1. Spirit Fanfics >
  2. An endless cycle (Yoonmin) >
  3. Hunter

História An endless cycle (Yoonmin) - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Hunter


Fanfic / Fanfiction An endless cycle (Yoonmin) - Capítulo 7 - Hunter

Apartamento de Jimin e Taehyung. 

03:13


Jimin podia sentir os lábios quentes em seu pescoço, a respiração chocando - se com sua pele e mesmo que não podesse ver, vez ou outra um sorriso surgia. Os dedos longos e finos prendia os seus próprios a cima da cabeça, deixando - o totalmente exposto. O ruivo entrelaçou suas pernas na cintura do outro, deixando os quadris colados, os beijos e mordidas começaram a ficar mais forte, mas Jimin não conseguia se controlar e muito menos raciocinar alguma coisa diante daquela posição. Inconscientemente, começou a esfregar seu corpo para aliviar - se... 

- Você nunca vai resistir a mim, Jiminnie. - Sussurrou Yoongi em seu ouvido com a voz regada de segundas intenções... 



Jimin abriu os olhos assustado, sentando na cama em uma velocidade rápida, o coração acelerado e gotas de suor molhando sua testa. Olhou ao redor desnorteado, notando que o quarto estava vazio e que não tinha ninguém o prensando contra o colchão. 

Sem saber se ficava frustrado ou feliz, Jimin saiu da cama e foi até a janela, aproveitando que estava aberta e uma brisa noturna entrava por ela. Encarou a lua e as estrelas como se elas tivessem a respostas de todas as perguntas que rodavam sua mente. 

Valia a pena todo esse esforço? 

Será que conseguiria aguentar toda a pressão sozinho? 

E se os Hunters já estivessem na cidade? 




A sensação de ter os lábios de Yoongi em sua pele seria como em seu sonho?  

E como seria prová - los? 


Jimin esfregou o rosto agressivamente, sentindo - se cada vez mais frustrado por não conseguir controlar suas emoções quando se tratava do mais velho, até mesmo quando o mesmo não estava por perto.

Sabendo que não conseguiria voltar a dormi, foi até a cozinha preparar um chá. Se perdeu em pensamentos enquanto encarava a chaleira esperando a água esquentar, lembranças que traziam uma saudade imensa de algo que não se lembrava de ter vivido, mas que de alguma forma ele sabia já ter passado. 

- O que está fazendo acordado à essa hora, Hyung? - Um Taehyung sonolento e coçando os olhos apareceu na cozinha. 

- Oh! Eu te acordei, Taetae? 

- Não, eu só vim beber uma água e te vi ai, parado encarando o nada. 

- Eu estava.... Lembrando, pensando, sei lá. - Jimin soltou os braços, antes cruzados sobre o peito, deixando eles caírem ao lado do corpo. - 'Tô muito confuso. 

Taehyung deu a volta na bancada e parou de frente para Jimin, segurando - lhe os ombros. 

- Hyung, você precisa seguir seu coração. Pare de pensar no que pode acontecer, pensar nos outros. Pense em si mesmo pelo menos uma vez, permita - se sentir isso. - Disse sério. 

- É perigoso. 

- É claro que é! Mas você acha que guardar segredo para ele vai resolver a situação? Uma hora ou outra, Yoongi vai descobrir, se já não desconfia, e talvez seja tarde de mais. 

Depois que o Kim bebeu sua água e virou para seu quarto, quando o chá já estava pronto e Jimin estava sentando no sofá, com uma expressão pensativa, ele se permitiu pensar nas palavras do melhor amigo. Estava dividido entre seu coração e mente, com vontades totalmente contrárias uma da outra. 


               ★★★


Jimin sentia o sangue tocar sua língua e descer por sua garganta, aliviando a sede. Estava com as pressas perfurando a pele do pulso de Taehyung, ignorando a expressa de prazer que ele fazia. 

Odiava se alimentar do amigo, mas se odiava mais por usá - lo depois de um dia cheio de frustrações. Parecia que o mundo sabia que Jimin estava com a cabeça cheia e colocou mais obstáculos na sua frente para o deixar mais irritado.... E Yoongi estava testando seu autocontrole, porque não era possível que ele gostasse tanto de provocar sua ira num dia só. 

