História Amour chassé-croisé - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Adrienette, Ladrien, Ladynoir, Marichat
Visualizações 555
Palavras 1.821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, FemmeSlash, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal, eu gostaria de já deixar dito aqui, a autora está doente no momento, mas está se esforçando e logo vai melhorar, deixem seus comentários aí, além do que acharam da história mandem uma mensagem legal pra ela.

Senpai da autora aqui

Curtam o capítulo
PS: os capítulos de hoje vão estar barra pesada, altas tretas

Capítulo 36 - E então as máscaras caem


Fanfic / Fanfiction Amour chassé-croisé - Capítulo 36 - E então as máscaras caem

Sabrina Pov's on

Senti seu abraço. 

-Sabrina, vamos almoçar?  - Seu riso ecoou ao meu redor,  me envolvendo como o mais fino e delicioso tecido. 

-Yeap, só deixa eu arrumar minhas coisas. - Me separei dela relutante e arrumei meus materiais.

-Chloe,  Sabrina,  vão almoçar com a gente? - Adrien perguntou amuado. Ele estava acabado. 

Seu cabelo esta despenteado,  tinha olheiras profundas debaixo dos olhos,  seus olhos verdes sempre tão brilhantes estavam apagados. 
-Pode ser! - Falei e me aproximei dele e de Alya. - Alguma notícia da Marinette?  

-Nenhuma. - Alya suspirou envolvendo a cintura de Nino. 

-O mesmo... eu vou dar outro tapa naquela bunda por me deixar sem notícias! - Adrien resmungou e bagunçou ainda mais os cabelos.

"Outro tapa..." até onde será que esses dois ja foram? 

-Não adianta se desesperar. Marinette é assim. Ela sempre foi. - Chloe ajeitou os cabelos de Adrien. - Lembro de quando estávamos na quinta série,  lembra Sabrina?  Ela faltou quase um mês por causa da Avó e não avisou ninguém. 

Chloe riu e eu a acompanhei.

-Achei que ela tinha morrido e fiquei muito brava com ela. - Chloe sussurou. 

-Hey. Ta tudo bem abelinha. - esfreguei suas costas. Enquanto íamos pra cantina.

-Então... você era amiga da Mari?  -Adrien perguntou curioso,  um pouco do brilho tinha voltado aos seus olhos .

-Antes de eu me tornar uma vaca com leite maiúsculo? Sim. A gente conversava bastante antes dos nossos dez anos... 

-Antes da Tia Sophie ir embora? - Adrien perguntou inocente.  Chloe apertou minha mão com força.  

-Sim, antes de Sophie se mandar e deixar o marido e a filha. - Ela puxou uma mecha do seu cabelo solto. -Eu sinto muito por ter virado uma patricinha mimada... mas papai achou que se me mimasse eu não seria igual a Sophie... o que foi bem o contrário. 

Chloe riu de desgosto e colocou a mecha atras da orelha quando chegamos na cantina.

-Boa Sorte Sabrina.  - Alya me deu um tapinha nas costas quando Chloe foi  pegar comida.

-Que? - ajeitei os óculos e olhei nos seus olhos cor de avelã. 

-Da pra notar que não é só amizade o que tu sente por ela. - Ela sorriu e fez joinha.

-Ta... tão na cara assim? - Senti o sangue sumir do meu rosto. 

-Nããão,  eu que tenho um faro pra furo de reportagens. - Alya riu. - Não se preocupe. Não vou falar pra ninguém. 

-Merci... -Agora o sangue voltou com o dobro de força pras minhas bochechas,  acho que minhas sardas sumiram.

-Sabe, eu te achava uma cabeça-oca, pau mandado, mas depois fui observando teu comportamento com a Chloe e vi que não era só amizade. -Alya apertou meu ombro. - Estou torcendo por você Sabrina! 

Corei mais um pouco e senti o olhar de Chloe sobre nós duas, ela tinha inflado as bochechas como uma criança brava e estava vermelha. Me servi e sentei ao seu lado.

-Abelinha, eu...-comecei e ela me interrompeu.

-Sabrina, não é pq eu deixei de ser uma vaca que eu vou te dividir com os outros. Você é minha, okay?  -ela falou vermelha e depois enfiou uma colherada de sopa na boca. Sorri e apertei a sua mão. 

-Okay! 

