1. Spirit Fanfics >
  2. Amores que Mudam >
  3. Capítulo 46

História Amores que Mudam - Capítulo 47



Capítulo 47 - Capítulo 46


No capítulo anterior...

- Não acredito que vamos voltar ao Brasil; diz guardando seus óculos de leitura e seu livro de economia enquanto Gigi ainda lia o morro dos ventos uivantes, os dois estavam lado a lado no avião que os levaria a São Paulo - Um país de terceiro mundo, pelo amor de Deus! E tudo por que você quer ver o seu antigo amor platônico, que clichê e romântico você é, meu irmão, e tolo também, pelo que parece...

--Que isso Bia, a Tosca é uma mulher maravilhosa, e outra quero ver a Isa e o fladson meus sobrinhos queridos, ha quanto tempo não os vejo Bia, você não tem nenhuma fotos deles recente não?

- Só quero ver se você enfim vai virar homem, honrar as calças que veste e criar coragem para dizer ao Fladson, nome de pobre, que coisa ridícula... como eu ia dizendo antes de me distrair com esse nome cafona, quero ver se finalmente vai dizer a verdade ao Fladson... Dizer enfim, que você, e não o Edson, é o verdadeiro pai dele...

Agora...

- As coisas não são tão... Simples assim Bia e você sabe bem disso minha irmã... Para o Flad e a Isa eu sou apenas o tio deles e nada mais...

- Desculpas para a sua covardia... Deixe de ser frouxo...

- Eu não sou frouxo... Sou contido, é diferente...

Enquanto isso...

Isa mal acreditava no acidente de Flávia, que tinha sido por culpa de Edimilson que dirigia o carro onde eles estavam, bêbado. Seu pai estava ao seu lado enquanto Tosca estava de plantão no hospital, e os mantinha informados do quadro de saúde de Flávia.

- Calma abelhinha; diz tentando confortar sua amada filha - A Flávia vai sir dessa, você vai ver, meu anjo... 

-- Eu só ficarei tranquila quando ela sair dessa pai! Eu não acredito que o Edmilson fez isso! - Isa disse muito nervosa, ela achava que Edmílson Faria Flávia feliz, sua revolta era muito grande.

- Ele é um homem fraco Isa... A Flávia ia pedir o divórcio pra ele... E como ele advinhou isso, acabou cometendo essa loucura...

--por que ele não se matou sozinho, então? Tinha que envolver ela nisso, por quê?

- Ele saiu ileso do acidente; diz tentando controlar a sua raiva - Mas acabou perdendo a razão de vez... Isa o Edmilson enlouqueceu...

--Não creio, esse homem não pode viver em sociedade... Não mesmo!

- Ele está num manicômio agora; diz alisando os cabelos de sua filha - É o que eu espero... 

--Tadinho do Miguel, eu nem consegui me despedir dele de tão nervosa que eu estava, não queria que ele me visse assim... Nesse estado lastimável.

Enquanto isso...

- Eu queria tanto estar com a minha irmãzinha nesse exato momento, amadinho; diz Chay a Laércio, os dois estavam jantando -  Esse raio desse acidente tinha que acontecer... Logo agora que eu ia dizer quem era a verdadeira mãe dela... Amadinho...

--A verdadeira mãe dela? Mas Chayene, vocês não são irmãs de pai e mãe... Não?

- Não amadinho... Esqueceu que depois que minha mãe se separou de meu falecido pai, ele apareceu com a Flávia dois anos depois disso? Ela era uma menina de apenas dez anos, e a gente tava em início de namoro... Papai disse que ela era filha dele com uma advogada bem granfina...

--Meu Deus Chay! A Flávia tinha que saber disso...

- Sei, mas mainha não queria que ela soubesse disso de maneira nenhuma... você sabe que pra mainha a Flávia é tão filha dela quanto eu...

--Sim Chay - Laércio pensa em Isa, na adolescência de Isa Ela era muito fã de Chayene, mas sua amada decepcionou a menina quando disse que uma outra fã era melhor que todos os fãs --Chayzinha tô aqui pensando, você já se desculpou com a Isabella? Ela ficou muito magoada com você na adolescência por causa de uma fã sua ,eu não consigo me esquecer disso Chayene, a menina sofreu muito...

- Tenho vergonha disso Laércio... Na época eu queria que ela deixasse de ser minha fã pra que a coitada fiicasse longe da nossa borbuletinha... Mas você sabe muito bem que de todos os meus fãs, ela foi e continua sendo a minha preferida... Mesmo sem querer acabei me afeiçoando aquela menina... E agora tenho vergonha de encarar ela e pedir perdão depois de tanto tempo...

--Chayzinha você precisa falar com a Isa, você iludiu ela ainda a seguindo no Instagram, mas mudando de assunto quem é a mãe da Flávia?

- Bia Falcão...

- A Bia Falcão? Tem mesmo certeza disso Chayene?

- Absoluta amadinho do meu coração, juro pelos nossos filhos...

Enquanto isso...

Nayza e Alberto estavam no avião que os levaria de volta a São Paulo, os dois estavam mais do que ansiosos com seu regresso a Sampa, ela bem mais do que ele, obviamente.

- Aí my love tô morrendo de saudade de todo mundo de Sampa, especialmente da minha mana Isa...

-- Eu imagino amor, logo estaremos lá, aliás quando chegar liga pra Isa avisando que está chegando, ela ficaria muito feliz...

- Falando da Isa... Não sei porquê, mas tô sentindo que ela não tá bem...

--Porque amor? Você falou com ela hoje?

- Não... Mas sinto que ela não está nada bem, meu love eterno de todas as galáxias...

- Calma meu amor, não deve ser nada, além de um pressentimento ruim e sem importância nenhuma...

- Não sei... Não Alberto, eu tenho uma ligação muito forte com a Isa e meu sexto sentido me diz que ela não está nada bem... Eu posso sentir meu amado deus grego gostoso, meio nórdico...

- Será?

Enquanto isso...

A ambulância que levava Edmilson para o hospício furou um dos pneus e o carro capotou várias vezes. Mas por algum infortúnio do destino só ele sobreviveu ileso daquele acidente horrível.

- Eu vou atrás da minha mulher; diz saindo dos escombros da ambulância que estava prestes a explodir, e corre para longe, bem a tempo de se proteger da explosão do veículo - Eu vou atrás da minha Flávia...

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...