História Amores em uma liga. - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Justiça Jovem, Lanterna Verde, Liga da Justiça, Novos Titãs (Teen Titans), Supergirl, The Flash
Personagens Asa Noturna, Barry Allen (Flash), Bruce Wayne (Batman), Carter Hall (Gavião Negro), Clark Kent (Superman), Diana Prince (Mulher Maravilha), Hal Jordan (Lanterna Verde), J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Kon-El (Superboy), Oliver Queen (Arqueiro Verde), Shiera Hall (Mulher-Gavião)
Tags Batman, Bruce, Cavaleiro Das Trevas, Clark, Damian, Diana, Kal-el, Liga Da Justiça, Megan X Conner, Mera, Mulher Maravilha, Tropa Dos Lanternas
Visualizações 83
Palavras 2.400
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Digno?


Fanfic / Fanfiction Amores em uma liga. - Capítulo 8 - Digno?

Juramento dos lanternas amarelos.

**No dia mais sombrio, na noite mais brilhante,

Sinta seus medos se tornarem uma luz cortante.

Todo aquele que o correto tentar barrar

Arderá em chamas quando o poder de Sinestro enfrentar**

- Linda. – elogiou Kal-El.

- O amor te transformou. – disse Safira alegremente, mas por dentro pensava de quem era esse anel.

- Como ousa insolente! – gritou Sinestro se levantando com dificuldade e cambaleando um pouco. – Isso é uma afronte!

Os representantes riam loucamente da cena como se fosse uma delicia vê-lo daquela forma, humilhado por uma mulher. A lanterna índigo demostrando um pouco de compaixão pelo seu anel ajudou Sinestro a se levantar, mas não parava de sorrir se segurando para não rir.

- Você é um idiota! – bradou o lanterna vermelho caindo na gargalhada outra vez.

- Nisso eu não posso negar. – dizia o lanterna laranja dando altas gargalhadas.

Sinestro olhou para os representantes. Vermelho o xingava. Laranja rachava de rir. Azul olhava para baixo envergonhado pela atitude de todos. Indico chacoalhava a cabeça em negativo. Com tamanha vergonha que sentia gritou para todos ouvirem.

- Eu vou estragar esse casamento!

Ele foi embora deixando Safira com os olhos arregalados, os lanternas representantes mesclavam em achar graça e em levar isso a serio. Kara abrasou Kal-El que a envolveu em seus braços olhando por onde o homem de amarelo havia saído. Vixen tentava de todas as maneiras chamar a atenção do lanterna verde da terra que só tinha olhos para Shayera que estava abrasada a cintura de Carter. Flash ignorou os acontecidos e se sentou na mesa já se servindo.

- Que foi? – Flash perguntou vendo que todos o olhavam. – Eu estou com fome.

Apesar da situação estar seria e a ameaça de Sinestro estar no ar, eles ignoraram todos os perigos do momento e almoçaram com os representantes descobrindo que na verdade eles são pessoas normais que foram escolhidos por serem dignos de cada necessidade que o anel tinha.

- Que fome. – resmungava Flash atacando com sua super velocidade.

 A tarde os representantes se foram, mas prometeram que iam voltar para o dia do casamento que seria daqui a, contando com hoje três dias. Tirando o problema inicial o restante do dia foi calmo e até monótono.

Diana passou a tarde toda treinando com safira os poderes do anel e chegou a decorar bem rápido o juramento

Juramento dos lanternas violetas.

**Pelos corações perdidos e cheios de horror

Que na noite mais densa choram solitários de dor

Aceite nosso anel e ajude a combater o terror

E a tudo conquistar com a Luz Violeta do Amor.**

Clark ficou um pouco decepcionado, ele queria passar um tempo com Diana e agora essa novidade ia tirar um bom tempo dos dois, mas para sua sorte Kara estava lá para tira-lo da automutilação sentimental.

- Primo, tem que dar espaço pra ela. – explicou Kara. – Ela acabou de descobrir algo novo.

 – Eu sei, mas parece que ela não se importa comigo, com o “nós”, entende?

- Eu não tenho 7 anos, sabia? – riu. – Eu sei sobre o “nós” e estou em um relacionamento serio que não vem ao caso, mas dei tempo a ela.

Diana passou perto dos dois voando com o poder do anel e ela estava tão incrível com o uniforme das lanternas violetas que Kar-El não conseguia parar de olha-la, ela era única para ele.

- Primo? – passando a mão sobre os olhos dele. – É um bobo apaixonado.

Gavião negro e mulher gavião passeavam pelos jardins abrasados um no outro, até deitarem na grama mais rosada que o normal e  Shayera deitar sua cabeça no peito de Carter fazendo os batimentos dele aumentarem muito, mas ela gostava de ouvir.

- Carter? – perguntou achando que ele estava dormindo.

- Sim. – respondeu segurando a cintura dela.

- Você me ama?

- Depois de 5 meses, que pergunta é essa?

- Na terra o que fizemos não tem muito significado. – levantando os olhos para ele. – Mas em Thanagar...