- Jimin! - Taehyung se contorcia sobre o sofá. 

O ruivo ouvia vagamente a voz do amigo, sugou mais ainda o sangue começando a se descontrolar. Taehyung sabia que Jimin não estava bem, jamais viu o Park daquele jeito. Geralmente ele tomava seu sangue para matar a sede e a deixar suportável, e isso só acontecia quando as emoções do ruivo aumentava. 

Assim como seus olhos ficavam azuis, como estavam naquele momento. 

- Jimin. - Taehyung lutou para afastar o mais velho de perto do seu pulso, sabendo que já era o suficiente. - Eu adoraria que você continuasse, mas você se odiaria depois. 

Jimin ficou um pouco confuso quando seus olhos voltaram ao normal e suas pressas voltaram ao tamanho. Depois que percebeu o que tinha acabado de fazer e deixar suas emoções tomarem conta do seu lado vampiro, colocou a mão na boca e arregalou os olhos. 

- Meu Deus! Me desculpa Taehyung!

- Está tudo bem, Chim. Eu percebi que vocês não estava bem, e pelo jeito em que me mordeu e se alimentava como se não tivesse fim, devia ter sido um dia bem estressante. - Taehyung sorriu e puxou o amigo para deitar em seu colo. 

Já passava das onze horas, o Kim tinha saído com Jungkook e chegou em casa encontrando Jimin com os olhos azuis, uma xícara se chá de camomila em cima da mesa de centro da sala e o olhar sério encarando o nada. Sem falar nada, se aproximou do Park e lhe ofereceu o pulso, que o ruivo aceitou sem reclamar. 

- Sabe que eu odeio sentir raiva. - Resmungou Jimin com um biquinho emburrado. - Eu não consigo me controlar. 

- Por que estava irritado? - Taehyung mexia no cabelo laranja do amigo, ouvindo ele quase ronronar em seu colo. - Me conta.

- Jungkook ficou fazendo perguntas sobre mim e você, nossas famílias e amigos, tudo.... E eu odeio falar sobre isso. Yoongi fazia questão de reclamar de tudo, qualquer chance que ele tinha de me xingar, ele fazia. De alguma coisa fora do lugar, do barulho da impressora quando eu a usava... Eu quase me descontrolei. Ai na faculdade Sungwoon pedia incansavelmente para mim sair com ele, eu inventei todo tipo de desculpa e mesmo assim ele insistia. Na saída, eu vi Yoongi com uma garota, cheio de sorrisos e flertes, eca. 

- Ciúmes. 

- Então, meu dia foi cheio de frustrações. - Ignorou o comentário do Kim. - E acabei me deixando levar.

- Sei, sei... - Taehyung suspirou, estava cansado de dizer para Jimin que deveria parar de esconder as coisas de Yoongi. 

- Eu sei o que está pensando, Taetae. - Disse Jimin virando de barriga para cima para encarar o amigo. - Mas não é tão fácil assim... "Hey, Yoongi, eu lembro de todas as nossas vidas juntos, me desculpa esconder isso de você. Ah! E eu sou meio vampiro.", sem chance. 

- Então conte aos poucos, de indícios para que ele consiga interpretar sozinho. 

Jimin ficou pensando na fala do Kim por alguns minutos, seria tão ruim assim de Yoongi soubesse de tudo? Se eles colocassem as cartas na mesa e juntos poderiam armar um plano para que os Hunters saíssem da cidade? 



Poderiam ficar juntos dessa vez? 



O ruivo balançou a cabeça e levantou - se do sofá, colocou a mão na cintura e olhou sério para Taehyung.

- Vamos para a Darkness hoje. - Disse.

Incrédulo, o Kim tocou o rosto do Park fingindo ver se ele estava com febre. Jimin riu e mandou que o amigo parasse de palhaçada, indo para seu quarto se arrumar. 

