História An Innocent Promise - Vmin - Capítulo 1


Escrita por: e ludy_bolinho

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Fluffy, Jimin, Promise, Romance, Taehyung, Vmin
Visualizações 20
Palavras 1.895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii pessoal, essa fanfic é Vmin e estou fazendo com minha amiga Ludy, espero que vocês gostem!

Leiam as notas finais. Por favor!
Desculpe-me os erros, foi corrigido uma vez... E talvez escape alguns.

Boa leitura❤

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction An Innocent Promise - Vmin - Capítulo 1 - Capítulo 1



Pequeno Park esta dentro do carro, ajoelhado no banco e suas mãos apoiadas no vidro, olhando impressionado pela janela. Estão ali, em Daegu. Maravilhado com o lugar, Jimin sorri largamente, enquanto exclamava um "Uwaau" animado, olhando os parques e as pessoas. 


Realmente lindo. 


- Jimin! Senta-se direto, e coloque o cinto. É perigoso estar assim! - ouviu a mão lhe chamar atenção. 


Rapidamente, sentou-se e prendeu-se ao cinto. Fazendo com que sua mãe lhe pediu. Ou melhor, mandou. Mesmo assim, com um pequeno bico, não conteve de ainda olhar para fora do carro. 


Abriu as janela, sentindo o vendo gelado ir ao seus cabelos ruivos. Respirando fundo. 


- Omma! Appa! Estamos chegando? - perguntou, cruzando os braços, - estamos nesse carro muito tempo já. Estou cansado! - reclamou. 


- Mais alguns minutos Jimin, logo iremos chegar. Tá' bom? - Seu pai informou. 


Jimin suspirou, mas concordou. Esperando a hora de finalmente chegar na sua nova casa. 


Mesmo animado, e ansioso para chegar na casa. E no outro dia, entrar em sua nova escola. Ainda tem medo, nunca foi de ter amigos. Seu único esta em Busan, ficou triste em deixá-lo. Mas prometeu que iria visitá-lo, mesmo que demore anos. Então, não sabe se irá fazer amigos nesse novo lugar, se terá pessoas boas que possa lhe tratar bem. Nunca foi de chegar e fazer assuntos, pela sua extrema tímidez. 


Mesmo sendo algo comum, a cor de seus cabelos não lhe ajudava nada. "Um coreano ruivo? " sempre lhe dissera. Sentia-se envegonhado pelos olhares curiosos e críticos de outras crianças, murmurando sobre sua aparecia ruiva e o rostinho corado cheio de sardas. Sua mãe sempre te disse que é lindo e fofo, uma coisa que lhe deixava feliz. Mas, sabia que ela dizia para deixar-te melhor, afinal é sua mãe. 


Apesar de ter sete anos, não é completamente bobo. 


- Chegamos Jimin! - a mulher avisou animada. Recebendo atenção do filho, que sorriu alegre. 


Retirou o cinto, e rapidamente pegou seu ursinho. Um cachorro amarelo, chamado Chimmy. Abriu a porta do carro, e pulou a pequena altura do carro ao chão. Correndo até o jardim da casa. Olhando a enorme residência cor cinza e azul pastel. 


Correu pelo quintal, explorando o enorme jardim cheio de florzinhas e arbustos. Falando com o ursinho, enquanto seus pais levavam as malas para dentro. 


Não demorou muito para ser chamado. 


Jimin limpou suas bermuda azul, livrando-se do pouco de terra. Logo, correndo para dentro da casa. 


Começaram a olhar o local, é realmente grande. Seu pai havia comprado faz um ano, durante esse tempo, comprou os móveis e reformou a casa. Agora, finalmente então morando nela. 


Ao subir ao seu quarto Jimin pulou na cama de solteiro, saltitando no colchão, bagunçando as cobertas e lençóis. Até que sua mãe entrou, riu com a cena,logo aproximou-se e lhe agarrou em um abraço, deitando na cama. Park começou  receber cócegas exageradas da mais velha. 


Park Jehyen, é uma mulher alta, de pele leitosa. Também, dos cabelos lisos e ruivos. Com o rubror e as sardas de suas bochechas. Jimin puxou a bela aparência de sua omma. 


As cócegas foram encerradas. 


- Venha, vamos comer, - chamou, batendo de leve na perninha no filho. 


O mesmo concordou e saiu da cama junto com a mãe. Segurou a mão da mais velha, e saíram do quarto. 


- Omma, o que vamos comer? - Jimin perguntou, descendo os degraus da casa em leves pulinhos. Por conta de ser baixo e os degraus um pouco mais altos. 


- Hmm, o que você quer comer?, - perguntou olhando o filho que fez um bico pensativo. 


- Eu quero Gimbap! , - respondeu sorrindo. 


- Okay, então será Gimbap! - falou pegando o pequeno Park no colo, e descendo os degraus com mais agilidade. 


