1. Spirit Fanfics >
  2. Amores que Mudam >
  3. Capítulo 45

História Amores que Mudam - Capítulo 46



Capítulo 46 - Capítulo 45


No capítulo anterior...

- É que eu sou muito fã da Flávia Imbuzeiro, desde antes das empreguetes, acompanho a carreira dela desde o ano passado e pesquisei... A carreira dela; diz muito emocionado - Eu queria um autógrafo dela, ela é minha idol... Meus irmãos mais velhos me enchem o saco por isso... E como você é amiga dela, pensei que pudesse conseguir pelo menos um autógrafo dela; o garoto mal podia conter sua ansiedade - Desculpe - me pelo meu jeito, é que sou muito ansioso...

-- Eu sou muito amiga dela a chamo de mami, ela é minha segunda mãe,eu vou ligar pra ela agora por chamada de vídeo pra você falar com ela,por mim... Ela estaria aqui pra você conhece-la mas não fique muito ansioso não, hein...

- Mal vejo a hora de vê - lá, nem que seja só por chamada de vídeo...

Agora...

Flávia acabou não atendendo a chamada de vídeo, e em seu número de chamada e wattsap davam ocupado, algo que Isa estranhou muito. Pois por mais ocupada que estivesse, Flávia sempre atendia as suas chamadas de vídeo.

--Meu Deus, o que será que tá acontecendo com ela?

Isa ligou outra vez, não queria deixar Miguel sem falar com ela, Isa queria muito que o menino conversasse com Flávia nem que seja por chamada de video. Isa então ligou para o telefone fixo do apartamento dela, e ouviu a seguinte mensagem da secretária eletrônica.

"Se você está ouvindo essa mensagem provavelmente não estou em condições de lhe atender, se for importante, deixe uma mensagem após o bip".

BIP...

--Mami é a Isa, estou te ligando várias vezes no seu celular, preciso muito que você atenda,por favor me retorne nem que seja em 5 minutos...

Enquanto isso...

Dag percebeu que Flad estava em estado de choque logo que leu o jornal, o que se agravou mais ainda quando em seguida ele falou com Laércio pelo celular por alguns instantes. Ele até faltou o trabalho, coisa qua não fazia nem quando estava com mais de quarenta graus de febre. Os dois estão se preparando para ir dormir, quando ela resolve saber o que tanto perturbava o seu marido desde as seis da manhã.

--Amor o que aconteceu com você? Estou preocupada, você não falta do seu trabalho por nada! O que tá acontecendo Flad?

- Dag, meu pai, ele... Ele... Ele...

--seu pai? Aquele homem que estava preso né? O que tem ele amor?

- Ele saiu da cadeia há cinco anos e agora tá morto; se levanta da cama com as mãos na cabeça - Ou melhor dizendo mataram ele... A Simone o matou, Laércio me contou tudo... Ele viu tudo... Ele e a Chayene... A Simone fugiu e ninguém sabe o paradeiro dela...

--meu Deus, a Simone? Mas o que a Simone tinha haver com ele amor? - Dag se levanta preocupada.

- Eu não sei Dag e isso é o que mais me preocupa, ela odeia o Cemil... Ele não devia ter se casado com aquela mocreia... Ele devia ter casado com a Flávia... Mas nem todo mundo tem a sorte e o privilegio de ter uma mulher especial como você; pega as mãos dela - A morte do meu pai me fez pensar num bocado de coisas, principalmente em nós dois; se ajoelha diante delas - Dag meu amor, quer se casar comigo de novo?

Dag o beijou, eles se casaram da primeira vez somente no cartório, e parecia que Fladson queria algo diferente, se casar com ela diante do altar de nosso senhor, pois o que Deus une, o homem não separa.

--Claro que aceito meu amor...

- E dessa vez vai ser na igreja, do jeito que você sempre sonhou... E quem sabe pode até que seja um casamento duplo, se o Cemil criar juízo e se casar com a Flávia...

--Quem sabe amor ia ser lindo

Enquanto isso

Isa estava triste por Miguel, ele queria muito falar com Flávia. Isa ligava várias vezes e Flávia não atendia, Tosca então se  aproxima deles, ela parecia preocupada, e devia estar mesmo, pois o que ia dizer era muito pesado. Tão pesado que chamou Isa para longe de Miguel que ficou na sala assistindo.

- Filha, o que eu vou te dizer não vai ser nada fácil... A Mirela e o Edmilson sofreram um acidente de carro, ele está bem, embora esteja em estado de choque, mas a Mirela... Ela tá em estado grave... Pascoal me ligou e me disse que talvez ela nem sobreviva...

Isa começa chorar desesperadamente, ela não aguentaria perder Flávia, que amava como sua segunda mãe, e logo agora que ela estava perto de reencontrar seu filho que julgava estar morto, o pequeno Miguel.

--não pode ser mamãe...; Isa soluçava, tentava não gritar pra Miguel não ouvir, mas seu desespero era muito.

- Calma filha, tudo vai dar certo, pois maiores do que qualquer dor e desespero, são os poderes de Deus nosso senhor que tudo pode...

Enquanto isso...

- Não acredito que vamos voltar ao Brasil; diz Bia guardando seus óculos de leitura e seu livro de economia enquanto Gigi ainda lia o morro dos ventos uivantes, os dois estavam lado a lado no avião que os levaria a São Paulo - Um país de terceiro mundo, pelo amor de Deus! E tudo por que você quer rever o seu antigo amor platônico do passado, que clichê e romântico você é, meu irmão, e tolo também, pelo que parece...

--Que isso Bia, a Tosca é uma mulher maravilhosa, e outra quero ver a Isa e o Fladson meus sobrinhos queridos, há quanto tempo não os vejo Bia, você não tem nenhuma fotos deles recente não?

- Só quero ver se você enfim vai virar homem, honrar as calças que veste e criar coragem para dizer ao Fladson, nome de pobre, que coisa ridícula... como eu ia dizendo antes de me distrair com esse nome cafona, quero ver se finalmente vai dizer a verdade ao Fladson... Dizer enfim, que você, e não o Edson, é o verdadeiro pai dele...

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...