1. Spirit Fanfics >
  2. An imperial love >
  3. Estratégias

História An imperial love - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpa ando ocupada meus anjos ensino medio não me deixaaaaa ahhhhhhh odeio física manooo mas ta ai desculpa

Capítulo 13 - Estratégias


Jimin on

Por um momento apenas eu me imaginei em total liberdade, Não passei um dia nesse Lugar e defitivamente ja não gostei, e a hospitalidade nem toco no assunto o chão imundo e meus unicos companheiros são os ratos que ficam passeando por aqui.

- seu jantar garoto- um homem provavelmente o que vigiava a cela jogou algo como pão e agua dentro da mesma ele era um alfa e seu cheiro de chá de laranja era enjoativo.- e melhor que coma.

- não estou com fome.- resmunguei e chutei pra longe a pequena vasilha de prata.

- não seja um garoto mal, afinal você e um Principe deveria agir como tal.

- por favor me deixe e va embora.- falei e ouvir um rosnado vindo do outro.

- olha aqui vossa majestade- ele se aproximou de mim com um olhar mortal e malicioso.- você não tem vez aqui não está em suas terras então é melhor que se comporte afinal um ômega bonito igual você que cheira igual as doces amoras do campo deveria saber seu lugar.- ele comecou a acariciar minhas bochechas me fazendo sentir repulsa.

- son-joon - uma voz que agora era conhecida por mim ecoou atras de nós - espero que não esteja tocando no que não lhe pertence.- ele disse fazendo o alfa se afasta de mim imediatamente, e por incrivel que pareça eu ia usar daquilo pra fazer o alfa pagar.

- su-ho ele tocou em mim disse que eu era um ômega lindo e que me teria em sua cama - fingir teatro e é claro o alfa caiu igual patinho.

- não acredito nisso - ele rosnou alto e foi pra cima do rapaz de cheiro enjoativo o prenssando contra a parede- SE ACHA QUE ALGUM DIA IRAR TOCAR NO MEU ÔMEGA ESTÁ ENGANADO E AGORA VOCÊ IRAR MORRER.- as palavras sairam como rosnado da sua boca e meu coração palpitou não pela merda da voz de alfa e sim porque ele ousou dizer que eu era seu ômega

- meu Principe Este ômega mente, eu não lhe dirigir tais palavras. - o rapaz olhava pra mim com raiva e eu apenas ria do medo que seus olhos transmitiam.

- su-ho você mesmo viu quando entrou aqui ele estava perto de mim me tocando .

- eu sei meu anjo, eu vi o

tocando- ele falou se direcionando a mim agora calmo. - bem eu vou resolver isso aqui - ele olhou para o homem - e volto pra conversarmos.

- tudo bem su-ho.- falei e vi ele sair com o alfa pelas grades da cela eu sorrir vitoriso pois sabia que nunca mais o veria, eu definitivamente não acredito que ele caiu naquele teatro. Depois de ouvir passos pelo corredor e algo como alguém falando alguma coisa e os guardas mandando a mesma que parecia ser uma garota calar a boca eu vi eles arremesando a menina branca de cabelos loiros iguais ao meu longos e meio ondulados e com uma perfeita franja na testa na cela ao meu lado, e ela parecia definitivamente do clã do sul com aquela aparência, seu cheiro era de uva doce e a sua pele era alva e seus olhos eram em um perfeito par verde aqua.

- vocês vão pagar por tudo isso. - ela gritou e os alfas riram e saíram deixando a mesma com odio para trás ela apenas bufou e virou e seus olhos lindos caíram sobre mim e ela ficou a me observar como se estivesse tentando me reconhecer. - príncipe?

- você me conhece?

- então é mesmo você vossa majestade.- ela olhou e seus olhos estavam transmitindo felicidade e alívio.- fico muito feliz que esteja vivo.

- o que faz aqui e como me conhece? - perguntei e a mesma parecia rir da minha total tolice.

- bem eu estava passeando a cavalo fora dos muros do clã do sul e acabei sendo sequestrada e trazida para cá. - ela disse calma e agora sim fazia sentindo ela me conhecer.- eu te reconhecir pois o via andando pelo mercado da Vila meu pai faz parte da gurda real meu nome e lisa lalisa manoban e eu tenho um irmão alfa que uma vez fez um desenho para vossa majestade o nome dele e bambam.