Poderia estar confuso e com medo das consequências de suas escolhas, mas já estava cansado de lutar contra seus instintos em relação ao Min. 

A caminho da boate do Jung, Jimin estava decidido. Iria contar aos poucos a verdade para Yoongi, seguiria seu coração. 


              ★★★


Yoongi chegou na Darkness,junto com Jungkook, antes mesmo que ela fosse aberta. Por serem amigos dos donos, os dois tinham passe livre para entrar ali a hora que quisessem. 

Seguiram direto para a sala dos amigos dono da boate para conversarem antes que o local começasse a enxer de gente, sem contar que tinha grandes chances de Jungkook dar uma desculpa qualquer e ir beber, não que Yoongi se importasse com esse fato. 

A surpresa foi encontrar Namjoon na sala, invés de Hoseok.

- Quem é vivo sempre aparece! - Zombou Jungkook jogando - se no sofá, ao lado da poltrona que Yoongi ocupou. 

- Hahaha. - Riu Namjoon ironicamente. - Fui em uma viagem de negócios com Seokjin. 

- Sei... Sei bem que negócios são esses. 

- Esse garoto... - Namjoon amassou um papel e jogou no mais novo, que riu, afinal, estava com saudades de seu Hyung. 

- Onde está o Jung? - Perguntou Yoongi. 

- Checando se toda a encomenda de bebidas chegou, ultimamente estamos recebendo bem mais clientes que o normal.

- Vampiros?  

- A grande maioria é Transformado. 

Yoongi e Jungkook trocaram um olhar rápido, Namjoon sabia que tinha algo ali que eles não iriam contar para ele, e também, se fosse para o Kim saber, um deles contaria. 

- O bom é o lucro. - Brincou o Jeon.

- E como vai o Estúdio YJ? - Namjoon, apesar de estar cheio de papéis para assinar e olhar, focou a atenção nos amigos. 

- Está indo bem, o quadro do Hyung ainda é o mais pedido. Jimin está me ajudando muito nas sessões de fotos. - Contou o mais novo. 

- Eu não acho que esse foi sua melhor idéia, Kook. - Comentou o de cabelos brancos. - Fazer os dois ficaram tão próximos. 

- E eu acho que está mais do que na hora. Qual é, uma hora ou outra eles vão ter que contar tudo, Jimin Hyung também está escondendo alguma coisa. 

- Você acha que dessa vez é diferente? - Perguntou Namjoon à Yoongi, esse que estava começando a ficar com raiva por ter que ficar escutando os dois falarem de sua vida como se ele não estivesse ali. 

- Talvez. As vezez.... Eu sinto que ele tem vontade de me dizer alguma coisa, então de repente começa a me tratar indiferente, já fiz de tudo para fazer ele ter alguma reação, mas se tem, consegue esconder muito bem. 

- Taehyung disse que Jimin está confuso também. - Disse o Jeon levantando - se e indo para a parede de vidro. 

Antes que mais alguém falasse alguma coisa, Hosoek entrou pela porta. Comprimentou os amigos com um sorriso e um "Olá" bem animado, sentou na mesa lateral onde ele ficava quando Namjoon estava na mesa central. 

- É raro ver todos vocês aqui. - Disse. 

- Eu nem queria sair do meu estúdio. - Falou Yoongi escorregando na poltrona e fechado os olhos. 

O problema que tem enfrentando todas as noites surgindo em sua mente novamente. Toda vez que fechava os olhos, o rosto dele aparecia. Sorrindo, rindo, olhando para ele como se não tivessem evitando seus próprios sentimentos. As vezes quase podia sentir os toques dos dedos em sua pele, os beijos...

 Abriu os olhos imediatamente. Odiava suas lembranças de vem em quando. 


O Min não sabia dizer quanto tempo passou, ficou naquela mesma posição durante toda a conversa que os quatro tiveram. Falaram sobre vários assuntos, as viagens dos Kim's, à aproximação de Jungkook com Taehyung e o ciclo sem fim que era a vida de Yoongi. 