Olhei pra Alya que levantava os polegares em aprovação.  Essa historia ainda vai longe...
 

Sabrina Pov's off

 

Adrien Pov's on

 

Olhei o celular pela centésima vez aquele dia. 

Nada.

Escutei o riso de Chloe acompanhado de Sabrina, Alya e Nathaniel, sorri ao ver mimha amiga de infância de volta,  mas foi por pouco tempo. Olhei mais uma vez o celular. Mari... cade você?  

Respirei fundo,  tentando me centrar e entrei na limosine. Mais um dia tinha passado e ela ainda não voltou... quantos dias ja foram?  Quatro?  Três?  Olhei as olheiras no meu reflexo abatido e suspirei.

-Hey... garoto. - Plagg chamou minha atenção. 

-Oi Plagg. - sorri fracamente para meu Kwamii.

- Não fique tão preocupado... ela ta com a Tikki. E... -Os olhos dele vidraram por um momento e logo ele sorriu comendo um pedaço de camenbert. - E elas acabaram de chegar em Paris. 

-O que?  Como sabe?  -eu quase gritei. 

-Eu sempre vou saber onde Tikki está e se está bem. - Ele corou de leve e se aproximou do meu anel. -Vamos garoto, acho que nós dois merecemos ver nossas joaninhas hoje.

-Plagg! TRASNFORME MOI! - antes mesmo de terminar a transformação eu já estava abrindo a janela e saltando para a noite escura de Paris. 

Fiz uma ronda leve pra ter certeza que ninguem aprontaria e fui pra casa da Mari. Meu sangue correu rapido quando vi as luzes da padaria acesas. Pela primeira vez,  desde que eu voltei pra sala de aula e ela não estava, eu respirei fundo e de verdade. Pulei pro seu terraço e abri o alçapão. E lá estava ela, sentada no meio do chão com o celular na mão. Checando provavelmente as mil mensagens que eu mandei para ela. Meu telefone vibrou e eu suspirei.

-Quase me mata do coração e de solidão e ai resolve me responder?  - falei calmo pulando na sua frente.  Ela deu um pulinho pra trás. 

-C-chat?- Eu amei ouvir meu nome naquela voz macia. Me aproximei dela trancando o alçapão que estava ao nosso lado.

-Nada de "C-chat". Você vai pagar por ter me deixado sem notícias. Sabe o quão preocupado eu fiquei?  Sabe o quão próximo da loucura eu passei?  - tirei o celular da sua mão - sabia que quase toda noite eu tive pesadelos que você ia pra nunca mais voltar petit Marinette? 

-Chat eu... - Lhe silenciei com um beijo. E com muito auto controle me afastei. 

-Não foi só o seu gatinho que sofreu, não Mari. Você foi má, muito má e devia ser presa... -me debrucei por cima dela. - Now you are under Agreste, Mari.** Plagg destranforme moi.

Ela fechou os olhos com força e eu sorri. 

-Mari, eu devia ter te contado a meses quem eu era. Mas por egoismo eu não fiz... hey... princesa pode abrir os olhos, sua abobora chegou. -Brinquei e me apoiei no cotovelo. 

Tirando alguns cabelos rebeldes dela de cima dos olhos. Vi aqueles lagos azuis se abrindo pra mim. Primeiro veio o choque,  eu já esperava isso, mas depois ela ficou vermelha e deu tapinhas no seu rosto,  chegando a beliscar algumas vezes.

-Eu só posso ter caído da escada do avião, batido a cabeça e estar em coma profundo. - ela falou toda enrolada. Curvei uma sobrancelha em deboche e lhe dei um beijo,  mordendo e sugando seu lábio. 

- Só se nós dois estramos em coma princesa. 

-A-A-A-A-Adrien?  -ela gaguejou.

-O cara de pastel em pessoa - sorri e rolei meu peso pro lado,  deitando ao seu lado no chão.  Ela cobriu o rosto com as mãos e eu vi seu rosto ficando mais e mais vermelho. Meu mundo desmoronou um pouco e eu senti o sangue sumir do meu rosto. -Hey... Mari... é tão ruim assim?  -Senti as lagrimas se acumularem nos meus olhos. Ótimo, minha mãe não me quis e agora a garota que amo também não.... qual é o meu problema com mulheres? 