Adentrou a cozinha. Jehyen colocou Jimin na cadeira e foi até o marido que lavava alguns legumes, enquanto cozinhava arroz na panela automatica. 


A mulher deu um beijo a bochecha do Homem, e sorriu. Apoiando a cabeça nos ombros largos do mesmo e começando a ajudá-lo na cozinha. 


- Soobin - chamou o marido, recebendo um resmungo como resposta. - Jimin disse que quer Gimbap,- ela avisou num tom baixo, rindo. 


- Sabia. Ele sempre pede isso, - o outro acompanhou a risada. Deixando um selar na testa de sua mulher. 


Park Soobin, diferente de sua mulher e filho. Tem seus cabelos negros, olhos castanhos escuros. A cor de pele levemente bronzeada. A única coisa que jimin puxou de seu pai, é os lábios e os olhos. Fora isso, o menino é apenas as características da mulher. 


Jimin apoiava o queixo em cima da mesa, fazendo uma cara enojada com o enorme romance de seus pais. Bufou. 


- Omma, appa! - chamou, recebendo atenção de ambos, - posso assistir TV enquanto isso? Não quero ver vocês dois de beijinhos. - pediu, semi-cerrando os olhos, mostrando tédio. 


- Ah.. Claro filho, vai lá. - A mulher riu sem jeito. Por um segundo havia esquecido do menor no local. 


Soobin riu com a reação da esposa. 


Jimin saiu da cadeira, e correu até a sala. Pulando no sofá abraçando seu urso. Pegou o controle com as suas mãos. Com uma delas, apertou o botão vermelinho. Ligando a enorme tela a frente. 


Seu pai lhe ensinou como se mexe nos aparelhos que ele podia. Como a TV, o computador e o iPad. 


Colocou no canal de desenho. Assistindo atentamente e rindo com a animação infantil. 


Que depois de alguns minutos teve que desligar. Afinal, sua mãe lhe chamou para almoçar. 


[...]


Após comerem, Jimin subiu ao quarto e escovou os dentes. Indo até seu guarda-roupa pegando algumas vestimentas. Sua mãe lhe levará ao parquinho! 


Está animado. Equanto estava no carro, poderia ver o parque próximo. É enorme e bonito! Está louco para ir. 


Vestiu a camiseta branca, o macacão azul, e o tênis também da cor branca e, azul claro. Arrumou o cabelo,por último agarrando seu ursinho. Voltando ao andar de baixo. 


Sua mãe e seu pai já esperavam na sala, quando viu o filho descendo, ambos sorriram e seguraram a mão do mais novo. 


E saíram de suas casa. 


Caminharam pela rua, cheia de casas em volta. Um bairro bonito e bem limpo. 


Jimin andava saltitante, cantarolando animado. Seus pais estao logo atrás.


Ao chegarem, se sentarem no banco. Próximo as árvores. Jimin correu para o meio dos brinquedos. 


O parquinho está' cheio de crianças. Algumas pequenas na caixa de areia, fazendo modelagem. E algumas maiores jogando futebol. Quando Jimin ia deixar Chimmy no gira-gira, foi chamado pela sua mãe. 


- Filho! Mamãe e papai iremos andar um pouco, não saia daí! E cuidado com seu urso, não vá perdê-lo, - a mesma avisou de longe. Dando a mão para o marido. 


- Tá! - Jimin gritou em resposta. 


Viu seus pais se afastarem pela trilha de pedestre do enorme parque. 


Colocou o Chimmy com segurança em cima do gira-gira, dando leves tapinhas na cabeça do bichinho, cochichando "Fique ai" na esperança do mesmo não fugir; Sorriu, e correu ao brinquedo que mais lhe chama atenção. E que por sinal, o que mais gostava. Sendo esse, o balanço repleto de cores azuis e amarelo. Deitou-se no banco do balanço, e com dificuldade sentou-se. Fez  bico, suas perninhas não alcançam o chão. Jogou seu corpo para frente, depois fez força para trás, com uma tentativa falha de auto-balançar. Bufou repetindo o gesto, mas não obtendo resultado, já que não é alguém muito forte. Suspirou frustado e olhou em volta, fazendo uma expressão chateada. Olhando para baixo com um biquinho nos lábios grandinhos, balançando as pernas. Está frustado por não conseguir balançar, e praguejou baixinho por seus pais não estarem ali. 


Logo, pode ver uma bola passar por trás, parando entre uma árvore e um arbusto.


Em seguida, sua atenção foram para os garotos que estavam jogando. Vendo dois deles apontarem para o outro de cabelos castanhos claros, que ria envergonhado. 


- Taehyung! Vá pegar a bola, foi você que chutou para lá, - pôde ouvir um deles. 


- Okay! Okay! - o garoto disse. 


