro saber o horário e vejo que são 5: 54 hrs da tarde e vou para o banheiro tomar um banho para poder ir trabalhar.

Saio do banheiro pego meu uniforme que consiste em um vestido branco com detalhes dourados e rosado no final da saia e um pouco curto com meias brancas que iam até a metade da coxa, um par de sapatos brancos e dourados. Meu cabelo está com um aplique que ia até as minhas costas e estava de maquiagem. Terminado de mi arrumar saio de casa, pego o elevador e vou até o táxi que mi esperava do lado de fora e lá vou eu para mais um dia ou devo dizer noite de trabalho.


Notas Finais


Bem por enquanto é isso.
Espero que tenham gostado.
Tomem cuidado com o coronavírus e la vem bem as mãos.
Bye 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...