- Significa um elo eterno. – olhando para os olhos verdes dela. – E é isso que nos dois temos agora, um elo eterno. – ele se sentou na grama de frente par ela. – Eu fui o seu primeiro, não fui?

Shayera mordeu a parte inferior dos lábios e engoliu seco pensando no que dizer para ele, com certeza ele está esperando um “sim, você foi o meu primeiro”, mas a verdade é que ela se entregou para o lanterna verde antes, e ela se arrependia muito por causa disso não havia um dia se quer que ela não quisesse voltar para trás e ter dito “não”.

O lanterna verde estava vigiando eles pelos arbustos ao lado de Vixen que não parecia nada contente, mas revirava os olhos vendo seu amado naquele estado deplorável em figiar a Ex-namorada pelos arbustos de um jardim rosa.

- É serio? eu perdi um desfile de moda em Madri para te ver assim, Meu...

- shiu!

- Que?! – gritou Vixen.

Os dois pareciam cumplices olhando o casal que antes trocava caricias e agora estavam... discutindo! Carter se levantou e deixou Shayera chorando encolhida no jardim como uma criancinha perdida.

- É a minha hora. – disse o lanterna verde se arrumando indo até Shayera e quando tocou no ombro dela...

- A CULPA É SUA! – gritou a mulher apontando o dedo para ele e saiu correndo para o lado oposto a ele que ficou estático não sabendo o que tinha feito. – Snif...

- Que novela mexicana... – comentou Vixen vendo a cena.

A noiteceu e foram todos para o salão novamente, mas dessa vez estava bem mais vazio do que antes e era assim que os noivos gostavam, uma coisa simples só amigos íntimos e nada mais do que isso.

Apesar do momento noivos felizes os convidados não estavam tão felizes. Shayera tentava todas as formas de se aproximar de Carter, mas ele escapava e lanterna tentava com Shayera, mas ai Shayera escapava das investidas. Diana tentava ser legal com Clark, mas ele estava cansado de sempre ser a segunda opção da mulher que amava. Kara comia em uma competição com Flash. Vixen se remoía de tedio e arrependimento por não estar em Madri, mas o que a gente não faz por quem amamos.

Em um momento de exaustão de Clark em escutar sua namorada tagarelando sobre as novas habilidades dela e tudo que ela podia fazer e em todas as horas a mais que ela precisaria treinar. Kal-El bateu com todas as forças na mesa a rachando, seu rosto estava enfurecido, seus olhos pareciam que faiscavam de raiva, suas mãos ainda na mesa rachada tremia e todos ao seu redor tiveram medo, muito medo do Superman.

- Hum. – murmurou Sinestro que havia voltado, mas escondido via a cena. – Por que eu precisaria suar a camisa lutando com eles se o Superman pode fazer isso por mim.

Sinestro abriu a mão esquerda revelando o anel amarelo do medo e sobrou em direção do Superman se bem que o anel não precisou sentir muita coisa para decidir qual era o ser mais assustador no salão.

- Kal-El, o que deu em você? – perguntou Diana aterrorizada pela brutalidade com a mesa.

- É sempre assim, se não é o Batman,  é as amazonas e se não for elas, é um novo poder e eu sempre fico para segundo plano, Diana! – gritou fazendo Kara se encolher nos braços de Diana.

- Kal-El, se acalme, por favor. – pediu Diana para o homem que parecia que ia ataca-la a qualquer momento. – Você está assustando a Kara e a todos aqui.

- Agora eu sou  assustador? – babujou para trás. – Você tem medo de mim, não tem, Diana?

- Eu não tenho medo de nada. – disse firme.

- Vamos testar isso... – olhando para o anel que se aproximava pelo ar.

O anel entrou no dedo anelar do Superman e algo que nele já estava assustador ficou pior, bem pior. Seus olhos ficaram vermelhos, sua roupa colorida se mesclou entre amarelo dourado e preto.

- Meu Deus... – resmungou Flash.

- Tinha que ser no meu noivado. – reclamou Safira já prevendo a desgraça que veria a seguir no seu castelo. – Hall.

O lanterna Hall Jordan criou uma barreira barrando o Superman para fora, mas esse não se assustou esticando o braços em direção da barreira fez um martelo e a quebrou quase acertando os heróis, mas eles fugiram de debaixo da martelo que destruiu o que sobrou da mesa.

Carter apesar de ainda estar brigado (não sabemos o por que ainda) segurava forte a mão de Shayera e assim os dois ficaram sobrevoando o teto fugindo das rajadas de energia que Superman lançava. Diana pegou o braço de Kara e a jogou em direção de Flash que a pegou no colo e saiu correndo mesmo com os protestos da menina.

- Todos para fora! – ordenou Diana.

- Não vamos deixar você sozinha. – disse Hall vendo que Superman estava muito alterado.

- É, a festa só está começando. – disse Vixen mais animada, mas foi parada por Diana que a olhava de cima para baixo.

- Vocês não entendem. Ou me tragam a kriptonita verde do Batman ou saem do caminho porque o alvo dele sou eu.

- Mas é perigoso. – falou Safira olhando para Superman de longe.