Ele gostava de ficar conversando com seus amigos, o fazia esquecer de que havia um garoto em algum lugar que poderia facilmente fazer com que perdesse a cabeça. Sem eles, Yoongi não sabia onde estaria, ali em Daegu ele tinha um lar e amigos que não conseguiria deixar para trás. 


Mesmo não admitindo isso para ninguém. 


- Hyung. - Chamou Jungkook e todos oa outros três olharam para ele. - Desde quando tem Puros na boate? 

Namjoon e Hoseok se entreolharam e foram até o moreno, parando um de cada lado dele. Yoongi os seguiu minutos depois, procurou na mesma direção onde os outros também olhavam encontrando um homem de aparência de ter uns trinta anos.

O homem olhava ao redor, parecia gravar cada coisa que tinha ali dentro. 

- Como sabe que é um Puro? - Perguntou Namjoon, era uma das desvantagem de ser um humano no meio de vampiros. 

- Eu reconheço um da minha espécie quando vejo. - Respondeu vagamente o moreno. - Mas tem algo estranho nele, parece na defensiva. 

Observaram o homem por mais um tempo, até outras duas pessoas entrarem no local também. Estranhamente, o fato de Jimin estar ali o deixou ancioso. Seus olhos acompanharam o ruivo o caminho todo dele e de Taehyung até o segundo andar, no lugar mais calmo dali. Pararam no bar e ficaram conversando por ali, Yoongi o observava mesmo de longe e no meio da escuridão. 

Ele parecia à vontade ali. 

- Yoongi, olha. - Disse Hoseok, apontando para algo no meio da multidão. 

O loiro custou a tirar a atenção do ruivo, mas assim que viu que o homem que olhavam antes agora estava subindo para o segundo andar também, seu corpo entrou em alerta. 

- Yoongi Hyung, ele é um Hunter! - Hoseok arregalou os olhos e correu para fora da sala. 

Sem pensar direito, seguiu o de cabelos vermelhos escutando alguém o seguir, imaginou que o moreno viria junto. Em meio a corrida até o ruivo e o outro loiro, Yoongi ficou se questionando. 

Por que estávamos indo até Jimin antes que o caçador chegasse primeiro? 



Jimin estava rindo de alguma idiota que Taehyung havia falado quando sentiu um cheiro estranho, e perigoso. Sua mente entrou em alerta e começou a olhar em volta, notando um cara subir a escada. Jimin percebeu que mesmo que o homem tentasse disfarçar, sabia que seu alvo era ele. 

- Taehyung. - O Park se aproximou do Kim para que ele o escutasse, o amigo ficou sério quando notou o tom expressão do ruivo. - Tem um Hunter subindo à escada... Não vire! 

- O que a gente vai fazer? 

Jimin olhou em um ponto atrás do caçador, vendo Hosoek, Jungkook e.... Yoongi andando - lê - se correndo na direção dos dois. 

- Você vai ir até o bar, Hoseok e Jungkook estão logo atrás dele... Yoongi também. 

- E você? - Taehyung não estava gostando aonde aquela idéia do Park ia. - Park você não vai fazer o que estou pensando, vai? 

- O alvo dele sou eu, Hoseok disse que aqui é tipo o lar dos vampiros Transformados, e ele está vindo bem na nossa direção. 

- Mas...

- Sabemos que não tenho a menor chance contra ele aqui dentro. 

Jimin deu uma última olhada na direção do Hunter, ele estava a poucos metros de distância. Conseguiu manter contato visual com ele até que Jungkook estivesse mais perto de Taehyung. 

- Cuida dele. - Gritou para o Jeon. 

E saiu correndo logo em seguida. Correu em direção à outra escada, na direção contrária ao homem que o perseguia. Enquanto descia os lances de escada, deu uma olhada rápida para trás. O homem corria na sua direção. ..... E Yoongi.

Droga!

Sem tempo para pensar naquilo, Jimin desviou do aglomerado de pessoas na pista de dança, usando sua altura á seu favor - nem sempre ser baixinho é uma coisa ruim. O fato de estar usando preto dos pés a cabeça e um boné também facilitava. Subiu as escadas em direção à saída da boate, algumas pessoas que entrava o olhavam assustado, mas não deu bola. Já fora do local, correu para o mesmo beco onde seu pai o levou na semana passada, era difícil para alguém o ver ali por conta da escuridão. 

