História Amour - Capítulo 6


Escrita por:

Visualizações 54
Palavras 1.619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Muito obrigada por quem tá favoritando e comentando ❤❤❤

gente, sabia q eu ia me estressar com o jogo hoje, falei no último cap.....

e esse casal safado&fofo

Capítulo 6 - Bravinha


Fanfic / Fanfiction Amour - Capítulo 6 - Bravinha

POV Cosendey

— Finge que nunca ouviu essas coisas. A Maria é louca, só me faz passar vergonha. — A Odara falou assim que entramos no carro enquanto colocava o cinto.

— Eu gostei dela, ela é engraçada.

— Isso é porque não é você que ela faz passar vergonha. Experimenta dar intimidade. — Saio com o carro. — Vamos em qual shopping? 

— Estava pensando em ir no Village Mall— Olho pra ela e o olhar dela mudou, não consigo decifrar. — Tudo bem pra você ou quer ir em outro? É que eu estou mais acostumado a ir nele mas se quiser ir em outro tudo bem.

— Tudo bem.

— Sério? O que foi então?

— Como assim? Nada.

— Depois que eu falei que estava pensando em ir no Village Mall você fez uma carinha que eu não entendi.

— É que eu não costumo ir lá. Será que minha roupa tá simples demais? — Ela demorou um pouco pra falar, não sei se me convenci por completo mas tinha verdade no que ela falou. Eu dei uma risadinha.

— Tá linda. 

     Chegamos no shopping e ela estava desconfortável com alguma coisa, então passei meu braço pelo pescoço dela abraçando ela de lado. 

— Quer fazer o que primeiro? — Olho pra ela e ela olha pra mim. Porra, que mulher linda.

— A gente podia ver o que tá dando no cinema.

— Tá bom. 

       Quando chegamos lá só tinha uns filmes nada a ver e os incríveis 2, os olhos dela brilharam.

— Quer ver o que? — Ela dá um sorriso olhando pra mim como quem iria pedir alguma coisa. 

— Eu quero ver os incríveis 2, não vou mentir não. Mas se não quiser ver a gente vai fazer outra coisa, sem problemas. 

— Vamos ver Os incríveis então. Tu que manda. — Eu ri. O que essa mulher me pede sorrindo que eu não faria? Vamos indo pra fila e ela pega a identidade. Pedimos os ingressos e o cara do caixa fala o preço — Eu vou pagar, nem tenta. 

— Af Bruno. Então eu pago a comida.

— A gente divide. — Pego os ingressos e nós vamos saindo da fila. Olho pra ela e ela revira os olhos.

— Você fica tão bonitinha assim bravinha — Vou deslizando minha mão do rosto dela até a nuca. Ela desvia o olhar e dá um sorrisinho mas depois volta a me olhar. Olho pra cada detalhe do rosto dela e paro na boca. Ela sorri. Dou dois selinhos, começamos um beijo lento e ela passa os braços pelo meu pescoço. Paramos o beijo pela falta de ar, dou outro selinho e abraço ela pra a vergonha dela passar. Que beijo!!— Linda. — A gente se solta do abraço.  — Vamos?

POV Odara

   Entramos no cinema e era totalmente diferente de todos que eu já fui, muito chique, também... por aquele preço tinha que ser. Nos sentamos e já estava nos trailers. Me sento um pouco virada pra ele, não vou mentir que estava querendo um chamego. Sinto que ele está me olhando e olho pra ele sorrindo.

— Que foi? 

— Vontade de fazer isso — Ele me puxa pra um beijo, eu chego pra mais perto dele que segura minha cintura, paramos o beijo e ele dá uma mordidinha no meu lábio. 

— Presta atenção no filme 

— Nem começou, doida — Ele me puxa e eu encosto a cabeça no ombro dele.

     Eu amei o filme, o começo estava meio chato mas a gente ficava trocando uns beijinho então nem me importei depois fica ótimo e acho que até ele gostou. 

      Saímos do cinema e de novo senti aqueles olhares em mim. É aquilo "você sabe que é branco quando ninguém repara em você". Quando ele falou em ir no Village Mall não queria mas eu não ia falar pra ele ir num shopping de pobre. Não queria porque eu sabia que ia ter olhares arrogantes e preconceituosos. Ia me sentir um peixe fora d'água com aquele mar de brancos classe média alta mas quando o Bruno me abraçava, tudo melhorava. Eu pensei que seria pior mas o Bruno deixava tudo mais leve. Eu acho que ele percebia. Comemos e ele me levou pra casa.

— Tá entregue. 

— Tchauzinho, obrigada pelo dia.

— Não vai me dá meu beijo não? 

— Não sei. Será? — Sussurro perto da boca dele e ele me dá um selinho. Eu mesma tomo a iniciativa e começamos um beijo, dessa vez mais intenso, nossas línguas se encontravam com mais força, passo minha unha na nuca dele e ele bota a mão na minha perna. Paramos o beijo quando o ar nos faltou, ele me abraça e dá um beijinho no meu pescoço, me arrepiando.

— Boa noite, linda.

Saio e ele espera eu entrar pra sair com o carro, esse garoto ainda me mata de tanta fofura e beleza.

POV Cosendey

 O dia foi incrível. Eu quero esse beijo todo dia. Mando um "Cheguei" e vou tomar banho. Saio do banho e me jogo na cama. Abro meu whatsapp e tem a mensagem do mané, tinha falado pra ele que ia sair com ela.