-Ruim?  Cê ta zoando com a minha cara né? - ela tirou a mão do rosto e lágrimas escorriam. - Eu quero te bater e te beijar! Meus deuses Chat... Adrien...Chat!  AH EU NEM SEI COMO TE CHAMAR! - Ela se jogou em cima de mim e começou a socar meu peito. - Eu deveria te bater até semana que vem por me deixar em duvida sobre quem eu amava!  E deveria te beijar até ano que vem por ser as duas pessoas! Eu te odeio Chat! 

Ela soluçou e eu comecei a rir. Me sentei e a puxei comigo,  ela chorava e fungava, mas o sorriso nunca deixava seu rosto.

-Eu te odeio. É sério.  -ela riu e mais lágrimas molhavam minha blusa branca. 

-Desculpa... - como ela era pequena coube direitinho no meu colo. Tirei a franja do seu rosto e limpei suas lágrimas. -Eu... estava com medo Mari... 

Ela enlaçou os braços no meu pescoço e me beijou.  Senti suas lagrimas, sua alegria e seu amor. Senti ela se virando no meu colo e passando as pernas na minha cintura, seu quadril esmagava minha virilha e seus seios pressionavam  meu peito. Ela passava as mãos no meu cabelo e volte e meia fungava. 

-Eu te amo Mari.... -Falei ofegante quando nos separamos em busca de ar. - Tanto como a talentosa e meiga Marinette,  quanto como a forte e decidida Ladybug... eu me apaixonei por você... e posso não ser bom o suficiente, mas... 

Ela sorriu e pôs um dedo nos meus lábios pedindo silêncio. 

-Adrien Agreste,  você me fez ficar maluca,  surtada e paranoica durante três meses, me fez apaixonar por Chat Noir,  um gato brigão, piadista e sem senso comum,  me fez enlouquecer achando que eu tava amando duas pessoas ao mesmo tempo... e agora vem me dizer que não é bom? Minon você é bom até demais pra mim. - ela riu docemente. Me beijou as bochechas e o nariz. - Eu fiquei paranóica achando que via o Chat no Adrien e o Adrien no chat... e eu via mesmo... Adrien... você é gentil,  carinhoso e preocupado... como acha que isso não é "bom o suficiente"?

Ela me olhava com um sorriso e eu senti as lágrimas virem. Tentei o maximo segurar. Mas logo senti seus polegares nas minhas bochechas limpando as lagrimas fujonas.

-Mari...  eu...

-Shiu minon... - ela sorriu e me deu um beijo no nariz. -Depois de longos anos eu finalmente posso dizer: Eu te amo Adrien Agreste. 

- Anos? - Eu estava confuso... só tinha começado a conversar com a Mari faziam quatro meses.

-Desde o dia do guarda-chuva. - ela corou e ficou parecendo sua kwamii.

- O que?  - pensei em tudo que ela fazia perto de mim e um "Click" se fez na minha mente - Você... gostava de mim,  todo esse tempo? 
Ela balançou a cabeça. Eu ri e a abracei.

-Eu sou um tapado.  Desculpa princesa,  mas eu não tinha notado.

-Eu sei... - ela fungou de novo. A apertei num abraço e ouvi uma fungadinha vindo atrás de mim. Olhei e vi Plagg abraçado na Tikki que chorava e ria.  Ficamos assim por um tempo e depois a ajudei a arrumar tudo e deitamos na cama,  pela primeira vez em dias eu consegui dormir direito e sem pesadelos.

-Adrien? -ouvi a vozinha dela sonolenta me chamando. 

-Princesa? -a puxei de envontro ao meu peito e a cobri melhor. 

-Estou feliz por voce ser o meu Minon. E segura por ele ser você... - Ela me deu um beijo carinhoso e pegou no sono. 

Acordei com seu primeiro despertador as 07:00, me transformei e fui pra casa sorrindo. Aquele ia ser um ótimo dia.


 

Adrien Pov's off
 


Notas Finais


Calma povo que já já tem mais
Logo eu posto

PS:

Now you're under agreste é um trocadilho do sobrenome do Adrien com "now you're under arrest" que significa basicamente "Você está preso(a)"

Autora On:
Isso espalha pra deus e o mundo que eu to doente ;-;
enfim, o Tão chegado momento da revelação dos dois chegou, o que vocês acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...