- assim eu conheço sua familia.

- faz um dia apenas que você desapareceu e o reino todo está preocupado a sua procura. - ela balbuciou .

- todos?- perguntei esperando que ela soubesse se jungkook do norte estivesse a me procurar também.

- sim, eu ouvir dizer que os filhos do grandes líderes e sua irmã a princesa sairam dos muros e estão a te procurar. - fiquei feliz pois afinal jungkook estava me procurando. - ja e tarde madrugada.

- sim , eu estou a horas aqui.

- temos que tentar fugir.

- não tem como, eu pelo menos acho - pensei olhando para ômega. Depois ouvir passos e minha cela sendo aberta novamente pelo meu primo e rapidamente a ômega calou junto a mim.

- vejo que ja está amiguinho da sua companhia.

- su-ho o que fez com aquele homem? - perguntei fazendo uma voz manhosa e na minha cabeça uma luz apareceu como um sol e eu tive uma ideia eu sairia daquele lugar.

- eu fiz o que era preciso - o mesmo sorriu e eu também tentando disfarçar.

- você o matou?

- não importa o que eu fiz com aquele verme meu anjo. O importante e que ele nunca mais o tocará de novo.

- tudo bem então - continuei encarando o mesmo com o máximo de luxúria possível. - su-ho eu estou cansando deste lugar.

- mas foi apenas um dia meu príncipe.

- eu sei mas eu não nasci pra isso, por favor me tire daqui eu te imploro me leve pra qualquer lugar seu quarto por exemplo - falei e vi um sorriso de canto escapar dos lábios do mesmo e eu estava tentando o máximo não sentir nojo daquilo.

- e realmente uma ideia ótima anjo - ele se achegou a mim e tocou meu rosto fazendo meu corpo da um solavanco e um calafrio pecorrer minhas entranhas.- mas eu sei o que estas a fazer jimin e eu não sou tão idiota quanto pensa, não brinque com fogo park ou pode acabar acontecendo um incêndio.- ele passou a apertar minha cintura com uma força terrível me fanzendo gemer um pouco de dor e droga meu teatro não funcionou tão bem quanto o esperado. - seu gemido e lindo anjo será que na cama ele e tão perfeito desse jeito?

- su-ho eu não estou brincando com você, estou a falar sério eu quero ir pro seu quarto ficar la com você eu não aguento isso aqui eu sou um príncipe convenhamos que isso não é o que mereço.

- então o que fez você mudar de ideia tão repentinamente park?

- bem seu cheiro e bom su-ho e você e lindo quaisquer ômega gostaria de passar a noite contigo.- o olhei e ele apertou a minha cintura com mais força.

- não brinque park, eu não sou tolo.

- está me machucando su-ho- falei manhoso ate demais desta vez e ele soltou minha cintura.

- aish garoto eu estou indo se comporte - ele se virou para sair da cela e eu vi que nada havia adiantado então teria que usar minha última carta. Corrir ate o mesmo abraçando o rapaz por trás que provavelmente ficou surpreso com tamanha audácia de minha parte

- o que estas a fazer?

- não me deixe aqui - o abracei com força- por favor.

- pare de tentar park eu não caio fácil. - ele falou Serio.

- não estou brincado e serio - o virei pra mim e o olhei profundamente - não acredita em mim acredite nisso - fiquei na ponta dos pés e toquei seus lábios com os meus e depois me afastei e o rapaz ficou perplexo e em seguida ele puxou minha cintura me beijando mais intensamente. Ele aprofundou tudo fazendo sua língua explorar minha boca e eu tentei ao máximo imaginar que era jungkook ali a me beijar. Ele parou e se afastou de mim em seguida me pegou no colo e eu sorrir havia dado certo.

- te levarei comigo mas e bom que não venha com gracinhas.

Ele me tirou dali e eu olhei para lisa uma última vez que sorria pra mim entendendo o que eu estava fazendo e eu sibilei com os labios um "volto pra te buscar" antes de su-ho me tirar dali.

* o mundo e dos espertos então seja sábio em qualquer circunstância*

Continua.....


Notas Finais


Isso ai ta uma bosta mais e isso ai voltei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...