História An undiscovered love - (Imagine YUGBAM) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, Mark, Yugyeom
Tags Bambam, Got7, Jackson Wang, Kim Yugyeom, Mark Tuan, Markson, Yaoi, Yugbam, Yugyeom
Visualizações 13
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Festa, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nova fic Obaa 🎉❤️!!! Gente espero que gostem e desfrute bastante do capítulo e dos próximos também!! 🙆❤️

Capítulo 1 - Ajudante da BNDESK.


[Bambam on]

Estava cá sentado em uma das cadeiras rotatórias balançando meus pés que podiam ser vistos em sincronia abaixo de onde me sentava , estava com pressa e ansioso para terminar logo meu trabalho, eu tinha a obrigação de analisar cada uma das fichas que foram entregues em minhas mãos e serem pre-aprovadas por mim. Era cansativo ter a visão daquelas fotos praticamente iguais uma seguida da outra na mesma posição e com suas informações abaixo da imagem, mas não posso reclamar. Apesar do meu cargo não ser o mais importante era o que fazia a empresa seguir em frente sem sair da linha. Meu chefe Sr.kriss estava numa de suas reuniões importantes com alguns empresários dispostos a fazerem algum tipo de parceria com a nossa empresa que é conhecida como *BNDESK [O Banco Nacional do Desenvolvimento Korean- Inventei] uma das maiores empresas bem sucedidas da Coreia do sul, me sentia orgulhoso e sortudo por ter um emprego neste lugar nunca me imaginei estar um dia aqui servindo um dos homens bem notados pela nação. Por fim Apenas faltava 3 folhas a serem aprovadas mas uma voz feminina chama meu nome entao paro de imediato com minha tarefa e lhe dou atenção.

— Hey!

Uma mulher de aparentemente 24 a 31 anos faz um sinal de "venha cá por favor" sem delongas dou um suspiro profundo e de alívio por conseguir levantar por pelo menos um minuto daquela cadeira da "tortura" de tão desgastada que era a mesma. Antes de ficar frente a frente com a madame olha para seu crachá ao lado de seu broche praticado já sabia do significado daquilo: indicava que a pessoa já estava a 10 anos trabalhando na empresa. E seus dados vinham acompanhados de sua foto 6×4 seu nom e cargo apossado [Lee Sunk — Cargo: Organizador]

— O que desejas?

— Pegue está caderneta e procure a próxima reunião que o Sr.kriss terá!

— Onde el...

— Rápido! Ele Está em sua sala te esperando.

Olho para a caderneta que estava sobre minha posse e responsabilidade agora, confesso que Sunk nunca foi muito com minha cara pois eu tive um mal entendimento com a mesma que no dia seguinte quase me fez perder o emprego, se ela é maluca? nossa nem é! Atravesso a sala de espera e logo estou em frente a aquela porta de madeira polida, meu coração se acelera sob a pressão de Sunk já vendo ela em meus pensamentos pronta para me matar caso algo saia do esperado. Bato com meu dedo indicador três vezes e escuto a voz grave de meu chefe autorizando minha entrada.

— Licença.

— Sim? Prevejo que Sunk lhe enviou para marcar minha próxima data.

— Sim senhor, ela mesma me equivocou para vir. Enfim... o que o senhor pretende fazer na próxima semana?

Sento-me em uma das cadeiras de escritório logo Abro a agenda e procuro a data da seguinte semana. Acho a página que está sendo demarcada por um fitilho negro indicando que estava no caminho certo! O pergunto qual data seria de seu interesse e vejo que no dia Sr.kriss teria um encontro com sua namorada, como eu sei disso? Ao lado tinha o nome da mesma e com seu quadrado em vermelho, nunca soubemos de quem seria essa tal mulher que ele se encontra todos os fins de mês. As organizadoras sempre tentavam desvendar algo sobre, mas no fim nada de hipóteses concretizadas.

— Nesta data vou querer...que liguem para uma floricultura e peçam um ramo de flores brancas e vermelhas, quero transmitir uma aparência agradável para minha futura esposa! 

Até me emocionei o vendo daquele estado , tão apaixonado a ponto de ser uma referência para a humanidade, era tão puro quanto uma água purificada. Dava para ver seus olhos brilhando enquanto apoiava seu queixo no dorso de suas mãos unidas apenas pelos dedos e apoiadas na cadeira de couro escuro — Anotarei! — Anotei seu recado e peço licença para me retirar com um sinal simples vindo do mesmo eu pude sair e entreguei o pequeno caderno para a secretária de prontidão que tomou de minhas mãos sorrindo.

— Obrigada! O Kriss disse alguma coisa...ou deu alguma indireta de quem era a moça? 

— Como são curiosas. Para seu interesse ‘‘Sr.Kriss não me disse quem era e nem deu indiretas de quem é a moça’’ — Repito suas palavras apenas as negando , não era daqueles que são usados para interesses pessoais ou curiosidades de alguém .

— Nossa Bambam. Só perguntei! 

— Bom — Bato meus dedos um seguido do outro, dizendo a secretária, que minha hora chegou (Para ir embora) A mesma me deposita um selar em minha bochecha com uma forma de despedida, sem mais pego meu casaco preto e vou a busca de minha mochila que se encontrava no armário de ajudantes.

[Starbucks Wol'fs]

— Bom dia Senhor, qual será seu pedido? 

— Um copo grande de capuccino, por favor.

— Ok...algo a mais? 

— Não, obrigado.

— Deu $21 reais senhor.

Pego minha carteira que estava no bolso traseiro de minha calça social, logo retiro os vinte e um reias e entrego, o admirando por pequenos segundos sem expressão alguma em meu rosto apenas me chamou atenção seu jeito de falar e agir, também não era de se surpreender pois ele era o mesmo que sempre me atendeu em todas as vezes que vinha aqui ele era um novo ajudante do Starbucks Wol'fs, era engraçado pois tomava conta do balcão sozinho em meio a tantos pedidos seguidos um do outro sem tempo para se pensar em desistir! Me dava uma certa dó de o ver sempre sorrindo e batucando naquela máquina que mostra o tanto está saindo o pedido. Logo após um longo tempo bebendo meu capuccino jogo o copo no pico de minha casa e me direciono a meu quarto preenchido de vazio e paz sou aconstumado com essa solidão sem fim, não me importo em arrumar alguém para fazer isso tudo ter um móvel novo ocupando certo espaço de meu quarto. Retiro minha gravata a afrouxando rapidamente e em seguida minhas vestes que foram colocadas no cesto para serem lavadas outro dia...Visto uma roupa adequada para dormir (moletom e uma calça do mesmo tecido) e me deito em minha cama me cobrindo até a cabeça apenas deixando um espaço para respirar e logo apago a luz amarelada de meu abajur que ficava em cima de meu criado mudo.

— Boa noite... Bambam!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...