- Eu preciso protege-lo mesmo que seja dele mesmo. – Diana voltou a encara-lo como se o provocasse com os olhos. – E vocês estão com medo e isso é a fonte do poder dele agora.

Ela não estava enganada assim que ela disse isso ele se virou flutuando até perto dela e com o anel formou um soco, mas ela se defendeu segurando o soco amarelo dele com uma mão rosa saída do anel.

Os outros saíram do castelo seguindo o conselho dela queira ou não era o mais seguro a se fazer e se havia alguém capaz de segurar o homem de aço essa pessoa era a mulher maravilha.

Apesar dos esforços dela, o poder dele estava mais forte talvez pelo medo que todos sentiram a pouco dele. jogando sua mão para o lado formou uma luz amarela forte que podia até cegar e jogou em direção da mulher maravilha a fazendo rolar pelo chão e bater de costas com uma das colonas do palácio que fez um barulho estranho ameaçando cair. Diana era forte e não ia se deixar vencer, criou um escudo o jogando para chamar a atenção dele que olhou para trás, mas enquanto isso ela pegou o laço da verdade e o laçou com força prendendo as mãos dele.

- Com licença. – disse uma das Zamoras que entrou sem saber de nada.

Superman sorriu, com um pouco de força virou o anel para a moça e disparou, mas Diana foi rápida fazendo um escudo com o seu anel, mas isso fez com que o Superman se aproveitasse desse descuido e puxasse o laço fazendo Diana cair de cara no chão do palácio.

A menina correu para fora, enquanto o superman andou até Diana chutando ela que foi jogada até a parede no final do salão. Ela se levantou com enxugando o sangue que escorria por suas narinas.

Voou até o homem socando o rosto dele varias vezes ela gritava como se estivesse descontando algo, mas ele conseguiu voltar a si  segurando pulso direito dela antes que ela pudesse continuar a soca-lo, então ela tentou chutar a cabeça dele, mas ele broqueou com o braço. Vendo o rosto surpreso dela a jogou para a parede novamente, mas dessa vez foi até ela e a levantou pelo pescoço com um sorriso insano na face. A mulher estava com ferimentos finos, mas com certeza doloridos. Um machucado no canto direito da testa, outro no lábio inferior e o sangue que secara em baixo do nariz.

- Vai me matar, Kal-El? – perguntou ela sem chão. – Vai em frente, eu não vou resistir. – segurado suavemente o pulso dele. – A minha vida está em suas mãos.

Diana estava para perder a consciência quando ele a soltou no chão a fazendo cair com as pernas trançadas, e cambaleando para trás com as mãos na cabeça estava lutando com algum instinto dentro dele se jogou de joelhos um pouco longe de Diana.

Diana engoliu seco e foi até ele o abrasando segurando a cabeça dele e depositando inúmeros beijos no topo da cabeça dele. Ele chorava, mas ela não entedia o que ele sentia.

- Vai ficar tudo bem, Kal-El. – repetia sem parar. – Eu te amo.

Ele abrasou ela e ficaram dessa forma por um tempo até ouvirem sons de algumas pessoas se aproximando, então se levantaram como se a destruição em massa que acabaram de fazer fosse nada demais.

- O que houve aqui? – perguntou Safira entrando no meio dos destroços que era o salão de seu castelo.

As colunas estavam entortadas, paredes destruídas, a mesa estava dentro de uma cratera no piso, lustre estava no chão espatifado entre outros destroços.

-Agora está tudo bem? – perguntou gavião negro receoso.

- Está. – respondeu Diana olhando para Kal-El.

- Como pode estar tudo bem? – Shayera examinando Diana. – Você está tão machucada...

Clark pareceu estar sem chão por causa disso não sabia nem onde enfiar a cara em pensar que foi usado por um anel a dar medo nos outros e acabou por machucar quem ele deveria proteger. Kara correu até ele abrasando-o.

- Nunca mais faça isso! – ordenou com o indicador no rosto de Kal-El,  ele não respondeu.

- Nós te amamos, Ka-El. – Diana se incluiu no abraso.

Lanterna verde até disfarçou, mas nessa correria toda a única pessoa em que pensou em manter viva foi Vixen que não saiu do seu lado. Carter ainda estava um passo atrás de Shayera o que acabava com a Thanagariana. Diana estava bem já tinha lutado até com Hades (ela praticamente deixou ele vencer para tê-lo de volta, pois se quisesse o teria matado), mas Kal-El como um verdadeiro herói estava envergonhado e não tinha coragem nem de olhar para Diana nos olhos. Os noivos pareciam estar aliviados pela resolução e já estavam com seus anéis reconstruindo o que dava. Kara e Flash (Barry) sorriam como dois bobos.

- Hora de dormir. – informou Kara. – Só que só tem 5 quartos 

- Em um palácio? – perguntou Vixen incrédula.

- Dividimos os homens e as mulheres. – Superman deu a sugestão.

- Não! – vendo que todos a olhavam. – Eu quero dormir com o Barry... – vendo o rosto do primo de espanto!!!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...