História Anarquia - Imagine WayV - Capítulo 4


Escrita por: e tenscock

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT), SuperM, Uma Noite de Crime (The Purge), WayV
Personagens Hendery, Kun, Lucas, Personagens Originais, Ten, Winwin, XiaoJun, YangYang
Tags China, Crimes, Gangue, Hendery, Imagine, Imagine Nct, Kun, Lucas, Máfia, Superm, Ten, Você, Wayv, Winwin, Xiaojun, Yangyang
Visualizações 315
Palavras 1.639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura =

Capítulo 4 - Liu Yangyang


Fanfic / Fanfiction Anarquia - Imagine WayV - Capítulo 4 - Liu Yangyang

ANARQUIA – CAPÍTULO 04

— Ainda dói? — senti o garoto apertar meu antebraço, não foi com muita força assim.

— Não muito, consigo suportar de boas agora. — ele sorriu.

— Isso é bom então. — ele sorriu e eu fiz a mesma coisa. — Qualquer coisa que sentir, ou sei lá, uma febre aparecer em você; me avise. — assenti para ele, não sabia seu nome, mas o mesmo me ajudou no momento dos curativos da bala.

E então aquele garoto que antes estava do meu lado, agora tinha saído e voltado para o seu posto, no caso, atrás de mim.

— É verdade que você tem a minha idade? — escutei uma voz completamente diferente da outra.

Meus olhos pararam atentamente no garoto que estava bem ao meu lado, tinha um sorriso no seu rosto enquanto olhava para a frente e esperava alguma resposta minha. Ele era um pouco alto, tinha um rosto angelical e bonito também – assim como os outros garotos eram –. Ele era realmente muito lindo dessa forma que estava, todo distraído e tentando proteger o local onde estávamos. Bom, agora eu não estava mais na frente como antes, agora tentava ganhar espaço entre o meio de cada um, três na frente e mais três atrás, e agora esse garoto novo na minha frente.

— Que idade você tem? — levantei uma das minhas sobrancelhas e ele me encarou um pouco mais. Ele parecia ser bem jovem também, a minha idade talvez.

— Eu tenho dezenove anos, e você também, né? — confirmei para ele que sorria fraco com minha resposta. — Você não parece ter essa idade, te achei um pouco mais… velha? — rimos.

— Tudo bem, as pessoas costumam falar que eu pareço ser mais velha mesmo. — pisquei para o garoto que não se incomodou com isso. — Já você, me parece ser um pouco mais novo, eu te dava uns dezessete anos; por aí.

— Gratidão por me achar mais novo e não mais velhos. — soltou outra risada. — Você não é da China, né?

— Não, e você? É chinês?

— Não… sou Alemão, mas tenho descendência chinesa.

— Que legal, é o primeiro alemão chinês que conheço. — soltamos uma risada fraca. — Eu pareci um pouco xenofóbica?

— Não, porque iria parecer? Você só falou que eu fui o primeiro a conhecer, nada demais nisso.

— Que bom então. Eu meio que tento não falar muitas coisas assim, nunca se sabe quando as pessoas irão pensar que eu sou xenofóbica. — ele soltou uma risada fraca.

— Você é legal. Qual seu nome?

— É _____, e o seu?

— Liu Yangyang.

— Nome diferente também. — riu outra vez. — Posso te fazer uma pergunta?

— Pode, claro.

— Quantas horas já se passaram desde do expurgo? — observei ele levantando sua mão e conferindo o relógio que estava no seu braço esquerdo, não percebi o de ponteiros ali, em seu pulso.

— Cinco horas até então. Calma, ainda falta bem pouco para tudo isso acabar, logo estaremos todos livres. — soltei uma risada nasal. — Você está com saudades de casa não é?

— Não imagina o quanto. Minha maior preocupação é saber que eles não sabem nada sobre mim. Simplesmente não tem notícias minhas até então. — Yangyang me olhou um pouco espantado. — Eu saí de casa para comprar roupas e até agora nada de notícias minhas. Estou no meio de crimes, o que poderiam esperar? Notícias boas?

— Calma ____, eles logo terão notícias suas e das boas. Não pense tanto assim nisso, olhe para as coisas boas também.

— Qual coisa poderia ser boa em um expurgo? — levantei uma das minhas sobrancelhas, Yangyang parecia um pouco pensativo agora, estava tentando arrumar alguma resposta para minha difícil pergunta.

— Ter conhecido a gangue wayv. — primeiro eu sorri para ele e depois soltei uma imensa risada com o que falou. Mais ele tinha total razão sobre isso, essa gangue era realmente muito, muito legal mesmo.

— Confesso que achei todos vocês muito legais.

— Ok, hora de separar cada um. — o líder do grupo – vulgo Kun –, avisou enquanto fazia um círculo entre a gente. — Estamos em oito agora, cada um seguirá um caminho diferente.

— Como assim? — levantei uma das sobrancelhas.

— Kun, só tem a direita e esquerda, terá que ser apenas duas equipes.

— Droga. — ele começou a pensar um pouco, e eu ainda estava muito, muito perdida mesmo. — Seis por um lado e dois por outro.. agora façam suas escolhas.

— O que? Mais porque apenas dois de um lado?

