História Amores quase impossíveis - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Maria Luiza Ramos (MoonKase), Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Matheus Neves, Mike, MoonKase, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Thiago Elias "Calango"
Tags Baixathentic, Cellps, Guaxilango, Jvtista, L3ddy, Malepok, Mitw
Visualizações 66
Palavras 853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aconselho vocês a colocarem a música "idfc" do black bear, no segundo P.O.V. do Authentic.

Então... Nada a comentar...
Boa leitura :')

Capítulo 18 - This is the end?


Fanfic / Fanfiction Amores quase impossíveis - Capítulo 18 - This is the end?

Domingo, 12:00 horas.


P.O.V. MOONKASE


Hoje é o dia da minha vingança, quero fazer qualquer merda, não precisa ser diretamente com o Jv ou com o lixo do namoradinho dele, mas com algum amigo deles...

Só quero ver pessoas sofrendo. Isso me faz bem.

Decido ir andar pela cidade, em qualquer lugar, só pra ver se eu acho algum deles.


P.O.V. AUTHENTIC


Hoje, eu decidi tomar coragem. Eu realmente estou preparado...

Hoje será o dia em que eu vou pedir meu pequeno em namoro.

Eu estou confiante de que tudo vai dar certo... Enfim, não tem porquê não dar... Eu o amo. Ele me ama. Somos feitos um para o outro. Ele é a minha estrela mais preciosa, o meu sol... Eu não consigo mais viver sem ele, amar o Cauê virou rotina.

É impressionante o quão ele me faz ser feliz... O quão ele consegue sempre me fazer sorrir, até quando eu não estou bem... O quão ele me ensinou a amar de verdade...


...


Eu me levanto, e vou direto para o banheiro, tomo meu banho, visto a mesma roupa que eu usei no meu primeiro encontro com o menor, e pego o buquê de rosas vermelhas, que eu havia comprado, juntamente com uma caixa de chocolates e toddynho.

Pego um papel de carta, e escrevo:


"Me encontre as 15:00 horas no nosso lugar especial...

Ass: Marco"


Deixo esse bilhete juntamente com as rosas e chocolates, e saio. Eu tive sorte que ele acorda tarde, então não vou ter que me esconder pra fazer essa surpresa.

Vou até uma joalheria próxima, compro dois anéis de prata que eu tinha encomendado, um escrito Baixa, que ficaria comigo, e outro escrito Thentic, que ficaria com o Cauê, - se ele aceitar - depois vou para a floricultura e compro um buquê de rosas azuis, e em seguida compro um cachorro pug de pelúcia.

Estava tudo pronto, só bastava eu ir até o parque.

Meu coração esta muito acelerado... Como Cauê consegue mexer tanto assim comigo?


...


P.O.V. CAUÊ


Eu acordo, mais ou menos, umas 13:30, e me deparo com um buquê e uma caixa em formato de coração, escrito "BT" e dentro da mesma, tinha chocolates e toddynho. Eu abro um grande sorriso.

Ao lado do buquê havia uma carta, eu a abro e nela diz pra mim ir em um lugar especial as 15:00 horas... Era do Tete...

Eu me animo, tomo o toddynho, tomo banho, me arrumo e espero até dar 14:40.


...


O tempo parecia não passar nunca... Mas depois de muita espera, o tempo chega, eu vou para o parque, o lugar especial.


...


Chego lá, e me sento em um banco.

Em questão de segundos, Maria, a ex do Jv se aproxima de mim, e começa a me BEIJAR?

Eu tento empurra-la, mas ela pega uma faca em sua mão e a finca em meu braço, fazendo uma grande ferida e me deixando fraco, pois eu tenho fobia ao ver sangue.

De longe, eu avisto Marco, ele segurava um buquê de rosas azuis e uma pelúcia, mas ao ver aquela cena, ele os solta, e fica paralizado me olhando.

Eu tento me afastar, mas quanto mais força eu fazia, mais fundo aquela maldita faca ia.

Até que eu consigo remover a faca, jogo Moonkase no chão e vou atrás de Marco, e ao me ver levantando, ele sai correndo, correndo o mais rápido possível.

"De novo não..." eu penso alto, e corro tentando o alcançar.

Ele corre muito rápido...

Eu não consigo...

Eu paro no meio da rua para descansar, até que eu apenas me sinto sendo jogado para longe. Eu acabo de ser atropelado.

Eu: AH! NÃO... M-MARCO... t-te... a-am...

Meus olhos fecham lentamente, e eu apenas enxergo tudo escuro... Logo fico inconsciente.


P.O.V. AUTHENTIC 


(Visão do authentic, ao mesmo tempo que a do Cauê)


Após ver aquela cena, eu apenas fico sem movimentos, sem ações, meu coração se partiu em milhões e milhões de pedaços.

Cauê estava me traindo!!?

Eu não acredito nisso.

Eu só o vi de longe, beijando MoonKase. 

Eu não enxergo muito bem de longe, mas tenho certeza que eram eles.

Ele se levanta, e eu apenas decido correr novamente. Quero sumir desse mundo. 

Corro o máximo possível, sem olhar para trás.

Um grande aperto no coração se surge quando, de longe, Cauê grita que me ama...

Eu continuo correndo, até chegar no internato.

Pego minhas coisas importantes e as coloco dentro de uma mala.

Saio correndo do local, os guardas tentavam me barrar, mas eu consigo escapar.

Eu apenas avisto Cellbit que gritava meu nome, dizendo para mim não cometer uma bobagem. Eu o ignoro e continuo correndo.

Vou até um ponto de ônibus mais próximo e entro em qualquer ônibus que vejo em minha frente.

Preciso sumir...

Pelo menos até minha cabeça esfriar...

Sento em uma cadeira e começo a chorar muito, deito minha cabeça em minhas pernas, e lá desabo.

Eu: Estou sozinho...

Sussuro para mim mesmo.

Eu: "I'm only a fool for you... And maybe you're too... Good for me... I'm only a fool for you..."

Digo cantando... Nesse momento coloco a mão em meu bolso, e consigo sentir a caixa em que estavam as alianças... Eu começo a chorar mais e mais... Por que isso está acontecendo comigo, de novo?

Por que Cauê prometeu me amar e nunca me machucar, se ele iria fazer isso comigo novamente?

Me perco em meus pensamentos, e adormeço ali mesmo. 


Continua...



Notas Finais


Oi gente, tudo bem com vocês?
Não me batam, por favor.
Amo vocês... vocês sabem né? Risos
Um beijo, um queijo, e até o próximo capítulo.
Tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...