1. Spirit Fanfics >
  2. Amores imperfeitos >
  3. Dia imperfeito

História Amores imperfeitos - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


E vamos de início amores.

Capítulo 1 - Dia imperfeito


Fanfic / Fanfiction Amores imperfeitos - Capítulo 1 - Dia imperfeito

Um dia qualquer pode ser especial não é? Hoje, eu larguei mais cedo da escola, ser professora de historia e ouvir coisas como: "Prof. Maria, Todo mundo já morreu, pra que estudar isso?" não é fácil como parece... Acabei por ceder minha última aula para que o professor de Ed. Física, o Karlo pudesse fazer um aulão com todos os primeiros anos e vim pra casa mais cedo. Ainda era 4:20PM quando sai da escola e cheguei no supermercado mais conhecido da minha cidade, só pra comprar umas besteiras pois quero fazer uma surpresa pro meu noivo que trabalha só à noite. Ao entrar, a atendente mais simpática e linda, minha amiga Virgínia veio me cumprimenta.

Virginia- Oi, amiga! Veio reabastecer o estoque de doces pro final de semana que vem? - Disse se referindo as noites das garotas que fazemos nas casas umas das outras.

Maria- Bem que poderia ser maaaaas hoje vai ser uma noite especial pra mim e pro Antonny... Talvez até venha seu primeiro afilhado ou gêmeos! - Dou um sorriso tentando maquear a malícia por trás enquanto pego uma cestinhas -   e eu vou comprar umas besteirihhas pra podermos aproveitar...

Virgínia- Uiii... Só digo uma coisa, você é uma baita de uma leoa escondida atrás dessa saia longa estampada e blusa branca ciganinha. - Ela pega um pacote de camisinha saborisadas que ficavam em um lugarzinho do balcão e coloca na cesta. Que criança não pensou que era doce?Boa sorte... mas vai com calma!

Eu continue minhas compras com doces, frutas, bebidas e salgados, paguei, fui pro carro pra chegar o mais rápido e pensava ansiosa na chegada em casa, imaginando o quão bom será  nossa tarde de amores e carícia talvez ele até pedisse pra seu amigo cubrir o turno da noite. Quando entrei garagem à dentro já não me aguentava e só queria pular em cima do Antonny. Entrei do jeito mais sigiloso possível pra fazer uma surpresa mas comecei a ouvir barulhos estranhos e fui em direção ao nosso quarto já prevendo mas não querendo acreditar que estava certa, encostei a cabeça na porta para ouvir melhor e o que ouvi foram gemidos... Abri a porta e o que eu vi me chocou... Não sabia se chorava, se ria ou se pegava as garrafas da cozinha pra jogar na cara deles. Kátia, que até poucos minutos era minha amiga, que participava de todas as festas dos pijama estava de 4 para o Antonny... Não sabia se a era maior a dor no meu coração ou a dos chifres nascendo!

Maria- QUE MERDA É ESSA?!!! - Eu joguei lençol neles pra não ter que olhar para aquela cena nojenta- SAIAM DA MINHA CASA AGORA!!!

Antonny- Espera... me desculpa... Maria! Me desculpa -Ele saiu da cama e já veio se ajoelhando- Calma, não faz nada que você pode se arrepender! Me escuta...

Kátia- Amiga... - Ela se levantou  e enrolando o lençol no corpo foi catando as roupas- Eu sint...

Maria- CALEM A BOCA!!! -Empurrei o Antonny e puxei a Kátia pelos cabelos pra cima do Antonny- Vão os dois embora a minha casa! ANTES QUE EU FAÇA UMA MERDA QUE ME ARREPENDA. -Meus olhos estavam cheio de lágrimas e não ia aguentar muito tempo. Eles saíram correndo e pegando as roupas, Antonny pegou a chave do carro dele e juntamente com a amante entraram no carro, já não me pediam mais desculpas mas me xingavam de corna, idiota, gorda estupida e palavras pesadas que me consumirão de dentro pra fora. 

Corri cozinha pegando facas, tesouras e qualquer outro objeto cortante possível e imaginável juntamente com uma garrafa de vinho tinto e subi para nosso quarto.


Notas Finais


Eae pessoa? Próximos capítulos estão por vim!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...