O garoto correu para trás de si. Em busca da bola. Mas, Park não deu mais atenção. Olhou a sua frente, esperando a volta de seus pais. Perdeu a vontade de brincar. 


- Ei ruivinho, - ouviu a voz de segundos antes.  


Jimin se assustou, mas levou seu olhar para o garoto atrás. Podendo vê-lo melhor. Um menino magro, de pele morena, mais alto que si. Segura a bola e lhe olhava curioso.


Quando percebeu que o mesmo ainda lhe fitava, virou-se e abaixou a cabeça. 


- Quer ajuda? - o desconhecido lhe perguntou. 


- E..Eu não alcanço o chão, - sussurrou tímido, ainda sem fitar o mais alto. Mexendo as pernas. 


- Ah.. Pode deixar! - o mesmo exclamou animado. 


Ouviu a bola se chocar no chão, e logo o som das correntes da balança onde senta serem seguradas. Levando um pequeno susto,meio surpreso pelo gesto do desconhecido, olhou confuso ao mesmo. 


- Pode deixar que eu te balanço, - sorriu. 


Jimin sentiu suas bochechas corarem com o enorme sorriso do mesmo. Ele sorri com o rosto todo, fazendo suas maçãs de rosto encherem e seus olhos fecharem. Um sorriso fofo. 


O alaranjado concordou levemente com a cabeça. Esperando. 


Logo pode sentir a balança ir de leve para frente, e quando voltou, sentiu as mãos do outro encostar de leve em suas costas. Lhe empurrando para frente. 


A cada momento que o desconhecido empurrava, mais rápido o brinquedo ía. Ao menos pôde perceber quando começou a gargalhar gostosamente, sentindo as lufadas de vento bater em seu rosto e seus cabelos ruivos. 


O mesmo atrás de si, aparentava estar se divertindo também. Afinal, podia ouvir as risadas vindo do mesmo enquanto lhe balança. 


Mas logo, o balanço foi largado. O garoto desconhecido foi para sua frente, em uma distância segura já que o balanço ainda se movimentava. Apoiou suas mãos em seus joelhos, descansando. 


- Desculpe, me cansei. 


- Hm-Hm não tem problema.- negou simples, sorrindo tímido. 


E novamente o outro sorriu. Aquele mesmo sorriso peculiar, quadrado e bonito. 


- Se divertiu?, - questiona se aproximando assim que a balança parou. 


- Muito! Parecia que eu estava voando! - exclamou, rindo envergonhado. 


- Que bom!, - sorriu. 


- Taehyung! Venha logo! - pode ouvir os seus amigos lhe chamando. 


- Ahhng' , havia me esquecido deles, - bateu a palma em sua testa, -  Já vou! - gritou de volta. 


Jimin desceu da balança em um pulo, podendo ficar em frente ao garoto. Que agora sabe que se chama "Taehyung". Pôde ver o quão ele é mais alto. 


" Quantos anos Ele tem? "- Jimin questionou em seus pensamentos, encarando o garoto magrelo. 


- Eu terei que ir. Qual o seu nome menininho? - perguntou. 


- Ahhn, J-Jimin. Park Jimin! - responde sem jeito. 


Taehyung riu. 


- Prazer Jimin! Me chamo Taehyung, Kim Taehyung. Espero te ver novamente. 


Jimin concordou com a cabeça. Vendo o seu novo "amigo" - Deve chamá-lo assim? - pegar a bola, e correr até seus amigos. Acenando um "tchau" Enquanto se afastava. 


Mas, Jimin não ficou sozinho. Minutos depois seus pais chegaram. Já estava ficando tarde e deviam ir embora. Correu em direção aos mais velhos, começando a falar animado sobre o garoto do sorriso quadrado. 





Notas Finais


Notas de Breh:

O capítulo esta sim pequeno, não saberei ao certo a quantidade de palavras nos próximos.

>Bem, essa fanfic vai ser algo misturado com fofo, drama, romance e algumas cenas hot haha. Porque eu amo.

>Não é determinado a quantidade de Capítulos e nem dia de atualização... Então espero que tenham paciência com ela, garanto que vocês irão gostar.

>Os primeiros capítulos serão primeiramente eles crianças, depois começa com eles mais velhos.

Desculpe novamente qualquer erro, e falta de profissionalismo. Estou aprendendo ainda... ;-;

Bem, como eu disse. A fanfic é escrita também pela minha amiga Ludy, vão lá no perfil dela: @ludy-bolinho

Notas de Ludy:

Obrigada a todos e espero que não desistem da nossa fanfic♡

•••

Não esqueçam de dar suas opiniões! Isso ajudará muito, precisamos saber se estão gostando para que possamos continuar... Então por favor, pelo menos comentem um "continue", mas claro não estamos obrigando...apenas queremos respostas. E podem dar suas críticas, afinal é algo construtivo para nós.

Enfim

Obrigada por lerem, até mais meus bolinhos ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...