— Porque eu sou o líder e escolho. — Kun bateu na cabeça de um deles enquanto os outros riam. — Porque vocês dois não vão? Estavam animados conversando, talvez queiram um pouco mais de privacidade, não?

— Como assim? — Hendery e Xiaojun falaram os dois juntos e depois se olharam. Acabei soltando uma risada com isso.

— Vocês dois pela direita e a gente pela esquerda. — Yangyang arrumou suas armas e eu ainda estava sem entender muito bem.

— Para onde vamos? — olhei para o da minha idade que balançou sua cabeça.

— Já sabe não é? Quem chegar primeiro esperará em frente para a placa do caminho.

— Pode deixar, Kun, chegaremos primeiro que vocês. — o mais novo piscou e os outros riram. — Até mais, equipe perdedora. — o loiro segurou minhas mãos, virou-se para suas costas e me puxou para seguir os seus passos.

— Eu ainda não entendi muito bem.

— O que você não entendeu?

— Porque apenas nós dois? E porque estamos seguindo caminhos diferentes?

— Sempre quando saímos, na hora de voltar, pegamos caminhos diferentes… é tipo como se fosse uma aposta nossa, quem chegar por último paga alguma coisa para a gangue. Esse caminho que pegamos tem sempre muitos maneiras de chegar, por isso as vezes separamos equipes pequenas, como a nossa, ou grandes, como a que Kun queria.

— Entendi… então isso é como se fosse apenas um divertimento de vocês? — ele assentiu e fez uma cara de "você entendeu, finalmente". Olhei para trás um pouco, mais percebi que eles já não estavam mais ali ou andando para longe, simplesmente sumiram do meu campo de visão. — Eles não estão mais ali.

— Seguiram seus caminhos.

— Foram correndo?

— Talvez. Eles sempre fazem isso.

— E porque não corremos também? — voltei a olhá-lo.

— Eles se cansam rápidos e sempre param para descansar.. é nesse intervalo de tempo que passamos deles e chegamos ao nosso destino primeiro.

— Nossa, você realmente pensou em tudo não foi? — ele riu novamente e negou em seguida.

— Nem tudo em costumo pensar, mas isso era moleza.. você só precisa raciocinar um pouco melhor.

— Parabéns, você é quase um gênio. Já imaginou que legal? A gente ganhando deles e eles tendo que pagar tudo para nós dois? Eu já penso em várias comidas, lugares bons para ficarmos durante o expurgo, roupas também, alimentação demais e várias outras coisas. — soltei uma risada ao lembrar das diversas coisas que poderia pedir. — Eu já sei o que poderia pedir também…

Quando olhei para Yangyang, ele estava revirando seus olhos e virando-se para minha frente também. O garoto segurou meu queixo e me puxou para mais perto dele, deixando então um milímetro de espaço entre nossas bocas. Quando pensei em falar alguma coisa, Liu Yang Yang já havia beijado os meus lábios de forma única, confesso que até mesmo fiquei surpresa com isso… mas obviamente, depois de dois beijos seguidos de duas pessoas completamente diferentes; o dele eu não iria negar.

Ele, o garoto mais novo, apertou o meu corpo contra o seu, avisando para não sair de perto nesse momento. Se dependesse de mim, eu nunca mais sairia de perto dele, esse garoto… simplesmente beija perfeitamente bem, de uma forma mais calma e sem pressa alguma. Será possível? Todos eles beijavam de uma forma muito boa? Mais calma.. até agora foram apenas três, faltavam os demais para realmente afirmar se todos eles, beijavam bem ou não, talvez com eles não demore tanto assim também.

— Você fala demais. — ele decretou depois que desgrudou dos meus lábios.

— E então você achou que assim iria me calar? — ele assentiu. — Acertou. — sussurrei enquanto o mesmo ria.

— Que bom. — novamente ele se aproximou de mim e começou a beijar os meus lábios outra vez, mais dessa vez um pouco menos sem pressa, como antes. — Precisamos voltar.

— Também acho… mas você não me solta. — soltei uma risada e então ele saiu de cima de mim, arrumando seus cabelos e tudo mais. — Obrigada. — soltei fraco.

— Vamos seguir? Agora eles devem está cansados e querendo pararem. — soltei uma risada e então assenti para ele. — Seremos os primeiros a chegarem, mais entenda, sem nada disso que você citou.. são todos muito caros. — novamente ri fraco.

— Tudo bem, chegando primeiro é o que importa mesmo. — pisquei.

Não sei porque, mas ele segurou minha mão não muito apertado e me puxou para mais perto de si, fazendo os nossos passos serem iguais e um pouco apressados.

— E se alguém vim?

— Eu tenho arma.. e qualquer coisa eu te ensino a atirar melhor. — dessa vez, ele quem piscou para mim.

— Melhor?

— Atirar todo mundo sabe, não é tarefa difícil.. então posso te fazer atirar bem melhor, sou um dos melhores.

— Hendery e Xiaojun falaram a mesma coisa para mim. — ri fraco.

— É, vamos apenas seguir nossos caminhos que é bem melhor. — não me aguentei, acabei rindo da forma como ele falou e então seguimos nossos caminhos, comigo rindo e ele ficando um pouco estressados com a minha zoação.


Notas Finais


O que acharam do capítulo de hoje? 😘♥️

Meu Perfil: @Sweetback
Perfil Secundário: @Justiny


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...