1. Spirit Fanfics >
  2. And I Saw you >
  3. 'Cause I don't wanna burn in paradise

História And I Saw you - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


E aí leitores lindos? Tudo bom? Então,vamos bater um papinho aqui rapidinho: eu vi que a maioria de vocês estão preocupadas com o nosso baby David,e eu amo ver isso,pq significa que a fic mexe com vocês de alguma forma. Eu fiquei pensando,"como acalmar minhas leitoras amadas,sem dar um spoiler? Cheguei a conclusão que não é possível eu acho,porém posso dizer que o caminho pra relação do Michael e David não vai ser tão direto para uma coisa fofa,na qual os dois vão se amar mutuamente e nenhum vai machucar o outro (obviamente isso é POSSIBILIDADE) uma vez que eu construo a história com base no que eu vejo aqui nos comentários de vocês.

Outra coisa: eu tenho que admitir que peguei pouca coisa das personalidades do David e Michael real (desse tem menos ainda) talvez esse esclarecimento não seja necessário,mas vai saber? Sempre é bom avisar.

Por fim,eu sei que vocês queriam algo mais rápido e eu também,porém eu tenho o (talvez péssimo) hábito de construir cenários com alguns detalhes e toda vez que escrevo,penso se não estou enchendo linguiça demais, então me contem sobre o que acham disso,pfvr!

A minha meta é de atualizar duas vezes por mês (sei que não é muito,mas pelo menos mantém um ritmo legal,eu acho)


Fantasminhas,eu estou vendo vocês!

Então,deixem um comentário,nem que seja com um simples "continua" ou até mesmo um pontinho,posso garantir que ele vai receber amor tanto como os outros!
É isso beijinhos amorosos pra vcs🥰

Capítulo 4 - 'Cause I don't wanna burn in paradise


  E o tão aguardado final de semana não saiu como planejado para David,a tranquilidade esperada foi substituída por grande inquietação,ele tentou fazer o máximo de coisas que conseguiu para distrair seus pensamentos,arrumou seus livros em ordem alfabética, organizou seu guarda roupa,fez uma faxina em seu apartamento e por fim tentou se concentrar em uma leitura da qual não saiu da décima página,tudo para que não ter que pensar na estranha conversa que teve com Michael que ainda lhe perturbava mais do que queria admitir para si mesmo,toda vez que pensava naquelas frases sentia que poderia ter algo haver com ele,mas logo espantava tal idéia para não criar expectativas desnecessárias,porém ele mal sabia que o tentava ignorar era no que não podia estar mais certo.

"Por Deus,isso é patético!" pensava David,ele poderia nem se estar referindo á uma pessoa ou muito menos a ele,com toda aquela conversa de posse,poderia alguém ser tão possessiva em relação a outra pessoa? Mas tinha aquele olhar, aquele olhar intenso,do tipo que poderia dizer mais do que palavras,David pensava na possibilidade de que ele estava interpretando aquilo de uma maneira errada,de uma que lhe parecia mais agradável.

Conforme os dias foram se passando David mergulhou em seu trabalho,não se dando tempo para quase nada,o que apesar de ser cansativo,era bom,pois melhorava seu rendimento e o fazia aprender mais sobre sua função que se demonstrava cada vez mais algo de responsabilidade e acima de tudo fazia com que pudesse fugir de Michael com a justificativa perfeita de estar trabalhando demais,não que ele não o visse,sempre o via de relance ou de longe,mas logo desviava o olhar e seus pensamentos para outra direção. David podia não ter certeza sobre o que foi aquilo,mas tinha certeza que o melhor era se manter longe,mesmo não sabendo exatamente o porquê.

Naquele dia em específico uma análise de revisão tomava toda a sua atenção e assim seria por alguns dias por se tratar de um trabalho minucioso,David estava tão concentrado que não notou que seu colega Alex o observava estando ao seu lado.

—Você não tá com uma aparência muito boa,está trabalhando demais,tudo isso é pra poder pedir um aumento logo ou só pra agradar o chefe?— Brincou Alex

David apenas apenas passou a mão pelo rosto cansado,não se ofendendo com o comentário,sabia que provavelmente o colega tinha razão,só não esperava que seu excesso de trabalho e consequentemente seu cansaço estivesse tão visível.

—Eu só quero tentar tirar um pouco desse trabalho do caminho,fazer logo as coisas que eu tenho que fazer.

—Sabe o que você deveria fazer? Aproveitar um pouco mais a vida,te digo isso como um bom colega de trabalho faria—Disse Alex Por que trabalhar tanto?

David refletiu mesmo que sem ânimo sobre a questão, achava que o colega tinha razão,porém ele também tinha suas próprias razões para isso,mas sabia que as coisas não podiam ser sempre daquele jeito

—Eu sei que você está certo,mas por enquanto eu só quero me dedicar ao trabalho e isso não é algo ruim— Disse David

—Voce deveria se dedicar mais a sua vida,isso não seria ruim também —Argumentou Alex—parece que você está trabalhando para preencher ou fugir de algo,seria legal se entrosasse mais ou quem sabe convidasse uma garota pra sair,sei lá,só vivesse um pouco mais.