Olhou para trás novamente, o homem o seguia. 

Entrou no beco escuro e parou próximo à parede no final, virando - se em direção à seu perseguidor. Não demorou para que ele também parasse, na entrada do beco. 

- Park Jimin. - Disse o homem. Jimin não respondeu, sabia que não podia perder o foco. - Sabia que foi difícil te achar? - Começou a se aproximar, caminhando vagarosamente. - Você é esperto, mas não tanto quanto pensa. Seu pai acabou cometendo alguns deslizes também, facilitou muito. 

Nessa hora, Jimin fraquejou. Evitava falar com o pai para que não fossem pegos e alguém se desse mal, mas parece que não foram tão cuidadosos assim. Tentando não pensar no pai, o ruico continuou parada, vendo o homem se aproximar. Um movimento atrás do caçador chamou sua atenção, fazendo - o desviar o olhar para lá. Yoongi estava agachado em posição de ataque, próximo do homem. Os olhos vermelhos. Uma expressa feroz e assustadora. 

- Hey! - Gritou ele. O homem se virou para trás e encarou o Min, rosnando em sua direção. - Não é uma boa idéia ficar perseguindo garotos por ai. 

Os dois se encararam por longos minutos. A noite parecia bem fria enquanto Jimin continuava parado, o medo de que Yoongi se machucasse fazia seu corpo paralisar, mesmo que no fundo soubesse que o Min sabia se cuidar muito bem. 

O homem era mais velho, mas Yoongi era forte, pequeno e ágil. 

Yoongi fez o primeiro ataque, correndo na direção do homem e desviando de um chute que ele teria acertado se o Min não tivesse sido rápido. O Hunter bloqueou o punho esquerdo de Yoongi, mas levou um soco da direita. 

Eles desferiam golpes rápidos e certeiros, conseguindo desviar por pouco. Yoongi acertava o homem rapidamente, não dando tempo para que ele se recuperasse inteiramente, logo sendo acertado de novo. 

O Min levou um soco no estômago, mas se recuperou rápido, torcendo o braço do caçador para trás. Chutou as pernas dele para que caísse no chão, puxou o braço dele mais forte fazendo um alto e agoniante estralo ser ouvido, assim como o grito do homem.

Jimin se encolheu no lugar, não sabia exatamente porque estavam estático no lugar. Nunca tinha acontecido antes, não costumava ficar sem reação. Mas algo na forma como Yoongi parecia descontrolado o assustava, não gostava do que via. 

O pior foi quando o Min girou o pescoço do caçador, quebrando o pescoço dele. 

Jimin levou a mão, involuntariamente, até a boca. 

Completamente em choque. 

- Yoon... Gi. - Pronunciou com a voz fraca. 

Yoongi foi até Jimin e pegou sua mão, levando para fora do beco. O carro do mais velho estava parado do outro lado da rua, isso explica porque ele chegou um pouo depois que o caçador. O loiro abriu a porta e apontou o interior do carro, em um pedido mudo para que o Park entrasse. Assim que Jimin entrou, Yoongi fechou a porta e sumiu da vista do ruivo. - Jimin sabia o que ele iria fazer, mas não conseguia pensar direito. 

Quando o Min voltou e ocupou o assento do motorista, Jimin sentiu o ar mais pesado e uma grande tensão entre eles. Yoongi apertava o volante com força, os nós de seus dedos já brancos, e os olhos ainda vermelhos. 

- Eu posso saber.... Por que caralhos tinha... Um caçador de VAMPIROS... Atrás de você? - Perguntou Yoongi calmante, o que assustou ainda mais Jimin.

O ruivo suspirou pesadamente. 

Agora não tinha mais como escapar ou evitar aquilo.





Notas Finais


É. Não tem mais volta, Jiminie.

E por falar em volta, desculpem a demora. Sabem como é, trabalhos e mais trabalhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...