Caio: E aí meu menor??? Como foi? ✓✓

Eu: cheguei agora ✓✓

Eu: foi muito bom, que beijo ✓✓

Caio: boaaaa meu garoto ✓✓ 

       Odara tinha me mandado mensagem também.

Odara: �� ✓✓

Eu: eu já quero seu beijo de novo ✓✓

Odara: quer?? ✓✓

Eu: poooo ✓✓

Eu: vem aqui amanhã? vou lá te buscar depois da aula ✓✓

Odara: só espero que você não me mate, nem me sequestre kkkkkkkkkkkkk ✓✓

Eu: matar acho que não mas sequestrar.... ✓✓

Eu: ter você aqui todo dia não seria má idéia ✓✓

Odara: hahhahahaha descobri seu plano ✓✓

Eu: kkkkkkkkkkk ✓✓

Eu: e aí vai sair que horas amanhã? ✓✓

     Passamos o resto da noite conversando e eu acabei dormindo. 

POV Odara

  Acordei, pego meu celular pra despertar e conseguir levantar. Tem uma notificação @brcosendey comentou sua foto. Tinha postado uma foto que ele tirou minha ontem.

@odaratadeuu <3

73 curtidas

@mariasvalente linda demais

@brcosendey fotógrafo lindo desse

@cabelera__ nossa, vascaína mais gata

       Convencido toda vida. Geralmente vou igual uma louca pra faculdade mas hoje vou me arrumar na medida do possível, boto um top meio rosado e uma jardineira jeans.

         Maldita hora que não passa. Maldito cérebro que não para de pensar no Bruno. 

          Depois de uma eternidade sou liberada da aula e quando chego na porta já vejo o carro dele, nossa que rápido.

— Chegou rápido dessa vez — Ele cheira meu pescoço e deposita um beijinho. Affff.

— Tu que demorou. — Boto o cinto e ele sai com o carro, vamos ouvindo e cantando pagode até a casa dele.

             Ele mora num apartamento num condomínio. Depois de ele me mostrar toda a casa nos sentamos no sofá. 

— Você tá muito linda.

—  Você também — Ele chega mais pra perto de mim e eu tomo a iniciativa nosso beijo começa calmo e vai se intensificando, era lento mas intenso. Ele puxa minhas pernas pra cima da perna dele. Paramos o beijo pela falta de ar e logo começamos outro, passo a unha na nuca dele e sinto a pele dele arrepiada, ele aperta a minha coxa. Ai papai já tô ficando com calor. Paramos  o beijo e ele me olha com um olhar muito sexy e afunda seu nariz no meu pescoço me abraçando mais pela cintura me fazendo ficar quase no seu colo, suspiro. 

— Você me deixa louco — Ele sussurra meio embolado mas eu entendo e dou um sorriso. Ele me solta, percebo que ele vai se afastar e sento de frente pra ele com uma perna de cada lado e beijo ele de novo. Sua mão vai deslizando pela minha cintura e sinto ele hesitando em ir pra minha bunda. Ele deposita vários beijinhos no meu pescoço e no meu colo.  Já não tô mais respondendo por mim. Me mexo no seu colo pra me ajeitar e ouço um gemido rouco baixo sair da boca dele que aperta minha bunda.

        Ele me deita no sofá e fica deitado do meu lado passeando a mão pela minha cintura e me dando selinhos. Minha respiração tá a mil, meu peito subindo e descendo. Ele solta a alça da minha jardineira e desliza a mão na parte nua da minha barriga. Vai desabotoando os botões. Eu quero mas não sei se tô preparada, tô com medo e vergonha. Acho que mais vergonha que medo porque o Bruno me passa segurança. Seguro sua mão e ele para.

— O que foi, linda? — Ele pergunta calmo&fofo

— Não sei. É que.... — Não sei como falar— Eu nunca fiz nada, acho que estou nervosa. Não sei se tô preparada. — Meu Deus que vergonha. Desvio o olhar e quando volto a fitar ele, ele tá sorrindo. Ele sobe e me dá um selinho.

— Fica calma, vou respeitar seu tempo.

— Eu não quero que pare mas acho que ainda não tá na hora — Levo minhas mãos na minha cara. "O tesão nubla o discernimento, turva o bom senso e sacaneia os pensamentos racionais da jovem mulher contemporânea" nunca fez tão sentido.

— Eu entendi, relaxa. Não vou parar mas também não vou até o final. Olha pra mim — Ele tira as minhas mãos do meu rosto e acaricia — Fica calma. 

      Começamos um beijo lento bem carinhoso. Ele passa a ponta dos dedos na lateral da minha cintura, me arrepio toda. O beijo vai ficando mais intenso, ele chupa minha língua, para com um selinho e vai beijando meu pescoço. Abre os botões da minha jardineira mas não tira ela. Desliza a mão da minha barriga até a minha calcinha que pelo fato da jardineira tá aberta fica mais ao alcance dele. Me contorço um pouco e minha respiração já tá totalmente ofegante. A mão dele toca minha intimidade, ele passa ela por toda parte e um gemido baixinho sai involuntariamente.


Notas Finais



* a foto de capa é a roupa que ela vai na casa do Cosendey *


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...