—Mas o trabalho também não faz parte da minha vida?—contraargumentou David—Mas eu entendi o que você quer dizer e eu admito que talvez esteja exagerando um pouco aqui,juro que vou pensar um pouco mais no que você disse

Alex parecia que tinha algo a dizer,mas se contentou em dar um aperto amigável no ombro do colega e saiu voltando para sua mesa de trabalho,David pensou que como era difícil argumentar com quem tinha razão e fingir o contrário,mas era apenas um mecanismo de defesa momentâneo e sabia que as coisas não podiam continuar para sempre daquele jeito,pois no final de tornaria algo sem sentido e exaustivo. Se entrosar mais? Sem problemas,convidar uma garota pra sair? Não podia,não com a intenção que a maioria dos outros caras ou de forma romântica,essa não era a sua área garotas não o atraia,Pelo menos romanticamente,desde muito cedo sabia disso,porém não queria dizer que não podia ter uma amiga,automaticamente se lembrou de Rita,ela seria perfeita,os dois sempre conversavam e ela sempre era gentil e simpática com ele,sem falar que sempre tinham conversas entusiasmadas que duravam até Micheal a chamar precisando de alguma coisa na maioria das vezes.

O rapaz se sentiu melhor com aquela possibilidade,seu mundo não podia girar em torno do seu chefe e de sentimentos platônicos, a sua vida era mais do que isso,tudo o que precisava era de uma outra perspectiva.

Quando estava desligando o computador para ir embora encontrou Rita segurando diversas pastas indo em direção a sua mesa,David aproveitou e foi oferecer ajuda que prontamente foi aceita.

—Muito trabalho? —Indagou ele sorrindo enquanto pegava as pastas

—Sempre,a semana nem começa direito e eu já fico ansiosa pra ela acabar—Respondeu Sadie que em seguida colocou a mão na boca como se tivesse dito algo extremamente inapropriado

—Eu entendo bem como é o sentimento,mesmo que a semana não acabe da maneira esperada—Disse David pensando nos seus últimos finais de semana

Ela riu e dois colocaram as pastas em cima da mesa dela,David pensava se poderia convidar ela pra sair,tomou coragem pensando que talvez não tivesse outra oportunidade tão cedo.

—Hum... Sadie,eu estava pensando se não teria possibilidade de a gente sair pra conversar,bater um papo ou sei lá— Convidou David um tanto inseguro

—Eu acho que seria ótimo —Respondeu Sadie empolgada— só marcamos a data e tudo certo.

—Ótimo,então a gente mantém o contato!

Os dois trocaram telefones e se despediram sem saber que eram observados de longe. David pegou a suas coisas e saiu do prédio encarando o tempo frio típico londrino,quando avistou de canto de olho um conhecido carro parando no meio fio,ele tentou ignorar,mas quando a porta se abriu acho impossível manter o fingimento e entrou no veículo,respirando fundo.

—Sr.Tennant,que prazer em ve-lo— Disse Michael com uma ponta de sarcasmo

David engoliu a seco,tendo a velha sensação conhecida de não saber o que dizer,somando a sua insegurança que havia voltado com toda força

—Eu posso dizer o mesmo,Sr.Sheen— Respondeu David no tom mais firme que conseguiu,o que não era muito

—Não parece,já que anda fugindo de mim,acha que eu não percebi?—Disse Michael com a naturalidade de quem comenta sobre o tempo.

—Eu... não,só é muito trabalho e...—Começou David,porém foi interrompido

—Não minta pra mim,Sr.Tennant,eu posso não saber o motivo exato,mas sei quando fogem da minha presença e sei reconhecer muito bem quem mente.

Os dois estavam sentados da mesma forma que estariam em um sofá confortável,o que tornava possível um encarar um outro, Michael parecia zangado,David temeroso,se sentia como um animal acoado em uma armadilha óbvia demais,ao mesmo tempo que se sentia atraído pelo seu chefe,de forma que não desviou o olhar.

—Agora seja um bom garoto e me conte a verdade—Pediu Michael com uma expressão mais suave e uma voz baixa

—Talvez eu...—David suspirou— eu tenha entendido algumas coisas de forma errado e isso tenha me deixado confuso e com medo

Os dois ficaram em silêncio cientes da proximidade que se encontravam.,em um gesto lendo e desinibido,Michael afastou uma mecha que insistia em cair próximo aos aos olhos de David que sentiu toda sua pele se arrepiar com o simples toque dos dedos do chefe em seu rosto,mais uma vez estavam tão próximos e não houve como evitar,David se esticou mais um pouco,roçando seus lábios no do homem mais velho e em um gesto impulsivo e corajoso e gesto de transformou em um beijo.

Michael o correspondeu prontamente trazendo o corpo de David mais próximo ao seu,colocando-o quase em seu colo,podia sentir o coração dele batendo descompassadamente enquanto suas bocas se beijavam e se exploravam de forma intensa,Micheal não estava sendo nenhum pouco gentil, apertando o corpo do mais jovem contra o seu,os dois gemiam sem se dar conta,parecia que nada mais era importante,a chuva que caia lá fora, o motorista que conduzia o veículo,tudo foi esquecido.

Mais lá no fundo,David achava que aquilo era como queimar no paraiso,e quando o beijo foi interrompido,ele se sentiu expulso daquele mesmo paraíso recém descoberto,podia sentir seus lábios um tanto dormentes e constatou com satisfação que o lábio do outro estava pouco inchados e avermelhados,precisaram de um tempo para se restabelecerem,Michael foi o primeiro a quebrar o silêncio,quase em um sussurro

—Olhe... Eu só quero que você não fuja mais de mim,vai ficar tudo bem.

David apenas assentiu,sem ter certeza de que poderia acreditar naquilo ou como as coisas iriam ser dali pra frente.


Notas Finais


E é aquilo que vocês já estão cansados de saber: lavem bem as mãos e evitem sair o máximo de casa que puderem💖

Que Deus cuidem de todos em uma época tão complicada e difícil 😔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...